Acusado de bruxaria, casal é amarrado a poste e queimado vivo

Os dois ainda foram levados ao hospital com 90% do corpo queimado, mas não resistiram aos ferimentos.

Um casal acusado de bruxaria foi queimado vivo por uma multidão em uma aldeia no estado de Telangana, sul da Índia. Kadaverlu Sudershan, 56 anos, e Rajeshwari, 52, foram amarados a um poste, espancados e, por fim, molhados com querosene para, depois, sucumbirem às chamas.

O caso aconteceu na última quinta-feira (6/4). Os dois ainda foram levados ao hospital com 90% do corpo queimado, mas não resistiram aos ferimentos. De acordo com a polícia local, os moradores estavam convencidos que Sudershan praticava feitiçaria há anos. A suspeita foi reforçada quando um bebê e um búfalo morreram recentemente na aldeia, afirma o site Hindustan Times.

A filha do casal quem chamou a polícia para tentar evitar que os pais fossem linchados. Cerca de 10 pessoas estão sendo investigadas de participar do assassinato. Entre elas, estão os irmãos do morto. Crimes como esse ainda são comuns na Índia. Desde 2001, mais de 2 mil pessoas foram mortas acusadas de bruxaria.

Fonte: metrópoles.com

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário