Criminosos incendeiam veículos e atacam carro-forte na zona leste SP

Criminosos fortemente armados incendiaram veículos, atacaram um carro-forte e trocaram tiros com policiais militares na tarde desta sexta-feira (10/11) em São Mateus, na zona leste de São Paulo. Não há informação de feridos.

Segundo a Polícia Militar, o grupo usou uma metralhadora .50, de alto poder destrutivo, para atacar o carro-forte na altura do número 200 da Avenida Ragueb Chohfi e fugiu. A polícia não informou se eles conseguiram roubar dinheiro do veículo. Na fuga, o bando incendiou veículos para dificultar a perseguição policial. Agentes chegaram a trocar tiros com os criminosos, e um carro foi abandonado em uma comunidade de São Mateus.

A corporação montou por volta das 15h um cerco na região para localizar e prender os suspeitos. As buscas contam com helicóptero da PM, que sobrevoa a região.

No início da noite, os agentes cercavam uma área próximo ao local da tentativa de roubo após receber denúncia de que uma pessoa estaria sendo mantida refém por um criminoso. No entanto, a corporação não confirmou se há relação com o assalto ao carro-forte.

Casos
Ataques a carros-fortes e empresas de transporte de valores se tornaram comuns no Estado de São Paulo nos últimos dois anos. Em todos os casos, o modus operandi das quadrilhas foi parecido. Os criminosos com alto poder de fogo e em veículos rápidos incendiaram caminhões e carros para bloquear ruas e agiram em várias frentes ao mesmo tempo para evitar a reação policial.

No mês passado, uma quadrilha com cerca de 30 homens fortemente armados explodiu a sede da empresa de transporte de valores Protege, roubou o dinheiro e espalhou o terror na área urbana de Araçatuba, na região noroeste do Estado de São Paulo.

No dia 6 de novembro de 2015, uma quadrilha com ao menos 20 homens atacou a unidade da Prosegur em Campinas. O bando bloqueou as ruas, à margem da Rodovia Santos Dumont, metralhou a empresa e usou explosivos para detonar o cofre.

Em 13 de março de 2016, uma quadrilha usando armas de guerra incendiou veículos e explodiu a sede da Protege no bairro São Bernardo, em Campinas. O bando teria levado R$ 50 milhões, mas parte da quadrilha foi presa.

Fonte: metropoles

Jovem é detido por pilotar moto nu e sem carteira de habilitação após aposta; vídeo

Um jovem de 18 anos foi detido na noite da quinta-feira (9) por pilotar uma moto nu e sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O caso ocorreu em Pão de Açúcar, distrito de Taquaritinga do Norte, Agreste de Pernambuco. Nesta sexta (10), a Polícia Civil divulgou o vídeo no qual o jovem aparece conduzindo o veículo sem roupa. (Veja as imagens abaixo)

Nas imagens é possível perceber que ele está com o rosto coberto. O jovem foi detido após a polícia receber denúncias e ver no vídeo a placa da motocicleta que ele estava pilotando. O caso aconteceu após uma aposta entre amigos.

De acordo com a polícia Civil, tanto o condutor quanto o dono do veículo – um jovem de 21 anos – foram levados para a delegacia local. O proprietário da moto foi autuado por entregar a motocicleta a uma pessoa não habilitada.

O jovem de 18 anos foi autuado por ato obsceno e por dirigir sem CNH, conforme informou a polícia. A dupla irá responder na Justiça pelos crimes.

Fonte: g1

Polícia suspende negociação com presos em rebelião na Penitenciária de Cascavel

A Polícia Militar (PM) informou que suspendeu as negociações com os presos na Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC), na região oeste do Paraná, no final da tarde desta sexta-feira (10). Centenas de detentos estão rebelados no local, desde as 15h30 de quinta-feira (9).

Na manhã desta sexta-feira, o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen) relatou que dois presos foram mortos na rebelião. No início da noite, o diretor do Depen, Luiz Cartaxo, corrigiu a informação, e disse que uma morte foi confirmada e que há a suspeita de uma segunda morte, que só será apurada quando terminar o motim.

Confira a nota do Depen, na íntegra, ao final da reportagem.

Dois agentes penitenciários são mantidos reféns. Segundo o coronel da PM, Washington Lee, os presos não cumpriram as exigências propostas até o momento.

“Nós vamos dar um tempo, porque foram muitos altos e baixos. Sempre, a Polícia Militar cumpriu o seu papel com o que foi prometido”, afirmou.

A polícia informou ainda que foi suspenso o abastecimento de água, eletricidade e alimentação na PEC. De acordo com o coronel, as negociações devem ser retomadas às 6h de sábado (11).

O coronel informou que a liberação dos reféns é o principal objetivo.

“Vamos ver até onde eles vão querer conversar”, disse.

No início da manhã desta sexta-feira, a PM chegou a dizer que a negociação estava prestes a ser concluída, mas pouco tempo depois afirmou que os detentos não cumpriram o acordo e que, por isso, as negociações recomeçaram.

O Sindicato dos Agentes Penitenciários informou que a rebelião começou no solário da penitenciária. Os presos que estavam no local escalaram a parede e acessaram o telhado. Desde então, eles não saíram mais do local.

Em reunião nesta sexta-feira, a comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Cascavel levantou que os rebelados reclamam da queda na qualidade dos alimentos servidos e do tratamento dado às visitas. Os detentos, aponta o representante dos advgoados, Marcelo Navarro, exigem ainda a transferência de três agentes penitenciários.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), a PEC foi projetada para receber 1.160 presos, mas abrigava 980 antes da rebelião.

Confira, abaixo, a nota do Depen:

“A Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná informa que seguem as negociações com os presos amotinados na Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC).

O Departamento Penitenciário, diferente do que foi informado anteriormente, confirma a morte de apenas um detento e existe a suspeita de mais um óbito dentro da unidade prisional, mas que só será apurada quando terminar o motim.

Ao longo do dia foram transferidos 270 detentos para a penitenciária ao lado da PEC — são presos que não se envolveram no motim”.

Outra rebelião

Em 2014, outra rebelião na mesma unidade deixou ao menos cinco presos mortos e 27 feridos. O motim foi encerrado após 45 horas. Na ocasião, cerca de 80% da estrutura da penitenciária foi destruída pelos presos.

Fonte: g1

‘Se não houver convergência, apoiarei Tasso à presidência’, diz FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso divulgou na tarde desta sexta-feira, 10, uma mensagem em seu Facebook na qual afirma que apoiará o nome do senador Tasso Jereissati (CE) à presidência do PSDB, caso o partido não encontre uma convergência até sua convenção, marcada para o dia 9 de dezembro.

Nesta quinta-feira (9) Tasso foi destituído do comando interino da sigla pelo senador Aécio Neves (MG). “Se porventura tal convergência não se concretizar, o que porá em risco as chances do PSDB, já disse que apoiarei a candidatura do senador Tasso Jereissati à presidência do partido”, escreveu. O ex-presidente acrescentou, porém, que não faz ressalvas à eventual candidatura do governador de Goiás, Marconi Perillo, “a quem respeito por sua fidelidade ao PSDB e pelo bom governo que faz”.

O tucano disse, ainda, que espera que o novo presidente interino do partido, o ex-governador e Alberto Goldman, “crie condições para que líderes experientes e respeitados, como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assumam posição central no partido”

Goldman assumiu interinamente o comando da sigla nesta quinta-feira, por indicação do senador Aécio Neves (MG), após a destituição do senador cearense. A justificativa do mineiro para a saída de Tasso foi garantir “isonomia” na disputa pelo comando do partido. Além de Tasso, que oficializou sua candidatura na última quarta-feira (8) Perillo, aliado de Aécio, também pleiteia a vaga.

A decisão deflagrou a pior crise interna da história do partido, fundado em 1988.

Fonte:otempo

Mãe de ator supostamente abusado por Charlie Sheen diz que filho foi violentado por outro homem

Judy Haim, mãe de Cory Haim, ator que foi apontado como vítima de abuso sexual de Charlie Sheen e morto em 2010, afirmou em entrevista ao programa Dr Oz, da Fox, que acredita que as alegações não sejam verdadeiras.

O site National Enquirer reportou na última quarta-feira, 10, que Sheen teria estuprado Haim durante gravações do filme Lucas, no qual contracenaram, lançado em 1986. Haim tinha 13 anos à época. “Eu saberia se tivesse alguma coisa errada. Meu filho não teve nada, ele era transparente. Ele nunca escondeu nada”, disse ela. Também na quarta, um representante de Sheen disse que o ator “nega categoricamente estas alegações”.

No vídeo, publicado no perfil do Twitter da exibição, ela diz, no entanto, que um outro homem abusou de seu filho. O nome do abusador, porém, é cortado do vídeo por um sinal. “Eu tenho que te dizer, que este cara (não audível) é o cara que abusou de meu filho”, diz ela. A entrevista completa vai ao ar nesta sexta-feira, 10.

Confira a declaração de Judy:

 

Fonte: emais.estadão

Jean Oliveira entrega título de Cidadão Rondoniense ao ministro Blairo Maggi

Jean Oliveira entrega título de Cidadão Rondoniense ao ministro Blairo Maggi

Deputado cita importância dos investimentos do empresário em Rondônia

A Assembleia Legislativa, por unanimidade, outorgou o título honorífico de Cidadão Rondoniense ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que foi entregue nesta sexta-feira (10), em Alta Floresta do Oeste, pelo deputado Jean Oliveira (PMDB), autor da propositura.

A entrega do título foi feita na audiência pública conjunta das Comissões de Agricultura do Senado e da Câmara dos Deputados, realizada em Alta Floresta, para discutir a produção do café em Rondônia e na Região Norte.

O deputado Jean Oliveira comunicou ao ministro Blairo Maggi, quando esteve em Porto Velho por ocasião por lançamento do Plano Agro Mais, no mês de março passado, que tinha proposto a homenagem e que a honraria seria entregue na Rondônia Rural Show. Ocorre que não foi possível o ministro comparecer ao evento.

O parlamentar observou que o ministro não pode vir ao Rondônia Rural Show porque o destino queria que o título fosse entregue em Alta Floresta do Oeste, onde nasceu Jean Oliveira, deputado autor da propositura.

“Isso me proporcionou a possibilidade de, diante das pessoas que acreditaram em mim como deputado, fazer a entrega dessa homenagem justa ao senhor Blairo Maggi. Um dos maiores empresários do Brasil, mas, sobretudo, empresário em Rondônia, senão, o maior empresário em Rondônia”, afirmou o deputado.

Jean Oliveira disse, ainda, que o ministro Blairo Maggi fez e faz um serviço relevante para o País, para o Estado e para o município de Alta Floresta, onde a base da economia é o agronegócio.

“Ministro Blairo Maggi, o senhor recebe nesse momento a maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia. O senhor passa a ser nesse momento, por meio desse título honorífico, cidadão rondoniense, aprovado por unanimidade na Assembleia”, disse Jean Oliveira ao entregar o título ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi.

Congresso dá ‘feriadão’ de uma semana para parlamentares

Próximo ao fim do ano legislativo, o Congresso terá cinco dias de folga na semana que vem, quando apenas a quarta-feira (15) é feriado pela comemoração à Proclamação da República.

A Câmara dispensou os deputados entre os dias 13 e 17 de novembro. Para tentar justificar o “feriadão” de cinco dias, convocou sessões para esta quinta (9) e sexta-feira (10).

Já no Senado, o presidente Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse que não dispensará os parlamentares e que haverá deliberação na segunda (13) e na terça-feira (14).

Porém uma consulta à previsão de pauta mostra que não existem projetos para serem votados na segunda.

Na terça não há previsão da deliberação de textos de grande preocupação do Congresso e do governo. Entre os projetos previstos está um que concede o título ao município de Limeira (SP) de “Capital Nacional da Joia Folheada”.

Prevendo falta generalizada devido ao feriado do dia 15, Eunício deixou de fora da agenda projetos considerados relevantes. Ele adiou para a semana do dia 20 a votação de uma proposta que altera a cobrança de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do querosene de aviação.

De acordo com a mesa diretora do Senado, há previsão de sessão deliberativa para a manhã de terça-feira e aqueles que não comparecerem terão falta marcada e desconto no salário imediatamente.

Esta é a segunda semana em novembro que o Congresso tem atividades reduzidas. Na semana passada, com o feriado de finados (2), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e mais nove deputados se ausentaram entre o dia 27 de outubro e 5 de novembro para fazer um tour por três países da Europa e Oriente Médio. As despesas foram pagas com dinheiro público.

Na ocasião, embora sessões tenham sido realizadas, as atividades parlamentares tiveram ritmo reduzido.

A folga estendida ocorre em meio a um calendário apertado para aprovação da Reforma da Previdência, uma das principais bandeiras do governo Michel Temer.

Esta semana, o presidente ouviu tanto de deputados quanto de senadores da base as dificuldades em conseguir se aprovar mudanças no tema em meio ao calendário reduzido.

Alguns parlamentares levaram ao peemedebista a preocupação de que a votação da reforma coincida com o calendário eleitoral de 2018, o que tornaria o apoio do Congresso ainda mais difícil já que se trata de um projeto com medidas impopulares.

Com informações da Folhapress.

Presidente Maurão de Carvalho concede entrevista à rádio e destaca agronegócio

Presidente Maurão de Carvalho concede entrevista à rádio e destaca agronegócio

Parlamentar falou sobre gestão na Assembleia e ressaltou que tradição do agronegócio no interior precisa vir para Porto Velho

O presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), no início da tarde desta sexta-feira (10), concedeu entrevista à Rádio Rondônia 93,3 FM. Entrevistado pelo radialista Maurício Calixto, âncora do programa A Hora do Povo, o presidente Maurão foi questionado sobre pré-candidatura, eleições, agronegócio, tramitação de projetos na Casa de Leis, entre outros assuntos.

Inicialmente o presidente comentou a notícia do falecimento do médico, Ic Nogueira Cabral, filho do também médico ortopedista, Eliu Cabral, amigo pessoal de Maurão. O presidente lamentou o ocorrido e externou sentimento de pesar à toda família.

Agronegócio

O radialista questionou o presidente Maurão quanto a sua ausência na visita do ministro Blairo Maggi, na fazenda Café Paulista, no município de Alta Floresta do Oeste, nesta sexta-feira (10). Maggi participa de um ciclo de palestras e debates para falar sobre a importância da produção do café em Rondônia e no País com Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado e Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados.

O presidente Maurão explicou que, na tarde ontem, durante audiência pública que contou com a participação dos senadores Waldir Raupp (PMDB-RO) e Ivo Cassol (PP-RO), não se sentiu bem e decidiu ficar em Porto Velho. O deputado disse que a presença do ministro para discutir a produção do café clonal é de grande relevância, principalmente para agricultura familiar do Estado, que “tem sido a mola mestre da economia de Rondônia”.

Maurão de Carvalho falou sobre o lançamento de uma revista local, previsto para o início de 2018, que tratará dos 15 principais produtos cultivados no Estado e que deverão receber incentivos para produção na região de Porto Velho, uma vez que a tradição do agronegócio está restrita ao interior.

O presidente disse que cultivos de café clonal, batata, banana, cará, inhame, soja, produção de leite, gado, em pequenas áreas da zona rural e distritos de Porto Velho podem representar um grande salto na economia do município, gerando emprego e renda. Segundo Maurão, Porto Velho é um dos maiores municípios do mundo e o objetivo é trazer o universo do agronegócio que se difundiu no interior, para a capital.

Caerd

Sobre a greve da Caerd, o presidente disse que a instituição é “o patinho feio do governo” e que sua sugestão ao governador Confúcio Moura (PMDB) é de privatização. Para o deputado, é inadmissível uma empresa não ter lucro vendendo água. Segundo Maurão, caso a Caerd fosse privatizada, um ajuste técnico resolveria o remanejamento dos servidores efetivos da companhia.

O parlamentar citou o projeto do Executivo que cria mais 48 cargos dentro da Caerd, que já não paga o salário dos servidores há dois meses. Maurão informou que o projeto ainda não foi votado na ALE e que está sendo analisado pelos deputados, uma vez que o Legislativo ouviu o sindicato da classe, que é contra novas contratações. A justificativa do governo é de que a empresa precisa de mais técnicos em seu quadro de funcionários, e que isso contribuiria para o repasse de recurso federal.

Coréia do Sul

O presidente Maurão foi questionado sobre sua visão em relação ao interesse do grupo de empresários sul-coreanos que esteve em Porto Velho em outubro. A visita, informou Calixto, foi resultado dos cinco protocolos de intenções comerciais firmados quando o vice-governador, Daniel Pereira (PSB) e o superintendente de Desenvolvimento (Suder), Basílio Leandro de Oliveira, estiveram naquele país.

O deputado disse ter ficado otimista com a empolgação dos sul-coreanos que, além de interesse no agronegócio do Estado, se interessaram em investimentos em empresas de tecnologia, sistema de iluminação e monitoramento para segurança, saneamento básico e energia solar, entre outros segmentos.

O presidente Maurão ressaltou que em visita à fazenda Modelos os empresários orientais demonstraram interesse na comercialização e industrialização de peixe de cativeiro. Quanto à carne, Maurão de Carvalho explicou que o Estado não pode fazer a venda direta do produto para nenhum país, sem ser os EUA. O país norte americano, explicou Maurão, compra a carne de Rondônia por um preço e vende para os países asiáticos por valores bem maiores.

Segundo o deputado, “o mundo está olhando para Rondônia, principalmente para o nosso agronegócio”. Ele disse acreditar em bons avanços no setor.

Assembleia Legislativa

Em resposta aos ouvintes, o presidente Maurão de Carvalho traçou um resumo da sua gestão na Casa de Leis. O deputado destacou os trabalhos realizados em parceria com as prefeituras para somar forças, junto ao governo, por meio do DER, e garantir obras de asfaltamento em 42 municípios do Estado. Segundo Maurão, mais de R$ 11 milhões de emendas individuais e recursos extraorçamentários já foram investidos em serviços de recapeamento, asfaltamento e operações tapa-buraco.

O presidente Maurão também informou que na próxima semana receberá na Assembleia 40 prefeitos que passam por dificuldades de honrar as folhas de pagamento dos municípios e que querem reivindicar um repasse financeiro do governador para o fechamento dos pagamentos. O que, segundo o deputado, representa que o atual governo tem sido parceiro das administrações municipais.

Ao final da entrevista, o presidente Maurão de Carvalho agradeceu o espaço cedido e se colocou à disposição para, como mais tempo, elencar os trabalhos desenvolvidos pela Assembleia Legislativa em prol do desenvolvimento de Rondônia.

Caminhão de piche pega fogo enquanto asfaltava avenida em Machadinho, RO

Um caminhão carregado com emulsão asfáltica, conhecido como piche, pegou fogo na tarde da última quinta-feira (9) na Avenida Diomero Moraes Borba, em Machadinho D’Oeste (RO), no Vale do Jamari. Conforme o Corpo de Bombeiros, uma das saídas do produto no veículo, utilizado para fixar o asfalto ao solo, se superaqueceu e fez com se propagasse as chamas. Ninguém ficou ferido no incidente.

Ao G1, o 2º Sargento do Corpo de Bombeiros, José Ricardo Vasques Melo, explica que o piche é um produto de alta combustão, por também ser derivado do petróleo, mas por se tratar de um material sólido não houve explosão.

“Existe um tubo debaixo dele que é conectado em vários sprays que jogam o piche no chão, provavelmente alguma coisa entre o tubo e esses sprays se superaqueceu e fez com que derretesse o tubo, onde o produto saiu tudo de uma vez e propagou as chamas”, comenta.

O veículo possui capacidade de 4 mil litros e no momento do incidente estava carregado com 2 mil quilos.

“Ele fica dentro do tanque em estado sólido e a temperatura exercida nos bicos vai derretendo o produto, que em seguida é jogado no solo”, detalha o Sargento Vasques.

Conforme o sargento, a corporação recebeu várias ligações de moradores da localidade para que apagar um rastro de fogo que se esparramou em meio ao produto que se espalhava em direção às residências.

Chamas são apagadas por Bombeiros no Vale do Jamari (Foto: José Ricardo Vasques/Arquivo Pessoal)

“Quando fomos acionados, a preocupação era de que as casas próximo ao incidente são todas de madeira, por que lá é um bairro é antigo e as maiorias dos imóveis são de madeira. Quando aquele produto desceu, ele formou um rastro de fogo e a fumaça preta e densa começou a ir pra cima das residências, os moradores estavam preocupados, por que o líquido estava escorrendo para dentro dos quintais”, relata.

De acordo com Vasques, dez bombeiros se deslocaram até a localidade para atuar na ocorrência com o auxílio do caminhão Auto Bomba Tanque (ABT) e um caminhão pipa da empresa responsável pelos trabalhos de asfaltamento.

Após cerca de 45 minutos, os bombeiros conseguiram resfriar o veículo e conter as chamas que se espalhavam pela via.

Para conter as chamas, os bombeiros precisaram utilizar três mil litros de água e não foi preciso utilizar a carga do caminhão pipa. O caminhão espargidor ficou totalmente destruído, mas ninguém se feriu no incidente.

Fonte: g1/ro

Luizinho Goebel solicita relatório de servidores do DER

Deputado Luizinho propõe ao Governo mutirão de cirurgias em Vilhena

Em justificativa o parlamentar afirma que isso irá ajudar a resolver a falta de servidores no departamento

O deputado Luizinho Goebel (PV) requereu ao governo do Estado a relação total de servidores efetivos, celetistas, comissionados e cedidos de outros órgãos ao Departamento de Estradas e Rodagens (DER) e suas devidas lotações durante o período de 2016 até outubro de 2017.

Segundo justificativa, o pedido foi feito com o intuito de mensurar o quadro atual efetivo do DER a fim de se saber da real necessidade de pessoal no órgão. “É o nosso dever a fiscalização e, se há falta de pessoal para atender as demandar do departamento, queremos a relação para descobrir soluções”.

Em requerimento o parlamentar ressaltou a importância do atendimento da solicitação, levando em conta o dever da Casa de Leis de fiscalização e de representatividade do povo.