Vereador ameaça prender Pabllo Vittar se drag pisar em Ponta Grossa

Um vereador de Ponta Grossa, no Paraná, que é pastor evangélico, levou à sério um boato de internet e disse que se encontrar a cantora drag queen Pablo Vittar nas ruas da cidade fará o papel de polícia e irá prendê-la. Tudo por causa da uma notícia falsa que já circulou nas redes sociais e foi desmentida – de que Pablo e o deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) circulariam por escolas do país para ensinar sobre diversidade sexual.

O vereador Ezequiel Bueno foi à tribuna reclamar da participação da cantora e dizer que faria requerimentos à Prefeitura para excluir a artista da festividade. “Se (Pablo) inventar de ir para a rua e escolas, eu vou lá e vou prender, nem que depois seja preso por abuso autoridade”, afirmou o parlamentar. Ele acrescentou que de maneira alguma iria deixar “uma pessoa dessas” entrar nas escolas e ensinar diversidade sexual para as crianças.

Sobre o show, Ezequiel Bueno disse que falaria com o próprio prefeito de Ponta Grossa para que, se houver um real de recurso público no evento, a presença de Pablo Vittar seja cancelada. Segundo ele, a cidade não pode receber a artista por ser “família” e conservadora.

O discurso feito na segunda-feira (16) repercutiu nesta quarta-feira nas redes sociais e vários internautas postaram fotos de Pablo na página do vereador pastor no Facebook. Um dos gifs usados tem a foto da cantora e a palavra “chegay”. O festival em dezembro em Ponta Grossa.

 

Estado de Minas é o autor da reportagem

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário