Descobri aos 63 anos que sou filho de um campeão de Fórmula 1 e herdei milhões

Herdeiro do piloto argentino Juan Manuel Fangio teve paternidade reconhecida após anos de uma longa batalha judicial.

O hóspede lhe disse ainda que Fangio, morto em 1995, teria tido um filho e Rubén deveria verificar se não era ele. Aquela conversa ocorreu poucos anos após a morte do piloto, que até hoje é apontado como referência na modalidade.

Fangio venceu cinco vezes o mais importante campeonato mundial de automobilismo, recorde quebrado apenas pelo alemão Michael Schumacher décadas mais tarde. Um ícone do esporte, Fangio considerava o brasileiro Ayrton Senna seu sucessor nas pistas.

A vida de Rubén pouco lembrava o glamour do ídolo. Nos anos 1990, ele perdeu o emprego em uma ferrovia e foi trabalhar para a rede hoteleira da costa argentina.

De família simples, ele perguntou à sua mãe, Catalina Basili, se a suspeita do hóspede poderia ser verdadeira. Em um primeiro momento, Catalina negou. Mas, cinco anos mais tarde, quando tinha quase 90 anos e seu marido, que criara Rubén como filho, já morrera, Catalina chamou seu filho e revelou que ele era fruto de um amor proibido.

Catalina e Fangio tiveram um breve romance nos anos 1940, durante um curto período de tempo em que ela esteve separada do marido.

Com a história confirmada pela mãe, Rubén procurou um advogado. Catalina decidiu colaborar: registrou em cartório que Rubén era filho de Fangio e acompanhou boa parte da disputa judicial até morrer, aos 103 anos, em 2012. “Só lamento não ter convivido com ele. Mas, fora isso, só sinto orgulho e emoção”, afirmou Rubén.

Juan Manuel Fangio teve dois filhos não reconhecidos em vida ‘ ARQUIVO CLARÍN

A batalha judicial

Desde criança, Rubén desconfiava ter algum laço com Fangio. Ele nasceu e foi criado em Balcarce, também cidade natal do astro automobilístico, na Província de Buenos Aires, e na adolescência chegou a lhe pedir emprego.

“Quando ele entrou aqui no meu escritório e disse que era filho de Fangio, não tive dúvida. Eles são muito parecidos”, disse o advogado Miguel Ángel Pierri, que defendeu Rubén no processo. Rubén já tinha então 63 anos quando foi iniciada uma batalha judicial que terminou há poucos dias, 13 anos mais tarde.

A luta nos tribunais teve várias etapas. A primeira incluiu, após idas e vindas, a exumação do corpo do campeão das pistas para os exames de DNA, em 2015. Dois anos depois, com os resultados confirmados, Rubén foi autorizado a mudar seu nome no documento de identidade e passou a se chamar Rubén Juan Fangio. No caminho da investigação, até os tons de voz de Rubén e de seu pai biológico foram analisados por um especialista americano, como contou Pierre. “Também são parecidos”, afirmou.

A última etapa, segundo Rubén e seu advogado, foi a declaração da Justiça de que Rubén era herdeiro de Fangio. A fortuna do ex-campeão mundial é avaliada em mais de US$ 50 milhões, de acordo com os advogados que já iniciaram levantamentos sobre as terras, imóveis e automóveis deixados pelo corredor. Também entrarão na conta os valores obtidos a partir do uso da marca Fangio em diferentes produtos no mercado internacional. A partir da decisão judicial, o filho recém-confirmado deverá ter seu aval para peças publicitárias com o nome do pai.

Rubén descreve o périplo judicial como “uma corrida e uma batalha longas”. Ele, no entanto, não hesitou em embarcar nelas. “Depois que eu soube que era filho do Fangio, nunca mais tive dúvidas (sobre a paternidade)”, afirmou.

“Eu fiquei muito emocionado com a decisão da Justiça. Fiquei emocionado por ter minha identidade reconhecida. E por ser filho do piloto que foi cinco vezes campeão mundial de Fórmula 1”, disse ele à BBC News Brasil.

Aos 76 anos, casado, pai de três filhos e avô de sete netos, Rubén, agora aposentado, parece não gostar que lhe chamem de milionário. “Não gosto de falar destes assuntos. Mas o que posso dizer é que tudo o que está acontecendo é importante. Consegui minha identidade e estou feliz porque as coisas estão sendo feitas corretamente, como deveriam ser”, respondeu.

De família simples, Rubén não gosta de comentar a fortuna herdada ‘ GERMAN GARCIA ADRASTI/ CLARÍN

Irmãos aos 70 anos

As fotos atuais de Rubén Fangio mostram como ele se parece com o corredor, conhecido na Argentina também pela vida discreta que levava fora das pistas. Oficialmente, o piloto não teve filhos. Mas exames de DNA confirmaram que outro argentino, Oscar ‘Cacho’ Fangio, quatro anos mais velho que Rubén, também é filho do piloto. ‘Cacho’ foi corredor de automóveis de Fórmula 3, conviveu com o ex-campeão e também era chamado de Fangio nas pistas. Mas só agora também está mudando seu nome nos documentos.

“Fangio e a mãe de Oscar moraram juntos e existem cartas, fotos e vídeos dos dois juntos, por exemplo, nas corridas que o piloto participou na Alemanha e em outros países da Europa”, disse à BBC News Brasil o advogado de Oscar, Oscar Scarcella, que trabalha em Mar del Plata, onde seu cliente mora.

Hoje, os dois, Oscar e Rubén, se chamam de irmãos, mesmo tendo se conhecido depois dos 70 anos de idade. Nesta semana, contou Rubén pelo telefone, eles estão percorrendo a Espanha juntos e de lá seguem para a Inglaterra, a convite de pilotos britânicos, fãs de Fangio, para assistir ao torneio de Silverstone, neste domingo. “Estou viajando com meu irmão e estamos felizes. Estamos curtindo”, disse Rubén.

O advogado de Rubén, Pierri, e o advogado de Oscar, Scarcella, afirmam que os dois são, oficialmente, os únicos herdeiros reconhecidos de Fangio.

Fonte: bbc

Caçadores são comidos vivos por leões ao invadirem reserva

Segundo o administrador do local, eles foram atrás de chifres de rinocerontes

Um grupo caçadores foi comido vivo por leões em uma reserva natural da África do Sul. Segundo informações da imprensa local, os homens foram atrás de rinocerontes, pois queriam arrancar os chifres deles para venderem.

No entanto, ao entrarem no local, foram surpreendidos pelos animais famintos. Os responsáveis pelo local encontraram vários partes dos corpos espalhadas por lá. “Também achamos três pares de tênis, o que sugere que os leões comeram, pelo menos, três deles, enquanto outros conseguiram se esconder”, disse Nick Fox, administrador da reserva, ao Daily Mirror.

“Eles chegaram fortemente armados, pois conseguimos encontrar rifles e machados. Os caçadores claramente estavam atrás do rinocerontes e dos chifres deles”, explicou. A equipe, agora,tem que esperar para que a área seja declarada segura e, assim, recuperar os restos mortais dos caçadores.

Fonte: metropoles

 

Rio de Janeiro é primeira cidade brasileira a proibir canudos plásticos

A decisão vai ao encontro de um crescente movimento global de combate ao lixo plástico, um dos principais vilões da poluição marinha

O Rio de Janeiro é a primeira cidade brasileira a banir o uso de canudos plásticos em quiosques, bares e restaurantes. O prefeito da cidade, Marcelo Crivella, sancionou o projeto de lei que proíbe a distribuição de canudinhos plásticos em estabelecimentos alimentícios.

A medida foi publicada no Diário Oficial da cidade do Rio nesta quinta-feira (5). O projeto havia sido aprovado na Câmara Municipal no mês passado. Ainda falta determinar o prazo para a entrada em vigor da medida.

De autoria do vereador Jairinho (MDB), o projeto estipula multa de até R$ 3 mil aos estabelecimentos que descumprirem a lei, valor que pode ser multiplicado em caso de reincidência. Ao invés do plástico, o projeto determina o uso de canudos feitos de materiais biodegradáveis.

Segundo seu artigo primeiro, a lei sancionada “obriga os restaurantes, lanchonetes, bares e similares, barracas de praia e vendedores ambulantes do Município do Rio de Janeiro a usar e fornecer a seus clientes apenas canudos de papel biodegradável e/ou reciclável individualmente e hermeticamente embalados com material semelhante”.

Centenas de milhares de cariocas apoiaram a causa por meio de uma petição online criada pela ONG Meu Rio, apoiadora do projeto.

No mês passado, o governador do Estado do Rio, Luiz Fernando Pezão, também sancionou uma lei que proíbe estabelecimentos comerciais, como supermercados de distribuir sacolas feitas com plásticos derivados de petróleo e que entrará em vigor em 18 meses.

As decisões vão ao encontro de um crescente movimento global de combate ao lixo plástico, um dos principais vilões da poluição marinha. Segundo a ONU, ao menos 50 países têm propostas nessa seara.

Fonte: exame

Pensão alimentícia pode ter valor distinto para filhos de relacionamentos diferentes

Para a 3ª turma do STJ, princípio da igualdade não é inflexível.

A 3ª turma do STJ admitiu que pensões alimentícias pagas por um pai a filhos de relacionamentos diferentes possam ser fixadas em valores distintos. O colegiado levou em consideração a capacidade financeira das mães das crianças.

O TJ/MG havia reduzido uma das pensões de 20% para 15% sobre os rendimentos líquidos do pai. A mãe interpôs recurso especial sob o fundamento de que a decisão teria dado tratamento discriminatório entre os filhos, uma vez que foi destinado ao outro filho, fruto de outro relacionamento, o percentual de 20%.

A relatora, ministra Nancy Andrighi, reconheceu que, em regra, não se deve fixar a obrigação de alimentos em valor absoluto ou percentual diferente entre a prole, uma vez que os filhos, indistintamente, necessitam ter acesso a condições dignas de sobrevivência em igual medida.

Natureza flexível

No entanto, a ministra destacou que essa igualdade não é um princípio de natureza inflexível e, no caso apreciado, não reconheceu nenhuma ilegalidade na decisão do Tribunal mineiro. Segundo ela, as instâncias ordinárias verificaram que a mãe que recorreu da decisão possui maior capacidade contributiva do que a genitora da criança que recebe o percentual maior.

“É dever de ambos os cônjuges contribuir para a manutenção dos filhos na proporção de seus recursos. Assim, poderá ser justificável a fixação de alimentos diferenciados entre a prole se, por exemplo, sendo os filhos oriundos de distintos relacionamentos, houver melhor capacidade de contribuição de um genitor ou genitora em relação ao outro.”

Reais necessidades

Nancy Andrighi citou ainda outro exemplo de arbitramento diferenciado de pensão que seria justificável e não ofensivo ao princípio da igualdade. Ela chamou atenção para a importância de serem avaliadas as reais necessidades dos filhos, como no caso de um recém-nascido, incapaz de desenvolver quaisquer atividades, e um filho mais velho, capaz de trabalhar.

“Seria possível cogitar de uma potencial violação ao princípio da igualdade entre filhos se houvesse sido apurado que eles possuem as mesmas necessidades essenciais e que as genitoras possuem as mesmas capacidades de contribuir para a manutenção de tais necessidades, mas, ainda assim, houvesse a fixação em valor ou patamar distinto. Dessa situação, contudo, não se trata na hipótese dos autos, motivo pelo qual não merece reparo o acórdão recorrido no particular.”

O caso tramita em segredo de justiça.

Com informações de STJ.

Fonte: migalhas

Governo anuncia medidas para eliminar hepatite C até 2030

Segundo o Ministério da Saúde, desde 1999, mais de 1 milhão de pessoas tiveram contato com o vírus, que ainda circula em 657 mil delas

O governo federal anunciou hoje (5) um plano para eliminação da hepatite C no Brasil até 2030. Este tipo é o mais letal entre as diferentes modalidades da doença, resultando em 75% das mortes por complicações relacionadas ao vírus. Entre as medidas, estão a ampliação da oferta de diagnósticos, a disponibilização de mais tratamentos no Sistema Único de Saúde e a sensibilização da sociedade sobre a importância de fazer o teste rápido.

Segundo o Ministério da Saúde, desde 1999, mais de 1 milhão de pessoas tiveram contato com o vírus, que ainda circula em 657 mil delas. Os casos notificados são 331 mil, já confirmados por autoridades de saúde. Em 2017, foram registrados 24,4 mil casos da doença, número levemente menor do que em 2016, quando foram registrados 28,4 mil casos.

A hepatite C é considerada uma “doença silenciosa” pelo fato do vírus contraído poder se manifestar ou ocasionar doenças anos depois. Ela é transmitida por sangue contaminado (em transfusões, por exemplo), ao fazer sexo sem proteção ou pelo compartilhamento de objetos cortantes. O público mais vulnerável são os adultos acima de 40 anos. Quem contrai o vírus pode ter cirrose, câncer e morrer em decorrência dessas enfermidades.

Metas

Desde 2015, quando foi introduzido o tratamento chamado DAA, foram realizados 76,5 mil tratamentos. As estimativas do Ministério da Saúde mostram que, se considerados tratamentos anteriores, o número de pessoas imunizadas alcançou mais de 100 mil.

“Um primeiro passo é fazer uma busca ativa para chegar às pessoas que tiveram casos notificados, mas não foram tratadas”, afirmou a diretora do Departamento e Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, HIV/AIDS e das Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Adele Benzaken, na cerimônia de lançamento do plano.

Para isso, a intenção é ofertar anualmente 50 mil terapias entre 2019 e 2024. A partir daí, o objetivo é oferecer 32 mil tratamentos anuais até 2030. A expectativa do MS é reduzir a mortalidade em razão de doenças associadas à hepatite C em 65% até 2030.

Outras metas são ampliar o número de pessoas testadas e simplificar o diagnóstico. Neste ano, o objetivo é assegurar o exame para 9,5 milhões de pessoas. Em 2020, o ministério quer chegar a 15,3 milhões de pessoas testadas e em 2030, a 30 milhões. Para os diagnósticos, a estimativa é realizar 40 mil procedimentos deste tipo por ano entre 2019 e 2030.

De acordo com o Ministério, a testagem frequente vai mirar pessoas vivendo com o vírus do HIV, populações privadas de liberdade (como presos), transsexuais, homens homossexuais, trabalhadores do sexo, usuários de drogas e pacientes de diálise.

A recomendação é que o teste seja feito pelo menos uma vez na vida também por pacientes de diabetes, que passaram por transfusão antes de 1992, que fizeram tatuagem ou botaram piercing em locais não regulamentados, com antecedente de uso constante de drogas ou que tenham tido contato com parceiros sexuais portadores de Hepatite C.

Hepatite B

No caso da Hepatite B, o governo também anunciou mudanças. Esta modalidade teve 13,4 mil casos registrados em 2017 e é responsável por 21,8% das mortes por doenças decorrentes do vírus. O Ministério da Saúde anunciou a intenção de mudar o tratamento realizado em três etapas de 0, 1 e 6 meses para 0, 7 e 21 dias, com um reforço posterior.

Fonte: agenciabrasil

CUT negocia venda da sede para igreja do pastor Valdemiro por R$ 40 milhões

Central Única dos Trabalhadores busca dinheiro após perda de imposto sindical

Em crise financeira, a CUT (Central Única dos Trabalhadores) está negociando a venda de sua sede, no Brás, região central de São Paulo, para a Igreja Mundial do Poder de Deus, liderada pelo pastor Valdemiro Santiago.

A Folha apurou que a oferta é de R$ 40 milhões, sendo metade à vista e o restante em quatro parcelas.

A CUT não quis se manifestar sobre a negociação nem confirmar esses valores.

A Igreja Mundial do Poder de Deus funciona na mesma rua da CUT e já comprou propriedades ao redor da central, mantendo até mesmo dois restaurantes na região.

O prédio da CUT tem instalações modernas, como cabeamento de rede e sistema de refrigeração. Essa é a segunda vez que a agremiação religiosa propõe a compra do edifício de sete andares com o intuito de instalar nele sua sede administrativa.

Há dois anos, a CUT recusou a proposta. Mas o fim do imposto sindical obrigatório, associado ao alto índice de desemprego, derrubou a receita da entidade. Procurada novamente, a central reabriu as negociações.

Celebrado o negócio, a CUT deverá ser transferida para o edifício que abriga o Sindicato dos Bancários, no centro histórico de São Paulo.

Com a crise, os sindicatos deixaram de repassar recursos —sendo 10% de sua receita— para a central. Só em São Paulo, hoje 70% dos sindicatos estariam inadimplentes.

No ano passado, a CUT Nacional fez um PDV (programa de demissão voluntária) para reduzir o quadro de funcionários.

Agora é a vez da CUT Estadual —braço da Nacional— cortar gastos com pessoal.

O programa em elaboração inclui não apenas o desligamento de aposentados e funcionários, mas a contratação de pessoas jurídicas, a chamada pejotização.

A folha de pagamento da sede CUT/SP consumiu R$ 171 mil em março de 2018. Somado ao gasto de 19 subsedes —que é de cerca de R$ 138 mil— o custo com pessoal ultrapassou R$ 300 mil naquele mês.

A Folha apurou que 15 das 19 subsedes têm saldo mensal negativo.

A subsede de Ribeirão Preto arrecadou, por exemplo, cerca de R$ 400 em março, mas gastou R$ 10,1 mil com folha de pagamento.

A de Presidente Prudente tem receita de cerca de R$ 3 mil e gasto de R$ 10 mi.

Fonte: Folha de S. Paulo

Deviam implodir os viadutos – Professor Nazareno

Reforma do Estado deve preceder a tributária - Por José Américo Leite Filho

Culpa dos próprios habitantes e também da infame classe política

Porto Velho é uma das piores cidades do Brasil para se viver. Isto é fato. Desde muito tempo o Instituto Trata Brasil mostra esta capital como sendo a pior do país em saneamento básico e água tratada. O lixo esparramado no meio das ruas, a falta de praças, de recantos de lazer e de jardins floridos completam o cenário dantesco da capital de Rondônia. E como se não bastasse esse “inferno na terra”, aqui falta também mobilidade urbana. Isso mesmo: uma cidade de pouco mais de 500 mil habitantes não consegue dar a seus moradores tranquilidade para se locomover. A capital há muito tempo já não tem linhas regulares e eficientes de coletivos para transportar seus cidadãos. Alguns ônibus velhos, sujos, atrasados e enferrujados circulam aleatoriamente pelas ruas e bairros.

Culpa dos próprios habitantes e também da infame classe política.

Para piorar ainda mais esse contexto de terra arrasada que é Porto Velho, a classe política local, incentivada por pessoas simplórias e ignorantes, resolveu construir vários viadutos. Só que iniciaram e pararam por mais de dez anos. Muito tempo depois, deram continuidade às obras e agora, em plena época de eleições, começaram a ser inauguradas. Os trambolhos malditos infernizaram a nossa vida e tudo ficou por isso mesmo. Pior: o elevado da BR 364 com a Avenida Campos Sales, que teve sua inauguração questionada pela PRE, Procuradoria Regional Eleitoral, bateu todos os recordes de estupidez, falta de bom senso e também de mobilidade urbana. Além de estar projetada ao contrário, a polêmica obra piorou a locomoção dos moradores de pelo menos dois dos bairros da zona sul desta capital: o Tucumanzal e o São João Batista.

É bem capaz que os projetistas do “elefante branco” tenham raciocinado que nestes bairros só residem pessoas pobres. Quem mora na zona sul da cidade e tem parentes nos bairros citados ou vice-versa só perde com este arremedo de viaduto. Não há como visitar seus familiares sem gastar mais tempo e gasolina. O jeito agora é ir a pé mesmo. O itinerário aumentou em mais de 100 por cento para os infelizes. O “viaduto” infernizará suas vidas para sempre. A volta que se dará para chegar ao Tucumanzal é absurda. E para quem mora no bairro em frente, o São João Batista, o caos ficou ainda pior. Se quiser ir ao “açougue” João Paulo Segundo, deve fazer o contorno pelo antigo Trevo do Roque. Já pensou numa emergência? Têm que IMPLODIR aquilo ali. Traria mais tranquilidade, economia, conforto e mobilidade para os moradores das adjacências.

E pensar que tudo isto poderia ter sido evitado. A zona sul de Porto Velho tem mais de 100 mil habitantes e apenas uma entrada e uma saída. Por isso que existe tanto congestionamento. Era só ter criado uma ou duas novas ruas ligando o centro da cidade direto à Avenida Jatuarana sem passar pela Campos Sales ou pela BR 364, ali perto da Escola João Bento da Costa. Parece que não há bons arquitetos por aqui. Ou então a classe política não iria aceitar, pois construir viadutos deve ter verbas maiores. O governador Daniel Pereira deveria comprar toneladas de dinamites para implodir não só esses viadutos imprestáveis, mas também a ponte escura e inútil do rio Madeira e várias outras obras desnecessárias que só pioraram a já caótica vida dos nossos moradores.

Eu implodiria as Três Caixas d’Água.

Rondônia tem que começar de novo. Com novos políticos e administradores. E um novo povo. Será que vão mudar tudo nestas eleições?

*É Professor em Porto Velho

PF investiga uso ilegal de terras indígenas em SC

De acordo com a Funai, a produção irregular teria gerado aproximadamente R$ 10 milhões a agricultores que se associaram ilegalmente a indígenas

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira, 5, a Operação Safra, que investiga o arrendamento irregular de terras no interior da reserva Terra Indígena Xapecó, em Santa Catarina. De acordo com a Funai, a produção irregular teria gerado aproximadamente R$ 10 milhões a agricultores que se associaram ilegalmente a indígenas.

O objetivo da associação, de acordo com as denúncias colhidas pelo Ministério Público Federal e pela Justiça Federal de Chapecó, era arrendar ilegalmente áreas cultiváveis no interior da reserva.

De acordo com a Funai, mais de 3.200 hectares foram cultivados irregularmente na última safra 2018 no interior da reserva, mediante ações ilegais de arrendamento. A área corresponde a mais de 75% do total cultivável no interior da reserva.

A Constituição Federal prevê que as terras tradicionalmente ocupadas pelos índios são bens da União. O Estatuto do Índio, por sua vez, define que cabe aos índios ou silvícolas a posse permanente das terras que habitam e o direito ao usufruto exclusivo das riquezas naturais e de todas as utilidades naquelas terras existentes e que o arrendamento dessas terras é ilegal.

São alvos de buscas agricultores arrendatários, indígenas e cooperativas. Foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Chapecó em Ipuaçú, Entre Rios, Bom Jesus, Abelardo Luz e Xanxerê.

Os envolvidos são investigados em inquérito por prática dos crimes de estelionato, modalidade disposição de coisa alheia como própria, associação criminosa e prevaricação.

De acordo com a PF, a Cooperativa Indígena, criada para fomentar o cultivo da lavoura em prol da comunidade indígena, foi destinatária de aproximadamente R$ 1,5 milhão decorrentes de Termo de Ajustamento de Conduta para que pudesse fomentar a produção de 1.500 hectares para a comunidade.

Os indícios apontam para suspeita de desvio de parte desses recursos pelas pessoas responsáveis pela administração da cooperativa, que estaria sendo utilizada para dar aparência de legalidade aos arrendamentos irregulares por meio de assinatura de contratos adulterados de prestação de serviços pré-datados com os arrendatários.

Fonte: noticiasaominuto

Secretaria de Saúde confirma morte de criança de 7 meses por sarampo em Manaus

De acordo com a pasta, há ainda outra morte em investigação em Manaus – uma menina de 9 meses que também não havia sido imunizada

A Secretaria de Saúde de Manaus confirmou hoje (5) a primeira morte por sarampo no Amazonas desde março deste ano. Um menino de 7 meses que ainda não havia sido vacinado morreu no último dia 28 após apresentar sintomas como febre, manchas na pele, tosse e coriza. A criança morava na área limite entre as zonas Norte e Leste, onde se concentram a maior parte dos casos notificados e confirmados.

De acordo com a pasta, há ainda outra morte em investigação em Manaus – uma menina de 9 meses que também não havia sido imunizada. Como, neste caso, não foi feita a coleta de sangue para sorologia, a confirmação deve demorar um pouco mais. A investigação da causa da morte será feita por meio de levantamento de informações junto a familiares. A criança morava na área de abrangência do Distrito de Saúde Oeste.

A morte de uma mulher de 19 anos, até então investigada como suspeita para sarampo, foi descartada pela secretaria.

Emergência

A prefeitura de Manaus decretou, na última terça-feira (3), situação de emergência em razão do surto de sarampo. O decreto tem validade de 180 dias e possibilita a aquisição imediata de bens e serviços necessários em situações de anormalidade.

Desde o início de março, a capital amazonense registrou 2.231 notificações de casos, com 271 confirmados até o momento. Outros 1.841 seguem em investigação.

Campanha

Diante do aumento de casos, a Secretaria de Saúde antecipou a campanha de vacinação, inicialmente prevista para agosto. Devem receber a dose crianças com idade entre 6 meses e 5 anos. Manaus não registrava casos de sarampo há 18 anos.

Fonte: agenciabrasil

Receita libera segunda-feira consulta a 2º lote de restituição do IR

Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível verificar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento

A partir das 9h da próxima segunda-feira (9), estará disponível para consulta o segundo lote de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF) 2018. Esse lote também contempla restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017.

O crédito bancário para 3.360.917 contribuintes será realizado no dia 16 de julho, totalizando o valor de R$ 5 bilhões. Desse total, R$ 1,625 bilhão são destinados a contribuintes com preferência: 3.358 contribuintes idosos acima de 80 anos, 49.796 contribuintes entre 60 e 79 anos, 7.159 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 1.120.771 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet , ou ligar para o Receitafone, pelo número 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível verificar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativos para tablets e smartphones para consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele é possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Os montantes de restituição para cada exercício, e a respectiva taxa Selic aplicada, podem ser acompanhados na tabela a seguir:

Tabela IR

Fonte: agenciabrasil