Bebê é encontrado morto dentro de cesto de roupas em Candeias

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Um bebê foi encontrado morto e enrolado em um lençol dentro de um cesto de roupas, no banheiro de uma residência no município de Candeias do Jamari, distante cerca de 20 quilômetros de Porto Velho. A suspeita é de que a mãe tenha abortado ou matado a criança. Ela está internada na Maternidade Municipal de Porto Velho e só será autuada após laudo do Instituto Médico Legal (IML), que deve sair em 10 dias. A polícia ainda não sabe dizer se o caso foi de aborto ou infanticídio – quando a mãe mata o filho durante ou após o parto, sem ter consciência do crime que está praticando.

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher deu entrada no hospital da capital por volta de 1h30 desta quarta-feira (1) com sintomas de hemorragia e teve que ficar internada. De acordo com o marido da suspeita, ao notarem sinais de um parto recente, os médicos o orientaram a procurar por um recém-nascido na residência do casal. “Liguei para revistarem a casa e minha cunhada achou a criança. Ela já tinha tido o bebê e não nos falou nada”, contou o pai do bebê. A criança foi levada para o hospital, mas já estava sem vida. “Acredito que ela acabou tendo a criança sozinha no banheiro, sem ninguém por perto para ajudar”, lamenta.

Investigações
O delegado plantonista da Central de Flagrantes de Porto Velho, Daniel Braga, explica que duas hipóteses estão sendo consideradas. “Estou pedindo perícias para saber se a criança é dessa mulher, se houve aborto, se o aborto foi espontâneo ou provocado, ou se ocorreu infanticídio”, explica.  A principal questão, segundo o delegado, é saber se a mãe da criança estava em estado ‘puerperal’ [pós-parto] e cometeu infanticídio. Além do exame de sanidade da mulher, será feito outro exame para saber a causa da morte da criança.

De acordo com o delegado, os policiais militares conversaram com a mulher na maternidade e ela diz não se recordar do que aconteceu. Não há testemunhas sobre o suposto parto ou aborto e a suspeita não avisou ninguém sobre o que tinha acontecido.

As informações são do G1

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário