Assassinato de ex-empresário de Cristiano Araújo comove mundo sertanejo

Cantores sertanejos demonstraram solidariedade após a morte de D’Stefany Vaquero Lima, empresário e produtor de vários nomes da música. Didi Latino, como era conhecido, morreu no fim desta terça-feira, 23, após ser baleado na cabeça e não resistir à cirurgia.

Já ferido, Didi foi visto caminhando na rodovia Rio-Santos, na região de Muriqui, já no estado do Rio de Janeiro. Ele foi levado pela polícia para o hospital Hospital Municipal Victor de Souza Breves, em Mangaratiba, e embora consciente não conseguiu explicar as circunstâncias do tiro. Foi aberta uma investigação para entender o caso. Quando foi encontrado, a vítima portava um passaporte, dois cartões de crédito e R$ 500 em espécie.

Didi Latino é natural de Goiânia e estava morando em Fortaleza. O velório e sepultamento deve ocorrer em sua cidade natal, no Cemitério Jardim das Palmeiras na noite desta quarta-feira, 24.

De acordo com uma prima, saiu para negociar a venda de um apartamento antes de ser morto na noite de terça-feira (23), no Rio de Janeiro. A parente, de 30 anos, relata que o ex-empresário do Cristiano Araújo recebeu uma ligação de um possível comprador e teria saído do hotel onde estava hospedado para encontrá-lo.

“A informação que a gente tem é que ele estava ficando em um hotel no Rio de Janeiro, recebeu uma ligação porque tinha colocado um apartamento à venda em Angra dos Reis. Não sabemos se na ida ou na volta ele sofreu esse incidente que tirou a vida dele. A gente também não faz ideia do porquê de tudo isso”, disse

A prima conta ainda que a família está muito abalada com a morte do compositor. Segundo ela, todos estão transtornados com o ocorrido. “Nós estamos muito arrasados, ele é afilhado da minha mãe, estamos sofrendo muito, era muito bom, muito alegre. Era uma pessoa muito humilde. Sempre muito amoroso com todo mundo, com as tias, com os primos”, lembrou.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário