Vivo deve indenizar mineira em R$ 6 mil após corte repentino de linha

In Direito & Justiça, Direito do consumidor
Espalhe essa informação

A cliente da Telefônica Brasil solicitou uma mudança de plano na linha que tinha há três anos e acabou tendo o serviço suspenso, recebendo ainda uma cobrança indevida após algum tempo

A Telefônica Brasil, grupo de detém a operadora Vivo, foi condenada pela Justiça mineira a indenizar uma moradora de Belo Horizonte, cliente da empresa, em R$ 6 mil por danos morais. Ela era titular de uma linha há mais de três anos e teve o serviço cortado repentinamente ao solicitar uma mudança de plano.

A decisão em primeira instância foi concedida pela juíza Tânia Maria Elias Chain, da 10ª Unidade Jurisdicional Cível da Comarca de Belo Horizonte. Conforme a denúncia da cliente, o serviço foi cortado quando ela pediu a alteração do plano controle para a modalidade pré-paga. Depois disso a autora do processo ainda teria recebido cobrança indevida de um débito no valor de R$ 106,14, em novembro de 2015.

Ainda de acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), em sua defesa, a Telefônica Brasil explicou que uma consulta em seus sistemas encontrou cobranças pendentes de pagamento. A empresa afirmou também que os débitos eram válidos e sustentou que, de acordo com a agência reguladora de telecomunicações, a Anatel, a apresentação das telas sistêmicas tem presunção de veracidade.

Apesar da alegação, a magistrada entendeu que a empresa de telefonia descumpriu o Código de Defesa do Consumidor ao não passar informações claras sobre os serviços prestados e nem esclarecer do que se tratava a cobrança. Com isso, a juíza Tânia Chain entendeu que houve erro no serviço cobrado e determinou à empresa restabelecer o serviço de telefonia móvel para a cliente.

Já quanto aos danos morais, a juíza explicou que a empresa não contestou o fato de que a linha telefônica móvel pertencia há mais de três anos à sua cliente, que a usava para contatar todos os seus conhecidos, e o corte justificaria o pagamento dos R$ 6 mil por danos morais.

Por ser em 1ª instância, a decisão ainda pode ser revertida.

As informações são do jornal O Tempo

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!

You may also read!

Governo federal vai lançar pacote para obras municipais

Governo federal vai lançar pacote para obras municipais

Espalhe essa informação A Caixa Econômica Federal dará financiamento para as áreas de mobilidade urbana, resíduos sólidos, iluminação pública,

Read More...
Notas exclusivas de Painel Político

Governo do Pará censura jornalistas que acompanham ocorrências policiais

Espalhe essa informação A proposta de censura chegou aos grupos de whatsapp de vários PMs O Governo do Estado

Read More...
Show de Luan Santana nas Olimpíadas é cancelado

Palco desaba e fere seis durante show de Luan Santana

Espalhe essa informação As seis vítimas tiveram escoriações durante a queda ou se feriram ao serem atingidas por partes

Read More...

Deixe uma resposta

Mobile Sliding Menu