O banco suíço Julius Baer comunicou às autoridades da Suíça que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e sua família, são beneficiários de contas secretas que somam 2,4 milhões de dólares – ou o equivalente a 9,6 milhões de reais na cotação de hoje.

Desde abril desde ano, o banco suspeitava que a origem do dinheiro fosse ilícita. O bloqueio foi confirmado pelo Ministério Público da Suíça.

Segundo informações de jornais nacionais, foram entregues às autoridades extratos bancários e a documentação completa da abertura das contas (que inclui comprovantes de endereços e formulários assinados).

O peemedebista, que foi denunciado pela Procuradoria Geral da República por lavagem de dinheiro e corrupção, informou via assessoria de imprensa na semana passada que reitera seu depoimento prestado durante à CPI da Petrobras. Na ocasião, ele afirmou que não possui contas no exterior.

“Não tenho qualquer tipo de conta em qualquer lugar que não seja a conta declarada no meu Imposto de Renda”, afirmou Cunha.

O peemedebista é suspeito de ter recebido, ao menos, 5 milhões de dólares de pagamentos em propina no esquema de corrupção da Petrobras, segundo denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF) em agosto.

Ontem, ao menos 29 deputados de 7 partidos entraram com um pedido de cassação de Eduardo Cunha.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário