Diretores de autarquias de RO estão preocupados em serem sabatinados por deputados

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Assessores passam a atacar parlamentares em redes sociais para tentar criar animosidade com a população

Em dezembro de 2018 PAINEL POLÍTICO revelou que uma Emenda Constitucional aprovada em 2017 estabelece que “os Presidente e Diretores de Autarquias e Fundações do Estado, serão escolhidos e nomeados pelo Governador, após aprovação pela maioria absoluta dos Membros da Assembleia Legislativa”, ou seja, eles precisam passar antes por uma sabatina.

Entre os cargos estão os diretores do Detran, do Porto, Ipem, Caerd e o recém criado Instituto de Terras de Rondonia, além do DER. Marcos Rocha ignorou a Emenda e recentemente sinalizou que adotaria o critério, exonerando os diretores e encaminhando-os ao crivo do legislativo. Segundo informações divulgadas pela assessoria do deputado estadual Jair Montes, “um interlocutor do governador informou que as exonerações dos diretores de fundações e autarquias seriam publicadas no Diário Oficial desta quarta-feira (17) o que não ocorreu.

Marcos Rocha não teria cumprido promessa de exonerar diretores de autarquias e fundações

O simples anúncio da suposta decisão de Rocha não agradou os diretores, e alguns chegaram a escalar seus assessores para atacar os parlamentares. Um dos ex-empregados do senador Acir Gurgacz, que cumpre pena em Brasília após ter sido condenado pelo STF por crimes contra o sistema financeiro nacional, usou suas redes sociais para afirmar que “Laerte Gomes (presidente da Assembleia) quer enquadrar Marcos Rocha e dominar o Detran e outras secretarias do governo. Fez ameaças a todo momento. Vou contar para vocês o plano do homem que quer usar o dinheiro público para financiar sua campanha à prefeitura de Ji-Paraná”.

Gurgacz manteve (e ainda detém) forte influência no Detran de Rondônia.

A Assembleia se reúne na terça-feira para avaliar a emenda constitucional. Já existe um pedido de impeachment do governador pelo não cumprimento da mesma. A semana que vem promete ser agitada em Rondônia.

[Coluna] – Desnecessário e descabido o pedido de impeachment de Marcos Rocha

Politico - https://politico.painelpolitico.com

E ainda, remanescentes do concurso da Assembleia podem começar a estudar para outros concursos, a Casa está no prazo e aprovados tem preferência

Foguetório

Desnecessário o protocolo de pedido de impeachment do governador Marcos Rocha (PSL) na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira. Tipo de ação que desgasta mais a oposição que o próprio governo. Sem contar que a lei na qual foi embasado o pedido, é estadual e não encontra força suficiente para arguir a cassação de mandato de um Chefe do Executivo. O impeachment é um processo político, mas precisa ter embasamento jurídico mínimo. As nomeações para autarquias são de caráter pessoal. Difícil ter sustentação para conseguir qualquer tipo de simpatia, até mesmo por quem não gosta de Rocha.

Melhor seria

Apontar as falhas dos que foram indicados ou uma lista de motivos para que eles sejam afastados. A gente já vive um momento conturbado politicamente em nível de Brasil, e criar confusão em Rondônia, por uma tecnicidade nessa altura do campeonato é só complicar ainda mais o cenário político. Melhor também seria orientar o governo a desenvolver políticas para geração de emprego, atração de empresas e qualificação, porque a coisa tá feia.

Quer um exemplo?

Em Candeias funciona uma fábrica de ração. O empresário só pode operar seu maquinário duas vezes na semana. Quando ele liga tudo por lá, falta energia na cidade. Rondônia, apesar de ter três grandes usinas e dezenas de PCHs, não consegue fornecer energia elétrica de qualidade para implantação de empresas. O Estado precisa apertar a Energisa para resolver essa questão. O Hospital do Amor teve que construir uma subestação para poder ligar os equipamentos. Rondônia precisa de solução e não de mais confusão.

Prazos

A Assembleia Legislativa promoveu concurso público ano passado atendendo a recomendações do Ministério Público. Foram 110 vagas disputadas por gente do Brasil todo. O desemprego está alto e concursos públicos vão se tornar cada vez mais exíguos. Porém, há que se levar em conta os prazos da administração pública. Os aprovados já conseguiram acelerar bem o processo. A Assembleia montou comissão, o concurso já foi homologado e prazos precisam ser respeitados. Quanto aos remanescentes, é bom começarem a fazer outros concursos, pois dificilmente serão chamados. E não tem lei que obrigue essa convocação.

Classificar em concurso

É diferente de ser aprovado. Pode até ser que entre, mas tem que haver desistências para que isso ocorra. O legislativo deve começar a chamar os taquígrafos, conforme havíamos antecipado há quase um mês. Os demais cargos serão convocados de acordo com a necessidade da Casa. É chato, é injusto, mas é o que estabelece a Lei. E mais, esse deve ter sido o último concurso público do Legislativo. A ordem em Brasília, que está sendo estendida aos Estados é terceirizar todos esses cargos.

Pouso forçado

O ex-secretário de saúde Williamens Pimentel está cumprindo em sua residência a prisão temporária decretada pela justiça na última sexta-feira. Ele se apresentou nesta segunda, deu depoimento e como é advogado, foi concedida a domiciliar. O proprietário da empresa Rima, Gilberto Scheffer foi liberado no fim da tarde desta segunda-feira com habeas corpus.

Lista sextupla

Demétrio Laino Justo Filho, José Vitor Costa Júnior, Marta Luzia Leszczynski; Delaías Souza de Jesus, Maria Eugênia de Oliveira e Noel Nunes de Andrade são os nomes dos advogados que compõe a lista sextupla da OAB para o cargo de juiz eleitoral pelo Quinto Constitucional. O secretário-geral da OAB, Márcio Melo Nogueira, lembra que não há previsão constitucional para que o TJRO receba a indicação da lista sêxtupla votada pela colegiada da OAB, porém, em deferência aos relevantes serviços da entidade e da classe, acolhe a lista da OAB, para a posterior eleição da lista tríplice. Atualmente, compõem a Corte do TRE-RO, como juízes titulares representando a classe dos juristas, os advogados Paulo Rogério José e Clênio Amorim Correa.

Pesquisadores brasileiros identificam bactérias que facilitam diagnóstico de câncer intestinal

Pesquisadores brasileiros publicaram nesta segunda-feira (1º), na revista científica “Nature”, os resultados de um estudo que pode ajudar no diagnóstico precoce do câncer de intestino, o terceiro mais comum no mundo e no Brasil. Em conjunto com especialistas da Universidade de Trento, na Itália, pesquisadores do hospital A.C Camargo e da Universidade de São Paulo (USP) conseguiram identificar um conjunto de bactérias que servem como “marcadores” em testes para o diagnóstico da doença. No estudo, os pesquisadores analisaram o material genético em amostras extraídas das fezes de 969 pessoas com e sem câncer. Foram usadas amostras de populações da Alemanha, França, Itália, China, Japão, Canadá e Estados Unidos. Eles descobriram 16 micro-organismos que só estão presentes na flora (também conhecida como microbiota) intestinal ou fecal do intestino de pessoas com câncer intestinal. A expectativa dos pesquisadores é que a capacidade de verificar com testes se esses micro-organismos estão no organismo dos pacientes ajude a identificar mais facilmente indivíduos com este tipo de câncer. O biólogo Andrew Thomas, um dos participantes da pesquisa, explica que a descoberta pode ajudar o trabalho de oncologistas. “Esse estudo mostra que a microbiota de fezes é um indicador forte para a presença do câncer colorretal, independentemente da população sendo estudada ou da dieta das pessoas. Com isso, poderemos empregar testes que utilizam a microbiota fecal em conjunto com o teste do sangue oculto (feito para verificar a presença de sangue nas fezes) para obter detecções mais sensíveis e específicas, inclusive nos estágios iniciais da doença”, diz Thomas.

[Coluna] – Assassinato de professora pelo ex choca Rondônia e aquece debate sobre inoperância da polícia nesses casos

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Ela foi morta um dia depois de ter sido agredida e o homem ter sido preso e liberado sob fiança. Desmonte da segurança por Confúcio Moura dificulta qualquer ação, já que falta tudo nas delegacias de Rondônia

Virou rotina

“Mulher é morta pelo ex”. Essa é uma manchete diária nos jornais de todo o país. E não se vê nenhum debate para mudar essa situação. E a cada dia, a violência e os métodos ficam mais cruéis. Para piorar, temos a impunidade. Neste fim de semana a vítima foi uma professora que vivia em Candeias e tentava separar-se do agressor há dois meses. No sábado ela apanhou dele. Ele foi preso e liberado sob fiança de R$ 4 mil. O delegado fez o que estava a seu alcance, o que estava na lei. No domingo, um ensandecido agressor invadiu a residência da ex, bateu no sogro, um idoso de 75 anos e matou, a pauladas, sua ex-companheira.

Horário comercial

Candeias do Jamari não tem delegacia especializada, a conhecida “Delegacia da Mulher”. Porto Velho tem. Mas estava fechada. Só funciona em horário comercial. A grande maioria das agressões ocorrem à noite e nos finais de semana. Mas a Sesdec ignora isso. E não é de agora. É desde que Confúcio Moura foi governador. A culpa é dele. Foi ele quem desmontou a precária, mas funcional, segurança pública que tínhamos em Rondônia. A segurança no Estado é fictícia. Estamos por Deus. E pela coragem dos que ainda se esforçam para tentar nos proteger, com pouquíssimas viaturas e condições precárias de trabalho.

