2ª estudante atropelada por caçamba em Porto Velho não quer ir à escola, diz mãe

Adolescente de 15 anos foi atingida por veículo na quarta (8), na capital.
Amiga que estava com a menor também foi atropelada e morreu na hora.

A adolescente que sobreviveu ao atropelamento de uma caçamba, na última quarta-feira (8), não quer mais ir à escola em Porto Velho. Segundo a mãe da menor, Mariza Delvideo, a menor de 15 anos está abalada. Durante o acidente na BR 364, a amiga dela também foi atingida pelo veículo e morreu no local. Por causa da morte, durante a noite de quarta os moradores fizeram um protesto, fecharam a rodovia e pediram por sinalização no local do atropelamento.

Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (9), a mãe da adolescente sobrevivente disse que viu o acidente, pois estava perto das duas estudantes na BR-364, em Porto Velho.

“Estava eu, uma vizinha, minha filha e amiga dela, quando atravessamos a primeira parte da rodovia. Todos os carros pararam. Na segunda parte da BR-364 os carros pararam novamente, mas quando eu vi o caminhão eu voltei. Porém minha vizinha e as meninas continuaram andando. Foi quando eu ouvi um barulho muito alto e vi as duas meninas deitadas na vala que fica ao lado da pista”, explicou Mariza Delvideo.

Por causa da batida, a amiga da adolescente morreu na hora. Ao ver que a filha também havia sido atingida pelo veículo, Mariza procurou socorrê-la. “Fomos para o Hospital De Pronto-Socorro João Paulo II. Minha filha recebeu atendimento médico, fez exames e como não tem nenhum arranhão foi liberada. Embora ela esteja conversando, minha filha me disse que não quer mais ir à escola”, conta.

A filha de Mariza era muito amiga da jovem sobrevivente, segundo a mãe. “Ela está com medo e abalada, pois perdeu a amiga. Acho que terei que mudar de casa para ver se ela volta a estudar”, acredita a mãe da estudante sobrevivente.

Fonte: g1.com

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário