United perde mais de US$ 800 milhões após passageiro ser arrastado

Caso aconteceu no último domingo; CEO da companhia pediu desculpas e disse que tenta entrar em contato com o passageiro para “resolver a situação”

A United Continental Holdings, dona da United Airlines, despenca na bolsa norte-americana nesta terça-feira, após a repercussão de um vídeo no qual um passageiro aparece sendo arrastado pelos corredores de uma aeronave.

Durante a manhã, os papéis chegaram a cair mais de 4%. Levando em consideração o valor de mercado da companhia ontem, que era de 22,5 bilhões de dólares, a derrocada das ações pode custar à United cerca de 830 milhões de dólares.

O caso aconteceu no último domingo, dia 9, em um avião que faria o trajeto Chicago – Louisville. A companha aérea teria pedido quatro voluntários para desistir do voo lotado, mas ninguém se prontificou.

A partir daí, funcionários escolheram de forma aleatória quem deixaria o voo, entre eles, o senhor que aparece nas imagens. De acordo com o The Courier-Journal, ele seria David Hao, um médico de 69 anos que teria se recusado a sair do voo por ter compromissos com pacientes no dia seguinte. Segundo relata o Business Insider, ele chegou a sofrer ferimentos no rosto e foi encaminhado a um hospital.

Posicionamento da empresa

Na noite de ontem, o CEO da United Airlines, Oscar Muñoz, pediu desculpas pelo ocorrido e disse que tenta entrar em contato com o passageiro. “Peço desculpas por ter tido que reacomodar estes passageiros. Nossa equipe está trabalhando de forma urgente com as autoridades para fazer nossa própria revisão detalhada do que aconteceu”, disse Muñoz.

De acordo com o Departamento de Aviação de Chicago, o policial que arrastou o passageiro foi afastado do cargo temporariamente.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta