Anestesia pode causar perda de memória, diz estudo

Um grupo de cientistas da University of Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos, publicaram um estudo no periódico Anaesthesia, sobre uma reação das anestesias em relação ao cérebro. De acordo com os estudiosos, pessoas que foram submetidas à anestesia geral apresentaram problemas de memória devido a pequenas alterações cerebrais assintomáticas que alteram a capacidade de lembrar informações em certos períodos de tempo.

O estudo foi feito com 964 pacientes sem nenhum sinal de Alzheimer, demência ou comprometimento cognitivo antes da cirurgia, através de medição de memória e função executiva. Desses pacientes, 312 passaram por pelo menos uma cirurgia com anestesia local, em comparação com 652 que não passaram por nenhum procedimento cirúrgico.

Após análise de dados, os cientistas constataram que houve um diminuição notória imediata de memória recente – últimos quatro anos – nos pacientes que passaram por cirurgias. A memória se tornou algo difícil de se acessar em 18% dos que passaram por cirurgias, comparado com 10% dos que não passaram.

“As mudanças cognitivas após a cirurgia são pequenas – provavelmente assintomáticas e sob a consciência de uma pessoa. Levados em conjunto, esses dados sugerem que pacientes com cirurgia e anestesia são mais propensos a terem desempenho prejudicado em testes neuropsicológicos de memória e função executiva”, explica Dr. Kirk Hogan, um dos autores do estudo, ao jornal britânico Daily Mail.

Este não é o primeiro estudo a vincular a anestesia com alterações cerebrais e perda de memória. Um estudo de 2014 publicado no Journal of Clinical Investigation descobriu que um terço dos pacientes que levam anestesia em cirurgias experimentam algum tipo de comprometimento cognitivo – incluindo confusão e mau funcionamento cerebral.

Fonte: diariodepernambuco

Deixe um comentário