Após delação, assessor especial de Temer pede demissão

Nome de José Yunes apareceu no depoimento de Cláudio Melo Filho, ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht

José Yunes, assessor de Michel Temer, entregou o cargo em carta ao presidente, nesta terça-feira (14).

O nome de Yunes apareceu na delação premiada de Cláudio Melo Filho, ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht, que relata o pagamento, pela empreiteira, entre 2006 e 2014, de mais de 80 milhões de reais em propina, caixa dois e doações legais de campanha a quase 50 políticos.

O pagamento de parte desse dinheiro teria sido feito na sede do escritório de advocacia José Yunes e Associados. José Yunes é assessor especial de Temer e um de seus conselheiros mais próximos. Ele já se autodenominou “psicoterapeuta político” do presidente e é seu amigo há décadas.

Fonte: noticiasaominuto

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário