Jair Bolsonaro anuncia candidatura à presidência da Câmara

Alunos de escola militar do AM chamam Bolsonaro de “salvador” em vídeo

A eleição será realizada nesta quinta, em sessão com início previsto para as 9h.

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é o sexto candidato à presidência da Câmara. Ele registrou sua candidatura na noite desta quarta-feira (1º). A eleição será realizada nesta quinta, em sessão com início previsto para as 9h.

Além dele, já formalizaram interesse Jovair Arantes (PTB-GO), André Figueiredo (PDT-CE), Júlio Delgado (PSB-MG), Luiza Erundina (PSOL-SP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ), que é o atual presidente e registrou seu nome hoje, após ser liberado pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello.

Rogério Rosso, do PSD-DF, foi o primeiro a anunciar candidatura, mas resolveu se retirar nesta noite após a decisão do STF em favor de Maia.

Esta não é a primeira vez em que Bolsonaro concorre à presidência da Câmara dos Deputados. Ele já tentou os cargos outras duas vezes, em 2005 e 2011, ambas sem sucesso.

Oficial do Exército, ele já está em seu sétimo mandato como deputado e, no ano passado, começou a revelar interesse em se candidatar à Presidência da República. Com este objetivo, trocou o PP pelo PSC.

Fonte: uol.com

Estado de saúde de Marisa Letícia é gravíssimo e irreversível

Estado de saúde de Marisa Letícia é gravíssimo e irreversível

Atividade cerebral da ex-primeira-dama piorou, assim como o fluxo sanguíneo.

O estado de saúde da ex-primeira-dama Marisa Letícia piorou e é gravíssimo. Os médicos consideram o quadro irreversível, sem chance de melhora. A mulher do ex-presidente Lula está internada na UTI do Hospital Sírio-Libanês após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) e segue em coma induzido.

Nesta quarta-feira, o quadro se agravou. A atividade elétrica cerebral de Marisa Letícia piorou, assim como o fluxo sanguíneo no cérebro. A família da ex-primeira-dama foi chamada para o hospital.

No início do dia, a ex-primeira-dama havia sofrido de anisocoria, caracterizada pelo tamanho desigual das pupilas. A condição mostra que uma região importante do tronco cerebral pode estar sofrendo com hemorragia.

Marisa Letícia sofreu um AVC hemorrágico na terça-feira da semana passada. Do tipo mais grave, consiste na ruptura da parede da artéria, com ocorrência de hemorragia.

Fonte: veja.com

Eunício Oliveira é eleito presidente do Senado com 61 votos

Presidente do Senado tem previsão de alta da UTI pela manhã

Peemedebista é aliado do presidente Michel Temer e vai suceder Renan Calheiros (PMDB-AL); no comando do Senado, Eunício controlará orçamento de R$ 4,2 bilhões.

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) foi eleito nesta quarta-feira (1º) presidente do Senado e do Congresso Nacional para os próximos dois anos. Ele recebeu 61 votos e derrotou na eleição José Medeiros (PSD-MT), que recebeu 10 votos – outros 10 senadores votaram em branco.

Pai de quatro filhos, Eunício nasceu em setembro de 1952 em Lavras da Mangabeira, município no Centro-Sul do Ceará, localizado a 400 quilômetros da capital, Fortaleza. O senador é casado com Mônica Paes de Andrade, filha do ex-deputado e ex-presidente do PMDB Paes de Andrade (que morreu aos 88 anos em 2015).

Aliado do presidente Michel Temer, Eunício Oliveira vai suceder no cargo Renan Calheiros (PMDB-AL) e controlará um orçamento de R$ 4,2 bilhões por ano.

Considerado um “político habilidoso” pelos colegas, o parlamentar passou as últimas semanas se reunindo com lideranças partidárias em busca de apoio para sua eleição.

Ele prometeu, por exemplo, ao PSDB – segunda maior bancada da Casa (12 senadores) – a presidência da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e dois assentos na Mesa Diretora: a Primeira-vice-presidência e a Quarta Secretaria.

Diante dessas negociações, o PSDB aceitou apoiar Eunício, assim como PP, PSD, PTB, DEM e PSB, entre outros.

Discurso

Pouco antes de ser eleito novo presidente do Senado, Eunício Oliveira fez um discurso na tribuna da Casa, no qual citou a crise econômica e defendeu a necessidade de o Senado aprovar as reformas propostas pelo governo Michel Temer, como a da Previdência.

“O Senado tem a obrigação de trabalhar com os demais poderes para implementar ações que coloquem o Brasil no trilho do crescimento”, disse.

Eunício afirmou, ainda, ser “hora de unir e não desunir”. Disse também que a trajetória política dele como deputado, ministro e senador o havia ensinado sobre a importância sobre “construir consenso do que apostar em dissensos.”

Eunício também defendeu a independência entre os poderes. “O equilíbrio harmônico entre os três poderes […] será perseguido por mim em todos os dias do meu mandato”, afirmou.

Atribuições

Veja abaixo algumas das atribuições do presidente do Senado:

– É o responsável por pautar os projetos que serão votados no plenário da Casa;

– Segundo na linha sucessória da Presidência da República (porque o país está sem vice-presidente), assume interinamente o Palácio do Planalto nas ausências do presidente Michel Temer e do presidente da Câmara;

– Presidente do Congresso Nacional, é o responsável por pautar as sessões conjuntas do Legislativo, formadas por deputados e senadores.

Fonte: g1.globo

Policial civil é preso após atirar contra PMs em protesto no Rio

Policial civil é preso após atirar contra PMs em protesto no Rio

Autor dos disparos participava de manifestação de servidores públicos contra as medidas de austeridade do governo enviadas à Assembleia Legislativa.

Um agente da Polícia Civil do Rio de Janeiro atirou contra policiais militares do Batalhão de Choque durante um protesto marcado por confrontos na tarde desta quarta-feira (1), no centro do Rio. De acordo com a assessoria da PM, ninguém ficou ferido.

Por volta das 16h30, depois de atirar contra colegas da segurança que estavam na Avenida Rio Branco, uma das mais movimentadas da região, Wandre Nicolau de Souza fugiu usando o metrô, mas foi capturado e preso ao sair na estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca. Com ele foi apreendida uma pistola Glock 40 com munições em falta. Wandre confirmou os disparos e foi encaminhado por policiais militares do setor de inteligência para a Corregedoria da Polícia Civil.

O protesto é o terceiro do ano contra as medidas de arrocho fiscal encaminhadas pelo governo do Rio para a Assembleia Legislativa (Alerj), que retornou nesta quarta-feira do recesso parlamentar. A manifestação acabou em confronto depois que policiais que faziam o cordão de isolamento em frente à Alerj foram atacados com pedras e reprimiram manifestantes que forçaram a derrubada das grades que rodeavam o prédio.

Entre as medidas apresentadas pelo governo está o criticado aumento da tarifa fixa previdenciária de 11% para 14%, além de uma alíquota extra de mais 8% durante três anos, prorrogáveis por mais três.

Fonte: veja.com

Câmara aprova reduzir salários dos vereadores de R$ 6 mil para R$ 3.420 em RO

Câmara aprova reduzir salários dos vereadores de R$ 6 mil para R$ 3.420 em RO

Projeto foi aprovado por unanimidade em Governador Jorge Teixeira (RO).
Subsídios dos parlamentares foram reduzidos em 43%, segundo Câmara.

A Câmara de Vereadores de Governador Jorge Teixeira (RO), município a cerca de 300 quilômetros de Porto Velho, aprovou o projeto que reduz os salários dos nove parlamentares de R$ 6 mil para R$ 3.420. A redução do salário em 43% foi aprovado na terça-feira (31) por unanimidade.

De acordo com a resolução do projeto, de autoria da mesa executiva formada pelo presidente da casa, vice-presidente, 1º e 2º secretários, todos os nove parlamentares que desde 2012 recebiam a quantia de R$ 6 mil, passam a receber R$ 3.420.

A estimativa da Câmara Municipal é de que nos próximos 11 meses do ano sejam economizados mais de R$ 255 mil com a medida. Segundo o legislativo, a justificativa da resolução é o aumento da receita municipal, tendo em vista a queda da arrecadação causada pelo período de crise financeira encontrado no país e no município.

Para a mesa executiva, a redução dos vencimentos dos políticos trará economia aos cofres públicos e os recursos poderão ser aplicados nas áreas que o prefeito achar necessários.

Fonte: g1.globo

Letícia Lima assume cantora Ana Carolina: ‘Minha primeira mulher’

Letícia Lima assume Ana Carolina: ‘Minha primeira mulher’

‘Me senti atraída e só não hesitei, não fiz nada, deixei acontecer’, disse a atriz à revista ‘VIP’ de fevereiro.

A atriz Letícia Lima enfim abriu o jogo sobre o relacionamento com a cantora Ana Carolina. “Estou bem feliz. É meu primeiro relacionamento com mulher”, disse à edição da revista VIP de fevereiro, que chega às bancas nesta sexta-feira. A relação das duas era alvo da especulação de fãs e seguidores desde que foram vistas juntas no Carnaval do ano passado. A partir daí, elas passaram a ser flagradas juntas em restaurantes e aeroportos, mas nunca falaram abertamente a respeito.

“Para mim, é tão normal, tão natural que não tem o que falar sobre isso. Me senti atraída e só não hesitei, não fiz nada, deixei acontecer. Não teve uma grande questão. Foi a primeira vez que me senti atraída por uma mulher”, continuou Letícia.

Além da entrevista, a VIP traz um ensaio sensual com a atriz, que se destacou como uma das merlozetes de A Regra do Jogo, a última novela de João Emanuel Carneiro.

Fonte: veja.com

Faculdade é despejada por não pagar aluguel de prédio e ainda tem 40 ações por dívidas

Sentença prevê que instituição deixe edifício da 616 Sul em até um ano e sugere que mudança ocorra no próximo recesso, entre julho e agosto

A Justiça determinou o despejo da Faculdade Fortium do prédio que ocupa na quadra 616 da Asa Sul. Segundo a sentença, a empresa terá que deixar o edifício no prazo máximo de um ano devido aos sucessivos atrasos no pagamento de aluguel.

A decisão é da juíza Thais Araújo Correia, que, na última quinta-feira (26/1), considerou procedente o pedido de despejo que corre na 25ª Vara Cível de Brasília. Na ação, a empresa Ega Administração, Participações e Serviços Ltda. alega que a faculdade deve aproximadamente R$ 1,031 milhão referentes a atrasos em pagamentos de dívidas e de aluguéis em aberto entre fevereiro e maio de 2016. O valor atualizado da causa chega a R$ 1,56 milhão.

Segundo a sentença, a Fortium deve deixar o prédio no período de um ano, prazo estabelecido para evitar prejuízos aos alunos da instituição. Caso não haja a desocupação voluntária, o despejo pode ocorrer de forma compulsória.

Ainda na decisão, a sugestão dada pela juíza é que a saída ocorra durante o próximo período de recesso acadêmico, entre os dias 7 de julho e 7 de agosto. A emissão da sentença consta no site do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT). A faculdade deve receber a intimação nos próximos dias.

A reportagem entrou em contato com a Fortium por meio de e-mail e telefone. A equipe jurídica da instituição afirmou que ainda não recebeu a notificação e que aguardará o documento para emitir um posicionamento.

Dívidas
Conforme apurado em agosto do ano passado, os problemas imobiliários da Fortium não se restringem ao prédio localizado na Asa Sul. A Igreja Evangélica Assembleia de Deus também entrou com um pedido de despejo por falta de pagamentos do aluguel referente à unidade do Gama. A ação está calculada em R$ 794.406,91.

 Além dela, outras 40 ações por dívidas foram abertas contra a instituição, incluindo pedidos de falência e processos trabalhistas. Ex-funcionários acusam a empresa de atrasar benefícios, como FGTS e INSS desde 2013.

Escolha de novo relator da Lava Jato no STF não deve ocorrer nesta 4ª, frustando expectativas

Ministra Cármen Lúcia sugere acabar com ‘sabe com quem você está falando?’ no país

A demora pode ser explicada pela movimentação do ministro Edson Fachin, que nesta manhã apresentou pedido a presidente do STF, Cármen Lúcia, para mudar para a 2ª turma do tribunal.

A escolha do novo relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, no lugar do ministro Teori Zavascki, não deverá ocorrer nesta quarta-feira, como amplamente esperado, informou a assessoria do STF.

Na véspera, uma fonte com conhecimento do assunto disse que a escolha deveria ocorrer nesta quarta, mas a demora pode ser explicada pela movimentação do ministro Edson Fachin, que nesta manhã apresentou pedido a presidente do STF, Cármen Lúcia, para mudar para a 2ª turma do tribunal, responsável pelos processos relacionados à Lava Jato e da qual fazia parte Teori.

Antes de confirmar a troca, a presidente espera a manifestação dos demais ministros da 1ª turma de que não têm interesse em ocupar a vaga de Teori no outro colegiado.

Como a tendência é de que o novo relator seja escolhido por sorteio entre os membros da 2ª turma é preciso antes haver uma definição de sua composição definitiva.

A 2ª turma é formada pelos ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, enquanto a 1ª turma tem os ministros Luís Roberto Barroso, Marco Aurélio, Luiz Fux e Rosa Weber. Tanto Marco Aurélio como Rosa Weber já disseram a jornalistas que não têm interesse em mudar de lugar.

Segundo Toffoli, é preciso que a mudança de turma seja publicada no Diário Oficial para ser considerada oficial e o sorteio ser realizado.

Perguntado se a operação Lava Jato está sob risco, o ministro Celso de Mello, decano do Supremo, foi categórico: “de modo algum, não esteve e não estará”.

Outra baixa para a Lava Jato no Supremo foi o pedido, aceito pela presidente Cármen Lúcia, do juiz Márcio Schiefler Fontes, um dos três juízes-auxiliares de Teori, para deixar a função.

Fonte: extra.globo

Aviões de guerra disparam sem querer e matam controlador nos EUA

Caças F-16 faziam treino de rotina no Novo México quando fizeram tiros não intencionais

Uma pessoa foi morta e outra ficou ferida em um treino militar na base Holloman, no Sul do Novo México. Oficiais disseram que o acidente aconteceu na noite de terça-feira, 31 de janeiro, quando dois caças F-16 acertaram uma patrulha terrestre. Os aviões fizeram disparos com munições contra o chão, aparentemente sem saber que elas estavam ativas.

Os membros da patrulha eram controladores que prestam ajuda às aeronaves militares, incluindo caças treinando acertar alvos terrestres. A vítima ferida já foi liberada do hospital, segundo declaração dada por oficiais da base. A identidade dos envolvidos não foi divulgada, e o caso está sob investigação.

O F-16 entrou em atividade no final dos anos 1970, e é um jato versátil que pode bombardear, soltar mísseis e usar munição contra alvos no chão em missões que incluem combate aéreo e terrestre. Mais de 4.600 caças já foram fabricados desde seu lançamento. O avião conta com versões de um ou dois lugares.

Segundo a declaração, as aeronaves estavam em Holloman, mas pertencem ao 54º grupo de caças, localizado na Base Aérea Luke, em Glendale, Arizona.

Justiça nega pedido de habeas corpus para Eike Batista

Acusado de usar informação privilegiada, Eike volta a ser julgado

Defesa pediu liminar, negada por juiz do TRF2. Delatores falaram em tentativa de obstrução de Justiça pelo empresário.

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) negou liminar pedida pela defesa do empresário Eike Batista, preso preventivamente por determinação da Justiça Federal do Rio de Janeiro. A liminar foi negada pelo Juiz Federal Vigdor Teitel, após pedido de habeas corpus apresentado pelo advogado Fernando Teixeira Martins, que representa o empresário. O mérito do habeas corpus ainda deverá ser julgado pela Primeira Turma Especializada do TRF2.

A prisão foi ordenada no processo que investiga denúncias de corrupção envolvendo o ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, que também se encontra preso preventivamente. Vigdor Teitel está substituindo o relator da ação penal em segunda instância, desembargador federal Abel Gomes, que está de férias até o dia 8.

Segundo o TRF2, o processo diz que a prisão de Eike Batista fora decretada por haver indícios de que ele teria tentado obstruir as investigações do caso, conforme declaração de delatores. Em suas alegações, a defesa de Eike Batista sustentou que os fatos narrados pelos colaboradores seriam vagos e presumidos e não haveria provas concretas de materialidade e autoria para justificar a prisão preventiva.

No entendimento do juiz Federal Vigdor Teitel, a decisão do juiz de primeiro grau está devidamente fundamentada e não contém qualquer ilegalidade ou abuso de poder. O magistrado ainda destacou que a prisão foi ordenada para garantir a ordem pública e para assegurar a aplicação da lei penal, “bem como diante da quantidade de demandas em curso no Poder Judiciário que evidenciam um oceano de corrupção sistêmica envolvendo detentores de mandatos eletivos e empresas, por intermédio de seus dirigentes, mediante a utilização de contratos simulados e de outros expedientes astuciosos para o pagamento de propinas.

“Desta maneira, o apelo à ordem pública em decorrência da gravidade concreta dos crimes supostamente praticados, me parece suficiente para justificar a decretação da prisão preventiva”, concluiu o juiz.

Fonte: globo.com