Acusados pela morte de embaixador grego vão a júri popular no RJ

A Justiça negou o recurso de François de Souza, ex-mulher da vítima, que constestava as acusações

Nos próximos dias, a viúva Françoise de Souza e os outros dois acusados pelo assassinato do embaixador grego Kyriakos Amiridis, em dezembro passado, vão a júri popular, em Nova Iguaçu, na Região Metropolitana do Rio.

Segundo informações do jornal O Globo, a Justiça negou o recurso de François que contestava as acusações. De acordo com a desembargadora Katya Monnerat, da 1ª Câmara Criminal, há provas e indícios de autoria do crime.

Entenda o caso

Em dezembro, o corpo de Kyriakos Amiridis foi encontrado carbonizado dentro de um carro, no RJ. Dias depois, a mulher do embaixador da Grécia confessou ter participado do assassinato do marido. O policial militar Sérgio Gomes Moreira, de 29 anos, também afirmou ter envolvimento na morte de Amiridis.

Informações da polícia na época indicavam que Françoise de Souza Oliveira seria a mandante do crime, enquanto o PM, amante da suspeita, seria o executor. Os dois tiveram o pedido de prisão enviados à Justiça. Outros dois dois cúmplices, Eduardo Tedeschi, amigo do PM, e um primo de Sérgio Moreira também foram indiciados.

Fonte: noticiasaminuto

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário