CAE aprova projetos que limitam taxas de juros cobradas por bancos

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou nesta terça-feira (13) dois projetos que limitam as taxas de juros cobradas por bancos e financeiras do país. As taxas, apontam senadores, são as mais elevadas do mundo. Os textos ainda precisarão ser aprovados no Plenário do Senado.

O PLS 413/2016 — Complementar, da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), prevê que, nas operações de crédito com garantia real, as taxas de juros ficam limitadas a no máximo duas vezes a taxa Selic anualizada vigente no dia da assinatura do contrato. Nas demais operações, as taxas de juros limitam-se a quatro vezes a Selic, no máximo. O texto foi aprovado com alterações feitas pelo relator, senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

Também relatado por Lindbergh, o PLS 412/2016 — Complementar, do senador Reguffe (sem partido-DF), obriga o Comitê de Política Monetária (Copom) a limitar trimestralmente os juros e outras taxas cobradas pelos bancos de pessoas físicas e jurídicas. Emenda do relator estabelece, para as taxas cobradas pelos bancos, as mesmas regras constantes de sua emenda ao projeto de Gleisi Hoffmann.

Fonte:agenciasenado

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário