Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Vereador causa polêmica ao postar foto de pais e mães de santo na Câmara: “Vamos orar”

Parlamentar, que é pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, foi criticado por fazer postagem durante sessão em homenagem ao Dia Nacional da Umbanda. Ele disse que foi mal interpretado e que recebeu ameaças.

0

Uma postagem do vereador de Jundiaí (SP) Roberto Conde Andrade (PRB), em sua página oficial no Facebook, causou polêmica na cidade. Durante sessão da Câmara em homenagem ao Dia Nacional da Umbanda – realizada na noite da última terça-feira (14) -, o parlamentar postou várias fotos do plenário e escreveu: “Povo de Deus, vamos orar por Jundiaí. Agora mesmo na Câmara Municipal vários pais e mães de Santo”.

Nas fotos aparecem adeptos da religião da Umbanda – que tradicionalmente usam vestimenta branca – lotando o plenário durante a sessão. Em questão de minutos, o post recebeu várias críticas de internautas que consideraram intolerante a postagem do vereador, que é pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.

“Enquanto estávamos na Câmara Municipal de Jundiaí pedindo respeito a nossa religião, o ignorante vereador da cidade postava a sua intolerância descaradamente”, disse uma internauta.

“Ele não é apenas uma pessoa que demonstrou esse tipo de pensamento ridículo. Ele é um representante que está la dentro e foi votado pra estar lá, mas representa uma massa de intolerantes que compartilham dessa mesma ideia louca”, escreveu outro.

Na manhã desta quinta-feira (16), ele disse que fez a postagem apenas para “relatar o que estava acontecendo”. “Toda vez que a Câmara está lotada, a gente tira fotos do plenário e posta nas redes sociais relatando o que está acontecendo. Foi o que eu fiz. Pedi que orassem por Jundiaí, não por eles, e depois só relatei o que estava acontecendo naquele momento, que estava cheio de pais e mães de santo no plenário. Fiquei surpreso com a mobilização deles, apenas isso.”

Post apagado

Diante da repercussão negativa, Conde resolveu apagar a postagem. Ele afirmou que foi mal compreendido e que deletou a publicação porque recebeu ameaças. “Não houve da minha parte nenhuma provocação, agressão ou intolerância religiosa na postagem que eu fiz. As pessoas na rede social entenderam mal e começaram a compartilhar essa ideia errada e outras pessoas foram aceitando. Só apaguei o post porque fui xingado de um monte de nome que eu não sou e ameaçaram a mim e a minha família”, justifica.

O vereador garantiu que tem um bom relacionamento com Paulo Sérgio Martins (PPS), autor da proposta de homenagear o Dia da Umbanda na Câmara, e que não teve registro de problemas com nenhum outro parlamentar por conta das fotos que postou no Facebook.

Comentários
Carregando