Prefeito de Ariquemes manda liberar para escolas livros censurados por ele e vereadores

A mudança de ideia do prefeito foi comunicada em reunião na sede da Promotoria de Justiça de Ariquemes, com todos os diretores e vice-diretores das escolas municipais

Caberá aos diretores de cada escola de Ariquemes decidir sobre o uso pedagógico dos livros censurados pelo prefeito Thiago Flores e considerados por ele e pela Câmara como possíveis de influenciar os alunos com “Ideologia de Gênero”. Thiago e os vereadores decidiram suprimir as páginas, mas a polêmica chegou ao Ministério Público, que impetrou ação para manter a distribuição.

A mudança de ideia do prefeito foi comunicada em reunião na sede da Promotoria de Justiça de Ariquemes, com todos os diretores e vice-diretores das escolas municipais de Ariquemes, com a Secretária Municipal de Educação, Cleuzeni Maria de Jesus, e as Promotorias de Justiça de Educação e Defesa do Patrimônio Público. O grupo reuniu-se com o prefeito Thiago Flores, que ressaltou, através da leitura de um documento, que nunca havia dado ordem formal de recolhimento do material didático e que essa ordem partiu da gestão anterior, bem como, que cada escola tinha liberdade de decidir sobre o planejamento pedagógico.

Os diretores informaram que Thiago Flores esclareceu que os livros se encontram disponíveis nas bibliotecas de cada Escola e orientou que podem ser trabalhados em sala de aula, de acordo com a necessidade e a proposta pedagógica de cada turma. Assim, repassou a responsabilidade da decisão de distribuição e da forma de distribuição aos gestores escolares.

Perante o Ministério Público, os diretores reiteraram que o material didático não possui conteúdo de “ideologia de gênero”, mas de diversidade familiar e que a discussão desse tema em sala de aula é necessária e importante, uma vez que bulling, homofobia e a presença de alunos oriundos de famílias diversas é uma realidade nas escolas, mesmo nas séries iniciais, como também obrigatória, já que a Lei Municipal que trata do Plano de Educação de Ariquemes, determina a promoção da Diversidade e tem como meta o respeito à diversidade.

Também se ressaltou a gravidade de se expor um tema tão sensível e técnico de forma precipitada e amadora em redes sociais, sem uma conversa ou consulta aos profissionais de educação, que agora são questionados por parcela da sociedade, que manifesta temor e desconfiança com todo o sistema municipal de educação, inclusive, fragilizando o sistema educacional, já que a competência da escola tem sido questionada após a celeuma.

Instada a esclarecer qual será o suporte dado aos diretores, para esclarecer os pais acerca da importância da apresentação e discussão do conteúdo de diversidade familiar, que vem sendo alvo de polêmica na comunidade ariquemense, após o clima de terror e homofobia gerado através de postagens oficiais da Prefeitura nas redes sociais, a Secretária de Educação, Cleuzeni de Jesus, declarou que cada escola irá receber um documento com as orientações a serem seguidas e reforçou que “o livro está disponível e será utilizado de acordo com a proposta pedagógica de cada escola”.

Acrescentou que “será feito um trabalho de conscientização aos pais, de que o conteúdo dos livros faz parte do currículo e tem que ser trabalhado” e ainda que, em termos de segurança, a prefeitura de Ariquemes já pensou em tudo “que será dado amparo, serão feitas palestras, informação, conscientização, mostrar para os pais a realidade do que está nos livros”.

Coluna – Absolvição de Cassol pelo TSE não é garantia de candidatura em 2018

Senador tem várias condenações que preveem a perda dos direitos políticos; e ainda, Operação Olimpo vai completar cinco anos sem nenhuma condenação

Todos os dias

As mulheres devem ser homenageadas todos os dias, afinal, elas são nossas companheiras e fazem nossa vida, sem dúvida alguma, muito mais bonita. Feliz Dia Internacional da Mulher.

Absolvido, mas com ressalvas

O senador Ivo Cassol teve um recurso reconhecido no Tribunal Superior Eleitoral em relação ao processo que envolve o pastor Valdemiro Santiago, que realizou um culto em Rolim de Moura durante as eleições de 2010. Teve um rápido debate entre os ministros, inclusive sobre o envolvimento do crime organizado em eleições através de instituições religiosas. Ouça como foi:

O caso Cassol

Por mais que o senador Ivo Cassol e seus admiradores queiram, não tem como ele ser candidato em 2018. E não é por causa apenas daquela condenação do STF no caso do  direcionamento de licitações. Ele também tem condenação colegiada no Tribunal de Justiça de Rondônia, por improbidade administrativa e teve os direitos políticos suspensos por ter feito a doação de duas viaturas para a guarda municipal de Ariquemes (RO) de forma irregular em 2010, enquanto ainda era governador. Segundo o MP-RO, na época Ivo Cassol teria promovido um evento em praça pública para entregar os dois veículos ao município. Após a entrega, foi constatado que os veículos eram inservíveis, ou seja, quando não tem mais utilidade para funcionamento. A promotoria também apurou que os automóveis pertenciam ao Departamento de Trânsito de Rondônia (Detran-RO) e que não foram transferidos formalmente, porém mais tarde a guarda municipal ficou sem o suporte anunciado. Além de Ivo Cassol, o ex-vice governador do estado, João Cahulla, e o ex-deputado estadual Jidalias dos Anjos foram condenados por improbidade.

Também contra Cassol

Tramita no STF o inquérito 2828/2009, que investiga suposto oferecimento de propina a deputados estaduais quando era governador. Em março do ano passado, o senador foi condenado em primeiro grau pelo crime de omissão e teve os direitos políticos cassados (de novo) por 4 anos e multa no valor de 10 vezes a remuneração que recebia. Ele não teria adotado nenhuma providência quando adolescentes foram espancados e torturados em uma unidade de internação. Esta semana, o Tribunal de justiça de Rondônia também negou provimento a um recurso que tentava frear ação de improbidade administrativa que tramita contra ele e outros envolvidos na justiça estadual mas sua intenção falhou. O caso diz respeito ao suposto patrocínio de evento particular com dinheiro público. Cassol, à época na condição de governador teria, de acordo com o Ministério Público (MP/RO), disponibilizado recursos públicos para a realização do evento denominado ‘Boto de Ouro’, idealizado por um colunista social. O ex-chefe do Executivo chegou inclusive a ser homenageado no evento questionado pelo MP/RO, conforme fotos anexadas à acusação.

Pode parecer pouco

Mas essas ações causam uma tremenda dor de cabeça ao italiano, que vem gastando aos tubos com advogados para tentar ser candidato ao governo em 2018. Cassol não tem perfil de legislador, prefere o executivo. No quesito organização, não há o que se discutir. Ivo manteve as contas em dia, conseguiu fazer o Estado avançar em muitos setores que foram desfeitos pelo atual governo. Faltou a ele maturidade e jogo de cintura para se manter longe de problemas. Agora, arca com as consequências.

Traição no ar

De olho em 2018, e cujas candidaturas (ou intenção de) estão confirmadas até agora estão o deputado estadual Maurão de Carvalho e o senador Acir Gurgacz. Maurão, filiado ao PMDB, acredita que conseguirá ser o candidato da legenda devido a um “compromisso” feito pelo governador Confúcio Moura. Não vai funcionar. O PMDB, e isso não é novidade para ninguém, tem dono e tem um forte controle dos cardeais históricos da legenda, especialistas em passar rasteira nos novatos. Maurão, e não é de hoje que ele vem sendo avisado, vai cair desse cavalo, correndo risco de ficar sem mandato de deputado estadual (que segundo ele próprio declarou ‘não interessa mais’) e sem conseguir ser candidato.

Todo mundo é pai

Depois que PAINEL POLÍTICO revelou que os deputados estaduais estavam emperrando a tramitação da contrapartida de pouco mais de R$ 150 mil em troca da liberação de mais de R$ 128 milhões de emendas da bancada federal obtidos através do Calha Norte para a compra de tratores e equipamentos, a Assembleia aprovou, nesta quarta-feira o crédito suplementar. O deputado Laerte Gomes, que queria aparecer de qualquer forma como o “pai da criança”, disparou que “o processo seguiu a tramitação da Casa” e que demorou porque “os deputados queriam conhecer os detalhes”…sei…

Quem não conhece

Até acredita nessa conversa do Laerte Gomes

Falando nisso

Em abril de 2016 o Ministério Público do Estado ofereceu denúncia contra 38 pessoas em Alvorada do Oeste, entre elas Laerte Gomes, por irregularidades detectadas no setor de transporte escolar, o valor da causa da ação civil pública proposta pelo Ministério Público é no valor de R$ 8,6 milhões. Denúncias foram feitas com base nas investigações da Operação Olimpo, deflagrada pelo MP através do CAEX em 2012, mas condenações…

Estudo afirma que vitamina D protege contra gripes e resfriados

Tomar mais vitamina D pode proteger contra resfriados, gripes e outras infecções respiratórias, afirmou um estudo publicado nesta quinta-feira, que reabre o debate sobre a utilidade dos suplementos nutricionais. Os efeitos são maiores nas pessoas que têm baixos níveis deste nutriente, que se encontra em alguns alimentos e é absorvido pelo corpo quando a pele se expõe à luz ultravioleta. Muitas pessoas, principalmente de países com climas frios e nublados, não têm a quantidade necessária de vitamina D. De acordo com Martineau, a vitamina D protege contra infecções respiratórias, incluindo a bronquite e a pneumonia, ao aumentar os níveis de peptídeos antibióticos nos pulmões. Isso coincide com a observação de que resfriados e gripes são mais comuns no inverno e na primavera, quando os níveis desta vitamina são mais baixos, e também explica porque ela protege contra os ataques de asma. Chefe de ciência nutricional do Public Health England (PHE), uma agência do serviço nacional de saúde britânico, Louis Levy, recomenda cautela na interpretação da pesquisa: — Este estudo não fornece provas suficientes para aconselhar a vitamina D como redutora do risco de infecções respiratórias.

 

Juiz decidirá sobre recurso contra decreto de imigração nos EUA

Trump propõe venda de quase metade da reserva de petróleo

A medida de Trump impõe um veto temporário à entrada de pessoas de 6 países de maioria muçulmana, embora autorize a vinda dos que já possuem visto.

Um juiz federal no Havaí, Derrick Watson, concordou nesta quarta-feira em avaliar em breve um questionamento ao novo decreto do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para restringir a imigração no país.

A medida de Trump impõe um veto temporário à entrada de pessoas de seis países de maioria muçulmana, embora autorize a vinda dos que já possuem visto.

Watson concordou em ouvir os argumentos orais em 15 de março sobre o pedido do Estado do Havaí por uma decisão temporária para impedir o cumprimento das restrições, que devem entrar em vigor no dia 16.

O Estado e o Departamento de Justiça, que defende o decreto, concordaram com a data.

O decreto assinado na segunda-feira por Trump impede temporariamente a emissão de novos vistos para pessoas de Irã, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen. Também suspende temporariamente a entrada de refugiados em território americano.

O presidente afirma que as medidas são necessárias para proteger o país de ameaças terroristas.

Os críticos dizem que as medidas são a mais recente estratégia encoberta de Trump para cumprir sua promessa de campanha de implementar uma proibição de entrada de muçulmanos.

O decreto é a segunda versão do Executivo sobre o tema, após aquele firmado em 27 de janeiro, mais duro, ser alvo de uma batalha judicial, com magistrados avaliando que poderia ser inconstitucional.

O caso levantado pelo Havaí pode ser o teste inicial para se saber se a versão revisada terá mais sucesso no Judiciário. Aparentemente, o Havaí foi o primeiro litigante a questionar o novo decreto judicialmente.

Fonte: exame.com

Pai e filho morrem após carro explodir sem razão aparente

Pai e filho morrem após carro explodir sem razão aparente

Comunidade local está em choque com o incidente. Pai tinha acabado de ir buscar o filho à escola.

Uma explosão ainda por explicar matou ontem, dia 7 de março, o vereador Michael Charbonnier, de 64 anos, e o seu filho de 5 anos, perto do portão da escola onde o tinha ido buscá-lo, em Saint-Loup-de-Naud, França.

O veículo, um Peugeot 107, explodiu por razões ainda por esclarecer pouco depois das 16 horas (hora local) e no dia em que o menino celebrava o seu quinto aniversário.

A localidade, diz o Le Parisien, ainda está em choque com o sucedido. O presidente da câmara municipal, Gilbert Dal Pan, anunciou que a escola reabre na próxima sexta-feira e que terá presente um núcleo de apoio psicológico. Dal Pan indicou ainda ao site francês estar em choque com o sucedido.

“Nós sabíamos que o Michel ia buscar o seu pequeno Mateus. Eles e a mãe vivam juntos em Saint-Loup-de-Naud. Foram as secretárias da autarquia que me alertaram. Foi enviada ajuda muito rapidamente, pouco minutos depois. A viatura explodiu a umas dezenas de metros do portão da escola, quando eles iam a sair”, indicou o autarca.

Pai e filho foram declarados mortos no local.

Fonte: noticiasaominuto

Lula diz a Moro que Petrobras não é vítima do petrolão

Lula diz a Moro que Petrobras não é vítima do petrolão

Ex-presidente afirma que estatal “também possui responsabilidade no esquema criminoso”.

Para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Petrobras não pode ser considerada vítima do esquema de corrupção que atravessou seus dois mandatos no Palácio do Planalto e acabou descoberto no governo de sua pupila, Dilma Rousseff, pela Operação Lava Jato.

O inusitado ponto de vista foi defendido em uma manifestação contrária à habilitação da estatal como assistente de acusação em um dos processos em que é réu na Operação Lava Jato, encaminhada ao juiz federal Sergio Moro na segunda-feira.

Como se os presidentes da petrolífera durante o petrolão não tivessem sido escolhidos por Lula e Dilma, e seus diretores indicados por partidos da base aliada, incluindo o PT, a defesa do ex-presidente afirma que “a Petrobrás não pode ser considerada vítima, pois para ocorrência destes teriam concorrido diretores, gerentes e outros funcionários – isso sem falar que os próprios sistemas de controle de companhia não teriam funcionado na hipótese cogitada. Dessa forma, a empresa também possui responsabilidade no esquema criminoso”.

Fonte: veja.com

CCJ do Senado aprova casamento homoafetivo

Se não houver recurso, proposta segue para a Câmara.

A CCJ do Senado aprovou nesta quarta-feira, 8, o PLS 612/11, que reconhece legalmente a união estável entre pessoas do mesmo sexo e possibilita a conversão dessa união em casamento.

Apresentada pela senadora Marta Suplicy, a proposta foi aprovada na forma do substitutivo do relator, senador Roberto Requião, e poderá seguir diretamente para análise da Câmara dos Deputados, se não houver recurso para votação em plenário.

O texto altera o Código Civil que, atualmente, apenas reconhece como casamento o vínculo conjugal entre homem e mulher e como entidade familiar “a união estável entre o homem e a mulher, configurada na convivência pública, contínua e duradoura e estabelecida com o objetivo de constituição de família”. Se aprovada a mudança, a norma passará a prever a possibilidade de casamento e de constituição de família entre “duas pessoas”.

Pela proposta, a união estável “poderá converter-se em casamento, mediante requerimento formulado dos companheiros ao oficial do Registro Civil, no qual declarem que não têm impedimentos para casar e indiquem o regime de bens que passam a adotar, dispensada a celebração”.

Segurança jurídica

A união estável entre pessoas do mesmo sexo já era possível. Em 2011, o STF reconheceu o direito à formalização da união entre casais homossexuais. E, desde 2013, quando o CNJ editou resolução 175/13 os cartórios de todo o país são obrigados a habilitarem e celebrarem o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo e a converterem a união estável homoafetiva em casamento.

No entanto, há casos de recusa, fundamentada na inexistência de previsão legal expressa. O projeto busca eliminar as dificuldades nesses casos e conferir segurança jurídica à matéria.

Segundo o relator, senador Roberto Requião, é responsabilidade do Legislativo adequar a lei em vigor ao entendimento consagrado pelo Supremo, “contribuindo, assim, para o aumento da segurança jurídica e, em última análise, a disseminação da pacificação social”.

Acusada de gastar R$ 2 milhões no cartão pede liberdade a Moro

Acusada de gastar R$ 2 milhões no cartão pede liberdade a Moro

Mulher de Wilson Carlos, secretário de Sérgio Cabral, Mônica Carvalho alega doença emocional e necessidade de sustentar a família.

Mulher de Wilson Carlos, ex-secretário de Sérgio Cabral, Mônica Carvalho entrou com um pedido de absolvição na justiça. A petição, que vai ser analisada pelo juiz Sérgio Moro.

A defesa de Mônica pede que ela seja absolvida do processo em que é acusada de desvio de dinheiro por falta de provas.

“Ao contrário do que prega a mídia, a família não possui padrão de vida luxuoso, os bens de família são um apartamento e um automóvel fabricado em 2010”.

Alega ainda que ela sofre de lúpus, e que “as crises advêm de elevado nível de estresse”.

As afirmações, entretanto, contrastam com o que foi documentado pelos procuradores do Ministério Público. Entre 2007 e 2015, o casal torrou 2,1 milhões de reais no cartão de crédito.

Os procuradores afiram ainda que Carlos era o operador administrativo do ex-governador, responsável pela organização da forma de pagamento e da cobrança das propinas ajustadas pelas empreiteiras com Sérgio Cabral”.

Fonte: radar on line

‘Tenho convicção do que a mulher faz pela casa’, diz Temer no Dia da Mulher

'Tenho convicção do que a mulher faz pela casa', diz Temer no Dia da Mulher

Presidente cometou gafes em discurdo no Dia Internacional da Mulher

Em evento no Palácio do Planalto em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o presidente Michel Temer cometeu algumas gafes em seu discurso. Ao citar a importância da mulher na economia brasileira, explicou que ninguém melhor do que ela para detectar flutuações de preços no supermercado. Salientou, ainda, que com a volta do crescimento econômico, as mulheres retornarão ao mercado de trabalho além de cuidar dos “afazeres domésticos”.

— Na economia, também a mulher tem grande participação. Ninguém é mais capaz de indicar os desajustes de preço no supermercado do que a mulher. Ninguém é capaz de melhor detectar as flutuações econômicas do que a mulher, pelo orçamento doméstico — disse Temer.

Ao enfatizar que a inflação vem cedendo gradativamente, assim como os juros, o presidente peemedebista relacionou a volta do crescimento à empregabilidade. Nesse contexto, tascou nova gafe:

— Com a recessão indo embora, volta o crescimento, volta o emprego. Hoje, graças a Deus, as mulheres tem possibilidade de empregabilidade que não tinha no ano passado. Com a queda da inflação, dos juros, significa que também, além de cuidar dos afazeres domésticos, terá um caminho cada vez mais longo para o emprego — disse.

Ao dizer que a mulher ainda é tratada como se fosse uma “figura de segundo grau” ela deveria ocupar o primeiro posto em todas as sociedades. E comentou:

— Tenho convicção do quanto a mulher, pela minha criação, pela Marcela, faz pela casa, pelo lar, pelos filhos. Se a sociedade vai bem, se os filhos crescem, é porque tiveram adequada formação em suas casas e, seguramente, quem faz isso não é o homem, é a mulher.

A secretária de Política para as Mulheres, Fátima Pelaes, negou que Temer tenha sido preconceituoso no discurso. Ela disse que ele falava sobre a “realidade”.

— O presidente Michel é muito mais do que palavra, são fatos. Ele não quis dizer que a mulher tem esse papel, mas reconhece a importância da mulher em todas as áreas — disse Pelaes. Com as perguntas dos jornalistas sobre as falas do presidente, ela deixou a entrevista antes do fim.

A primeira-dama, Marcela Temer, salientou a importância do respeito às escolhas das mulheres, citando em especial, “o modo de vida” de cada uma.

— Nesse dia em que paramos para refletir nossas lutas e conquistas, é importante que a sociedade reconheça os vários papéis que nós exercemos e que nossas escolhas sejam respeitadas por todos, desde profissão ao nosso modo de vida_ disse.

Marcela ressaltou que há muitas lutas a serem vencidas pelas mulheres, citando a rotina de violência sexual e física que são submetidas.

No evento, foram anunciadas medidas para garantir respeito à escolha das mulheres na hora do parto. As maternidades do SUS terão de ofertar o Dispositivo Intrauterino de Cobre (DIU), e haverá uma cartilha para que os partos sejam mais humanizados. Também foi divulgado que em metade das denúncias de violência feitas no ano passado ao 180, Central de Atendimento à Mulher, a vítima tinha um relacionamento acima de cinco anos com o agressor.

— As mulheres devem ser respeitadas na tomada de decisão sobre o parto, e ela discutirá isso com o SUS — declarou o ministro da Saúde, Ricardo Barros, que ressaltou o protagonismo feminino.

Nesta quarta-feira, as servidoras ganharam chocolate no restaurante do Planalto, e houve música no almoço.

Fonte: Oglobo.com

‘Nós temos 1 dia, Vossa Excelência tem todos os outros’, diz Cármen a Barroso

“Não há questionamentos quanto à palavra de Temer”, diz Cármen Lúcia

Ministro parabenizou a presidente da Corte e a ministra Rosa Weber pelo Dia Internacional da Mulher

No Dia Internacional da Mulher, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), se meteu em uma pequena saia justa ao parabenizar a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, durante a sessão plenária desta quarta-feira, 8.

“Só um breve comentário que me esqueci de fazer. Hoje é Dia Internacional da Mulher, então gostaria de cumprimentar Vossa Excelência e a eminente ministra Rosa Weber”, disse Barroso, ao referir-se às duas ministras que compõem a Corte.

Cármen retrucou: “Vossa Excelência vê como é a vida… Nós (mulheres) temos um dia, Vossa Excelência tem todos os outros. Olha o princípio da igualdade…”.

A fala de Cármen provocou risos entre os integrantes do tribunal. Surpreso, Barroso levou o comentário na esportiva e disse que queria fazer “a minha boa ação”.

“Queria cumprimentar Vossa Excelência e a ministra Rosa pela integridade, pelo talento e pela dedicação com que servem ao interesse público e ao bem do País, duas mulheres que simbolizam um belo exemplo para todas as pessoas”, explicou Barroso.

“Agradeço muito em meu nome, no nome da ministra Rosa, vou estender às secretárias e às senhoras advogadas aqui presentes. Agradeço muito pela lembrança”, respondeu Cármen, encerrando a discussão.

Os comentários foram feitos durante o julgamento de dois casos, envolvendo a imunidade tributária para livros eletrônicos e a tributação da importação de fascículos educativos acompanhados de componentes eletrônicos.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Jovem é preso por matar pastor evangélico com quem tinha um caso amoroso

Jovem é preso por matar pastor evangélico com quem tinha um caso amoroso

De acordo coma polícia, o jovem assassinou o pastor após um desentendimento.

Um jovem foi preso pelas autoridades na sexta-feira (3), em sua residência localizada na Zona 7, na cidade de Umuarama, no Paraná (PR). O jovem de 18 anos, cujo nome não foi revelado pela polícia por motivos óbvios, é o principal suspeito de ter assassinado o pastor evangélico identificado como Augusto Rodolfo Riss, de 54 anos, com quem tinha um relacionamento amoroso. O crime aconteceu na quarta-feira (15) de fevereiro, no Bosque do Índio, localizado na área central da cidade.

Conforme informações repassadas pela polícia, o corpo do pastor só foi localizado dois dias após o assassinato. O corpo da vítima apresentava vários sinais de espancamento. Ainda de acordo com a polícia, o acusado teve ajuda de um adolescente para cometer o homicídio, após um desentendimento entre o pastor e o acusado. Segundo a polícia, os suspeitos deram vários chutes, socos e murros e, como se não o bastasse, ainda deram várias pedradas no pastor.

Após um excelente trabalho dos investigadores da polícia da cidade, o acusado foi identificado, em seguida, foi pedido um mandado de prisão preventiva contra o mesmo. Com o mandado de prisão em mãos, uma viatura de polícia se deslocou até a residência do jovem, que foi preso e encaminhado para a delegacia da cidade. Conforme informações do delegado Osnildo Carneiro Lemes, titular da 7ª SDP, em seu depoimento, o jovem confessou ser o autor do homicídio.

Segundo o delegado Osnildo, o rapaz tinha um caso amoroso com a vítima há mais de dois anos. Os encontros aconteciam sempre que o pastor vinha de São Paulo (SP) para Umuarama visitar seus familiares. O jovem prestou o seu depoimento, em seguida, foi encaminhado para uma cadeia da cidade.

Também conforme o delegado Osnildo, o jovem vai responder pelo crime de homicídio qualificado e, caso seja condenado pela Justiça, pode pegar até trinta anos de cadeia. O adolescente envolvido no homicídio também prestou depoimento na delegacia da cidade e em seguida foi liberado. Ele responderá pelo crime em liberdade.

Fonte: blastingnews