Cães comem corpo esquartejado que estava enterrado em cova rasa, em Vilhena

O aposentado e sitiante Antônio Joaquim, de 55 anos, estava desaparecido desde o último dia 22 de junho. Ocasião em que parentes registraram Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Vilhena.

De acordo com informações, Antônio morava num sítio nas proximidades do Posto Jamantão, cerca de 80 quilômetros de Vilhena, sentido Pimenta Bueno.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Parentes que sempre o visitavam em sua propriedade, estranharam quando foram até ao local e encontram a casa abandonada. Desde então registaram BO do desaparecimento e começaram a procura-lo pela região.

Porém, na tarde desta quinta-feira, 9, foram novamente ao sítio de Antônio e não o encontraram. Então foram até outro sítio que fica acerca de 5 quilômetros de um homem conhecido por “primo”. Ao chegarem no local encontraram várias partes de ossada humana nos arredores da casa que estava abandonada.

Segundo a polícia, provavelmente seja o corpo de Antônio que estava desaparecido. Quem o matou, o esquartejou e enterrou em duas covas rasas.

Contudo, os cachorros que estavam abandonados na propriedade, provavelmente com fome, desenterraram o corpo para comer, deixando os ossos esparramados nas proximidades.

A Polícia Civil passa a investigar o caso. O cadáver passará por exames para saber se os restos mortais pertencem a Antônio, e como foi assassinado.

vha1
Corpo de sitiante estava enterrado em cova rasa
vha2
Corpo de sitiante estava enterrado em cova rasa

Extra de Rondônia

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário