O Tribunal Superior Eleitoral deve abrir, nesta terça-feira (6), investigação contra a campanha da presidente Dilma Rousseff e do vice-presidente Michel Temer. O pedido foi feito pelo PSDB. A investigação pretende analisar as contas das eleições de 2014 referentes à chapa [su_frame align=”right”] [/su_frame]presidencial, e o objetivo é saber se houve desvio de recursos da Petrobras para a campanha.

Na última sessão, a ministra Luciana Lóssio, que foi advogada de Dilma, simplesmente faltou á sessão. Ela havia pedido vistas ao processo. Ela também não apresentou justificativa sobre sua ausência.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, o placar será desfavorável ao governo, com a maioria dos magistrados votando pela abertura das contas.

O TSE poderia, então, dependendo da conclusão na investigação, absolver ou condenar a campanha, determinando multa e até, no limite, a cassação do mandato de Dilma e de Temer.

Neste caso, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) assumiria a presidência e convocaria novas eleições em até 90 dias.

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta