Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

USP usará o Sisu para preencher 2.338 vagas

0

O Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP) aprovou a destinação de 21% das vagas do próximo concurso vestibular aos alunos classificados pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que constam na base de dados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Das 11.072 vagas disponibilizadas aos vestibulandos de 2017, 2.338 serão reservadas para o Sisu. Em relação ao concurso deste ano, o primeiro a inserir o Sisu na USP, houve um acréscimo de 849 vagas.

A USP informou nesta quarta-feira (13) que as vagas serão distribuídas em três modalidades, sendo que 597 ingressos devem ocorrer por ampla concorrência; 1.155 serão destinados aos estudantes que tenham cursado o ensino médio integralmente em escolas públicas e 586 para alunos de escolas públicas e autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

De fora

Ficarão de fora do Sisu três das 42 unidades de Ensino e Pesquisa da USP: a Escola de Engenharia de São Carlos, a Faculdade de Medicina (FM) e o Instituto de Física (IF).

O Conselho também manteve os bônus do Programa de Inclusão Social da USP (Inclusp), que incentiva os alunos oriundos de escolas públicas a se inscreverem na Fundação Universitária para o Vestibular – Fuvest. Os bônus do Inclusp podem chegar a 25% e incidem sobre a nota da primeira fase e a nota final do Vestibular.

Por meio de nota, o reitor Marco Antonio Zago avaliou que o novo critério de ingresso na USP está mais democrático. “Há dois anos, a USP tinha um único tipo de vestibular, representado pela Fuvest. Hoje, temos uma segunda forma de entrada que é muito mais democrática, já que envolve o país inteiro e permite uma reserva de vagas tanto para os estudantes oriundos de escola pública quanto para os estudantes pretos, pardos e indígenas”.

Comentários
Carregando