Acredite: estelionatário se passa por Leonardo DiCaprio e dá golpe de R$ 6 mil em moradora do DF

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Vítima, uma mulher de 60 anos, procurou a delegacia após suspeito exigir mais R$ 14 mil em moeda norte-americana. Contato era pelas redes sociais

A Polícia Civil investiga um suposto golpe contra uma mulher de 60 anos, moradora de Águas Claras, no Distrito Federal. Segundo a investigação, o suspeito se passou pelo ator norte-americano Leonardo DiCaprio e a convenceu a enviar US$ 1,5 mil (dólares) para uma conta nos Estados Unidos – cerca de R$ 6 mil.

Na delegacia, a vítima informou que o contato com o suspeito era pelas redes sociais. Ele usava um perfil falso com uma foto do artista. Os dois mantiveram contato durante três meses, de maio a agosto deste ano.

As conversas eram em inglês e, de início, o envolvimento da vítima com causas ambientais foi usado pelo estelionatário para a convencer a mandar dinheiro.

Ator e investidor

No boletim de ocorrência consta que a pessoa por trás do perfil falso se passou por investidor e dizia trabalhar com o desenvolvimento de um veículo elétrico. A investigação está em fase inicial. O suspeito não tinha sido identificado até a manhã desta sexta-feira (8).

A mulher só percebeu que tinha sido vítima de um golpe quando o usuário do perfil solicitou nova remessa de dinheiro, dessa vez US$ 3,5 mil – cerca de R$ 14 mil, na cotação atualizada no momento da publicação desta reportagem.

O caso é investigado na Coordenação de Repressão a Fraudes (Corf). Se comprovada a autoria do crime, o suspeito vai responder por estelionato. A pena varia de 1 a 5 anos de prisão.

LEIA TAMBÉM

Como vencer o bloqueio criativo

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

A tecla mais utilizada no seu notebook ou computador é a backspace ou delete

Você tem um texto para escrever, uma tarefa com prazo determinado para executar, uma conversa de negócios para ajustar. Aparentemente você está bem, não está doente, mas simplesmente seu cérebro não colabora. O computador tá ali bem ali na sua frente, mas a inspiração não vem. Fica horas à fio matutando e só o que consegue produzir é um mísero parágrafo, refeito pela enésima vez. 

A tecla mais utilizada no seu notebook ou computador é a backspace ou delete. Talvez você nem tenha se dado conta de quantas vezes levantou pra ir assaltar a geladeira, visitou sites que não tinham relação com sua demanda, olhou trocentas vezes o WhatsApp pra ver se não tinha nenhuma mensagem importante e inadiável de ler, perdeu tempo com coisas fúteis. Tudo isso enquanto se cobra e martiriza por não conseguir realizar seu trabalho. É um pesadelo e, como tal, é torturante! 

Foco, meu amor, cadê você?

O medo te paralisa, te engessa. Medo de quê exatamente? De ter perdido a capacidade laborativa, de escrever um texto amador. Medo de sei lá o quê. Esse é o mais perigoso. Pressionado pelo tempo que corre e pelos próprios pensamentos que te boicotam, você trava. Nesse momento, você se compara às pessoas produtivas e se sente o cocô do cavalo de Napoleão. Está exausto, esgotado, nem te espremendo ou te colocando de cabeça pra baixo vai surgir uma ideia bacana.

Sem respostas você deixa pra fazer as atividades depois e vai adiando dia após dia. Parabéns! Você se tornou um procrastinador por excelência. Joinha pra você. #SQN 

Queridx, o nome disso é bloqueio criativo e é mais comum do que se pensa. Mas deixa eu te lembrar uma coisinha: você não pode se dar ao luxo de desistir. As contas estão se acumulando e o 011 liga no seu celular até em feriados e dias santos.  Eu sei que, decididamente, tudo que você queria era jogar a toalha, desistir. Talvez até tirar umas férias para reorganizar os pensamentos e se reenergizar. 

Mas aí você se lembra que não tem grana pra isso. 

Te deixei deprimido? Então tenho a missão de te fazer respirar aliviado: Meninx, tem como lidar com isso!!! E o melhor de tudo: você não vai precisar de coaching, curso de motivação e etc e tal. É sério. Juro. Você é seu próprio mestre. Bonito isso, né? Eu gostei.

DICAS:

1 – PRA QUÊ TANTA PÁGINA ABERTA?

Tudo que você vai precisar é de um pouquinho de determinação. Pra começar, que tal se livrar das distrações? Sabe aquele monte de páginas abertas no seu computador? Feche o máximo que puder. As tentações digitais desperdiçam sua energia.

2- IGNORE O WHATS

Na sequência, desligue o alerta de mensagens do seu WhatsApp. Vai por mim, se for algo muito importante, vão te ligar.

3- DESTRAVE O DEDO

Depois disso inspire profundamente e solte o ar lentamente umas dez vezes (lembre dos professores que ministram atividades físicas) e escreva. Não pense. Só escreva. Não pare pra corrigir achando que fez uma caca. Não se critique. Siga o fluxo.

4 – CAFEÍNA É VIDA

Faça uma pausa. Tome um café. Não tô dizendo pra secar a garrafa. Só pra jogar um pouco de cafeína na corrente sanguínea. Faz parte do processo produtivo. Você sente que trabalhou tanto que merece aquela pausa. E isso vai te estimular a voltar ao trabalho. Opa! você pulou de fase. Já não é um zé ruela que não consegue tirar uma ideia da cabeça. Você é um trabalhador. Tá quase lá: uma pessoa criativa, o que é a sua meta.

Na volta ao trabalho, aproveite pra dar uma passada de olho no que produziu. Se o todo não lhe agradar, com certeza você terá elementos que irá aproveitar. A ideia era sair da estaca zero, cumpadi, e você conseguiu.

5 – ÓCIO PRODUTIVO

Por último, não exija demais desse cérebro que ficou improdutivo por longos e arrastados meses. Concluiu a tarefa? Ótimo. Não conseguiu fazer tudo? O que você vai fazer agora é ocupar sua mente com coisas relaxantes: cuide do jardim, ajeite a bagunça do seu guarda-roupa (Tá, eu sei, isso não é divertido. Mas funciona, véi), dance, cante. Música relaxa os nervos.  Amanhã vai ser outro dia.  

Se no dia seguinte, o bloqueio bater à porta, tente uns exercícios que aprendi, funcionaram pra mim, e que compartilho com vocês.

6- DIÁRIO DE BORDO

Escolha uma destas frases sugeridas, azeite os dedos pra teclar ou escrever num caderno e mande brasa.

  • Se eu tivesse mais tempo durante o dia, usaria para …
  • Sinto-me fora da minha zona de conforto quando …
  • Meu trabalho é motivado por …
  • Esta semana, estou agradecido por …
  • Hoje eu deveria evitar …
  • Sinto-me realizado no trabalho quando …
  • Da minha equipe, tenho orgulho de …
  • Eu trabalho melhor quando …
  • Recentemente, estou lutando com…
  • Hoje, vou aliviar o estresse …

Essa atividade, aparentemente simples e banal, vai fazer seus pensamentos pular pra fora da caixa e sua criatividade finalmente irá fluir.

Por Josi Gonçalves ([email protected])

Leia também

Professora do jardim de infância faz aluno comer as próprias fezes

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Criança teria sido obrigada a comer as próprias fezes dentro da sala de aula. Professora de 67 anos lecionava em uma escola do Texas, nos EUA

A professora Mamie Robson Aplon, de 67 anos, está sendo acusada de maus tratos na escola Few Primary, localizada na cidade de Jasper no Texas, nos Estados Unidos . A professora fez um garoto identificado apenas como EJ a comer fezes na sala de aula. 

A idosa foi presa nesta semana, após ser acusada de ‘supressão oficial’, crime em que um funcionário público maltrata uma vítima de forma intencional.

criança teria sido forçada à comer suas próprias fezes no dia 25 de setembro, segundo os promotores que estão apurando o caso. 

Professora de 67 anos está sendo acusada de obrigara aluno do jardim de infância a comer fezes na sala de aula.

O superintendente do distrito escolar em que Mamie lecionava, Steev Hyden, disse em um comunicado que a professora foi colocada em suspensão imediata após o surgimento das acusações. A escola informou ainda que se disponibilizou a cooperar com as investigações policiais sobre o caso. 

“A questão da segurança e bem-estar dos estudantes da Jasper é nossa principal prioridade”, disse Hyden ao The Sun. A acusação alegou que a professora submeteu a criança aos maus-tratos mesmo sabendo que era ilegal. 

Mamie Robson Aplon é filha do ex-prefeito da cidade de Jasper, RC Horn. Na última sexta-feira (1º) o juiz Mark Allen estabeleceu uma multa de U$ 10.000. Amigos e simpatizantes se uniram para apoiar a professora, apesar da acusação, afirmando que ela é amorosa com os alunos. 

professora foi liberada sob fiança, mas pode pegar até um ano de prisão e uma multa de U$ 4.000, se for considerada culpado. Via IG

LEIA TAMBÉM

AO VIVO: Lula deixa a Polícia Federal em Curitiba

Político – ::Painel Político:: - https://politico.painelpolitico.com

Centenas de simpatizantes comemoram a saída do ex-presidente

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai deixar a superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Sua saída acontece um dia após o Supremo Tribunal Federal (STF) definir pela proibição da prisão em segundo grau. No entendimento dos ministros, a Constituição é clara e ninguém pode ser preso sem trânsito em julgado. Lula ficou preso por 580 dias.

Manifestantes aguardando a saída de Lula

De acordo com a página dos Jornalistas Livres, que acompanha ao vivo a saída do ex-presidente desde a vigília, em frente à Polícia Federal, o petista vai direto para São Bernardo, onde mora, e neste sábado por de 9h fará um discurso.

Com a soltura, Lula deve ir direto para a vigília se encontrar com militantes que estão há mais de 500 dias em solidariedade a ele, condenado sem provas para ser tirado da eleição, segundo informou a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann.  Acompanhe a saída de Lula AO VIVO pelo Youtube.

Veja também pelo Facebook, através dos Jornalistas Livres

Veja o despacho que libertou Lula

LEIA TAMBÉM

Enquanto Congresso discuti taxar, ONU pede maior investimento em fontes renováveis de energia

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu mais investimentos em fontes renováveis de energia para proteger crianças da poluição do ar no sudeste e no sul da Ásia.

O porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, conversou com repórteres na quinta-feira. Ele afirmou que cerca de 620 milhões de crianças na região estão respirando ar tóxico e poluído. E acrescentou que crianças parecem ser mais afetadas do que adultos.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgou comunicado pedindo imediata ação para lidar com o problema. Segundo o órgão, governos da região e de todo o mundo devem adotar medidas urgentes para reduzir a poluição do ar, investindo em fontes renováveis de energia, que são mais limpas, como energia solar, em substituição a combustíveis fósseis.

Em reunião da Associação nas Naçõpes do Sudeste Asiático, realizada neste mês na Tailândia, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que a maior parte dos planos de construção no mundo, de usinas de energia que utilizam carvão vem do leste, sul e sudeste asiático. Ele pediu que seja proibida a construção de novas usinas a partir de 2020.

Fonte: Agência Brasil

STJ concede Habeas Corpus a réu preso com 39g de maconha e 19g de crack

Sentença - https://sentenca.painelpolitico.com

Para a privação de direito fundamental da pessoa humana, é indispensável a demonstração da existência da prova da materialidade do crime e a presença de indícios suficientes da autoria, bem como a ocorrência de um ou mais pressupostos do artigo 312 do Código de Processo Penal.

Com base nesse entendimento, o colegiado do Superior Tribunal de Justiça decidiu conceder Habeas Corpus a uma pessoa detida com 35,9g de maconha, 7,3g de cocaína e 19,8g de crack.

Ao analisar o caso, o ministro relator Reynaldo Soares da Fonseca, ponderou que “não foram apontados elementos concretos relevantes que demonstrassem uma periculosidade exacerbada do paciente e a imprescindibilidade da medida para a garantia da ordem pública”.

O magistrado também considerou que o paciente é primário e portador de bons antecedentes e com indicação de ocupação lícita e residência fixa. Ele lembrou que o crime em questão não envolveu violência ou grave ameaça. Diante do exposto, o ministro considerou “ser possível o acautelamento por meio de outras medidas mais brandas”.

HC 543.761

Mantida aposentadoria compulsória a juiz por baixa produtividade

Sentença - https://sentenca.painelpolitico.com

O Conselho Nacional de Justiça manteve a pena de aposentadoria compulsória aplicada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo ao juiz José Antonio Lavouras Haicki. Na corte paulista, ele foi elogiado por seus colegas, mas mesmo assim foi aposentado por produzir, em média, 33 sentenças por mês.

No CNJ, ele contestava a pena aplicada pendido sua absolvição ou remoção compulsória para uma comarca com menor número de demandas.

O relator da matéria, o então conselheiro Arnaldo Hossepian, havia votado no sentido de que o pedido era improcedente, tendo em vista que a indisciplina foi reiterada por vários anos, mesmo depois de ter sido advertido pelo tribunal, em 2011.

O magistrado de São Paulo alegou que passou por vários problemas pessoais e de enfermidades, cujos atestados foram deferidos pelo TJ-SP. Mesmo assim, o relatório anotou que o juiz apresentava pouco mais de 30 sentenças por mês, desempenho muito abaixo do aceitável, de acordo com o relator.

O conselheiro Luciano Frota abriu divergência, levando em conta o testemunho de advogados e outros juízes que diziam que, apesar da baixa produtividade, o magistrado possuía bom caráter, suas decisões eram bem fundamentadas e havia empenho, mesmo em feriados e férias.

Durante o julgamento pelo TJ-SP, os colegas de Haicki elogiaram o juiz. O desembargador Amorim Cantuária afirmou na ocasião que o juiz mantém prática antiga da magistratura, trabalhando em ritmo “artesanal”. “Hoje, infelizmente, a nossa produção tem que ser industrial”, disse Cantuária.

Em seu voto, o conselheiro Luciano Frota ressaltou a preocupação com o ambiente laboral dos magistrados e afirmou que sair de uma penalidade de advertência para a aposentadoria compulsória seria falta de proporcionalidade entre o ato faltoso e a pena. Por isso, propôs a remoção compulsória para uma comarca de menor atividade, que não marcasse o histórico profissional do juiz após mais de 30 anos de carreira.

O julgamento foi concluído nesta terça-feira (5/11), com voto vista do conselheiro André Godinho. Ele acompanhou a divergência aberta pelo conselheiro Luciano Frota, que propôs a pena de remoção compulsória por avaliar que os problemas alegados pelo magistrado eram de conhecimento do TJ-SP e que eram válidos os atestados e afastamentos apresentados por causa de problemas de saúde.

Na votação, contudo, a maioria dos conselheiros acompanhou o voto do relator, mantendo a punição da aposentadoria compulsória. Foram vencidos os conselheiros Luciano Frota, Maria Tereza Uille Gomes, Emmanoel Pereira, André Godinho e o então conselheiro Márcio Schiefler Fontes.

Com informações da assessoria de imprensa do CNJ.

Grupo de milionários dos EUA quer pagar mais imposto de renda

Sentença - https://sentenca.painelpolitico.com

Dos três candidatos democratas que estão liderando as pesquisas de opinião pública na disputa para ser o candidato do partido na eleição presidencial de 2020, dois estão defendendo uma proposta que parece incoerente com o espírito capitalista que domina os EUA: fazer os milionários pagar mais imposto de renda. Mas, nesta semana, eles ganharam aliados improváveis — um grupo de milionários.

Um grande número de milionários compareceu a uma conferência em São Francisco, Califórnia, intitulada Conferência sobre a tributação dos ricos, organizada por um grupo chamado “Milionários Patriotas” — uma espécie de clube de milionários, cujos membros têm de ganhar pelo menos US$ 1 milhão por ano ou ter um capital acumulado de pelo menos US$ 5 milhões.

Nessa conferência, ficou claro pelas palavras de palestrantes e manifestações dos participantes que os milionários não estavam ali para discutir formas de ganhar mais dinheiro, pagando menos impostos. Ao contrário, eles criticaram a política tributária do presidente Donald Trump, que cortou a contribuição dos milionários e das grandes empresas para o imposto de renda e defenderam a necessidade de o governo arrecadar mais dos contribuintes de alta renda, como uma forma de reduzir a desigualdade social.

O presidente dos Milionários Patriotas, Morris Pearl, explicou: “Como milionários, não deixamos de ser gananciosos. Mas há uma ganância maior agora. Queremos que nossos filhos cresçam em um país igual aquele em que crescemos”, segundo o Courthouse News Service.

Na década de 70, a desigualdade social já era notável — mas nem tanto. Os mais ricos, que compunham 1% da população, ganhavam 10% da renda, enquanto 50% da população na base da pirâmide ganhava 20%. Hoje em dia é o contrário: 1% da população ganha 20% da renda, enquanto 50% da população ganha apenas 10%.

Para os membros do clube dos milionários, essa é uma desigualdade inaceitável. Eles poderiam viver melhor em um país mais justo. Eles acreditam que a implementação de um sistema tributário mais “progressivo”, que colete mais dos contribuintes de alta renda e tribute mais os ricos será um bom começo.

Uma das propostas do grupo de milionários é implementar a tradicionalmente controvertida tributação da riqueza. Eles sugerem adotar uma alíquota adicional de 2% no imposto de renda dos contribuintes com ativos pessoais superiores a $ 50 milhões e de 3% daqueles com ativos superiores a $ 1 bilhão.

Os dois candidatos democratas, Elizabeth Warren e Bernie Sanders, que agora estão recebendo assessoria dos Milionários Patriotas, vinham propondo uma alíquota adicional de 6% sobre a riqueza.

Na conferência, os milionários também sugeriram outras medidas tributárias, como a de “sobretaxar” os milionários, aplicar tributos mais altos aos ganhos de capital e aplicar penalidades fiscais a empresas em que há uma grande lacuna entre a renda do CEO e o salário do trabalhador médio.

