Travesti é morto á golpe de faca por companheiro que não aceitava fim de relacionamento

Um homem de 39 anos foi preso nesta quarta-feira (25) suspeito de matar uma travesti identificada pelo nome social Michelle, segundo a Polícia Civil, no último dia 11, em Cuiabá. A vítima tinha 47 anos e foi morta com uma facada no pescoço, desferida pelas costas, dentro da casa dela, no Residencial Altos do Parque, na capital.

O suspeito foi identificado como Sebastião Ribeiro Sobral e foi preso na mesma casa onde o crime ocorreu. Ele era companheiro de Michelle e teve o mandado de prisão decretado pela Justiça. À polícia, ele nega ter cometido o crime.

De acordo com a delegada Juliana Palhares, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o caso é investigado como feminicídio, motivado pela condição de gênero, uma vez que a vítima se identificava como mulher. As investigações, segundo a delegada, apontam que Michelle foi vítima de violência doméstica.

A vítima já havia entrado com pedido de medidas protetivas contra o companheiro dela em 2015, mas o Juízo de 1º grau indeferiu o pedido. Porém, após recorrer, Michelle conseguiu garantir para si os mesmos direitos previstos na Lei Maria da Penha.

Em setembro deste ano, ela voltou a requisitar proteção por estar sofrendo violência doméstica. Ela dizia que queria se separar de Sebastião, mas que ele não aceitava o fim do relacionamento. O suspeito foi notificado sobre as medidas protetivas no dia 4 de outubro e MIchelle foi assassinada uma semana depois.

Quando foi ouvido pela polícia, o suspeito disse que não estava com a vítima no momento em que o crime ocorreu, tendo saído de casa para se encontrar com um amigo. Na época, ele apresentou um álibi que chegou a ser confirmado. Porém, duas pessoas que mantiveram contato com Sebastião logo após o crime afirmaram que ele era o autor do crime.

G1/MT

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta