Cadela é brutalmente agredida com golpes de foice

Uma cadela da raça Boxer foi brutalmente agredida com múltiplos golpes de foice na tarde do último sábado, na cidade de Xanxerê, no interior de Santa Catarina. Acionada, a Polícia Militar interveio e conseguiu evitar que o animal fosse morto pelo homem de 44 anos que o agredia.

As cenas de maus-tratos aconteceram por volta das 16h, em uma propriedade do bairro Pinheirinho. A cadela, no cio, estava solta pela cidade e foi levada ao terreno por uma criança, o sobrinho do agressor. Lá, passou a perseguir algumas galinhas, causando a fúria do dono da casa. A raça Boxer é conhecida por ser extremamente dócil e gostar de interagir com pessoas e outros animais, especialmente aves.

A polícia, então, foi acionada. “Recebemos uma chamada via 190 e imediatamente enviamos uma guarnição que fazia patrulhamento na região; felizmente conseguimos chegar a tempo e levamos a cachorrinha para uma veterinária voluntária, que nos recebeu e cuidou do animal, já bastante debilitado”, explicou o comandante da PM, o capitão Ademir Barcarollo.

A veterinária à qual se refere o policial é Juliana P. da Silva, que trabalha na Clínica Veterinária Espaço Animal – Wustro, em Xanxerê. “Ela chegou com quadro de desidratação e hemorragia, estava apática e com medo. Recebeu golpes profundos na face esquerda, que a fizeram perder a visão, na face direita, no focinho e outro que provocou um corte lacerante na altura do joelho direito, fora alguns cortes menores espalhados pelo corpo”, contou.

Após quase três horas na mesa de cirurgia, “Princesa”, como está sendo chamada pelos funcionários da clínica, já estava bem melhor. No domingo, ainda sentia muita dor, mas apresentou melhora nesta segunda-feira. “Ela é muito dócil, está super bem, comendo direitinho, tomando água e com as feridas cicatrizando com a ajuda de medicação específica, mas ainda é cedo para dizer se ela voltará a enxergar com o olho esquerdo”, afirmou a veterinária.

Juliana acredita que “Princesa” tenha cerca de 5 anos e um dono, que ainda não compareceu à clínica para buscá-la, talvez por ainda não saber do ocorrido. Está bem alimentada, com o pelo brilhoso e boa saúde.

O agressor, de nome não revelado pela polícia, foi levado à delegacia, onde assinou um Termo Circunstanciado (TC) por maus-tratos contra animais. O documento é utilizado em crimes considerados de menor potencial ofensivo. Ele deverá comparecer a audiência na Justiça, onde receberá a possibilidade de reverter uma possível punição criminal com serviços prestados, doação de cestas básicas, multa ou semelhante.

O internauta Mateus Douglas, de São Miguel do Oeste (SC), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário