[Coluna] -Agevisa e Polícia Civil estão enquadrando os “influenciadores digitais” que vendem medicamentos na internet em Rondônia

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Produtos são comercializados livremente em Instagram e Facebook, recomendado por pessoas que não sabem o que estão vendendo

Privilégios…

Lembram da Isis Queiroz? Atualmente ela está trabalhando no gabinete de Confúcio Moura no Senado. O marido dela, servidor efetivo da Emater, está cedido para a representação de Rondônia em Brasília. A pergunta é, o que um técnico agrícola faz na Sibra?

Enquanto isso

Cerca de mil alunos da zona rural de Porto Velho seguem sem poder assistir aulas por falta de transporte escolar. Eu queria saber o que impede a prefeitura de pedir ajuda para a Marinha, a Polícia Militar Ambiental e até o Exército para resolver a questão enquanto não é feita a licitação/contratação de empresas do ramo. É justo centenas de crianças perderem aula por pura incompetência do município em socorrer-se em outras instituições?

Detalhamentos

O deputado estadual Jair Monte (PTC) solicitou à Secretaria de Ação Social um detalhamento sobre as moradias populares em Rondônia entre 2011 a 2019. E o deputado tem razão. O ex-governador Confúcio Moura alardeava estar entregando casas e apartamentos populares, mas nunca prestou contas do quantitativo, tampouco quem são os ocupantes desses imóveis. Não é de agora que circulam notícias sobre possíveis ocupações por pessoas que não precisam.

Saúde pública

A Agevisa e a Polícia Civil de Rondônia estão intimando os tais “digital influencers” e afins a comparecerem na delegacia para serem informados sobre a proibição de fazer propaganda, venda e distribuição de medicamentos e garrafadas para emagrecer que não tenham registro na Anvisa. Nesta quarta-feira devem comparecer mais cinco desses “instagrammers/youtubers”. Na polícia, eles precisam assinar um termo se comprometendo a cumprir a determinação.

Tem que fiscalizar mesmo

Esse tipo de controle precisa mesmo ser feito. Atualmente as timelines são invadidas por pessoas, que não possuem nenhum tipo de conhecimento técnico que avalizam produtos e dietas altamente duvidosos. Influenciam jovens, crianças e adultos que depois adoecem e não associam o motivo a essas misturebas/dietas loucas.

Sei não, só sei que foi assim

Jair Bolsonaro visitou nesta terça-feira o Museu do Holocausto, em Israel onde está escrito em letras garrafais que o Nazismo era um movimento de direita. Em 1923 o próprio Adolf Hitler, em entrevista ao jornal inglês The Guardian respondeu ao repórter George Sylvester Viereck que perguntou: “Por que você se define como um nacional-socialista se o programa de seu partido é a própria antítese do que é comumente associado ao socialismo?”. “Socialismo”, Hitler responde belicosamente, baixando sua xícara de chá, “é a ciência de lidar com o bem comum. Comunismo não é o socialismo. Marxismo não é socialismo. Os marxistas roubaram o termo e confundiram seu significado. Eu retirarei o socialismo dos socialistas. O socialismo é uma instituição alemã, do arianismo antigo. Nossos ancestrais alemães possuíam certas terras em comum. Cultivavam a ideia do bem comum. O marxismo não tem o direito de se disfarçar de socialismo. O socialismo, ao contrário do marxismo, não repudia a propriedade privada. Ao contrário do marxismo, não envolve a negação da personalidade; em vez de marxista, ele é patriótico. Nós poderíamos nos chamar Partido Liberal.” Sabe o que Bolsonaro fez? Em discurso disse que “o nazismo é de esquerda”.

Amarelou

Já o filhote valentão, Flávio Bolsonaro, em um arroubo, postou no Twitter a capa da revista Exame onde aparece um integrante do Hamas, e acrescentou, “quero que vocês se EXPLODAM”. A tuitada, claro, repercutiu e ele, assustado em se tornar uma vítima de um carro bomba, apagou a postagem. Será que ele explodiu o Queiroz também?

Depois da bravata, a amarelada…

Tô nem ai

Jair Bolsonaro não quer saber da reforma da previdência. Ele sempre votou contra. Chegou a gravar vídeos quando era deputado criticando as mudanças. Se ela não passar agora, ele vai culpar o Congresso Nacional, vai dizer que os deputados são venais, querem cargos e dinheiro.

Os riscos da moda de injetar vitaminas diretamente nas veias

a tendência de injeções intravenosas de vitaminas apresenta muitos riscos. A prática é muito popular na Ásia, onde injeções são oferecidas até em salões de beleza. Mas também já chegou ao Brasil, aos Estados Unidos e à Europa. Quem faz propaganda da injeção de vitamina diretamente nas veias afirma que a prática aumenta a energia, fortalece o sistema imunológico, melhora a pele, cura ressaca, queima gordura, evita o jat lag e cura uma miríade de outros problemas. Embora vitaminas sejam necessárias ao corpo, não há nenhuma base científica de que sua injeção direta traga esses benefícios. Os tratamentos do tipo podem ser bem caros. Em uma clínica de Londres, eles custam entre 100 e 3 mil euros. Celebridades como Miley Cyrus, Cara Delevigne e Chrissy Teigen aderiram à moda, postando nas redes sociais fotos de si mesmas ligadas a bolsas de soro e vitaminas. Normalmente, um paciente que recebe qualquer tipo de injeção intravenosa precisa ter seu historico médico analisado. Infusão de vitaminas em pessoas sem necessidade médica pode potencialmente colocar o fígado e os rins sob estresse. No Reino Unido, dar esse tipo de injeção sem examinar o fígado e os rins antes é proibido pelo NICE, o instituto nacional de excelência clínica do país.

Fecomércio recebe visita do Deputado Estadual Cirone Deiró e Comitiva de Cacoal

Revista :: Tudo sobre tudo - https://revista.painelpolitico.com

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia – Fecomércio/RO, recebeu na manhã desta terça-feira (02/04) a visita do deputado estadual Cirone Deiró, acompanhado dos técnicos da Prefeitura de Cacoal, Alyne Ribas e Itamar da Silva. Em pauta, assuntos relacionados a melhoria do desenvolvimento aéreo regional nos aeroportos do interior, além do alfandegamento do aeroporto de Porto Velho e o fomento do Turismo na região de Cacoal.

A reunião foi conduzida pelo Conselheiro da Federação Abraão Viana, que na ocasião solicitou ao deputado apoio para o andamento do processo de iluminação sobre a ponte do Rio Madeira. Em 2014 a Federação fez a doação do projeto de iluminação Fotovoltaica para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), e desde então encontra-se parado. Foi apresentado ainda ao deputado o Projeto de Desenvolvimento Aéreo de Rondônia – defesa da Fecomércio há mais de quatro anos para o alfandegamento do aeroporto de Porto Velho e a melhoria da malha aérea nos aeroportos do interior do Estado, através da implantação da Lei 13.097 do PDAR – Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional.

Cirone Deiró, informou que já entrou com requerimento na Assembleia Legislativa solicitando a criação de uma Frente Parlamentar para discutir o assunto. “Queremos contar com o apoio desta casa que já está engajada nessa luta. É um absurdo pegar um voo pra ir para Cacoal e ter que passar primeiro pelo estado do Mato Grosso. Precisamos dessa aproximação dos empresários e das federações para não deixar nosso estado regredir e fazermos com que os voos regionais aconteçam, de fato”, afirmou o parlamentar.

O conselheiro da Federação, Abrãao Viana, agradeceu a visita do deputado e reforçou a importância da criação da Frente Parlamentar. “É muito bom ter um deputado nesta causa. O momento agora é de união para que juntos possamos trabalhar em defesa do desenvolvimento aéreo do nosso estado”, disse.

A reunião finalizou com a apresentação do projeto Porto Velho Sport Fishing, trabalho realizado através do Conselho Empresarial de Turismo – Conetur e que tem como objetivo transformar Porto Velho na capital nacional da pesca esportiva e também capacitar os pescadores como condutores da pesca. O parlamentar elogiou o projeto e pediu também apoio da Fecomércio para desenvolver o turismo na cidade de Cacoal.

Jair Montes quer detalhamento da SEAS sobre programas de Habitação em Rondônia

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Ele quer saber quantas habitações foram entregues e quantas faltam entregar

O deputado Jair Montes apresentou requerimento, durante sessão ordinária, na Assembleia Legislativa, a Secretaria de Estado de Assistência e do Desenvolvimento Social (SEAS), pedindo informações referente aos Programas de Habitação Social Planejados e em Construções.

O deputado quer saber quantas habitações foram entregues e quantas faltam entregar, quantos projetos de moradia foram entregues sem equipamentos públicos, como escolas, creches, postos de saúde e policial e praças, na área urbana e rural em todo Estado.

Jair Montes destaca que o Poder Executivo, no período de 2011 a 2019, desenvolveu políticas públicas de habitação social com o intuito de tornar realidade o sonho da casa própria para população de baixa renda, como forma de reduzir o déficit habitacional em escala estadual.

Segundo ele, a construção de habitação social contou com o apoio do Programa Minha Casa Minha Vida, do governo Federal, e o governo de Rondônia lançou o Programa Morada Nova, executado pela SEAS. “Esse programa garantiu a construção de moradias, beneficiando populações de baixa renda que não tem acesso a moradia digna, que vive de favor ou casas cedidas, ou ainda de alugueis em casas precárias”, argumentou.

Terceira Idade 

Em outro requerimento, o deputado Jair Montes indica a Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) a instalação de academia ao ar livre para atender a terceira idade, no entorno do Ginásio Poliesportivo Afonso Rodrigues, no município de Guajará Mirim-RO.

O parlamentar defende que os aparelhos são de baixo impacto e possuem o objetivo de alongar, fortalecer, desenvolver a musculatura e trabalhar a capacidade aeróbica. “Esses equipamentos contribuem para melhorar a estrutura física dos idosos e pessoas adultas nas atividades do cotidiano”, defendeu.

Fonte: Decom
Foto: José Hilde

Cássia Muleta indica implantação de base do Samu em Jaru

Politico - https://politico.painelpolitico.com

A parlamentar ressaltou o crescimento da demanda no município e circunvizinhos

A deputada Cássia Muleta (Podemos) fez indicação ao Governo do Estado para que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) providencie a instalação de uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Jaru.

O pedido visa atender as demandas de Jaru e região, em especial os municípios de Governador Jorge Teixeira e Theobroma, além do distrito de Tarilândia. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esses municípios e o distrito, somam mais de 73 mil habitantes.

Cássia citou o artigo 196 da Constituição Federal de 1988, que garante a saúde como “direito de todos e dever do Estado” e ressaltou a crescente demanda do serviço na região. “A demanda hoje existente no município de Jaru e região exige uma ampliação do serviço na forma como é prestado, pois só dessa forma conseguiremos melhorar a saúde da nossa população”.

Fonte: Decom
Foto: Marcos Figueira

Presidente da ALE propõe parceria entre Sesau e HCR de Ji-Paraná para realização de cirurgias cardíacas

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Secretaria vai analisar a proposta e verificar a possibilidade de uma negociação da tabela SUS

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) esteve na Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para propor e intermediar uma parceria entre o órgão e o Hospital Cândido Rondon (HCR), de Ji-Paraná para a realização de cirurgias cardíacas abertas no município através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Além do secretário da pasta, Fernando Máximo e da adjunta, Katiane Maia dos Santos, a reunião contou ainda com a presença da diretoria do HCR, entre eles o diretor presidente do hospital, o médico oncologista, Francisco Gozi, o diretor administrativo financeiro, fisioterapeuta Régis Freitas, o administrador, Anco Márcio de Almeida, o cirurgião cardíaco, Francisco Siosney, além de técnicas da Sesau.

A ideia, segundo o presidente Laerte Gomes, é ampliar e fortalecer a realização das cirurgias cardíacas no Estado. De acordo com o parlamentar, um dos principais gargalos da Sesau são as filas de espera para as cirurgias cardíacas.

“A equipe do HCR explicou todos os benefícios que essa parceria poderia gerar para desafogar a demanda que o Estado não consegue suprir. Agora, a Sesau vai analisar nossa proposta e ver a possibilidade de uma negociação da tabela SUS. Sem dúvida, será uma solução positiva tanto para o Estado quanto para os pacientes que tanto sofrem nas filas, alguns inclusive, acabam vindo a óbito. Queremos acabar com isso”, disse o presidente.

A secretária-adjunta Katiane Maia dos Santos, disse que o órgão recebeu a propositura com bons olhos. “Com certeza é uma iniciativa muito inteligente e de alta relevância para a nossa administração. Vamos fazer todos os levantamentos necessários para, quem sabe, no futuro fecharmos essa parceria tão importante”, concluiu ela.

Fonte: Decom
Fotos: Diego Queiroz

Flávio Bolsonaro apaga twitter em que mandou o “Hamas e a imprensa explodirem”

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Senador apagou a postagem feita nesta terça-feira

O senador Flávio Bolsonaro, que ficou conhecido por ter uma relação comercial bem promissora com seu ex-assessor Fabrício Queiroz, publicou em sua conta no Twitter nesta terça-feira a frase, “Quero que vocês se EXPLODAM!!!”, referindo-se ao Hamas e a imprensa brasileira.

O Hamas é considerado um movimento terrorista pelos Estados Unidos, e no passado praticou diversos atentados a bomba. O Hamas se tornou um movimento político e controla a Faixa de Gaza.

Postagem foi apagada

Porém, logo em seguida o senador se arrependeu da gracinha e apagou a postagem.

Na segunda-feira, 1°, o Hamas divulgou nota na qual afirmou que a visita não apenas contradiz a histórica atitude do povo brasileiro de apoio à causa palestina, mas também viola leis internacionais. “Essa política não ajuda a estabilidade e a segurança da região e ameaça os laços do Brasil com países árabes e muçulmanos”, diz a nota. “Em particular, o Hamas denuncia a visita do presidente brasileiro à Cidade Sagrada de Jerusalém acompanhada do primeiro-ministro de Israel.”

Na nota, o grupo palestino, apontado como uma entidade terrorista por Estados Unidos e Israel, pede que o Brasil reverta sua política para a região e pede que a Liga árabe pressione o governo brasileiro para por fim ao apoio à ocupação israelense dos territórios palestinos.

Na segunda, Bolsonaro visitou o Muro das Lamentações ao lado do premiê Binyamin Netanyahu. No muro, que é o lugar de culto mais importante para os judeus, Bolsonaro e Netanyahu fizeram uma oração e acenaram para a imprensa.

Instantes antes, o presidente brasileiro esteve na Basílica do Santo Sepulcro, o templo mais sagrado para o cristianismo. Os dois locais ficam na Cidade Velha de Jerusalém, em uma área cujo controle é disputado por israelenses e palestinos.

Lei que regulamenta transporte por aplicativo em Porto Velho é inconstitucional, diz TJRO

Sentença - https://sentenca.painelpolitico.com

Lei municipal está em vigor em Porto Velho desde abril de 2018. Pedido de inconstitucionalidade foi feito pelo MP-RO

O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) declarou parcialmente inconstitucional a lei municipal que regulamenta o serviço de transporte por aplicativo em Porto Velho. O pedido foi feito pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO) que apontou violação em vários trechos da lei.

A Lei Complementar 717, de abril de 2018, trata da regulamentação do serviço de transporte de passageiros por aplicativo em Porto Velho e nos seus distritos.

Segundo o relator do processo, o desembargador Eurico Montenegro, uma lei federal de 2018 permite que os municípios regulamentem e fiscalizem os serviços desses aplicativos. Na prática, os municípios podem suprir as lacunas deixadas pela legislação federal e estadual sobre o assunto, desde que não entrem em contradição com a legislação das outras esferas de poder.

No entanto, o desembargador afirma que a lei municipal aprovada extrapola a competência de disciplinar apenas assuntos de interesse local, interferindo no exercício do Poder Legislativo.

Lei que regulamenta transporte por aplicativo em Porto Velho é parcialmente inconstitucional, diz TJ — Foto: Reprodução/EPTV

Conforme o MP-RO, a lei tem inúmeras inconstitucionalidades. Entre elas a de que o município não observou o direito à privacidade, permitindo às empresas de aplicativo que compartilhem os dados dos clientes com o Município de Porto Velho.

Outra violação constitucional apontada é a que impede o condutor com vínculo empregatício com a administração pública direta se credenciar nos aplicativos para prestar serviço.

Um outro ponto também considerado inconstitucional pela Justiça foi a não especificação das sanções que podem ser aplicadas em caso do não cumprimento de alguma determinação da legislação municipal. Nesse caso, o MP-RO acredita que essa ausência poderia violar princípios da legalidade e segurança jurídica.

Usurpação da competência legislativa da União e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), que realiza a inspeção veicular, também foram apontadas como conteúdos inconstitucionais da lei municipal.

Funcionária do Cemetron é assassinada pelo ex à facadas e pauladas

Revista :: Tudo sobre tudo - https://revista.painelpolitico.com

Crime ocorreu no início da tarde desta terça-feira (2). Segundo a Polícia Militar (PM) local, suspeito, de 64 anos, se enforcou após assassinar a ex-mulher

Um homem, de 64 anos, teria matado a ex-mulher, de 54 anos, a pauladas e facadas no pescoço no início da tarde desta terça-feira (2), na Zona Leste de Porto Velho. A Polícia Civil ainda segue no local do crime apurando o caso.

Segundo as primeiras informações repassadas pela Polícia Militar (PM) local, os envolvidos se relacionaram por seis anos, mas hoje em dia não estavam mais juntos.

Conforme a PM, o suspeito teria agredido a ex-mulher a pauladas e, logo em seguida, desferido golpes de faca no pescoço da vítima. Após matar a ex-companheira, o suspeito teria se enforcado.

Os envolvidos foram identificados como Eliane Castro e Paulo Pereira da Silva. De acordo com vizinhos e familiares, Eliane era funcionária da farmácia do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron).

A PM ainda disse que Eliane conseguiu uma medida protetiva e um oficial de Justiça teria batido na porta da vítima também nesta terça. Porém, ainda não há informações sobre se a medida tem relação com Paulo Pereira.

A perícia técnica está na região do crime dando início aos trabalhos de investigação.

Pistoleiros atacam famílias acampadas e liderança é assassinada em Lábrea (AM)

Revista :: Tudo sobre tudo - https://revista.painelpolitico.com

A imprensa local noticia pelo menos quatro pessoas assassinadas, o que também é denunciado por algumas famílias de posseiros

Desde o último sábado, dia 30 de março, informações sobre um massacre na região de Ponta do Abunã começaram a circular nas redes sociais e aplicativos de troca de mensagens. A imprensa local noticia pelo menos quatro pessoas assassinadas, o que também é denunciado por algumas famílias de posseiros. Moradores da área também relatam o desaparecimento de várias pessoas. Todavia, até o momento, há confirmada, pela equipe da Comissão Pastoral da Terra no Acre (CPT-AC), a morte de uma liderança do Seringal São Domingos.

O crime ocorreu no Seringal São Domingos, no município de Lábrea, no Amazonas. A área, de difícil acesso, fica próxima à tríplice fronteira dos estados do Acre, Amazonas e Rondônia, e está situada na região conhecida como Ponta do Abunã. O corpo de uma das lideranças da comunidade, Nemis Machado de Oliveira, de 50 anos, foi resgatado da área pela própria família. Ele foi velado e enterrado (foto acima) nesta segunda-feira, 1º de abril, no município de Acrelândia (AC), distante cerca de 140 quilômetros do Seringal.

Desde o ano de 2016, 140 famílias ocupam o território conhecido como Seringal São Domingos, que, segundo os moradores, pertence à União. A maioria dos ocupantes da área são originários de Acrelândia. A região possui um longo histórico de conflitos agrários que envolve fazendeiros, grileiros e madeireiros.

No sábado, pistoleiros armados invadiram o Seringal, atiraram contra as pessoas, queimaram casas, inclusive a de Nemis. O trabalhador teve parte do corpo queimado. A casa de um vizinho dele também foi incendiada.

Por conta das ameaças de morte recentes e do longo histórico de conflitos que assola a localidade, as famílias, segundo equipe da CPT no Acre, temem denunciar esse crime, inclusive a existência de mais pessoas mortas. O medo tem silenciado diversas outras situações conflituosas na região ou nessa mesma comunidade, como ataques anteriores de jagunços.

Entretanto, no caso do último sábado, os posseiros denunciam a ausência do Estado no local do crime, o que aumenta, assim, a insegurança de quem permanece no Seringal São Domingos após o ataque dos pistoleiros. Há também vários relatos de pessoas desaparecidas que se abrigaram em matas para fugirem dos pistoleiros.

Com objetivo de expulsar as famílias da área ocupada, pistoleiros teriam, inclusive, fotografado os posseiros e os ameaçado: “se vocês não saírem daqui nós vamos voltar”, afirmaram algumas pessoas. “O homem está morto lá dentro, olha. Nós não reagiu (sic), e os cara botaram a arma em cima de nós. Deus estava do nosso lado, mas as armas eram grandes e feias, tá. Nós saímos voados de lá. Eu estou em casa com vida, e agora vou agradecer a Deus pela sorte que me deu”, relatou um posseiro, que não se identificou, logo após o crime.

Massacres

Se forem confirmadas as quatro mortes no Seringal São Domingos, este será o 50° massacre no campo brasileiro registrado pela CPT, e o terceiro massacre em apenas 10 dias. Neste ano, no dia 22 de março, três assentados foram assassinados no Assentamento Salvador Allende, no município de Baião, no Pará. Dois dias depois, a cerca de 14 quilômetros do assentamento, um casal de caseiros e um tratorista foram mortos numa fazenda. Todos as seis mortes teriam ocorrido a mando do grileiro Fernando Ferreira Rosa Filho, conhecido como Fernandinho.

Entre os anos de 1985 e 2019, a CPT registrou 49 massacres no campo com 230 vítimas.

Região conflituosa

A Ponta do Abunã é uma região circundada por grandes empreendimentos, como a Usina Hidrelétrica de Jirau, e por inúmeras riquezas naturais, tais como a Floresta Nacional do Iquiri, a Reserva Extrativista Ituxí, o Parque Nacional Mapinguari, a Floresta Nacional do Bom Futuro, o Parque Estadual de Guajará-Mirim, além de contar com as águas do Rio Madeira e também está próxima à fronteira com a Bolívia.

A Ponta do Abunã fica próxima à trípice fronteira dos estados do Acre, Amazonas e Rondônia. Crédito: Google Maps

Ao longo da história, Ponta do Abunã foi palco de inúmeros conflitos agrários envolvendo grileiros de terras, fazendeiros e madeireiros. Um dos casos mais emblemáticos da região ocorreu no dia 27 de maio de 2011, quando Adelino Ramos, conhecido como Dinho, 57 anos, foi assassinado enquanto vendia verduras produzidas no assentamento onde vivia, no município de Vista Alegre do Abunã, em Rondônia. Ele foi morto por um motoqueiro próximo ao carro da família onde estavam sua esposa e as duas filhas.

Líder do Movimento Camponês Corumbiara (MCC) e assentado no Projeto de Assentamento Florestal (PAF) Curuquetê, Dinho sobreviveu ao Massacre de Corumbiara, ocorrido em agosto de 1995, no qual oito pessoas foram assassinadas, e centenas ficaram feridas. Dinho, ameaçado há anos, denunciava a ação de madeireiros na região da fronteira entre os estados de Acre, Amazonas e Rondônia.

Comissão Pastoral da Terra

Jovens são acusadas de racismo ao destratar funcionário de lanchonete, “ele é um preto feio e horroroso”

Revista :: Tudo sobre tudo - https://revista.painelpolitico.com

Uma das clientes que aparece nas imagens diz que namorou o rapaz por seis anos

Um vídeo de duas clientes da lanchonete Bob’s destratando um funcionário que fazia a limpeza do local viralizou nas redes sociais. Nas imagens, gravadas por uma das jovens, identificada como Júllia Rodrigues, ela e uma amiga filmam um rapaz trabalhando enquanto gritam para ele expressões como “isso mesmo, limpa pra eu ver”, “lambe o chão”.

Jullia ainda publicou outro vídeo após o episódio na lanchonete, dizendo que “não era porque o menino era preto não, porque ainda tem pretos bonitinhos, mas ele é um preto feio e horroroso”. Ela ainda fez menção ao órgão sexual do rapaz e disse que ela e a amiga fizeram um “auê no trabalho do garoto”.

No Twitter, a repercussão do vídeo foi o terceiro assunto mais comentado no site na manhã desta terça-feira. Internautas definem o caso como racismo, e pedem a punição da dupla. A jovem que aparece ao lado de Jullia no vídeo gravado na lanchonete se chama Thaís Araújo. Ao contrário da amiga, que excluiu a conta que mantinha no Instagram, Thais usou a rede social para se posicionar sobre o que aconteceu.

Ela diz que namorou o funcionário da lanchonete por seis anos, e que o conhece há oito. Diz ainda que admite que agiu de forma errada, mas que não considera que a atitude que teve foi racista.

“Eu namorei com esse rapaz durante seis anos da minha vida. São seis anos com ele, não foram quatro dias, não foi uma semana. Eu conheço ele há oito anos. Não é qualquer coisinha não. Ele sabe que não sou racista. Ele está ciente disso. O mesmo sabe que eu sempre lutei contra isso. Qualquer coisinha eu já fazia um “auê”. Eu realmente tomei decisões naquele dia que não foram legais, atitudes horríveis. Por isso estou pedindo desculpas a ele, estou pedindo desculpas para quem se ofendeu, para quem está tomando as dores”, disse.

A jovem comentou ainda que no dia em que o caso ocorreu “estava fora de si” e ressaltou que o rapaz não foi demitido por conta do caso, como foi compartilhado nas redes sociais. Segundo ela, toda a situação “foi resolvida no mesmo dia”. Thais publicou ainda fotos ao lado do jovem nos anos de 2014, 2017 e 2019, uma delas beijando o rapaz, como forma de mostrar aos internautas que ela tinha uma realação íntima com ele.

“E não adianta falar agora que não adianta mais. Adianta sim. Quando você se arrepende do que fez, você é perdoado. Eu estou arrependida e quero que isso acabe. Não me mandem mais mensagens. Eu não vou acabar com as minhas redes sociais, eu não fui racista”, comentou.

Injúria racial

Apesar das acusações de racismo feitas nas redes sociais, a professora de Direito Penal e Processo Penal da UFRRJ, Fernanda Freixinho, esclarece que o vídeo na verdade configura crime de injúria racial.

— As expressões utilizadas pela autora ofendem a uma pessoa determinada, na sua dignidade e decoro, utilizando elementos referentes à raça e cor. O crime é de ação penal pública condicionada, o que significa queaquele que for ofendido deve manifestar seu desejo de ver o autor do crime processado criminalmente — explicou.

Segundo Freixinho, a atitude das jovens não constitui crime de racismo, pois este deve ser praticado contra um grupo de pessoas indeterminadas em razão da sua raça, cor, etnia, religião ou procedência  nacional.

Em nota, o Bob’s informou que “repudia qualquer tipo de discriminação ou assédio e lamenta que cenas como essa, até hoje, ainda sejam vistas nas relações entre pessoas. O funcionário segue trabalhando normalmente na empresa, sendo inverídicas as declarações de desligamento dele. Para preservar sua privacidade, o Bob’s não divulga o local do ocorrido, mas está à disposição para qualquer esclarecimento na apuração dos fatos”. Procurada, a Polícia Civil do Rio não informou se o caso foi registrado em alguma delegacia.

O Globo