Foi discutido especificamente o caso de empresas em que a relação entre a renda anual do CEO e a renda anual do trabalhador médio é de 50 por 1. Nesse caso, as empresas deveriam pagar uma alíquota adicional de 2%, sugeriu a senadora estadual Nancy Skinner.

Policial que prendeu filho de El Chapo é executado com 155 tiros no México; veja a ação

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

O agente foi emboscado enquanto estacionava o carro em um shopping em Culiacán, três semanas depois da prisão de Ovídio Guzmán

Um dos policiais da Guarda Nacional do México que participou da prisão do filho do narcotraficante Joaquin “El Chapo” Guzmán, Ovidio Guzmán, foi executado com 155 tiros durante a tarde de quinta-feira 7 no estacionamento de um shopping da cidade de Culiacán, em Sinaloa.

O filho do narcotraficante Joaquin “El Chapo” Gúzman, Ovídio “El Ratón” Gúzman, sendo preso por forças de segurança em Culiacán, México – 17/10/2019 (CEPROPIE/AP)

Identificado apenas como Eduardo N., com 30 anos de idade, o policial estava dentro de um carro branco no estacionamento do shopping quando dois homens saíram de um veículo vermelho carregando fuzis e realizaram os disparos, fugindo logo depois.

A ação foi gravada pelas câmeras de segurança do shopping.

No dia 15 de outubro, uma operação da Guarda Nacional — força criada pelo presidente Andrés Manuel López Obrador para combater o tráfico de drogas — prendeu Ovidio Guzmán em Culiacán com o objetivo de extraditá-lo aos Estados Unidos.

Entretanto, as forças de segurança enfrentaram resistência armada pelas ruas de Culiacán. Os combates deixaram oito mortes, 21 feridos, barricadas erguidas e veículos em chamas.

Devido ao cenário caótico, a Guarda Nacional bateu em retirada da cidade e libertou Ovídio Gúzman com o aval do presidente do país, Andrés Manuel López Obrador, que classificou a retirada como “uma boa ação”.

El Chapo, de 62 anos, foi preso no México em 2019, durante o governo de Enrique Peña Nieto e extraditado no ano seguinte para os Estados Unidos, onde cumpre pena prisão perpétua por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. O mexicano fundou o Cartel de Sinaloa no final da década de 80. Via Veja 

LEIA TAMBÉM

Vítima de feminicídio era obrigada a ver vídeos de companheiro com HIV fazendo sexo com outras e a comer fezes, diz polícia

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Polícia disse que Franciane Moizes Pedro relatava ameaças de Gutemberg Xavier Alves para confidentes. Ela foi morta em Miracema. Suspeito está foragido

A Polícia Civil divulgou que, de acordo com depoimentos que estão sendo colhidos, Franciane Moizes Pedro, vítima de feminicídio em Miracema (RJ), era obrigada a assistir vídeos do companheiro Gutemberg Xavier Alves, que está foragido e é soropositivo, fazendo sexo com outras mulheres e chegou a ter que comer fezes sendo ameaçada por ele.

Franciane foi morta e o corpo encontrado em uma área de mata na cidade de Palma (MG), que faz limite com Miracema, no mês passado. Segundo a polícia, o corpo da vítima foi esquartejado e incendiado e não é possível saber como ela morreu.

De acordo com a polícia, o companheiro é suspeito de ter cometido o crime e já foi expedido mandado de prisão preventiva contra ele.

O delegado responsável pelo caso, Gésner Bruno, contou que 20 pessoas já foram ouvidas no inquérito que apura a motivação da morte de Franciane.

Segundo Gésner, a vítima relatou para parentes e amigos que o companheiro chegou a obrigá-la também a fazer uma tatuagem com a frase: “Gutemberg, eu te amo!”.

Além disso, uma das testemunhas disse que Franciane contou que, em agosto, ele tentou enforcá-la com uma corda e ela teria dito que “achou que fosse morrer”.

Gutemberg é considerado foragido pela polícia por suspeita de matar a companheira em Miracema, no RJ — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Ocultação do corpo

Em outubro, a polícia fez escavações no quintal da casa onde a vítima morava com Gutemberg. No local, os policiais encontraram um pano com marcas de sangue e mau cheiro. De acordo com a polícia, o suspeito ficou desconfiado depois de prestar depoimento na delegacia e retirou o corpo do local.

Imagens de câmeras de segurança mostraram que o suspeito e um homem, com transtorno mental, saíram da casa com sacolas onde estavam partes do corpo da vítima.

A polícia disse que o suspeito enganou o homem afirmando que eram restos mortais de um cachorro. A informação é do G1

LEIA TAMBÉM