Balé Popular do Recife abre a programação do Palco Giratório 2015

A estrutura montada para a realização de mais uma edição do Palco Giratório impressiona.

Na abertura diversas atividades estão disponíveis para o público enquanto aguarda o início das apresentações. Antes de cada espetáculo é possível assistir vídeos no telão instalado no lado externo do Teatro e colocar a leitura em dia nas diversas opções do Bibliosesc.

No hall de entrada a história do Palco Giratório é contada através de fotos e acessórios de espetáculos que já passaram por Rondônia.

Na noite de abertura muita expectativa, logo cedo já havia pessoas querendo garantir seu ingresso. A programação teve início com a performance de Rafael Barros que apresentou a intervenção artística (TRANS) formação, em meio ao público.Em cena o Balé Popular de Recife trouxe os vários tipos de dança da cultura popula rnordestina.

Brincadeiras como o São João, o maracatu e o frevo deram um colorido especial ao palco do Palácio das Artes. O espetáculo é resultado de uma longa pesquisa realizada junto a mestres da cultura popular. Carla Navarro, produtora do Balé Popular doRecife, explica que essa é um dos objetivos do Balé desde sua criação, em 1977.

O grupo surgiu a convite de Ariano Suassuna para pesquisa dos altos folguedos populares com os grandes mestres. A pesquisa foi mantida por dois anos pela prefeitura de Recife onde foram registrados através de fotos e vídeos o ensinamento dos passos das danças populares. A pesquisa continua sendo difundida pelo mentor do Balé Popular do Recife, André Madureira, sendo uma preocupação do grupo que possui núcleo em escolasparticulares, além da manutenção de atividades no Centro Cultural Brasílica.

Este ano, o Balé Popular do Recife é homenageado pelo Palco Giratório e faz uma turnê percorrendo 26 cidades com apresentações, participação no Pensamento Giratório realização de oficinas. “O Balé merece essa homenagem, daqui a dois anos completa 40 anos de carreira e a gente sabe que não é fácil manter uma companhia independente particular 40 anos fazendo essa história, construindo essa história que não é só de espetáculos, mas o Balé é comprometido também com a formação, investe emeducação”, afirma Carla Navarro.

Nesta segunda-feira a trupe participa do Pensamento Giratório, espaço de intercâmbio com trocas de experiências entre plateia e grupos, onde os artistas relatam como são realizados os espetáculos.

A diversidade já é marca registrada no Palco Giratório. Além das apresentações oficinas formativas trazem novos aprendizados a artistas, técnicos e interessados em geral.

Raniery Araujo Coelho, presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac-IFPE  enfatiza a importância e abrangência do projeto de descentralizar os eventos artísticos e levá-los para outras cidades do estado. Outro ponto ressaltado por Raniery é a solidariedade, já que a doação de um quilo de alimento será revertida a entidades carentes cadastradas no Mesa Brasil. “Convidamos a população a participar doando seu alimento porque esse projeto alcança inúmeras instituições filantrópicas”, informa.

O Festival Palco Giratório é uma realização do Fecomércio Rondônia Sesc/Senac/IFPE com apoio do Governo do Estado de Rondônia, através da Sejucel e Funpar. Programação 31/08/2015

Pensamento Giratório com o Balé Popular de Receife (PE)

Horário: 15h às 17hLocal:

Unir Centro – Sala do Piano

Endereço: Av. Presidente Dutra, 2965 – Centro

Espetáculo O Intrépido Anãmiri (infantil)

Grupo: Bricoleiros (CE)

Horário: 19h

Local: Teatro Estadual Palácio das Artes

Endereço: Av. Presidente Dutra, 4183 – Olaria

Sinopse

Espetáculo feito com marionetes de manipulação direta, inspirado na técnica japonesa Bunraku, em que os marionetistas animam o boneco, conferindo-lhe movimentos humanos e precisos. Essa técnica permite ampliar a expressividade cênica e proporciona ao público a impressão de que os bonecos estão soltos e que têm vida própria. A história identifica-se perfeitamente com o mundo infantil, em uma relação com os personagens fantásticos da fauna e da flora brasileiras. Rica de cores e fantasias, com cenas surpreendentes de efeitos e truques,combinadas a uma estética refinada de manipulação de bonecos, movimento, luz e som, tem-se bonecos vivos em cena, que transportam crianças e adultos para um mundo mágico.

Ficha Técnica

Texto e direção: Cristiano Castro

Criação dos bonecos e cenografia: Cristiano

Castro e Eliania Damasceno

Figurino: Eliania Damasceno

Trilha sonora: Cristiano Castro

Concepção da luz: Cristiano Castro, Eder Machado e Marconi Basílio

Operação da luz e som: Eder Machado

Técnica dos bonecos: Marionetes de manipulação direta

Atores: Cristiano Castro, Eliania Damasceno, Marconi Basílio

Fotografia:Marconi Basílio

Programação 01/09/2015

Criaturas de Papel

Grupo: Bricoleiros (CE)

Horário: 20h

Indicação: 14 anos

Local: Teatro Estadual Palácio das Artes

Endereço: Av. Presidente Dutra, 4183 – Olaria

Sinopse

Espetáculo feito com marionetes de manipulação Direta, inspirado na técnica japonesa

Bunraku, em que os marionetistas animam o boneco, conferindo-lhe movimentos

humanos e precisos. Essa técnica permite ampliar a expressividade cênica e proporciona

ao público a impressão de que os bonecos estão soltos e que têm vida própria. A história

identifica-se perfeitamente com o mundo infantil, em uma relação com os personagens

fantásticos da fauna e da flora brasileiras. Rica de cores e fantasias, com cenas

surpreendentes de efeitos e truques, combinadas a uma estética refinada de

manipulação de bonecos, movimento, luz e som, tem-se bonecos vivos em cena, que

transportam crianças e adultos para um mundo mágico.

Ficha técnica

Texto e direção: Cristiano Castro

Criação dos bonecos e cenografia: Cristiano Castro e Eliania Damasceno

Figurino: Eliania Damasceno

Trilha sonora: Cristiano Castro

Concepção da luz: Cristiano Castro, Eder Machado e Marconi Basílio

Operação da luz e som: Eder Machado

Técnica dos bonecos: Marionetes de manipulação direta

Atores: Cristiano Castro, Eliania Damasceno, Marconi Basílio
Fotografia:Marconi Basílio

teatroteatro1 teatro2 teatro3

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário