Adversário no retorno de Anderson Silva é preso, mas UFC não cancela a luta

O primeiro rival que Anderson Silva terá pela frente em sua volta ao UFC, do qual se manteve afastado desde a fratura na perna esquerda em dezembro, teve problemas com a polícia nos últimos dias. De acordo com o que noticiou nesta sexta-feira o Lodi News-Sentinel, o norte-americano Nick Diaz foi preso no sábado dirigir sob influência de álcool e com a carteira de habilitação vencida, além de obstruir um policial e destruir provas.

Segundo o Sargento Steve Maynard, do Departamento de Polícia da Califórnia, Diaz foi preso na madrugada e preferiu fazer um teste de bafômetro ao invés de um exame de sangue, mas pediu para usar o banheiro antes. Lá, ele tentou induzir o vômito duas vezes. Após pagamento de fiança, foi liberado na manhã seguinte e espera em liberdade o julgamento, que deverá acontecer em até 21 dias depois da sua prisão.

A luta entre Diaz e Anderson Silva está prevista para acontecer no dia 31 de janeiro. Logo após a notícia do norte-americano se tornar pública, o UFC emitiu um comunicado no qual não descarta a realização da luta.

“Nós estamos cientes da situação e estamos no processo de reunir os fatos. Nós entendemos que há um processo legal em andamento e que Nick Diaz terá a oportunidade de lidar com essa situação futuramente”, disse a entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *