Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Valter Araújo continua preso, decide TJ

0

Os desembargadores rondonienses não se sensibilizaram com a “apresentação espontânea” do ex-deputado estadual Valter Araújo, que se entregou no mês de setembro após dois anos de fuga e validaram dois decretos de prisão que ainda estavam em vigor deferidos pelos juízos da 1ª e 3ª varas criminais de Porto Velho. No primeiro grau, o ex-parlamentar teve negadas as pretensões de soltura e recorreu a 1ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça. A decisão, revelada nesta segunda-feira acabou com os planos de liberdade. “Destarte, a prisão processual apoia-se na própria fuga do paciente, após a cassação pelo próprio STJ de uma liminar anteriormente concedida por aquela Corte, somente apresentando-se quase dois anos depois, assim a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal”, votou o relator Eurico Montenegro.

Para o desembargador Rowilson Teixeira, ele ainda vai permanecer um bom tempo na cadeia. “Nós estamos julgando um processo em que o cidadão responde a vários tipos penais. Em uma dessas ações, o cidadão conseguiu um HC, e acabou fugindo, posteriormente, desaparecendo do distrito da culpa. Isso acabou pesando, pois, depois de todo esse tempo, retornou, apresentou-se espontaneamente, agora, se for solto, vai ser por excesso de prazo, porque os processos são vários”.

Valter Araújo foi preso em novembro de 2011 durante a Operação Termópilas, acusado de comandar um esquema de corrupção envolvendo agentes públicos do Estado. Fugiu um mês depois para se apresentar no final de setembro último.

As informações são do Rondoniagora

Comentários
Carregando