Trabalhadores da Caerd aderem à greve

A manhã desta terça-feira (11) foi de mobilização para os trabalhadores da Companhia de Águas e Esgoto do Estado de Rondônia (Caerd), que paralisaram suas atividades na capital e nos municípios de Colorado do Oeste, Espigão do Oeste, Santa Luzia do Oeste, Costa Marques, Ji-Paraná, Ouro Preto do Oeste, Jaru e Guajará Mirim.

Os trabalhadores se concentraram em frente a empresa em busca de solução para o constante atraso de salário, falta de proposta de recomposição de perdas desde maio de 2016 a abril de 2017, além do cumprimento das cláusulas e sentenças normativas 2016/2017. A paralisação permanece até a resolução dos problemas.

O Sindicato dos Urbanitários de Rondônia (Sindur), ajuizou hoje o dissídio de greve no Tribunal Regional do Trabalho 14ª Região, através do processo DCG-0000236-44.2017.5.14.0000. Em despacho ao dissídio, o presidente do TRT, Shikou Sadahiro, marcou audiência de conciliação para a próxima quinta-feira (15), às 9h
A adesão em massa da categoria reflete o descontentamento dos trabalhadores que se sentem desrespeitados pela direção da empresa que se quer se manifesta sobre a situação.

O Sindur reitera à população que 70% dos trabalhadores permanecerão em atividade durante a mobilização e os serviços essenciais serão realizados normalmente pela Caerd.

Trabalhadores da Caerd aderem à greve
Trabalhadores da Caerd aderem à greve
Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

Deixe uma resposta