Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Turistas geram R$ 5 bi em compras da rua 25 de Março

0

A rua 25 de Março, tradicional centro do comércio de São Paulo, fica abarrotada de pessoas em busca de presentes e produtos nas lojas durante todo o ano, em especial antes das festas de Natal e Ano-Novo. A importância da rua para a economia da cidade é tão grande que , segundo uma pesquisa da SPTuris (empresa de turismo e eventos da capital), apenas os turistas devem movimentar algo em torno de R$ 5 bilhões no período de festas deste ano.

Localizada no Centro da capital paulista, a região engloba as estações de metrô da Luz e São Bento, além do terminal de ônibus do Parque Dom Pedro. O levantamento da SPTuris ainda aponta que, na Rua 25 de Março, 70% dos turistas estão em busca de produtos para revender em suas cidades de origem.

“Inclusive alguns levantamentos que fizemos com lojistas da região dizem que, os períodos entre quarta-feira e sexta-feira, são os períodos com a maior presença de turistas”, explica Fábio Montanheiro, responsável pela pesquisa do órgão municipal. “Eles precisam levar as mercadorias de volta para suas respectivas localidades e fazer a revenda nos finais de semana”, completou.

Questionado se ainda existe o “dia da sacoleira”, um movimento que historicamente acontece todas as terças-feiras com os comerciantes de fora da cidade, Montanheiro explica que sim, ainda existe, mas o estudo aponta “um movimento maior nos outros dias da semana também” e que boa parte destes “forasteiros” (43%), ficam apenas um dia para as compras e voltam para suas localidades.

A mineira Brenda Silva veio para a cidade para fazer as compras de Natal. A jovem não pretende revender os produtos, mas acredita que, apesar da viagem, é possível economizar fazendo as compras em São Paulo. “A economia aqui (em São Paulo) é muito boa. Aqui a maioria (dos produtos) vale à pena. Tem coisas que não vale, mas compensa”, diz Brenda.

Ela ressalta, porém, que é preciso procurar bastante e que em alguns casos os preços são similares aos da sua cidade.

Vendas
O resultado da chegada dos turistas já pode ser visto nas lojas. Em uma das mais tradicionais lojas da rua, a Armarinhos Fernando, não há mais enfeites de Natal. Parte dos consumidores já buscam materiais escolares, no programa de “Volta às Aulas”.

De acordo com o gerente da loja, Ondamar Ferreira, o mercado está em um momento melhor quando comparado com o fim de ano de 2013, bem longe da crise de financeira que assola outros setores do comércio.

“Aqui na 25 de Março, a gente (lojistas) não fala sobre crise financeira. E pelo que tem acontecido do começo de novembro nós vimos apenas progressões e espero que tenha continuidade até porque, no período pós-Natal, temos um período excelente de vendas, que é a volta às aulas”, afirma o gerente.

Ferreira explica ainda que os principais produtos em destaque neste período do ano são os brinquedos e presentes em geral. Por dia, a Armarinhos Fernando chega a receber entre 30 e 40 mil pessoas.

Gasto médio
Fabio Montanheiro, da SPTuris, ainda explica que o valor médio gasto por pessoa apenas com compras na região da rua 25 de Março gira em torno de R$ 1.150 – uma quantia que deve manter-se neste patamar mesmo com a crise internacional. Quando englobado valores com lazer, alimentação e estadia, a análise da SPTuris aponta que os valores utilizados pelos turistas podem subir entre R$ 1,6 mil e R$ 1,7 mil

Sons da 25 de marçoClique no link para iniciar o vídeo
Sons da 25 de março
No entanto, o professor da Universidade Mackenzie, Bruno Boris, pede cautela com os gastos aos consumidores neste fim de ano, devido dívidas acumuladas e o pagamentos de taxas como o IPVA e o IPTU no começo de 2015.

“Vai depender de cada caso. Se você não tem dívida, pode gastar. Se você tem dívida, é melhor economizar nos produtos adquiridos nas festas de fim de ano”, afirma Fausto.

Fonte: Terra

Comentários
Carregando