Coluna – Cassol vai atrás de Expedito desmentindo candidatura de ex-senador

Copa

Dia 12 de junho terá início a Copa do Mundo de Futebol, e o Brasil, como todos sabem, será a sede do mundial. É inegável que o evento movimenta números gigantescos e movimenta a economia nas cidades sedes, que serão Belo Horizonte (estádio Mineirão), Brasília (estádio Nacional), Cuiabá (Arena Pantanal), Curitiba (Arena da Baixada), Fortaleza (estádio Castelão), Manaus (Arena Amazônia), Natal (estádio das Dunas), Porto Alegre (Beira Rio), Recife (Arena Pernambuco), Rio de Janeiro (Maracanã), Salvador (Arena Fonte NOva e São Paulo (Arena de São Paulo).

Quem mora

Por essas bandas e pretende assistir a jogos nas duas cidades próximas, Cuiabá e Manaus, vai poder conferir clássicos como Rússia e Coréia do Sul, Bósnia e Nigéria, além de seleções grandiosas como Austrália, China, Colômbia e Japão. Já quem optar por Manaus poderá conferir de perto o desempenho das fantásticas seleções de Croácia e Camarões, além dos Estados Unidos, Portugal Suiça e Itália. Tudo isso, claro a preços módicos, partindo de R$ 60 (categoria 4, beeem longe do gramado) para os jogos de fases de grupo a R$ 1.980,00 (categoria 1, jogo da final). O pacote mais barato, chamado de Cisel custa R$ 3.058 (categoria 3 com ingresso para final). O mais caro R$ 6.700 (categoria 1).

A conclusão

Óbvia dessa história é que a Copa do Mundo foi feita para ricos e claro, ganha dinheiro quem tem dinheiro. E quem acha que vender churrasquinho em porta de estádio ajuda a melhorar a vida de alguém é bom ressaltar que na África do Sul, o estatuto da Fifa vetou o comércio informal perto de edifícios públicos, igrejas, caixas eletrônicos e das áreas oficiais de exclusão da Fifa – ou “áreas de restrição comercial” como preferem chamar – que, diferentemente do que se pensa, não se restringe apenas ao entorno dos estádios mas também aos locais de eventos oficiais da Fifa (que incluem as fan parks, grandes festas de torcedores geralmente montadas nos centros das cidades ou em praias), centros de credenciamento, áreas oficiais de treinamento, hotéis onde as delegações dos países e as equipes da Fifa estão hospedadas, dentre outros. Na África, qualquer comércio não autorizado era proibido em um raio de 100 metros destes locais (2 km no caso dos estádios). Por aqui, a lei geral da Copa também não aliviou para os ambulantes.

Para complicar

Ainda mais o cenário, temos até agora apenas 18% das obras de infraestrutura necessárias para que a Copa se realize, entregues pelo governo federal. Um levantamento feito pela Rede Globo em março deste ano, mostrou que dos 81 projetos previstos para as áreas de mobilidade urbana, aeroportos e portos, apenas 15 estão concluídos. Até agora já foram gastos R$ 32,1 bilhões, através do Regime de Contratação Diferenciado (sem licitar). Mas o problema virá depois da Copa, quando os holofotes forem desligados. O que será de todos esses estádios, já que os custos de manutenção são assombrosos? Com a maioria dos times em crise financeira, quem vai manter as arenas da Amazônia e Pantanal? Como somos o país da pizza e do futebol, já sabemos onde isso vai parar.

Agora

Quer apostar como logo após a Copa vão começar a surgir denúncias de rolos nessas obras?

Instabilidade

O motorista do ex-senador Expedito Júnior, Paulo Roberto da Silva capotou a camionete no último sábado quando chegava em Porto Velho vindo de Jaru. Expedito seguiu de Jaru para Guajará-Mirim de avião e o motorista seguiu para Porto Velho. Ao chegar próximo a estância Três Capelas, em Candeias do Jamari, o veículo Toyota Hilux teria aquaplanado e capotado. Paulo não sofreu ferimentos, mas ingeriu cerca de dois litros de água, já que a camionete caiu dentro de uma área alagada. Ele teria sofrido afogamento. O motorista está internado na UTI do Hospital de Base em coma induzido. Ele trabalha com Expedito há 27 anos.

Conversando

E nesta segunda-feira Expedito Júnior e Hermínio Coelho estiveram reunidos para tratar das eleições deste ano. Com o PSD de Hermínio aliando-se ao PSDB de Júnior, ambos trataram de aparar as arestas. Hermínio deve compor a nominata para deputado federal.

E a Petrobrás?

O Planalto está usando todas as armas para tentar barrar a CPI da Petrobrás, que pode deflagrar um escândalo muito maior que o Mensalão. Durante anos o PT aparelhou a estatal e fez o que bem entendeu. Mas, quando surgem rolos grandes assim, que envolvem vários partidos, principalmente o velho PMDB que nunca fica de fora de uma boa maracutaia, a coisa tende a desandar. Nos próximos dias devem surgir documentos enrolando mais gente e como sempre a raia miúda é a que paga o pato. É esperar para conferir.

Novidade

A cervejaria OutBeer inaugurou uma nova cozinha, com uma diversidade incrível no cardápio, incluindo frutos do mar e até joelho de porco. Além disso, a outBeer oferece ainda a seus clientes mais de 120 rótulos de 15 países diferentes.

Cenário

Todas as análises em relação ao deferimento do registro de candidatura de Expedito Júnior já foram feitas. Teorias foram desenvolvidas a favor e contra. Sabe-se com clareza que existem decisões que lhe são favoráveis, porém, a questão será resolvida mesmo pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia. Nas mãos de sete magistrados está o destino de Rondônia. Isso por uma matemática bem simples, se Expedito não for candidato, Confúcio ganha a eleição.

OIha só

Ivo Cassol não conseguiu criar nenhuma liderança de fato. A possível candidatura de sua esposa, Ivone não passa de um balão de ensaio. Dificilmente o italiano conseguirá transferir votos para Ivone, mesmo que ele insista nessa empreitada. Maurão de Carvalho, que também faz parte do grupo de Cassol está se esforçando, mas não tem força suficiente para unir o grupo em torno de sua candidatura e se sair fragilizado, não emplaca. Já o PT de Padre Ton e Roberto Sobrinho deverá ficar sem candidato a governo ou ceder a pressão do PMDB e apoiar Confúcio. Qualquer pessoa que acompanha o cotidiano político de Rondônia sabe que hoje, o nome que supostamente poderia bater Confúcio nas urnas é Expedito. Sem ele no páreo, a tendência é de pulverização em torno de vários candidatos fracos e um Confúcio levando em primeiro turno.

Agora

Os ventos tem soprado favoráveis a Expedito Júnior. Pelo menos duas decisões recentes em torno de questões similares a dele foram favoráveis, portanto o deferimento de seu registro é dado como certo em função dessas decisões. Mas Júnior enfrenta, além de Confúcio, Ivo Cassol, que vem no seu rastro afirmando que ele, Expedito, não é candidato. Como eles dividem o mesmo eleitorado, Júnior enfrenta dois adversários de peso. Melhor tomar um banho de sal grosso, vai ver que é por isso que na semana passada seu carro atropelou uma vaca e no último sábado seu motorista capotou a camionete. Ou não.

Fale conosco

Pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no Facebook.com/painel.político e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Para fazer parte de nossos grupos no whatsapp envie um whats para 9248-8911 com a seguinte informação: nome+sobrenome+NOTÍCIAS (apenas para receber informações); Caso queira participar de debates e interagir com os demais membros envie nome+sobrenome+DEBATES; Não incluímos ninguém por indicação, a própria pessoa deve enviar o pedido. Notícias são enviadas até às 22 horas, a partir desse horário só se for algo de grande relevância. Também estamos com grupos no aplicativo Telegram. Para mais informações clique AQUI.

Açúcar acalma os ânimos entre os casais

A velha água com açúcar pode ser o melhor remédio para acalmar os ânimos entre marido e mulher. Em uma pesquisa com duração de 21 dias, uma equipe liderada pelos departamentos de Comunicação e Psicologia da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, testou a relação entre as taxas de glicose e a agressividade dos casais. Os resultados sugerem que quanto menos doce é o sangue, mais impulsos agressivos têm os pares. Os pesquisadores atribuíram o comportamento a problemas no autocontrole. Segundo eles, o controle das emoções está diretamente relacionado ao consumo energético. Ou seja, quanto menos glicose no sangue, mais dificuldade uma pessoa tem em reprimir sua hostilidade.Publicada na revista científica “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS), a pesquisa contou com a participação do departamento de Ciência da Comunicação da Vrije Universidade de Amsterdã, na Holanda, e dos departamentos de psicologia das universidades de Kentucky e da Carolina do Norte, nos EUA.

 

CBF anuncia chapa única, e Del Nero será aclamado presidente

A confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou nesta segunda-feira que apenas uma chapa se inscreveu para as eleições à presidência da entidade, na próxima quarta-feira. O anúncio apenas antecipa o que todos já sabiam: Marco Polo Del Nero será aclamado o novo mandatário.

Braço direito do atual presidente, Del Nero vai suceder José Maria Marin apenas em 2015. O pleito foi antecipado por Ricardo Teixeira em 2011 visando uma menor interferência do desempenho da Seleção Brasileira na Copa do Mundo no resultado das eleições.

A chapa inscrita com o nome Continuidade Administrativa tem como vice-presidentes o próprio José Maria Marin e os presidentes de federações Fernando José Macieira Sarney, Gustavo Dantas Feijó, Delfim de Pádua Peixoto Filho e Marcus Antônio Vicente.

A oposição tinha até a última sexta-feira para conseguir o apoio de oito federações e seis clubes da Série A e entrar nas eleições. Mas o movimento foi sufocado nos últimos meses e não chegou nem perto de cumprir as exigências.

O ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, e o mandatário da Federação Gaúcha de Futebol, José Carlos Noveletto, surgiram como expoentes da oposição, mas ficaram longe de mobilizar o colégio eleitoral da entidade, formado por clubes da Série A e federações estaduais.

Del Nero ganhou notoriedade no futebol brasileiro ao assumir a presidência da Federação Paulista de Futebol em 2003 em substituição a Eduardo José Farah. Antes, tinha passado por cargos administrativos do Palmeiras e da federação.

A escalada ao poder ganhou força desde 2012, quando Marin assumiu o comando do futebol nacional após renúncia de Ricardo Teixeira. Nos últimos anos Del Nero acumulou com presidência da FPF os cargos de vice-presidente da região Sudeste da CBF e de membro dos comitês executivos da Fifa e da Conmebol.

Fonte: Terra

TJRO mantém decisão que obriga banco a transferir veículo alienado

Corregedoria divulga balanço sobre o Mutirão Carcerário em Rondônia

O entendimento dos membros da 2ª Câmara Cível, acompanhou o voto do relator, desembargador Alexandre Miguel, ao recurso de apelação 0000876-17.2011.8.22.0022, do Banco Itaucard S/A, e mantiveram a sentença do Juízo da 1ª Vara Cível da Comarca de São Miguel do Guaporé, que condenou a instituição financeira por danos morais; determinou que procedesse a transferência de um veículo ao arrendatário junto ao Detran e ao pagamento dos honorários advocatícios.

Exercendo seu direito, o banco ingressou com recurso de apelação cível para o Tribunal de Justiça de Rondônia, pedindo a reforma da sentença. Em sua defesa, o banco alega que o apelado (arrendatário) firmou contrato livremente e não se atentou para as cláusulas contratuais, que na modalidade de arrendamento mercantil (leasing) a responsabilidade pela baixa do gravame (alienação) é do contratante.

De acordo com o voto do relator, a apelada (arrendatária) adquiriu o veículo, em 2007 e realizou um contrato de financiamento mercantil com Banco Itaucard (arrendador), ao qual o bem estava alienado (gravame) e, por isso, deveria proceder a transferência do mesmo junto ao Detran à parte apelada, uma vez que quitou a dívida.

Para o desembargador relator, a instituição financiadora não demonstrou nos autos a impossibilidade de realizar a transferência do veículo à apelada, apenas se deteve em relatar que a arrendatária tinha conhecimento das cláusulas contratuais e deveria respeitá-las. O voto do relator destaca a Lei n. 6.099/74, que trata de arrendamento mercantil. De acordo com que esta Lei, a arrendadora possui a titularidade do bem, enquanto a arrendadora mantém a posse direta do objeto, que usufrui.

