Abraços protegem contra estresse, depressão e doenças, diz estudo

Os pesquisadores analisaram 404 adultos saudáveis e checaram a frequência de abraços diários e de conflitos interpessoais durante 14 dias

O abraço é uma das demonstrações de afeto mais simples – mas da que traz mais benefícios. O ato de abraçar acalma, traz aconchego e conforta como poucos gestos humanos conseguem fazer. A ciência se interessou por entender os benefícios que o abraço traz, para além dos que nós já sabemos, e o resultado é surpreendente.

Um estudo publicado na revista Psychological Science, realizado por pesquisadores da CMU (Universidade Carnegie Mellon, sigla em inglês), em Pittsburgh, na Pensilvânia (EUA), liderados pelo professor de psicologia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da CMU Sheldon Cohen, concluiu que o abraço é capaz de prevenir doenças relacionadas ao estresse e fortalece o sistema imunológico, tornando o corpo menos suscetível a infecções, revela o site Super Pride.

Os pesquisadores analisaram 404 adultos saudáveis e checaram a frequência de abraços diários e de conflitos interpessoais durante 14 dias. Após as entrevistas, os voluntários foram expostos ao vírus da gripe e então colocados em quarentena, para serem monitorados. Cerca de 33% das pessoas não desenvolveram gripe – justamente aquelas que receberam mais abraços. Ainda segundo o estudo, as pessoas infectadas mas que recebiam abraços, apresentavam sintomas mais brandos da doença.

De acordo com os cientistas, os abraços funcionam como uma espécie de “apoio social”. “Sabemos que as pessoas que admitem ter apoio social são parcialmente protegidas dos efeitos do estresse, em estados de ansiedade e depressão”, afirma Cohen.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário