Vídeos de Funaro, briga com Maia e operação da PF não tiram vitória de Temer na CCJ

Nos últimos três dias, o presidente Michel Temer (PMDB) viveu os maiores reveses à frente da Presidência desde que uma segunda denúncia contra ele foi enviada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) à Câmara dos Deputados. A divulgação de vídeos da delação do operador Lúcio Funaro; a troca de insultos entre o advogado de Temer, Eduardo Carnelós, e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a operação da Polícia Federal (PF) contra o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, desgastaram o peemedebista na semana em que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) analisará o relatório sobre a acusação contra o presidente.

A previsão de membros do colegiado, contudo, é de que um resultado favorável a Temer deverá se manter na comissão, que rejeitou a denúncia anterior enviada pela PGR por 41 a 24 votos. A primeira reunião da CCJ após a leitura do parecer do deputado Bonifácio de Andrada, do PSDB-MG, (de óculos, na imagem de destaque) pela inadmissibilidade da acusação está marcada para a manhã desta terça-feira (17/10). A expectativa é que o relatório seja votado já na quarta (18), após discussão entre os parlamentares, e seja encaminhado para apreciação do plenário na próxima terça (24).

A história do homem que perdeu parte da cabeça após beber energéticos em excesso

Bebidas energéticas podem ser um risco à saúde e à vida se ingeridas em excesso e foi isso o que aconteceu com Austin, um americano que, prestes a ser pai, quase morreu após um acidente no qual perdeu grande parte da cabeça.

A esposa dele, Brianna, relatou no Facebook o drama que a família vive depois da tragédia. Por conta do nascimento do filho, Austin passou a trabalhar muitas horas para conseguir uma renda extra. Contudo, ele passou a beber muito energético, o que acabou provocando uma hemorragia cerebral devido a uma overdose de cafeína.O exagero na bebida pode levar à morte.

Por meses Austin tomou a bebida, até que sofreu um acidente e perdeu parte da cabeça (Foto: Sara Endres)

Na rede social, Brianna conta como se sentiu ao saber que o marido estava no hospital. “Ainda me lembro da minha sogra acordando-me naquela manhã. ‘Austin sofreu um acidente’, disse ela”. A esposa viajou por duas horas até o hospital onde o marido estava e o médico confirmou que Austin tinha consumido muito energético. “Um hábito que ele havia construído quando começou a trabalhar mais horas”, completa Brianna.

O homem foi submetido a uma cirurgia e, ao fim do procedimento, todos puderam ver como seu rosto havia ficado: na altura da testa, parte do cérebro sumira. “Eu vi a luz deixar os olhos da mãe dele quando ela viu seu filho imóvel deitado na cama do hospital. Vi o pai dele se acabar de chorar enquanto segurava a esposa”. Além disso, Austin demorou para acordar e Brianna teve o bebê sem a presença do pai.

Ela achou que a criança nunca conheceria Austin mas, dois meses depois, ele pegou o filho nos braços. Sobre o encontro, Brianna confessa: “Esse foi o dia em que meu coração recuperou sua felicidade”. Atualmente, Brianna dedica sua vida ao filho e ao marido, permanentemente incapacitado devido às bebidas energéticas. “Estamos aqui. Lutando”, declara.

Leia o depoimento completo:

“Olá, meu nome é Brianna, e essa é minha história …

O amor não são as pequenas coisas. Não são os telefonemas, as datas ou até as memórias. O amor é saber que você sacrificaria coisas que nem sabia que você poderia sacrificar. O amor é altruísta.

Você já sentiu sua vida tremer? Você já foi atingido com tanta turbulência emocional até o ponto em que tudo ao seu redor se torna confuso e abalado? Seus pulmões se sentem apertados e por um breve momento você não pode fazer nada. Você não consegue se mover, fica incapaz de pensar, incapaz de reagir. Eu sim. Experimentei algo que nunca pensei experimentar … durante o período de nove meses de gravidez com meu primeiro filho.

Estar grávida deveria ser uma das jornadas mais incríveis que você embarca. Você está criando uma nova vida. Você está experimentando um amor incondicional por alguém que você nem conheceu.

Austin e eu ficamos tão ansiosos para conhecer o nosso menino. Para trazê-lo para casa. Para ser uma família.

Eu nunca imaginei enquanto eu dormia naquela noite, que todo meu mundo seria quebrado em poucas horas.

Ainda me lembro de minha sogra, acordando-me naquela manhã. “Austin sofreu um acidente”, disse ela.

Tudo o que sabia era que meu marido estava no hospital. A pior parte? Eu não sabia por quê.

Depois de uma viagem de duas horas para o hospital, eu soube que meu marido, o pai do meu filho, a pessoa que eu amo muito, teve uma hemorragia cerebral. Por quê? Os médicos concluíram (depois de realizar testes e descartar drogas) que este evento horrível foi devido ao seu consumo recente de bebidas energéticas em excesso (um hábito que ele havia construído quando começou a trabalhar mais horas).

A cirurgia já estava em andamento … e, depois de uma agonizante espera de 5 horas, nós conseguimos vê-lo. Mas enquanto todos estavam focados no rosto quase irreconhecível ligado a todo tipo de máquinas e tubos, tudo o que eu podia ver eram seus pais. Eu vi a luz deixar os olhos de sua mãe quando viu seu filho imóvel deitado na cama do hospital. Eu vi seu pai se acabar de chorar enquanto segurava sua esposa.

Assistindo a esta família – minha nova família, a quem amo e fazia parte, ficar tão quebrada … esse é o pior sentimento que já senti “.

No dia seguinte foram duas rodadas de cirurgia no cérebro. Depois disso, foram convulsões, inchaço e mais coisas para as quais não estávamos preparados.

Houve um momento, sentado ao lado de sua cama de hospital, apenas rezando, em que senti que ele estaria bem, que eu sabia que nunca iria desistir dele. Por mais confusa que se tornasse nossa vida, eu estaria ao seu lado, apesar de tudo isso.

Depois de duas semanas de vida em um hospital, perguntando se ele sobreviveria ou seria tirado de nós, seguimos para casa.

Chegou a hora de nascer o bebê.

Eu não vou mentir para ninguém, foi tão difícil. Eu planejei que Austin fosse parte desse momento Estaria ao meu lado, segurando minha mão. Estaria lá para cortar o umbigo. Estaria lá para receber nosso filho no mundo.

Mas um milagre maravilhoso aconteceu quando dei à luz nosso filho. Austin acordou. Fiquei cerca de uma semana sem vê-lo. Pensei nele todos os dias. Eu chorei quando olhei para o meu filho, que parecia exatamente com seu pai.

Quando o bebê tinha apenas uma semana de idade, o deixei com meus sogros.

Eu sabia que precisava ver Austin. Eu precisava dizer-lhe que nosso bebê estava aqui. Para dizer-lhe o quanto precisávamos dele.

As semanas passaram. Nós o levamos a todo o estado, à medida que mais operações e procedimentos foram pedidos.

Com pouco mais de 2 meses de idade, nosso filho finalmente conheceu seu pai. Um dia eu não tive certeza de que se conheceriam. Esse foi o dia, então, em que meu coração recuperou a felicidade.

Algum tempo depois, ele pôde finalmente voltar para casa e para mim. Nossa vida não é normal. Há visitas médicas e visitas hospitalares – tantas, que eu perdi a conta.

Mas estamos aqui. Lutando.”

Fonte: metropoles

Caixa libera 1ª fase do PIS nesta terça e deve pagar R$ 6,7 bi

A Caixa Econômica Federal libera nesta terça-feira (17/10), a primeira fase do pagamento do Programa de Integração Social (PIS) com a expectativa de R$ 6,7 bilhões em saques.

Se confirmada a expectativa do banco, 3,6 milhões de brasileiros devem sacar os recursos. Para a primeira fase, apena idosos com mais de 70 anos titulares de conta corrente ou poupança individual na Caixa podem retirar o PIS/Pasep.

Os 3,6 milhões de beneficiários liberados para sacar os recursos nessa fase correspondem a 56% do total de brasileiros com direito ao PIS.

Requisitos
Para ter direito ao saque do PIS, é preciso ser trabalhar com carteira assinada e cadastrado no Fundo PIS/Pasep no período de 1971 a 4 de outubro de 1988.

Depois da MP 797 de 2017, a idade mínima para o saque dos recursos caiu de 70 para 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, tanto do PIS quanto do Pasep.

Pasep
O calendário de saques do Pasep será semelhante. O Banco do Brasil informa que 1,6 milhão de cotistas do Pasep se enquadram nas condições da MP. Os clientes do banco com 70 anos ou vão receber os valores automaticamente nesta terça-feira.

Saque
Para as retiradas até R$ 1,5 mil, basta ir até o caixa eletrônico de uma agência da Caixa com a Senha Cidadão, ou em loterias e unidades Caixa Aqui com o Cartão Cidadão, Senha Cidadão e um documento oficial.

Quem tem entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil precisa do Cartão do Cidadão e da Senha Cidadão no caixa eletrônico do banco, além do documento de identificação nas loterias e unidades Caixa Aqui.

Já para retiradas acima de R$ 3 mil é preciso ir a uma agência da Caixa e apresentar um documento oficial.

Fonte: metropoles

Cientistas desvendam por que leite materno tem moléculas de açúcar que bebês não digerem

O ser humano nasce com 3,5 kg e 45 cm de comprimento, em média. A partir daí, nas primeiras semanas de vida, é quando crescemos mais rápido: quase um centímetro por semana. E o único alimento que ingerimos para sustentar esse impressionante ritmo é o leite materno, que contém tudo que é necessário para o desenvolvimento de um bebê.

Para produzi-lo, o corpo da mãe precisa usar componentes de si próprio. Por exemplo, derreter a gordura que armazena, primeiramente dos quadris e das nádegas. Por isso, pode parecer estranho que um dos principais ingredientes do leite materno não possa ser digerido por humanos.

“O leite materno é tudo o que o bebê necessita nutricionalmente e muito mais”, destaca Bruce German, do Departamento de Ciência e Tecnologia Alimentícia da Universidade da Califórnia em Davis, nos Estados Unidos.

“É repleto de água, proteínas, gordura, açúcar… Mas o surpreendente é que tenha uma enorme quantidade de oligossacarídeos complexos, que são totalmente indigestos para bebês.”

Os cientistas descobriram há mais de meio século que essas moléculas complexas de açúcar não são absorvidas pelo intestino e não têm nenhum benefício nutritivo, mas não sabiam explicar sua presença no leite materno. German e sua equipe se dedicaram a resolver esse enigma e a descobrir por que as mães produzem grandes quantidades dessas moléculas.

“Nossa hipótese era que, se essas moléculas não alimentavam o bebê, deviam alimentar outra coisa: bactérias”, diz German.

Proteção

Amostras de oligossacaerídeos foram entregues ao renomado microbiólogo David Mills. “Ele testou bactérias até encontrar uma que crescia com essas moléculas”, explica German.

A bifidobacterium infantis é a única que pode se alimentar dos oligossacarídeos do leite humano. Assim, deduziu-se que as moléculas indigestas estavam presentes nele para que essas bactérias pudessem crescer e florescer.

Um bebê vive em um ambiente estéril e protegido até o nascimento, quando começa a adquirir bactérias do seu entorno. O intestino delgado é particularmente suscetível a bactérias infecciosas patogênicas. 

Assim, como essa bactéria floresce nos oligossacarídeos, o intestino delgado se enche de bifidobacterium infantis, cobre o intestino do bebê e impede que qualquer patógeno cresça. Ou seja, as mães literalmente recrutam outra forma de vida para cuidar de seus bebês após o parto.

Prevenção

Na unidade neonatal de Sacramento, na Califórnia, os médicos estão testando um novo tratamento para ajudar bebês prematuros.

Um dos maiores desafios enfrentados por esses recém-nascidos é conseguir que as bactérias adequadas colonizem seus intestinos. Sem isso, correm o risco de desenvolver uma grave infecção intestinal, a enterocolite necrosante. Caso o tecido intestinal esteja infectado, podem surgir orifícios na parede do órgão, o que chega a ser fatal.

Por isso, os médicos começaram a alimentá-los com uma mistura de leite materno e bifidobacterium infantis. E mediram depois um aumento de bactérias nas amostras de fezes dos bebês. As evidências acumuladas até agora mostram que a bactéria pode prevenir a enterocolite necrosante.

O trabalho de German e sua equipe estão ampliando nossa compreensão de como bactérias podem ser benéficas e ajudar nosso organismo.

Há uma comunidade diversa de micróbios que vivem em cada um de nós: é o nosso microbioma. À medida que crescemos, ele cresce com a gente: a comida que ingerimos, os lugares que visitamos, as pessoas com quem interagimos, cada nova experiência modifica esse bioma. É algo tão individual quanto nossas digitais.

Temos milhares de espécies de bactérias vivendo em nossa pele, por exemplo. Em cada centímetro quadrado, pode haver mais de 1 milhão de bactérias ou mais. Um estudo identificou mais de 1 mil espécies que até então eram desconhecidas simplesmente a partir de amostras do umbigo.

Esses bilhões de bactérias com que convivemos não são parasitas. Há pesquisas que mostram que um desequilíbrio nas bactérias intestinais pode ter um enorme impacto no funcionamento dos nossos corpos. 

A obesidade, a pressão arterial e doenças cardíacas já foram vinculadas a microbiomas deficientes. É possível ainda que afetem nosso estado de ânimo, causando depressão.

Por isso, é essencial que tenham um bioma de bactérias saudável — desde o berço.

Fonte: g1

‘Dormi menino e acordei menina’: o dramático relato de britânico intersexual criado sob gênero errado

Ainda no útero, seus órgãos genitais não se desenvolveram plenamente, e ele tinha um grande buraco em seu abdômen.

Holliday, hoje com 29 anos, foi inicialmente descrito como menino em sua certidão de nascimento. Mas ele conta que um especialista do Great Ormond Street Hospital – centro de referência de saúde infantil em Londres – foi quem sugeriu a sua mãe que passasse a criá-lo como uma menina, alegando que cirurgicamente seria mais fácil e por causa da ausência de genitais masculinos.

Por isso, em seu primeiro aniversário, ele passou de Joe a Joella, do dia para a noite. Seguindo os conselhos médicos, sua mãe trocou suas roupas de azul para cor-de-rosa.

Ele literalmente foi dormir certo dia sendo tratado como um menino e acordou sendo tratado como uma menina.

Uma década depois, em 1998, ele foi retratado, aos 10 anos, em um documentário da BBC que acompanhava a batalha legal de sua família para mudar a certidão de nascimento de menino para menina.

Mas foi o início de um período de grande sofrimento para Holliday. Como Joella, ele sofreu de depressão e ansiedade, se automutilou e chegou a tentar suicídio.

“Durante alguns anos, me sentia em um buraco negro e não sabia por que”, conta hoje Holliday à BBC.

Joe Holliday
Image captionQuando criança, Joe era tratado como Joella | Foto: Arquivo pessoal

Foi só aos 25 anos que, por acaso, ele encontrou um prontuário médico antigo que mostrava que seus cromossomos eram XY – ou seja, geneticamente, ele era do sexo masculino.

Ele também descobriu que seus testículos haviam sido removidos quando ele tinha um ano e meio de idade, apesar de estarem perfeitamente saudáveis.

“Sinto que perdi uma parte enorme da minha vida”, conta Holliday. “Foram 15 anos que passei deprimido, quase recluso a certa altura.”

Com essas descobertas, Holliday passou a se aceitar como homem e assumiu sua identidade masculina.

Diferenciação sexual

A intersexualidade é um distúrbio de diferenciação sexual (DDS), quando características como genitais, órgãos reprodutivos ou padrões cromossômicos não se desenvolvem conforme o esperado e não se enquadram nas divisões binárias de masculino e feminino – assim, pacientes podem ter características sexuais mescladas.

“Isso ocorre por causa de uma diferença entre os genes e a forma como (o corpo do paciente) responde aos hormônios sexuais”, informa o NHS, serviço público de saúde britânico. “Pode ser genético, mas muitas vezes isso ocorre aleatoriamente, sem que haja uma causa óbvia.”

Dados da ONU apontam que, em âmbito global, até 1,7% da população tenha traços intersexuais.

O caso de Holliday vem à tona em uma nova investigação da BBC, que revelou que o Great Ormond Street Hospital ainda hoje não tem sido capaz de oferecer um tratamento de excelência para crianças intersexuais.

Segundo as apurações, parte dos pacientes nascidos com distúrbios de desenvolvimento de órgãos genitais e suas famílias não tiveram acesso a atendimento psicológico e não tiveram seus casos devidamente estudados antes de passarem por cirurgias irreversíveis – e que definem o rumo de suas vidas.

Em resposta, o hospital disse que os casos foram discutidos com equipes multidisciplinares e que um psicólogo especialista será contratado “nas próximas semanas”.

Great Ormond Street HospitalDireito de imagemEPA
Image captionHospital foi apontado, por investigação da BBC, como ineficaz no tratamento de crianças com distúrbios de diferenciação sexual

O protocolo para o acompanhamento de DDS inclui discussões com uma equipe de especialistas e acompanhamento psicológico, para garantir que as escolhas feitas em nome das crianças sejam as melhores possíveis.

Exames – de ultrassons dos órgãos internos a exames de sangue para análise genética ou hormonal – podem ajudar familiares e especialistas a escolher o melhor caminho.

Mas ainda se trata de uma área “muito complicada da medicina”, afirma Ieuan Hughes, professor emérito de pediatria da Universidade de Cambridge e especialista em distúrbios hormonais.

Ele agrega ser vital que as famílias com casos de DDS recebam apoio psicológico antes que qualquer cirurgia seja realizada nas crianças, já que as implicações da decisão costumam ser para a vida toda.

Suzane Richthofen e Anna Carolina Jatobá voltam à prisão após ‘saidinha’

Cinco dias após deixarem a penitenciária em Tremembé (SP), as detentas Suzane von Richthofen, condenada pela morte dos pais; e Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni, retornaram à unidade na tarde desta segunda-feira (16). Elas receberam o benefício da saída temporária de Dia das Crianças.

O prazo para o retorno das internas do semiaberto, regime em que ambas cumprem pena, era até 17h desta segunda.

Caso não voltassem, seriam consideradas foragidas e perderiam o direito às saídas temporárias.

Conforme apurou o G1, Suzane voltou ao presídio por volta de 15h30 e Anna Carolina Jatobá por volta de 16h20.

SAP

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) foi procurada pela reportagem para dar informação sobre a volta das presas e disse em nota que os processos delas estão sob sigilo de Justiça.

“Ressaltamos ainda que informações de saída temporária só são repassadas após a volta de todos os presos do Estado”, afirmou a pasta em nota.

‘Saidinha’

Na saída, na última quarta-feira (11), Suzane foi recebida pelo namorado, que foi buscá-la em um carro preto. Ela saiu por volta das 8h.

Na saída, Anna Carolina Jatobá foi recebida por uma mulher – ela não foi identificada. Ambas não deram entrevista.

Fonte: g1

Placa em frente à Câmara dos Deputados é alterada para ‘formação de quadrilha’

Na véspera da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), uma placa de sinalização de trânsito em frente à Câmara dos Deputados amanheceu nesta segunda-feira, 16, coberta com um adesivo com os dizeres “Formação de quadrilha. Corrupção Ativa. O grande acordo nacional”.

O autor, desconhecido, teve o cuidado de usar a mesma tipologia e o padrão da cor de fundo das placas de sinalização normalmente utilizados em Brasília.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Uber anuncia que vai operar em cidade do interior de Minas

A Uber vai começar a operar nesta terça-feira (17) em Divinópolis, região Centro-Oeste, a partir das 14h. Os munícipes poderão baixar aplicativo no celular para contratar o transporte.

Desde que começou suas operações, diversos protestos de taxistas foram realizados em diversos pontos do Brasil.

Eles alegam que a empresa não é regulamentada.

A Uber atua em mais de cem cidades brasileiras.

O Tempo/MG

Arthur Virgílio diz ser o melhor nome do PSDB para enfrentar Lula

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, disse nesta segunda-feira (16/10), que é o melhor quadro do PSDB para enfrentar uma eventual candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Planalto em 2018. Ele admitiu, no entanto, que suas chances dentro do partido são pequenas diante dos nomes do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do prefeito da capital, João Doria. Virgílio contou que tratará do assunto com o presidente da legenda, Tasso Jereissati, semana que vem.

“Se a gente falar do hoje, eu diria que as chances não são muitas. A gente percebe um favoritismo muito claro intrapartido ao governador Geraldo Alckmin”, afirmou o prefeito, se colocando como o pré-candidato “mais denso, preparado e capaz de sensibilizar” o eleitor, além de o mais forte contra Lula, a cujo governo fez oposição como líder do PSDB na Câmara.