O mínimo necessário

Cada município de Rondônia deveria ter uma delegacia da Mulher. Com policiais mulheres, pelo menos um psicólogo em “stand by” e uma viatura. Isso é o mínimo necessário. O aparelho de segurança e judicial precisa ser modernizado. Agressores são reincidentes. A “cura” só ocorre se o sujeito se dispuser a fazer um tratamento psicológico. Do contrário ele vai agredir de novo. E de novo. Até que um dia vai matar. E vai colocar a culpa “no amor”. No tal “sem você eu não vivo”. Mas vive. Mata e segue vivendo. Virou uma epidemia e ninguém está dando a devida atenção a isso.

Pataquada

O tal movimento que prega o fim do Supremo Tribunal Federal é tão absurdo quanto Deltan Dallagnol querer gerenciar R$ 2,5 bi de dinheiro da Petrobrás . Em Rondônia 21 pessoas se dispuseram a “ir às ruas” para defender tamanha tolice. O Brasil, para quem ainda não entendeu, é uma República Federativa composta por três poderes, Legislativo, Judiciário e Executivo. Temos leis que regem cada um desses poderes. O Supremo tem cometido erros gravíssimos, a prisão em segundo grau é um deles já que fere a Constituição Federal e o caso é tão sério que a própria Corte evita mexer na bagunça criada por ela própria.

Porém

As instituições precisam e devem ser preservadas. O brasileiro precisa parar com essas asneiras de querer fazer as coisas na marra. Se você quer mudança, comece votando em pessoas que tem projetos e clarezas sobre o Brasil e a região em você habita. Ou que pelo menos conheça a estrutura política-administrativa do país em que nasceu.

Taquígrafos

A Assembleia Legislativa deve começar a convocar os aprovados no concurso público realizado em 2018. Os primeiros a ser chamados devem ser os taquígrafos.

Subdimensionado

Falando em Assembleia, o responsável pelo projeto do novo prédio deve ser a pessoa mais sem noção do planeta. Sub-dimensionaram a quantidade e o tamanho dos elevadores, e como resultado, longas filas se formam nos andares.

Quem sabe?

Alguém ai sabe informar quanto custaram aqueles canteirinhos com flores que foram espalhados pela prefeitura na Avenida Sete de Setembro e foram pivô de pesadas críticas por parte do vereador Márcio Oliveira contra o prefeito Hildon Chaves?

Pesada

A edição digital da CNN do Chile estampou em sua página que o presidente Jair Bolsonaro tem envolvimento direto com a morte da vereadora Marielle Franco. O jornal divulgou que cinco fatos amparam essa acusação, que a meu ver é totalmente precipitada e não tem nada que comprove isso. Segundo a CNN o fato de Ronnie Lessa ser vizinho, do filho de Bolsonaro ter namorado a filha de Lessa, a foto de Bolsonaro e Elcio Queiroz, o fato do miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega ter trabalhado no gabinete de Flávio Bolsonaro e a defesa de milícias e milicianos feitas pelo presidente por seus filhos, em situações distintas, são “provas”.  

Mais evidências indicam que uso de vitaminas no pré-natal reduz o risco de autismo

O uso de vitaminas durante o primeiro mês de gestação pode reduzir pela metade o risco de transtorno do espectro autista (TEA) em irmãos de crianças afetadas, de acordo com as descobertas publicadas on-line em 27 de fevereiro no periódico JAMA Psychiatry. Embora algumas pesquisas tenham associado o uso materno de suplementos de ácido fólico durante o início da gravidez com a redução do risco de TEA na criança, não houve estudos sobre esta associação em irmãos mais novos de crianças diagnosticadas com TEA. A Dra. Rebecca J. Schmidt, Ph.D., da University of California, Davis, e colaboradores examinaram a recorrência de TEA em famílias consideradas de alto risco dada a existência, na prole, de uma criança mais velha com este diagnóstico. O foco em alto risco diminui a necessidade de recrutar um grande número de famílias, não é necessário acompanhar os casos iniciais, e é possível comparar as crianças que vivem em ambientes semelhantes e que compartilham em média metade de seus genomas. Estudos mostram que irmãos de crianças com TEA têm um risco 12 vezes maior em relação à população em geral, ou seja, uma incidência de TEA variando de 19% a 24%. Irmãos de crianças com TEA também têm maior risco de atraso de linguagem, déficit de atenção, deficiência intelectual e outras características autísticas.


