Vazamento não traz riscos e usina Jirau não será interditada, diz MTE

Transbordamento de água assustou operários na última sexta-feira, 10.
Usina está tomando medidas de segurança, garante Ministério do Trabalho

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) anunciou nesta segunda-feira (13) que não irá interditar a casa de força 3 da Usina Hidrelétrica Jirau, em Porto Velho, onde ocorreu um vazamento de água, na última sexta (10). O transbordamento assustou operários e o MTE cogitou a interdição, caso o consórcio Energia Sustentável do Brasil (ESBR) não comprovasse que a segurança dos trabalhadores está garantida. Segundo técnicos do Ministério, a empresa já está tomando medidas para evitar novos vazamentos.

De acordo com o chefe do núcleo de segurança e saúde do trabalho, Juscelino Durgo,  auditores do MTE estiveram na usina na sexta e, após reunião nesta segunda, concluíram que não há necessidade de interdição. Isso porque, conforme a avaliação dos técnicos, as medidas adotadas pela ESBR serão suficientes para conter a água.

 Na sexta, o transbordamento aconteceu após uma interrupção de energia que resultou no desligamento automático de 26 das 30 turbinas de Jirau. Durgo explica que, quando as turbinas são desligadas, as comportas do vertedouro que permitem a passagem da água do Rio Madeira demoram cerca de 10 minutos para abrir. Como as comportas não abriram em tempo hábil, o transbordamento aconteceu.

A alternativa encontrada para conter a água foi elevar a ensecadeira – dispositivo utilizado para a contenção temporária da ação da água – em pelo menos um metro e meio, para evitar que a água ultrapasse a barragem e chegue até os trabalhadores. Os operários da casa de força 3 trabalham logo atrás de uma ensecadeira constituída por pedras.

Durgo diz que, quando os auditores do MTE chegaram à usina na sexta, a situação já estava controlada e tudo funcionava normalmente. No entanto, alguns funcionários relataram que ficaram assustados com o transbordamento. Um laudo oficial do Ministério do Trabalho sobre o caso deve sair na próxima semana.

A assessoria da Usina Hidrelétrica informou que desde as 14h de sexta-feira  (horário de Brasília) todas as turbinas voltaram a funcionar normalmente e tudo corre dentro da normalidade no local.

Entenda o caso

Na última sexta-feira (10) houve um vazamento de água no vertedouro da Usina Hidrelétrica de Jirau, localizada a cerca de 120 quilômetros de Porto Velho. O vazamento aconteceu entre 11h e 14h (horário de Brasília), quando uma linha de transmissão para a região Sudeste foi desligada ocasionando o fechamento de 26 turbinas. A água foi deslocada para o vertedouro e assustou os funcionários que trabalhavam no local. Depois das 14h (horário de Brasília) as turbinas voltaram a funcionar normalmente.

As informações são do G1

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta