Nos corredores do Congresso Nacional a bolsa de apostas anda à mil. Praticamente todos dão como certo o desembarque do PSDB na próxima semana e a consequente deterioração do governo Michel Temer. Sem o apoio dos tucanos, o presidente deve cair e o protagonista da queda será o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (PMDB), que vem mantendo constantes reuniões com assessores e lideranças.

Por mais que negue e jure fidelidade, Maia está cada vez mais convencido que a solução é ele assumir o governo.

O jornal O Globo apontou em sua edição on-line nesta quarta-feira que para o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), Temer receberá, em breve, um “voto de desconfiança”, não só do PSDB, mas de todo o Congresso. O senador destaca que o sucessor de Temer no caso de afastamento do cargo é o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tem, assim como o peemedebista, grande trânsito entre os deputados.

– Com a escolha de um relator da denúncia do PMDB, mas que deve ter um parecer contra o presidente, a situação dele fica insustentável. Temer já não tem apoio da sociedade, o que lhe restava era o apoio parlamentar.

Mas, seu eventual sucessor, Rodrigo Maia, é alguém que dispõe do mesmo capital político que ele tem, que é a boa relação com a Câmara. Como estamos vivendo esse parlamentarismo informal, Temer está prestes a receber um voto de desconfiança do Parlamento. Não só pela prisão de Geddel, de quem ele é tão próximo, mas por todos os acontecimentos – afirma Cássio.

Façam suas apostas, aqui em Brasília, na opinião de analistas, ele não passa de agosto.

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta