Três meses após família “enterrá-lo”, homem aparece vivo durante missa

Durante uma missa em Teresina (PI), uma senhora não parava de rir e chorar ao mesmo tempo. A mulher não conseguia entender como estava encontrando vivo um homem que ela viu ser velado e enterrado dias antes.

Isso porque a família do artesão Geraldo Humberto de Carvalho havia reconhecido um corpo e, achando se tratar do parente desaparecido há 3 meses, fizeram o enterro. Só que tudo não passou de um engano.

De acordo com o G1, Carvalho estava aquele tempo todo fazendo tratamento contra o alcoolismo na Fazenda da Paz, instituição dedicada a tratar de dependentes químicos, mas foi dado como morto pela família. Porém, em uma missa celebrando os 23 anos da casa de apoio, ele foi visto novamente. Bem vivo. “A família fez a identificação do corpo a partir de uma careca”, contou Célio Barbosa, diretor do local.

Com a resolução do mal entendimento, o problema de Carvalho é provar que está vivo. “Agora é fazer a documentação porque ele ainda é dado como morto. Ele tem de nascer de novo”, afirmou Célio Barbosa.

Fonte: metropoles.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta