Inscrições para o Fies terminam na quarta-feira

As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terminam na próxima quarta-feira (28), às 23h59. O programa é coordenado pelo Ministério da Educação (MEC) e oferece crédito para custear a mensalidade de estudantes interessados em cursar o ensino superior em instituições privadas. Os contratos vão seguir as novas regras do programa, aprovadas no ano passado. No total, serão ofertadas 310 mil vagas, sendo 155 mil para o primeiro semestre de 2018.

Os recursos do financiamento são destinados a financiar alunos em cursos superiores privados, desde que tenham avaliação positiva junto ao MEC. O montante a ser pago depende de uma fórmula que leva em consideração o preço da mensalidade e a renda familiar do candidato. No início do mês, o Comitê Gestor do Fies definiu os limites do financiamento: máximo de R$ 30 mil e mínimo de R$ 300 por semestre.

As condições do financiamento são estipuladas entre o banco que irá conceder o empréstimo, a instituição de ensino e o aluno. O estudante começará a pagar a dívida após a formatura e o valor da parcela dependerá de sua renda.

Pode se inscrever quem teve média de pelo menos 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não tirou zero na redação. Outra exigência é se encaixar dentro dos limites de faixa de renda estabelecidos para o programa.

As inscrições devem ser feitas pelo site do MEC. O candidato deve fornecer o número do CPF, a data de nascimento e um e-mail válido. Além disso, deve informar a renda familiar para comprovar que se encaixa nas exigências do programa.

Modalidades

O governo oferta duas modalidades de financiamento (Fies e P-Fies), estruturadas em três faixas. O Fies abrange a primeira, que contempla alunos com renda familiar bruta de atê três salários mínimos por pessoa. Neste caso, as parcelas terão apenas a reposição inflacionária, com juro real zero.

O P-Fies contempla as segunda e terceira faixas. A segunda é destinada a alunos com renda de até cinco salários mínimos por pessoa nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Já a terceira é voltada a estudantes com o mesmo teto de renda familiar nas demais regiões. Nesses dois casos, os juros serão um pouco acima da inflação.

A expectativa do MEC é atender 310 mil alunos, sendo 100 mil na faixa 1, 150 mil na faixa 2 e 60 mil na faixa 3.

Calendário

Após o encerramento das inscrições, no dia 28 de fevereiro, serão divulgados os resultados de pré-seleção e as listas de espera. A modalidade FIies disponibilizará os nomes no dia 5 de março, enquanto a P-Fies tornará público os contemplados no dia12 de março.

Quem for pré-selecionado na modalidade Fies terá de 6 a 8 de março para fazer a complementação da inscrição. Para tirar dúvidas e obter mais informações sobre o calendário ou outros aspectos da seleção, o candidato deve acessar o site oficial do programa.

Fonte: agenciabrasil

PGR opina a favor da prorrogação do inquérito que investiga Temer

A Procuradoria Geral da República (PGR) informou nesta segunda-feira (26) ter se manifestado ao Supremo Tribunal Federal (STF) a favor da prorrogação do inquérito que tem o presidente Michel Temer entre os investigados.

No mesmo documento, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao STF que emita ordem judicial para o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, se abster de “qualquer ato de ingerência” sobre o inquérito, sob pena de afastamento do cargo.

A manifestação de Raquel Dodge foi enviada após pedido do ministro do STF Luís Roberto Barroso, relator do caso.

No último dia 20, o delegado Cleyber Lopes, da Polícia Federal, pediu ao Supremo a prorrogação do inquérito por mais 60 dias.

Declarações de Segovia

No último dia 9, Fernando Segovia disse em entrevista à Reuters que, no inquérito, não foi encontrado indício de crime por parte de Temer. Segundo a agência, o diretor-geral da PF também indicou que a PF pediria o arquivamento das investigações.

As declarações de Segovia causaram intensa repercussão, a ponto de os delegados da PF que atuam no Supremo divulgarem mensagem contra o que ele disse. Além disso, Barroso intimou o diretor-geral a dar explicações. Segundo o ministro, Segovia disse ter sido mal interpretado.

“Quaisquer manifestações a respeito de apurações em curso contrariam os princípios que norteiam a Administração Pública, em especial o da impessoalidade e da moralidade”, afirmou Raquel Dodge ao Supremo.

O inquérito

O inquérito foi aberto em setembro do ano passado com base nas delações de Joesley Batista, dono do grupo J&F, e de Ricardo Saud, ex-executivo do grupo.

As investigações apuram o suposto pagamento de propina na edição, por Temer, de um decreto relacionado ao setor de portos.

De acordo com as investigações, a empresa Rodrimar, que atua no Porto de Santos (SP), teria sido beneficiada. Temer e a empresa negam a acusação.

Fonte: g1

PRF apreende 12 fuzis e 33 pistolas que seriam entregues em favela no RJ

Um homem de 23 anos foi preso transportando 12 fuzis, 33 pistolas, 106 carregadores, uma granada e cerca de 40 mil munições pela Rodovia Presidente Dutra, nas imediações de Seropédica, na Região Metropolitana do Rio, na manhã desta segunda-feira (26/2). O material bélico estava escondido em cilindros na carroceria da picape Fiat Strada conduzida pelo rapaz, identificado como Gilson Mera Cardoso.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) fazia uma blitz na altura do pedágio quando o rapaz se aproximou dirigindo a Fiat Strada. Os policiais decidiram abordá-lo e o motorista demonstrou muito nervosismo, o que aumentou a desconfiança. Cães farejadores indicaram algo suspeito em cilindros que eram transportados na caçamba do veículo. As armas e munições foram descobertos e, segundo a PRF, o motorista confessou que transportava o material de Foz do Iguaçu, no Paraná, e entregaria na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, na zona norte do Rio.

Fonte: metropoles

Firma israelense contratada pelo FBI afirma, agora, ter a capacidade de desbloquear qualquer iPhone

iPhones são seguros e basicamente impenetráveis. Essa é a máxima que a Apple adora repetir a cada oportunidade e, sendo realista, para as nossas vidas cotidianas e que não envolvem crimes federais e atos de terrorismo (assim eu espero… pelo menos), é verdade: nós provavelmente nunca teremos de nos preocupar com nossos aparelhos sendo invadidos caso eles sejam perdidos ou roubados enquanto estiverem bloqueados com uma senha, nossas digitais ou nosso rosto.

Existe uma outra esfera, muito acima da nossa vida cotidiana, entretanto, onde as coisas são muito mais complicadas — falo, é claro, dos iPhones de suspeitos de crimes que são recuperados e podem servir como evidência para solucionar casos e punir culpados.

Todos certamente lembram-se do espinhoso caso do iPhone 5c de um dos atiradores de San Bernardino, que gerou uma briga deveras pública entre o FBI e a Apple — o primeiro pedindo à empresa que criasse uma versão especial do iOS que lhe desse acesso a todos os iPhones em existência, mesmo bloqueados, e a segunda recusando repetidamente, afirmando que a criação de algo assim criaria um precedente perigoso e causaria um desastre caso caísse nas mãos erradas.

No fim das contas, o FBI aquietou-se após conseguir desbloquear o iPhone com a ajuda não da Apple, mas da Cellebrite, uma empresa israelense de extração de dados. À época, acreditava-se que apenas aquele modelo específico de iPhone tinha uma vulnerabilidade que permitia à firma invadi-lo, mas agora, aparentemente, a história é outra: de acordo com uma reportagem de hoje da Forbes, a Cellebrite está divulgando aos seus clientes que pode acessar qualquer dispositivo móvel da Apple rodando o iOS 11.

A firma não anunciou a novidade oficialmente — a Forbes apurou a informação por meio de fontes anônimas, que a obtiveram através de contatos com representantes de grandes empresas e governos de alguns países, que são os clientes usuais dos israelenses — e tampouco colocou a funcionalidade em algum dos seus produtos destinados para o consumidor final, por razões óbvias: liberando a ferramenta para as mãos do público, a Apple consertaria seja lá qual for a vulnerabilidade do iOS descoberta por eles em segundos; mantendo a brecha em segredo, eles podem lucrar bastante até que o problema seja corrigido (se é que será, algum dia).

Mandados obtidos pela Forbes mostram que um iPhone X, pertencente a um indivíduo envolvido num caso de tráfico de armas, foi recebido pela Cellebrite em 20 de novembro passado e devolvido ao FBI duas semanas depois, em 5 de dezembro. Um iPhone 8, de acordo com uma das fontes da reportagem, também foi desbloqueado com sucesso pelos israelenses — ou seja, apesar de que ninguém sabe no momento qual a vulnerabilidade que está sendo explorada pela firma ou de onde ela vem, aparentemente nenhum iPhone escapa das técnicas de invasão dela.

A notícia, obviamente, é importante por uma série de motivos. Nunca antes uma empresa declarou-se capaz de desbloquear qualquer dispositivo iOS, independente de modelo ou versão; com isso, agências legais e governos do mundo todo podem aproveitar a habilidade para fins nobres… ou talvez outros não tão nobres assim. Isso, é claro, sem mencionar a possibilidade de a ferramenta cair nas mãos erradas e gerar um pesadelo de segurança para a Apple e seus consumidores — mas isso, claro, é uma perspectiva bastante improvável.

Como eu disse no início do texto, essas são notícias que certamente nunca nos afetarão — a não ser que você dê motivos para que o governo desembolse milhares de dólares para desbloquear o seu telefone, o que me soa improvável. Ainda assim, fica o aviso: por mais que a Apple goste de se gabar da segurança do seu ecossistema e faça esforços reais e sinceros em fortalecê-la a cada atualização, nós nunca estamos totalmente seguros no mundo digital, em qualquer plataforma. Portanto, fiquemos de olhos abertos.

As informações são da revista MacMagazine

Noruega é a grande campeã dos Jogos Olímpicos de PyeongChang

Chegou ao fim a Olimpíada de Inverno de PyeongChang e, após 18 dias de competições, a Noruega se sagrou campeã no quadro geral de medalhas. A pequena nação nórdica é uma potência nos esportes de inverno e já é tradição brigar pela posição de país mais vitorioso dos Jogos. Alemanha e Canadá completara o “pódio” do quadro geral.
A disputa com a Alemanha pelo topo foi até a última medalha, literalmente. A Noruega conquistou a prova que encerrou a programação dos Jogos e empatou em ouro com os alemães. Como somou mais medalhas no total, garantiu o primeiro lugar. Foram 39 ao todo, 14 de ouro, 14 de prata e 11 de bronze, contra 31 do país germânico, sendo 14 de ouro, 10 de prata e sete de bronze.
A responsável pelo ouro que deu a liderança à Noruega foi a esquiadora e lenda do esqui cross-country Marit Bjoergen. A atleta de 37 anos conquistou cinco medalhas em PyeongChang, ouro nos 30km; bronze em velocidade por equipes, junto com Maiken Caspersen; ouro no revezamento 4x5km; prata no 7,5km sprint + 7,5km esquiatlo e bronze nos 10km. Essas conquistas levaram a norueguesa a se tornar a maior medalhista olímpica da história, com 15 medalhas, em cinco edições de Jogos.

Suécia leva ouro no curling feminino e se torna maior campeã

Encarando a surpresa da modalidade e donas da casa, Coreia do Sul, as suecas não permitiram que a zebra acontecesse e conquistaram seu terceiro ouro da história. A Coreia, pela primeira vez, conseguiu um lugar no pódio no Curling. Com equilíbrio nos dois primeiros ends da partida, a Suécia passou a dominar a partir do terceiro e fizeram 8 a 3 para as sul-coreanas desistirem no último end.
Atletas Olímpicos da Rússia superam Alemanha no hóquei
A Rússia poderia ter sua bandeira no lugar mais alto do pódio do hóquei pela primeira vez na história em PyeongChang. No entanto, o país conquistou seu primeiro ouro na modalidade – após a extinção da União Soviética – jogando pela bandeira Olímpica de atletas russos. A final emocionante diante da Alemanha foi decidida na prorrogação, após a Rússia empatar o jogo faltando 50 segundos para o final do tempo normal. O 4 a 3 decretou o título e a festa para os russos.

Austríaca faz história e é campeã em duas modalidades
Jamais uma mulher havia conquistado o ouro em modalidades diferentes nos Jogos Olímpicos de Inverno. Ester Ledecka, da República Tcheca conseguiu o feito com apenas 22 anos. Favorita no snowboard slalom paralelo gigante, não foi surpresa a atleta faturar o ouro. Mas no esqui alpino Super G, ela estreava nos Jogos e não havia participado de nenhuma competição relevante e desbancou a experiência das adversárias. Com as duas medalhas, escreveu seu nome na história olímpica.
Fonte: df.superesportes

‘Japonês da Federal’ tem pedido de aposentadoria especial concedido

O policial federal Newton Ishii, conhecido como o “japonês da Federal”, teve o pedido de aposentadoria especial voluntária concedido. A informação foi publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (26).

Com a deflagração da Operação Lava Jato, em março de 2014, o agente passou a ser conhecido em todo o Brasil. A cada fase da operação, Newton Ishii aparecia ao lado empreiteiros, operadores financeiros, políticos e funcionários públicos que eram presos.

Entre as regras constitucionais que garantem a aposentadoria especial dos policiais está a existência de risco imediato para a integridade do servidor diante das funções.

Newton foi condenado em 2009 por facilitar a entrada de contrabando no país. Em junho de 2016, ele chegou a ser preso em virtude da Operação Sucuri, que descobriu envolvimento de agentes na entrada de contrabando pela fronteira, e passou a cumprir pena em regime semiaberto harmonizado.

Quatro meses depois, o agente teve a pena reduzida e retirou a tornozeleira eletrônica. À Polícia Federal (PF) disse, à época, que a redução de pena se deu devido aos dias trabalhados pelo agente. A cada três dias trabalhados, foi descontado um dia da pena total.

Quando ele foi condenado era aposentado e, portanto, a Justiça não fez nenhuma determinação relacionada a trabalho. Depois da condenação, o Tribunal de Contas da União (TCU) considerou a aposentadoria dele irregular por causa da contagem de tempo de serviço.

Quando fez o pedido de aposentadoria especial voluntária, em outubro de 2016, Newton declarou mais de 30 anos de serviço.

G1/PR

Justiça rejeita pedido de indenização de Jean Wyllys a jornal

Brasília – A juíza substituta da 8ª Vara Cível de Brasília, Acácia Regina Soares de Sá, rejeitou pedido de indenização feito pelo deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) contra o jornal O Estado de S. Paulo e os jornalistas Andreza Matais e Marcelo de Moraes. A magistrada julgou que não houve ofensa ao deputado na publicação da Coluna do Estadão que noticiou a existência de uma investigação no Ministério Público Federal contra ele.

Jean Wyllys havia pedido uma reparação de R$ 30 mil alegando que a publicação continha informação falsa. A defesa afirmou que a publicação se baseou em informações públicas disponíveis no site do Ministério Público Federal e apenas noticiou a existência de investigação contra o deputado, sem afirmar se ele teria cometido ou não qualquer irregularidade.

Na decisão, a juíza substituta da 8ª Vara Cível de Brasília julgou que não houve qualquer ato ilícito na publicação. “No caso em análise os réus se limitaram a utilizar seu direito constitucional de liberdade de expressão e informação, sem que tenha restado configurado intenção de difamar a figura do autor, ou seja, vilipendiar sua honra, já que divulgaram a existência de investigação oficial e pública, não sigilosa à qual qualquer cidadão poderia ter acesso”, decidiu a magistrada.

O deputado também havia alegado que tentou manter contato com os jornalistas para explicar a versão dos acontecimentos e a fim de que a notícia fosse republicada, mas não obteve êxito. A defesa negou que tenha sido mantido um contato prévio com os jornalistas no intuito de discutir sobre a suposta irregularidade.

“Não vislumbro ofensa ao autor hábil a justificar a procedência dos pedidos, isso porque os réus se limitaram a divulgar investigação oficial e pública, não acobertada pelo sigilo, que se reportava a supostos irregularidades na conduta do autor, o que não denegria sua imagem, já que este ainda teria possibilidade de se manifestar na referida investigação”, afirmou a juíza na sentença. Cabe recurso.

Procurada, a assessoria de imprensa do deputado disse que a defesa ainda não havia sido notificada da decisão e que ainda analisará quais medidas poderão ser tomadas.

Fonte: exame

Beber água com rodela de limão pode corroer os dentes, diz estudo

Pesquisadores descobriram que tomar bebidas ácidas, como chás de frutas e águas aromatizadas, pode corroer os dentes e prejudicar seu esmalte.

Uma equipe da King’s College, uma universidade de Londres, no Reino Unido, descobriu que tomar essas bebidas entre as refeições e saboreá-las por muito tempo aumenta o risco de erosão dentária por causa do ácido.

Na pesquisa, publicada no British Dental Journal (periódico especializado), investigou-se a dieta de 300 pessoas com erosão dentária severa.

Concentrados, chás de frutas, bebidas diet, bebidas com açúcar e águas aromatizadas são todos ácidos e podem corroer os dentes, aponta o estudo. A situação piora quando se passa muito tempo bebendo e saboreando essas bebidas na boca antes de engoli-las.

Refrigerantes sem açúcar são quase tão erosivos quanto os com açúcar, explicam os pesquisadores. Vinagre e conservas também podem levar à erosão dentária.

“Se você toma as bebidas por longos períodos de tempo, por mais de cinco minutos, por exemplo, ou se você brinca com a fruta nos dentes antes de comê-la, você pode realmente deteriorá-los”, diz Saoirse O’Toole, do Instituto Dental do King’s College, uma das autoras do estudo.

Estudo mostra que chá de frutas ácidas pode corroer os dentes (Getty images)

“Depois de comer uma maçã, tente não comer nada muito ácido mais tarde no dia”, recomenda. “Se vai tomar vinho à noite, não tome chá de frutas de manhã. É só balancear a dieta”, afirma.

Bebidas e refeições

Os pesquisadores descobriram que pessoas que bebem água com uma rodela de limão ou chá quente de frutas entre as refeições tinham mais de 11 vezes a chance de ter erosão dentária média ou severa.

Esse número caía pela metade quando as bebidas eram ingeridas durante as refeições.

Segundo Russ Ladwa, do comitê de saúde e ciência da Associação Dental Britânica, tomar bebidas ácidas durante uma refeição minimiza os danos porque mastigar comida aumenta a produção de saliva, que é alcalina e amortece a acidez.

“Deveríamos promover o consumo ‘em shots’ das bebidas, sem saboreá-las por um longo período, e limitar os refrigerantes para o momento das refeições”, diz.

O uso de canudos também pode evitar que o ácido das bebidas entre em contato com os dentes.

Ladwa recomenda beber água e bebidas nutritivas como leite, além de alimentos que neutralizam o ácido, como queijo.

Uma outra pesquisa mostrou que a maioria das crianças e adolescentes no Reino Unido tem perda de dentes por causa de erosão dentária.

O problema também é reconhecido como uma das maiores causas de danos aos dentes em gerações mais velhas.

Que bebidas são ácidas?

– Álcool

– Chás de frutas

– Água saborizada

– Concentrados

– Refrigerantes diet

– Bebidas adocicadas

Quais não são?

– Água

– Chá

– Café

– Leite

– Água com gás

O que é a erosão dentária

– É a perda progressiva do revestimento dental por processos químicos que não envolvem ação bacteriana

– A acidez dos alimentos e bebidas é mais relevante para a erosão que o açúcar (bactérias, em conjunto com o açúcar, provocam cáries, não erosão)

– Dieta, estilo de vida, o ambiente e, em alguns casos, medicações podem aumentar os riscos de erosão dentária

– Usar creme dental com flúor, enxaguante bucal e modificar a dieta podem reduzir o risco de erosão

Fonte: bbc

Azul passa a oferecer cerveja grátis em voos para dez cidades

A Azul anunciou nesta segunda-feira (26) que começou a oferecer gratuitamente aos passageiros cerveja em seu serviço de bordo. Até então, a companhia aérea oferecia a bebida alcóolica somente em ações esporádicas durante o verão, chamadas de Happy Hour Azul. O serviço agora passa a ser definitivo durante todo o ano.

A bebida, no entanto, estará dsponível somente de quarta a sexta-feira em voos com mais de uma hora de duração e com horário de decolagem entre as 17h e 21h.

O novo serviço de bordo também será válido somente para voos ligando dez cidades brasileiras: São Paulo (aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (aeroporto Santos Dumont), Salvador (BA) e Vitória (ES).

Os passageiros terão à disposição cerveja Skol na embalagem de latinha de 269 ml. Além de cerveja, os passageiros também podem beber água, suco ou refrigerante. Para comer, são servidos salgadinhos integrais de queijo, batata chips e amendoim japonês. A cerveja será servida a bordo dos aviões Embraer 190 e 195 e Airbus A320.

“Tivemos um enorme sucesso neste verão ao oferecermos um Happy Hour completo a bordo, e decidimos adotar essa prática em nosso serviço regular”, afirma Claudia Fernandes, diretora de marketing e comunicação da Azul, em comunicado.

Fonte: Blog todos a bordo – UOL

Índice de intenção de Consumo de Porto Velho sobe pelo quinto mês consecutivo

A pesquisa de intenção de consumo de Porto Velho, mesmo com os consumidores preocupados com a incerteza econômica, tem aumentado gradativamente em razão de probabilidade de melhoria do emprego e do momento para compra de duráveis.

Enquanto, em nível nacional, a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), em fevereiro ficou em 87,1 pontos, um aumento de 2,3% em relação a janeiro, a Intenção de Consumo das Famílias de Porto Velho teve um aumento de 3,8% ao subir de 93,2 pontos, em janeiro, para 96,7 pontos em fevereiro, o que configura uma intenção de consumo 11% acima da nacional.

Na comparação com fevereiro de 2017, houve também um aumento de 6,3%, de vez que, naquele período a intenção de consumo foi de 91 pontos. A Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) das famílias de Porto Velho do mês de fevereiro de 2018, revela que, pelo quinto mês seguido a intenção de consumo sobe indicando uma tendência de recuperação da economia local.

Segundo a pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-FECOMÉRCIO/RO, em conjunto com a Confederação Nacional do Comércio-CNC, todos os sete itens pesquisados apresentaram variação positiva com destaque para a Perspectiva Profissional (8,7%) e Momento para Duráveis (7,2%).

Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia, Raniery Araújo Coelho, “o aumento da intenção de consumo, por cinco meses seguidos, indica que a nossa economia se comporta melhor que a nacional e desperta melhores expectativas para as vendas futuras”. Segundo ele, embora a confiança dos empresários esteja subindo, por causa da inflação baixa e da tendência da queda da taxa de juros, a recuperação da economia ainda é lenta. Esperamos que a Páscoa e a Copa do Mundo melhorem o desempenho do comércio”.

O Departamento Econômico da Fecomércio Rondônia ressaltou na pesquisa que o acesso ao crédito e o endividamento ainda são fatores que freiam um consumo maior por parte dos consumidores.