Neste sentido, de acordo com a decisão do desembargador Alexandre Miguel, o Itaucard é o proprietário do bem, não podendo atribuir à arrendatária a obrigação de realizar a transferência do veículo junto ao Detran, uma vez que a mesma é mera possuidora do veículo. E não detém a documentação hábil para proceder à transferência

Dano moral

“A dificuldade da apelada em ter o bem transferido para o seu nome, mesmo após o cumprimento integral do contrato, gerou-lhe abalo moral, o qual decorre da conduta de ambas as requeridas, cabendo a estas, arrendadora e vendedora do veículo, a obrigação de reparar pelos transtornos ocasionados à apelada”, finaliza o voto.

Assessoria de Comunicação do TJRO

Comarcas de Ji-Paraná e Vilhena divulgam datas da Mega Operação Justiça Rápida Itinerante

As comarcas de Ji-Paraná e Vilhena, ambas pertencentes ao Poder Judiciário de Rondônia, divulgaram as datas das triagens e audiências da Mega Operação Justiça Rápida Itinerante.
Ji-Paraná
Conforme exposto em portaria, ficou para os dias 27, 28 e 29 de maio de 2014, das 07 às 14 horas, ininterruptamente, nas dependências do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC), localizado na Rua Elias Cardoso Balau, nº 1220, bairro Jardim Aurélio Bernades, a triagem em Ji-Paraná; e as audiências para o dia 31 de maio do corrente ano, a partir das 8 horas, no fórum.
Documentos
Já em Vilhena, a triagem ocorrerá no período de 12 a 16 de maio de 2014, no plenário do Júri, no horário das 14 às 18 horas. As audiências serão realizadas no dia 31/05, no fórum da comarca. Tanto em Ji-Paraná, quanto em Vilhena, os interessados para serem atendidos precisam comparecer munidos de documentos pessoais (carteira de identidade, CPF, certidão de nascimento/casamento), comprovante de endereço e documentos que comprovem os direitos a reclamar.
Durante a Justiça Rápida são resolvidos, de forma conciliatória: disputa pela posse de bens, retificação de certidões com erros materiais, alimentos e visitas para os filhos, cobranças até 40 vezes o valor do salário mínimo, danos materiais, guarda de menores sem fins previdenciários, divórcio consensual, conversão consensual de separação em divórcio, justificação para lavratura de certidão de nascimento e despejos, entre outros procedimentos.

Assessoria de Comunicação do TJRO

Políticos indianos defendem a forca para mulheres estupradas

Uma declaração de um dos chefes do Partido Socialista Maharashtra da Índia, Abu Azmi, teve repercussão internacional: ele defendeu que mulheres que mantêm relações sexuais antes do casamento – mesmo se for caso de estupro – devem ser enforcadas.

“Qualquer mulher, casada ou solteira, deve ser morta se se deitar com um homem, com ou sem consentimento”, defendeu.

O filho de Azmi, o também político e candidato ao governo de Mumbai, pediu desculpas pelas declarações do pai, segundo o The Independent. “Eu acredito que estupradores deveriam ser enforcados centenas de vezes. Tenho cinco irmãs e todos na minha família pensam o mesmo”, retratou.

Alguns políticos condenaram a posição “insensível e vergonhosa” dos político. Susieben Shan, da Comissão para Mulheres de Maharashtra pediu uma retratação pessoal de Azmi e convidou a todas as mulheres da Índia a sair de casa e votar em líderes que defendam e lutem pela dignidade feminina.

As eleições na Índia

Na mesma linha de pensamento de Azmi, o líder do Partido Socialista da Índia (Samajwadi), Mulayam Singh Yadav, disse que iria descartar a lei que começa a ser preparada no país que condena homens estupradores. As informações são do The Telegraph.

A declaração de Yadav veio depois dos recentes casos em Mumbai, em que três homens foram condenados à morte por dois casos de estupro em grupo. Ainda no mesmo discurso, ele teria culpado as mulheres vítimas de estupro de provocarem o crime.

Pai do primeiro-ministro de Uttar Pradesh, o líder do Samajwadi voltou atrás em sua declaração e disse que “é contra estupro e que criminosos devem ser punidos severamente”.

Após Roberto Carlos, Tony Ramos volta a ser estrela Friboi

O grupo JBS, dono da marca Friboi, traz este ano uma nova etapa de sua campanha publicitária. Após contar com a participação do cantor Roberto Carlos como estrela principal de seus comerciais, o frigorífico volta a ter o ator Tony Ramos como garoto propaganda oficial em seus vídeos.

Ao som de sucessos do cantor, Ramos irá gravar cenas do cotidiano dos consumidores com o novo bordão “Com certeza, Friboi!”. Cada filme trará uma canção diferente de Roberto Carlos ligando a marca a temas como família e amizade.

O objetivo do material produzido pela agência Lew’Lara\TBWA é fortalecer a já utilizada frase: “Friboi é carne com garantia de origem e rigoroso controle de qualidade”. Além de frisar o slogan “Friboi. carne confiável tem nome.”

Fonte: Terra

Expedito Junior reúne expressivas lideranças em encontro em Jaru

O presidente regional do PSDB e pré-candidato ao governo do Estado Expedito Junior, reuniu lideranças políticas, empresariais e comunitárias,  no plenário da Câmara municipal de Jaru, na última sexta-feira (11), quando o cerca de 600 pessoas ouviram atentamente os oradores que discursaram na Tribuna. O objetivo do evento foi promover um amplo debate com a sociedade sobre os principais problemas do Estado e, ao mesmo tempo, apresentar propostas que visem solucioná-los e inserir Rondônia, com destaque, no contexto regional e nacional.

Também estiveram presentes ao encontro o deputado federal e presidente regional do PSD Moreira Mendes, os deputados estaduais Jean de Oliveira (PSDB), Euclides Maciel (PSDB) e Adelino Follador (DEM), o ex-prefeito de Jaru, Jean Carlos dos Santos (PMDB), o presidente municipal do PSDB em Jaru, Maciel Soares, entre outras autoridades e líderes políticos.

O nome do deputado estadual Neodi Carlos (PSDC) ficou bastante forte como sendo o escolhido para compor a chapa como vice e do deputado federal Moreira Mendes para o senado. As duas lideranças tiveram os seus nomes aprovados pelos presentes.

O ex-prefeito de Jaru e filiado ao PMDB Jean Carlos dos Santos, mais conhecido como Jean dos Muletas, ocupou a Tribuna para fazer severas criticas ao governo do Estado citando a incompetência e ganância que se instalou pelo governador Confúcio Moura.

Fonte: Ouropretoonline

Rondônia mostra variação de preços nos ovos de Páscoa na capital

Preocupado com a correria de última hora por parte dos consumidores, o PROCON Rondônia realizou um levantamento de preços de ovos de páscoa e caixas de chocolate em vários estabelecimentos na capital Porto velho, com o resultado da pesquisa, o PROCON apontou diferenças de até 100% nos preços de alguns ovos de Páscoa. A pesquisa foi realizada entre os dias e 01/02/03 e 04 de abril, em 12 supermercados de vários bairros da capital Rondoniense, onde avaliaram o preço de 151 itens das principais marcas nacional exposta para venda no mercado.

O ovo de chocolate 750 gramas nº23 lacta Diamante Negro e o ovo de 743 gramas nº23 lacta grandes sucessos, foi que apareceu com a maior diferença de preços, custando de R$ 52,90 a R$ 96,48, entre os supermercados totalizando uma diferença de R$43,58.

O Ovo de chocolate Alpino, de 350 gramas, da Nestlé, também tem uma diferença considerável. De acordo com o levantamento, o preço da guloseima varia entre R$ 35,91 e R$ 55,89, totalizando uma diferença de R$19,98.

Além dos ovos de Páscoa, o levantamento também verificou os preços de caixas de bombons. Nesse caso, a maior diferença encontrada foi da caixa de Bombom Garoto de 400 gramas, cujos preços podem ir de R$ 5,99 a R$ 8,26, uma diferença de R$2,27.

A pesquisa, segundo o PROCON Rondônia, auxilia os consumidores não só a irem direto as compras, mas também os ensina sobre a importância de se buscar preços mais baixos e economizar.

Eduardo Campos, vai formalizar hoje a escolha de Marina Silva como candidata a vice-presidente

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), vai formalizar hoje a escolha de Marina Silva como candidata a vice-presidente em sua chapa. A cerimônia, em Brasília, terá tom de noivado, com música erudita a cargo do pianista Arthur Moreira Lima.

Campos espera que a aliança lhe traga parte dos 19,6 milhões de votos que Marina teve na eleição de 2010, quando concorreu a presidente pelo PV. Até o momento, porém, não há sinal de transferência de votos – o candidato do PSB não subiu nas pesquisas desde que Marina lhe declarou apoio, em outubro de 2013, após fracassar na tentativa de criar um partido para voltar a concorrer à Presidência.

Segundo o Ibope, Eduardo Campos tinha 10% das intenções de votos em outubro e caiu para 7% em março deste ano. Ao avaliar as chances eleitorais da própria Marina, o instituto verificou um declínio ainda mais acentuado: 21% em outubro e 12% no mês passado.

Marina, porém, tem como trunfo o fato de se apresentar como proponente de uma “nova política”, alinhada às expectativas de renovação demonstradas pelas manifestações de rua do ano passado. Ela também é forte no eleitorado evangélico, parcela cada vez mais influente no panorama político.

Ao não conseguir as assinaturas necessárias para criar seu próprio partido, a Rede Sustentabilidade, Marina surpreendeu o mundo político ao se filiar ao PSB, em outubro do ano passado. Outros organizadores da Rede seguiram seus passos, mas nem por isso há alinhamento total entre o grupo e o PSB.

Apesar de não estar formalizada como partido, a Rede lançará candidatos abrigados em outras legendas e apoiará aliados em disputas estaduais. Levantamento feito pelo Estado mostra que, por enquanto, PSB e Rede só estão juntos em 13 unidades da Federação.

Nas outras 14, estão indefinidos em nove e separados em cinco. É o caso, por exemplo, do Acre, onde o PSB apoia a reeleição do governador Tião Viana (PT) e a Rede atua contra a aliança. É um exemplo extremo na separação política entre as duas agremiações, pois Tião Viana e seu irmão, o ex-governador e senador Jorge Viana, sempre foram ligados a Marina Silva. O Acre, que tem 0,3% do eleitorado do País, será um dos primeiros Estados a serem visitados por Campos e Marina depois do lançamento da pré-candidatura. Marina pretende apresentá-lo a familiares e amigos.

“O importante é que nossa chapa é composta por dois candidatos, o que a diferencia das outras chapas em disputa. Cada um tem condição de fazer a campanha, independentemente da presença do outro”, disse o líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS). Para ele, onde houver possibilidade de PSB e Rede marcharem juntos nos Estados, ótimo; onde não houver, seguirão separados, sem maiores traumas. De qualquer forma, o palanque será sempre de Campos e Marina.

“Em muitos Estados temos acordo pela candidatura própria, mas ainda não fechamos um nome”, disse Pedro Ivo Batista, integrante da Executiva Nacional da Rede e responsável pela montagem das chapas nos Estados. “Em São Paulo, por exemplo, a decisão é lançar um candidato ao governo. Mas ainda não chegamos a um acordo”, afirmou. O PSB defende o nome do deputado Márcio França. A Rede tem outros candidatos, como o deputado Walter Feldman e o vereador Ricardo Young, que é filiado ao PPS.

PSB e Rede marcharão separados também no Paraná, onde o partido de Campos apoia a reeleição do tucano Beto Richa e a Rede ficará com a candidatura da deputada Rosane Ferreira, do PV. Em Santa Catarina, o PSB tende a ficar com a reeleição do governador Raimundo Colombo (PSD) e a Rede deverá lançar a ambientalista Miriam Prochnow. A vaga para o Senado será disputada pelo deputado Paulo Bornhausen, nome que a Rede não aceita.

 

Fonte: Estadão

Dilma ataca os que ‘por proveito político’ ferem a imagem da Petrobrás

A presidente Dilma Rousseff se comprometeu a investigar as denúncias que envolvem a Petrobrás, mas disse que não ficará alheia à “campanha dos que, por proveito político, ferem a imagem da empresa”.

“Não deixarei de combater qualquer tipo de ação criminosa ou ilícita de qualquer espécie, seja ela feita por quem for, mas também não ouvirei calada à campanha dos que, por proveito político, ferem a imagem da empresa, que nosso povo construiu com tanto suor e lágrimas”, afirmou a presidente durante cerimônia de viagem inaugural do navio petroleiro Dragão do Mar e batismo do navio Henrique Dias, no Estaleiro Atlântico Sul, em Ipojuca (PE).

No final de um discurso de cerca de 40 minutos, a segunda metade dedicada exclusivamente à Petrobrás, a presidente Dilma Rousseff afirmou que defenderá a estatal em quaisquer circunstâncias e com todas as suas forças. “Nós, com determinação, estamos aqui nos comprometendo, a cada dia que passa, que o que tiver de ser apurado vai ser apurado com o máximo de rigor. O que tiver de ser punido vai ser também com o máximo de rigor”. “A Petrobrás é maior do que qualquer um de nós, tem o tamanho do Brasil”, disse.

A presidente mencionou que a auditoria da Petrobrás, junto com o programa de prevenção à corrupção da empresa e com as comissões de apuração “são os mais eficazes mecanismos de controle e fiscalização internos”. “A Petrobrás jamais vai se confundir com qualquer malfeito, com corrupção ou qualquer ação indevida de quaisquer pessoas, das mais graduadas às menos graduadas”, disse.

Além disso, Dilma citou o Poder Judiciário, o Ministério Público e “sobretudo” a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União como órgãos do governo federal que “estarão sempre atentos para realizar a fiscalização e os controles externos”.

“Não podemos permitir, é bom dizer isso, como brasileiros que amam e defendem esse País, que se utilize ações individuais e pontuais, mesmo que graves, para tentar destruir a imagem de nossa maior empresa, a nossa empresa mãe. Ou para tentar confundir quem de fato trabalha a favor e quem trabalha contra a Petrobrás”, disse a presidente.

No Estado do ex-governador Eduardo Campos, Dilma rebateu as críticas feitas pelo pré-candidato do PSB ao Planalto, que afirmou que a Petrobrás perdeu seu valor de mercado. Segundo ela, no início do governo Lula a estatal brasileira valia US$ 15,5 bi. “Hoje, com toda a crise internacional, o valor da Petrobrás é de US$ 98 bilhões”, disse.

Privatização.

Ela afirmou que “no início diziam” que o País não tinha petróleo e depois, “ironicamente”, segundo a presidente, pelo Brasil ter petróleo demais, defendeu-se a privatização da empresa. “De forma muito sorrateira prepararam todo um processo que, se não interrompido, acabaria por conduzi-la fatalmente a mãos privadas. De tão requintado esse processo, chegou a fazer parte até a troca do nome, que seria Petrobrax, sonegando a sílaba que é a nossa identidade e a nossa nacionalidade: bras, de Brasil.”

As tentativas de sucateamento, disse Dilma, deixaram marcas profundas na empresa e na cadeia de petróleo. “Por anos seguidos, o favorecimento à importação de navios e plataformas, a falta de planejamento e a ausência de uma política de conteúdo nacional trouxeram sérios problemas para os fornecedores nacionais. A redução dos investimentos em geral, em especial em tecnologia, a baixa valorização e renovação do capital humano corroeram essa grande empresa, mas ela teve força para resistir”, emendou.

Graça.

O evento desta segunda-feira, 14, foi o primeiro em que Dilma apareceu em público ao lado da presidente da Petrobrás, Graça Foster, desde o início da onda de denúncias envolvendo a estatal, e também o discurso mais enfático da presidente sobre a questão.

Graça, que discursou brevemente antes da presidente, disse que acredita “mil vezes” na Petrobrás e pediu aos trabalhadores: “Nesse momento, eu preciso muito da energia de todos vocês”. Amanhã, Graça irá para Brasília depor na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado sobre os casos Pasadena e SBM.

Fonte: Estadão