Usinas do Madeira perdem benefícios fiscais em Rondônia

Politico - https://politico.painelpolitico.com

ALE derruba veto do Executivo e cassa benefícios fiscais, logísticos e concessão de terras a Jirau e Santo Antônio

Por 17 votos contrários, 4 favoráveis e 1 abstenção, a Assembleia Legislativa de Rondônia, derrubou na noite desta terça-feira (12) o veto 009/19 do Poder Executivo, convalidando o projeto de Lei 1058/2018 de autoria do ex-deputado Jesuíno Boabaid (PMN), revogando leis anteriores que garantiram incentivos fiscais, tributários, logísticos, crédito presumido de ICMS nas aquisições de mercadorias interestaduais e autorização para uso de faixas de terras às usinas de Jirau e Santo Antônio e suas subsidiárias.

Com a derrubada do veto governamental, foram revogadas as Leis nº 1776/2007, dispondo sobre faixas de terras; 1843/2007, estabelecendo critérios para privilégios tributários; e 3277/2013, garantindo crédito presumido aos empreendimentos.

Mais cedo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o deputado Eurípedes Lebrão (PMDB) relatou favorável a manutenção do veto considerando a inconstitucionalidade da matéria. No plenário, o parlamentar manteve seu posicionamento, mas foi vencido pelos colegas. Durante discussão na sessão desta terça-feira, 12, o deputado Lazinho da Fetagro (PT) pediu apoio aos parlamentares exigindo um posicionamento firme da Casa por causa do reajuste abusivo da tarifa de energia elétrica. “Não apenas pelo aumento na conta de energia, mas também pelas mazelas sociais deixadas por esses empreendimentos”, disse o deputado Jean de Oliveira (PMDB).

Na época o autor do projeto, Boabaid disse que a classe política foi irresponsável ao não exigir contrapartida das usinas e se contentar com algumas ações sociais realizadas de modo deficitário. Com lucros enormes, Jirau e Santo Antônio deixaram um legado de prejuízo social e econômico para os rondonienses, afirmou o ex-parlamentar.

Com a queda do veto, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, respeitando a decisão soberana do plenário, deverá transformar o projeto 1058/2018 em Lei e promulgá-la, cessando todos os privilégios fiscais, logísticos e econômicos a Jirau e Santo Antônio.


Vetos mantidos

Dois outros vetos foram votados e mantidos pela Assembleia nesta terça-feira. De autoria do ex-deputado Jesuíno Boabaid (PMN), a Casa manteve a decisão do Executivo em vetar o projeto de Lei 989/2018, proibindo telemarketing fora do horário comercial. Um segundo veto, cujo projeto foi autoria do ex-deputado Maurão de Carvalho (PMDB), também foi mantido por absoluta inconstitucionalidade. Trata-se da matéria disciplinando a recuperação de áreas de preservação permanente e reserva legal.

Deputada tenta emplacar genro na Corregedoria da ALE e cria mal estar na Casa

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Guilherme Erse e advogado e vem sendo apontado como “novo corregedor”

O ex-vereador e advogado Guilherme Erse vem sendo apontado como novo corregedor da Assembleia Legislativa de Rondônia e o cargo seria uma indicação de sua sogra, a deputada estadual Cássia das Muletas (Podemos-Jaru).

Guilherme atualmente está fora do país e não aparece na relação de servidores da Casa.

Guilherme Erse

A nomeação, caso aconteça, fere a lei do nepotismo, que veda a contratação de parentes de parlamentares.

O presidente da Assembleia, deputado Laerte Gomes não foi encontrado para falar sobre o assunto. Ele está no interior.

Guilherme Erse foi vereador em Porto Velho, ex-chefe da Casa Civil no governo de Ivo Cassol e é ex-assessor do prefeito Hildon Chaves (PSDB) de Porto Velho.

[COLUNA] – IPEM vira cabide de empregos e o que era ruim ficou ainda pior

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Instituto responsável pela fiscalização em postos de combustíveis, taximetros, tacógrafos e até dos medidores de energia virou uma arara para apadrinhados do governo. E isso já vem de um longo tempo

Pesos e medidas

O Instituto de Pesos e Medidas (IPEM), uma espécie de “filial do Inmetro” é um dos órgãos mais importantes para a sociedade, mas o de Rondônia vem sofrendo com o descaso desde o governo de Confúcio Moura, e agora a coisa piorou. O governador nomeou para o cargo de presidente, Aziz Rahal Neto, e para vice,  agente penitenciário Fabrício da Silva Leme. Até aí, nada demais, afinal são cargos de livre nomeação. Porém, servidores do IPEM afirmam categoricamente que Fabrício, o vice, nunca apareceu para trabalhar por lá. Fora isso, no início deste mês, o presidente do IPEM recebeu um ofício (408/2019/SEDAM-CGRH) solicitando que o vice-presidente do IPEM seja colocado à disposição da Sedam, com, ônus para o IPEM (ou seja, recebendo salário de vice-presidente).

A justificativa

É que “as atribuições a serem desempenhadas pelo servidor são de grande relevância para auxiliar esta secretaria”. A bem do serviço público, o vice deveria ser exonerado do IPEM, ser devolvido para a SEJUS e de lá, se for o caso, ser colocado à disposição da SEDAM com ônus para a SEJUS e não para o IPEM.

Mas, esse aí é um dos problemas

O IPEM tem uma ouvidoria que, em tese, deveria atender as denúncias que são feitas pelos cidadãos. Porém ela está funcionando apenas “no papel”. Fora os casos que ocorrem em Porto Velho, o restante do Estado está desamparado, porque o atual presidente declarou que “não vai gastar dinheiro com diárias para chegar lá descobrir que a denúncia não tem fundamento”. De cada 100 que são apresentadas, 70 terminam em autos de infração. Mas, o presidente ignora esses dados.

Outro ponto

Por determinação do Tribunal de Justiça de Rondônia, em uma ação movida pelo Ministério Público, a Eletrobrás foi obrigada a transferir para o IPEM as perícias nos medidores de energia que são apreendidos quando existe suspeita de fraude. A Eletrobrás na época, transferiu seu laboratório para o IPEM, mas também não sai lá de dentro. A decisão da justiça se baseou no fato de que a parte que acusa (Eletrobrás) não pode ser a mesma que faz a perícia. Tinham que contar isso para o pessoal da empresa, que não deixa o povo do IPEM trabalhar.

Faltam fiscais

O IPEM conta atualmente com 11 fiscais para atender todo o Estado, mas tem cargos comissionados para todos os lados. O grande problema não é nem empregar gente sem concurso, e sim colocar pessoas que não entendem bulhufas de metrologia para ocupar vaga em uma autarquia que exige conhecimento técnico mínimo. Além do mais, o órgão é um dos que pagam um dos salários mais baixos e todos recebem a mesma coisa, indistintamente. O governo, que precisa arrecadar, peca em deixar um dos mais importantes órgãos de fiscalização nas mãos de amadores ou apadrinhados.

Taxas e mais taxas

A Assembleia Legislativa sinalizou com a possibilidade de constituir uma comissão para investigar o Detran de Rondônia. Os parlamentares poderiam aproveitar o embalo e rever algumas taxas que o Detran cobra que são simplesmente ridículas, além de alguns serviços. Quer um exemplo? Se fulano vende um carro para cicrano, em um contrato registrado em cartório, é feita a comunicação ao Detran, porque o sistema simplesmente não atualiza os registros com os dados do novo proprietário? Além de ser feita a comunicação, a atualização é realizada apenas após o pagamento de taxas e transferência. Não dá para entender essa necessidade de “lucro” por parte de empresas públicas, que deveriam ter como foco o bem estar social e o atendimento à população. Mas no Brasil, as empresas públicas e autarquias querem disputar mercado.

Nesta sexta

A Assembléia Legislativa vai homologar o resultado do concurso público realizado ano passado para o preenchimento de 110 vagas. A solenidade será às 9h30 na presidência.

Quadrilhão

A Procuradoria Geral da República pediu que o STF acate a denúncia contra o ex-senador Valdir Raupp e outros emedebistas no chamado “quadrilhão do MDB”, composto pela cúpula do partido. Além de Raupp constam Renan Calheiros, Romero Jucá e  José Sarney.

Quem também se deu mal

Foi a ex-presidente da Caerd Iacira Azamor, que perdeu um ação que ela moveu contra a Caerd. Ela havia pedido “justiça gratuita” para reconhecer vínculo empregatício com a companhia. É cada uma…só faltou ela ter juntado matérias do Painel Político como “provas”…?

Mamografia ou tratamento evitam meio milhão de mortes por câncer de mama

O avanço tanto na detecção como no tratamento do câncer de mama pode ter salvado a vida de centenas de milhares de mulheres nas últimas três décadas, de acordo com um novo trabalho. O número acumulado de mortes por câncer de mama evitadas desde 1989 varia entre 384.000 e 614.500, dependendo dos diferentes pressupostos contextuais de mortalidade. Olhando somente para 2018, foi evitado um número estimado de 27.083 a 45.726 mortes por câncer de mama, com a diminuição de 45,3% para 58,3% da mortalidade prevista para a doença. Estas estimativas são provenientes de um estudo publicado on-line no periódico Cancer em 11 de fevereiro. “A principal mensagem desse trabalho não poderia ser mais clara”, disse o coautor do estudo, Dr. Jay Baker, médico, professor de radiologia e chefe do setor de imagem de mama na Duke University, em Durham, Carolina do Norte. “A combinação da detecção precoce com o rastreamento pela mamografia junto com o aprimoramento do tratamento já salvou a vida de cerca de meio milhão de mulheres somente nos Estados Unidos”. Colocando isso em perspectiva, acrescentou Dr. Jay, “equivale a salvar a vida de todas as mulheres em idade de fazer o rastreamento que moram em Chicago hoje. Ou salvar todos os homens, mulheres e crianças que vivem em Wyoming”. No entanto, o que ainda não está claro é o quanto dessa melhora é decorrente do rastreamento e o quanto resulta da melhora dos tratamentos disponíveis, dado que o estudo não diferenciou esses dois fatores, observou o médico.


Jair Montes afirma que fiscalizará o Executivo e exigirá que a Constituição seja cumprida

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Deputado afirma que não pretende ser oposição ao governo, mas que tem posicionamento

O deputado Jair Montes (PTC) disse ter enfrentado muitos desafios para chegar à Assembleia Legislativa, onde encontrou diversos amigos. Na sessão desta terça-feira (19), ele lembrou que vereadores de Porto Velho sempre se elegem para uma cadeira no Legislativo Estadual. 

O parlamentar assegurou que os agentes penitenciários têm todo seu apoio nas negociações com o Executivo. 

Jair Montes (dir) disse que “vai abrir a caixa preta do Detran”

“Eu fui eleito para fiscalizar. E esta Casa alterou a Constituição para que todos os que ocupam presidência de autarquia e fundações passem por uma sabatina. O governador deve exonerar todos os que não cumpriram esse papel”, acrescentou. 

O parlamentar assegurou, ainda, que abrirá a “caixa preta do Detran”, verificando principalmente a quantidade de cargos comissionados e a arrecadação através de taxas. 

Ele disse, no mais, que está à disposição da Assembleia Legislativa e do Executivo. “Em tudo o que for bom para Rondônia, o governador pode contar com meu voto. Não sou oposição, mas tenho posicionamento”, assegurou Jair Montes.

Ano legislativo inicia nesta terça e primeira “encrenca” é a alta na conta de energia

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Presidente Laerte Gomes vai comandar a sessão que marca a abertura dos trabalhos ordinários da 10ª Legislatura

A Assembleia Legislativa de Rondônia realizará nesta terça-feira (19), às 15h, a abertura dos trabalhos legislativos ordinário da 10ª Legislatura. O presidente da Casa, Laerte Gomes (PSDB), vai comandar a sessão que contará com a presença de representantes do demais Poderes e instituições.

“Tomamos posse no início do mês e estamos trabalhando desde então. Mas, as sessões ordinárias e os trabalhos nas comissões se iniciam nesta terça e vamos atuar na apreciação de matérias e na defesa dos interesses da sociedade de Rondônia, que espera e acredita que cada um irá desempenhar seu papel com responsabilidade”, destacou o presidente.

Laerte disse ainda que a sua gestão irá se pautar pelo diálogo e o respeito com os demais Poderes e instituições, respeitando a autonomia e as funções constitucionais de cada um. “Assim iremos conduzir o nosso trabalho: com diálogo com todos e responsabilidade na tomada de decisões”.

E o primeiro problema a ser enfrentado pela nova assembléia é a alta na conta de energia elétrica. Deputados tentam encontrar uma solução para remediar a situação, que vem causando revolta nos consumidores em Rondônia. Alguns parlamentares se posicionaram contra o reajuste, mas medidas efetivas dependem de acordos entre governo estadual e federal.

Assembléia retoma as atividades nesta terça-feira, 19

Nova composição

São 13 deputados reeleitos e mais 11 eleitos, empossados no início deste mês, que integram a 10ª Legislatura. Foram reeleitos e terão mais quatro anos de mandatos, os deputados Adelino Follador (DEM), José Lebrão (MDB), Luizinho Goebel (PV), Edson Martins (MDB), Jean Oliveira (MDB), Laerte Gomes (PSDB), Lazinho da Fetagro (PT), Dr. Neidson (PMN), Rosângela Donadon (PDT), Aélcio da TV (PP), Alex Redano (PRB), Anderson Pereira (Pros) e Geraldo da Rondônia (PSC).

Já os eleitos e que iniciam os trabalhos ordinários no Parlamento são os deputados, Jhony Paixão (PRB), Adailton Fúria (PSD), Ezequiel Neiva (PTB), Cássia Muleta (Podemos), Alex Silva (PRB), Cirone Deiró (Podemos), Chiquinho da Emater (PSB), Eyder Brasil (PSL), Marcelo Cruz (PTB), Ismael Crispin (PSB) e Jair Montes (PTC).

Ano legislativo inicia nesta terça e primeira “encrenca” é a alta na conta de energia

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Presidente Laerte Gomes vai comandar a sessão que marca a abertura dos trabalhos ordinários da 10ª Legislatura

A Assembleia Legislativa de Rondônia realizará nesta terça-feira (19), às 15h, a abertura dos trabalhos legislativos ordinário da 10ª Legislatura. O presidente da Casa, Laerte Gomes (PSDB), vai comandar a sessão que contará com a presença de representantes do demais Poderes e instituições.

“Tomamos posse no início do mês e estamos trabalhando desde então. Mas, as sessões ordinárias e os trabalhos nas comissões se iniciam nesta terça e vamos atuar na apreciação de matérias e na defesa dos interesses da sociedade de Rondônia, que espera e acredita que cada um irá desempenhar seu papel com responsabilidade”, destacou o presidente.

Laerte disse ainda que a sua gestão irá se pautar pelo diálogo e o respeito com os demais Poderes e instituições, respeitando a autonomia e as funções constitucionais de cada um. “Assim iremos conduzir o nosso trabalho: com diálogo com todos e responsabilidade na tomada de decisões”.

E o primeiro problema a ser enfrentado pela nova assembléia é a alta na conta de energia elétrica. Deputados tentam encontrar uma solução para remediar a situação, que vem causando revolta nos consumidores em Rondônia. Alguns parlamentares se posicionaram contra o reajuste, mas medidas efetivas dependem de acordos entre governo estadual e federal.

Assembléia retoma as atividades nesta terça-feira, 19

Nova composição

São 13 deputados reeleitos e mais 11 eleitos, empossados no início deste mês, que integram a 10ª Legislatura. Foram reeleitos e terão mais quatro anos de mandatos, os deputados Adelino Follador (DEM), José Lebrão (MDB), Luizinho Goebel (PV), Edson Martins (MDB), Jean Oliveira (MDB), Laerte Gomes (PSDB), Lazinho da Fetagro (PT), Dr. Neidson (PMN), Rosângela Donadon (PDT), Aélcio da TV (PP), Alex Redano (PRB), Anderson Pereira (Pros) e Geraldo da Rondônia (PSC).

Já os eleitos e que iniciam os trabalhos ordinários no Parlamento são os deputados, Jhony Paixão (PRB), Adailton Fúria (PSD), Ezequiel Neiva (PTB), Cássia Muleta (Podemos), Alex Silva (PRB), Cirone Deiró (Podemos), Chiquinho da Emater (PSB), Eyder Brasil (PSL), Marcelo Cruz (PTB), Ismael Crispin (PSB) e Jair Montes (PTC).

[COLUNA] – Site da prefeitura ignora princípio da impessoalidade e coloca Hildon como “grande salvador”

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Prefeito abandonou audiência para viajar à Miami onde participou de casamento da filha em plena crise dos transportes. Episódio rendeu bate-boca em redes sociais e ameaças de processo. E ainda, Marcos Rocha leva sonora vaia em sua primeira aparição pública

Mudanças

O jornalista Gérson Costa assume a direção de comunicação da Assembleia Legislativa de Rondônia no lugar de Eliênio Nascimento. A mudança veio com a nova Mesa, presidida por Laerte Gomes (PSDB). O ex-deputado estadual Cleiton Roque (PSB) vai ficar na diretoria financeira da Casa. Gérson foi secretário municipal de esportes em Porto Velho, foi editor de política do Diário da Amazônia e do extinto Folha de Rondônia e editava o eletrônico Rondoniagora. Experiente e bem relacionado, deve dar um gás nas relações entre o legislativo e a imprensa.

Levou vaia

Marcos Rocha levou uma sonora vaia na posse dos deputados estaduais ocorrida na última sexta-feira, 1, em Porto Velho. Reflexo de seu fiasco como comunicador de Facebook. E nem na rede de Zuckerberg está conseguindo convencer, ao menos foi o que mostrou uma enquete feita pelo Rondoniavivo, que tem um público bem eclético. Com uma amostragem de 4,5 mil votos, 69% dos leitores reprovaram os primeiros 30 dias do governador. E isso é sintomático. Se as eleições fossem hoje, Rocha certamente teria dificuldades para ser eleito, afinal, acabou a euforia eleitoral.

E deve piorar

Com um secretariado apático, sem nenhuma interação, o governo trabalha para dentro e não consegue sequer manter uma aparência de eficiência. A manter esse perfil, Rocha terá muita dificuldade em se mostrar um bom gestor. Para piorar, aposta suas fichas em uma relação com o Planalto que não tem se mostrado eficiente.

Queixas

Tem muita gente reclamando da ausência do governador nos municípios do interior. Marcos Rocha não visitou nenhum, nem falou com os prefeitos desde que assumiu.

O que está havendo?

O prefeito Hildon Chaves parece que não anda lá muito preocupado com os problemas da cidade. A impressão que tem passado aos cidadãos é a pior possível. Se Hildon acredita que episódios como sua viagem aos Estados Unidos para o casamento da filha em plena crise do transporte público não vai afeta-lo politicamente, ele está muito mal assessorado. Ele já protagonizou algumas passagens lamentáveis ao longo de seu mandato, e essa é apenas mais uma. Para completar, sua esposa, Ieda Chaves andou batendo boca com usuários de redes sociais, inclusive com ameaças de processo. O pessoal ainda não entendeu que Facebook não é lugar para discussão.

Faltou a aula?

E essa ausência do prefeito cria alguns problemas bem sérios, como por exemplo o uso do site da prefeitura para promoção pessoal, ferindo de morte a impessoalidade. Roberto Sobrinho foi condenado por bem menos, denunciado pelo Ministério Público que parece não conseguir enxergar nenhuma ilegalidade nas ações de Hildon Chaves. Na última sexta-feira, estampada na capa da página oficial do município a seguinte manchete – PREFEITO HILDON CHAVES CONSEGUE VOLTA DOS ÔNIBUS. A matéria ainda está no ar e caso você clique no link e tenham apagado, o print segue abaixo.

A pergunta é

O que vai ser feito em relação a isso? O ex-prefeito Roberto Sobrinho foi condenado por uma uma estrela estilizada, colorida, que em nada lembrava a logomarca de seu partido, e nem ele, nem Nazif nunca publicaram nada levando seus nomes, mas eis que surge Hildon Chaves, que parece estar acima da lei, e vem com essa ai. Só faltou mesmo a foto dele na capa e o número de seu partido.

Novidade nenhuma

A sessão de votação da nova Mesa do Senado teve pasta roubada, fraude na votação e muita palhaçada. Mas isso não é prerrogativa da atual legislatura. No passado os senadores fizeram muito pior. Antônio Carlos Magalhães fraudou o placar de votação eletrônico, com ajuda de José Roberto Arruda que depois foi governador do DF. Todas as eleições por lá são tumultuadas, achar que isso é novidade é no mínimo mostrar total desconhecimento sobre a vida política no Brasil.

Por aqui

Também não teve novidade alguma na eleição de Laerte Gomes para comandar a Assembleia no primeiro biênio e Alex Redano no segundo. Até os bagres do Madeira já conheciam essa configuração desde o ano passado. Quem tentou tumultuar o processo e deu com os burros n’agua foi o governo, achando que o legislativo é um quartel onde manda quem tem patente. Na política, e na vida, convence quem tem argumentos, humildade e sabe respeitar os demais. Na marra não se consegue nada.

Restrição calórica com jejum intermitente é a dieta ideal, mostra estudo

Em um pequeno estudo randomizado de oito semanas, as mulheres com sobrepeso que fizeram dieta hipocalóricas e três dias de jejum por semana perderam mais peso e tiveram melhores marcadores cardiometabólicos do que as que apenas reduziram sua ingesta calórica, fizeram somente jejum ou não fizeram nenhum dos dois. “As mulheres obesas que adotaram uma dieta na qual ingeriram 70% do consumo de energia necessário para manutenção do peso e fizeram jejum intermitente foram as que perderam mais peso”, disse a primeira autora do estudo, Dra. Amy T. Hutchison, pesquisadora pós-doutoranda na Adelaide Medical School da University of Adelaide na Austrália, em uma declaração de sua universidade. “As outras mulheres do estudo, que fizeram jejum intermitente sem reduzir a ingestão de alimentos; que reduziram a ingestão de alimentos sem fazer jejum, ou que não seguiram nenhuma dieta, não foram tão bem-sucedidas em termos de perda ponderal”, comentou a pesquisadora. As novas descobertas do estudo Effects of Periodic Fasting Versus Daily Energy Restriction on Metabolic Health (PREFER) foram publicadas na edição de janeiro do periódico Obesity. Nesta coorte, de quase de 90 mulheres de meia-idade ou mais velhas com sobrepeso ou obesidade randomizadas para quatro estratégias diferentes, as participantes mais bem-sucedidas perderam entre 0,5 e 1,0 kg por semana. Os pesquisadores concordaram, dizendo ser necessário fazer novas pesquisas e admitindo que os resultados não podem ser generalizados para uma intervenção prolongada ou para outras populações. “Embora o estudo confirme que o jejum intermitente é mais eficaz do que uma dieta restritiva continuada, o estímulo determinante para limitar o apetite das pessoas, que poderia ser a chave da promoção de uma perda ponderal eficaz, exige uma investigação mais aprofundada”, disse a Dra. Leonie. O grupo planeja investigar a eficácia do jejum intermitente em longo prazo para homens e mulheres em novos ensaios clínicos.