fbpx
Triatleta some no mar durante competição do Ironman, em Fortaleza

As buscas ao triatleta cearense, Genilson Lima, de 48 anos, desaparecido na manhã deste domingo (26), em Fortaleza, foram reiniciadas por volta das 6 horas desta segunda-feira (27). De acordo com o tenente-coronel Marcus Costa, da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), até as 18 horas um helicóptero sobrevoou a área, expandindo as buscas até a Praia do Icaraí, no litoral oeste do Estado.

Nesta segunda-feira, o perímetro foi ampliado até a Praia do Cumbuco, segundo informou o Corpo de Bombeiros. Apesar dos trabalhos, o atleta ainda não foi encontrado.

Além da aeronave do Ciopaer, o Corpo de Bombeiros vai utilizar dois botes e uma moto aquática nas buscas. “Ampliamos o perímetro de buscas já considerando a hipótese de afogamento. Neste caso, as correntes marítimas da área devem levar o corpo para as praias do litoral oeste, como Pecém e Cumbuco. Em caso de afogamento o corpo deve emergir já nesta segunda-feira, uma vez a correnteza estava muito forte neste domingo”, explica o tenente-coronel Marcus Costa.

Considerado atleta de elite, Genilson desapareceu durante a prova de natação do Ironman, que começou as 6 horas de domingo. O triatleta deveria ter saído da água até 7h25, de acordo com os organizadores da competição. O chip de identificação do atleta não sinalizou a saída dele da água, além de a bicicleta não ter sido retirada na transição para o ciclismo, segunda etapa da prova. Era a quarta vez que Genilson participava do Ironman.

A primeira busca, das 9 às 11 horas, foi realizada pelo Ciopaer, Corpo de Bombeiros e Capitania dos Portos no trecho entre a Praia Formosa (local da largada), nas proximidades do hotel Marina Park, até a Barra do Ceará. Ainda durante a manhã foram feitas mais dois sobrevoos na área até as 13 horas. O último sobrevoo do dia foi concluído por volta das 18 horas de domingo.

Ironman

Na edição 2017 do Ironman em Fortaleza, a largada ocorreu por volta das 6 horas (horário de Fortaleza), para um percurso de 1,9 km de natação, seguido por 90 km de ciclismo e 21,1 km de corrida, em um percurso técnico, plano e rápido. Focado na faixa etária, o evento classificou 30 atletas para o Ironman 70.3 World Championship 2018, programado para Mandela Bay, na África do Sul.

No Ironman 70.3 Fortaleza, quinta e última etapa da série de provas do circuito no país, o paulista José Belarmino e a mineira Claudia Dumont foram os vencedores da disputa. Belarmino, que venceu no ano passado com distâncias full, agora foi o mais rápido no 70.3, ou seja, 1.9 km de natação, 90 km de ciclismo e 21,1 km de corrida, com o tempo de 4h12min44seg. Cláudia, por sua vez, completou o duro percurso com a marca de 4h43min23seg.

Ao todo, 1200 competidores, de 14 países, participaram do evento, consolidando Fortaleza nos calendários nacional e internacional. Focado na Faixa Etária, a prova deu 30 vagas para o Ironman 70.3 World Championship 2018, programado para Mandela Bay, na África do Sul.

G1/CE

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta