Barroso concede liberdade antecipada a Pizzolato, do mensalão

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu livramento condicional, que consiste na liberdade antecipada, a Henrique Pizzolato, ex-diretor de marketing do Banco do Brasil. Ele foi condenado no processo do mensalão (Ação Penal 470) pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro a 12 anos e 7 meses de reclusão, em regime inicial fechado, e 530 dias-multa.

Segundo o relator, “estão preenchidos os requisitos objetivos e subjetivos do artigo 83 do Código Penal para a concessão do benefício”. A decisão foi tomada na Execução Penal (EP) 10. As informações foram divulgadas no site do Supremo.

 

Fonte: metropoles

Deixe um comentário