Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Três dos vereadores presos por fraudes, desvios e pedidos de propina na BA são soltos

Conforme MP, prisão preventiva do trio venceu. Eles estão entre os investigados na operação 'Último Tango', deflagrada na cidade de Correntina.

0

Três dos vereadores presos na operação “Último Tango”, deflagrada na cidade de Correntina, oeste da Bahia, foram soltos na última segunda-feira (30), segundo informações do Ministério Público da Bahia (MP-BA), responsável pela operação.

O trio e outros três vereadores são investigados por fraudar processos licitatórios e contratos na cidade e desviar verbas públicas mediante pagamento de gratificações indevidas a servidores. Além disso, o grupo teria feito exigências ilícitas ao prefeito da cidade, inclusive a entrega de propina de R$ 50 mil para alguns vereadores em troca da aprovação de projetos de lei.

Conforme o MP-BA, foram soltos Adenilson Pereira de Souza, Juvenil Araújo de Souza e Nelson da Conceição Santos. Eles cumpriam prisão temporária, que venceu na segunda-feira. Os outros vereadores presos são Jean Carlos Pereira Santos e Milton Rodrigues Souza, que também cumprem medida temporária, e Wesley Campos Aguiar, que era presidente da Câmara, e que cumpre prisão preventiva. Enquanto ele não retorna ao cargo, o vereador Ebraim Silva Moreira, que era vice-presidente da Casa, está na função de presidente em exercício.

“Temos sessões às terças-feiras, vamos ver se eles vão aparecer. Eu nem posso fazer uma votação de cassação porque temos 13 vereadores e, para esse tipo de votação, precisamos de nove votos. No momento, a casa possui sete vereadores”, contou Ebraim.

Ainda segundo Ebraim, conforme regimento da Câmara de Correntina, os vereadores só perderão o mandato se ficarem ausentes da Casa por quatro meses.

Operação

Presidente da Câmara, conhecido como Maradona, foi preso em operação (Foto: Reprodução/ Facebook)

Quando a operação “Último Tango” foi deflagrada, na manhã de 26 de outubro, o MP-BA havia divulgado que cinco vereadores haviam sido presos entretanto, no final da tarde daquele dia, mais um vereador foi levado para prisão. Todos ficaram custodiados na delegacia de Santa Maria da Vitória, distante 54 km de Correntina.

Ao todo, respondem ao processo os vereadores: Juvenil Araújo Souza, Jean Carlos Pereira Santos, Milton Rodrigues Souza, Nelson da Conceição Santos, Adenilson Pereira de Souza e Wesley Campos Aguiar.

Os mandados de prisão foram expedidos pela Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organizações Criminosas de Salvador. As polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal auxiliaram no cumprimento dos mandados.

A investigação do MP-BA foi feita por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), com o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação (CSI), Centro de Apoio Operacional às Promotorias Criminais (Caocrim), Centro de Apoio Operacional de Proteção às Promotorias de Proteção da Moralidade Administrativa (Caopam).

Fonte: g1/ba

Comentários
Carregando