Atentado em casamento deixa mais de 30 mortos na Síria

Estado Islâmico reivindicou o ataque, ocorrido na cidade de Hasakah

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou um atentado terrorista ocorrido durante uma festa de casamento, na cidade síria de Hasakah, nessa segunda-feira (3).

Segundo a ONG Observatório Nacional para os Direitos Humanos na Síria (Ondus), ao menos 31 pessoas morreram, entre elas cinco crianças, e outras 80 ficaram feridas.

De acordo com o portal G1, os noivos escaparam ilesos. O marido, Zaradesht Mustafá Fatimi, é integrante de uma poderosa família curda envolvida na administração semiautônoma curda do norte da Síria.

Fatimi é membro do partido curdo local e das Forças Democráticas Sírias (FDS), uma coalizão árabe-curda que combate o grupo extremista EI, com a ajuda dos Estados Unidos. Até mesmo a cidade de Hasakah foi libertada das mãos dos jihadistas nas últimas semanas.

Em nota divulgada pelo EI, o grupo afirma que o ataque foi realizado por Abu Barai al-Ansari e diz ainda que o extremista abriu fogo contra as pessoas na festa antes de se suicidar com bombas presas ao corpo.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário