PC realiza “Operação 364” e prende suspeitos

Ao todo, quatro pessoas já foram identificadas, duas delas presas na “operação 364” realizada pela Polícia Civil de Vilhena.
Os infratores agiam como falsos contratantes de fretes. No dia 8 de julho deste ano uma vítima foi “contratada” por um dos supostos infratores para buscar uma mudança no distrito de Guaporé, município de Chupinguaia.
Ao chegar ao km 72 da rodovia BR 364, o citado contratante do frete anunciou o assalto, sendo o caminhão já seguido por outro suspeito, numa motocicleta. O motorista foi levado até um cativeiro, na mata, às margens da rodovia, onde havia cerca de 08 (oito) pessoas, passando então a sofrer agressões físicas e psicológicas. Ele foi mantido em cativeiro até que alguns dos supostos criminosos ganhassem tempo para consumar o roubo do veículo.
O motorista conseguiu se desvencilhar dos infratores e, mesmo com esses suspeitos atirando em sua direção, correu na mata, onde permaneceu escondido até a manhã seguinte, quando conseguiu procurar a Delegacia de Polícia.
Através de investigação policial e uso dos recursos de inteligência, descobriu-se o trajeto dos suspeitos, chegando-se a Marcos G.N., o qual, ao ser interrogado e confrontado com as provas obtidas no inquérito policial, acabou confessando o crime.
Ficou comprovado que eles fizeram a rota Vilhena-Colorado-Cabixi, indo até a cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade, no Mato Grosso, divisa com a Bolívia, onde, segundo os supostos infratores, negociaram o caminhão.
Com o decorrer da investigação, outros três suspeitos foram identificados, quais sejam Anderson D.S., já preso preventivamente pela Polícia Civil, localizado em Cerejeiras, o qual também confessou o crime e seus detalhes, quando foi interrogado. E, os demais suspeitos são: Marcos S.S., vulgo “ Marquinhos Morcego” e João Josué F.P., vulgo “Paulista”, ambos estão com a prisão preventiva decretada, além de serem investigados por suspeita de receptação de motocicleta, em Vilhena.

foragidos
As fotografias desses dois foragidos da Justiça estão sendo divulgadas para ajudar nas investigações e busca de seus paradeiros. Qualquer informação poderá ser repassada, ainda que de forma anônima, para o telefone 197 (Disque-Denúncia da Polícia Civil) ou (69) 3322-3001 (Delegacia de Polícia Civil de Vilhena).

 

Fonte: Assessoria

Corpo é retirado dentro de um poço

O corpo de um homem, identificado apenas como “Neguinho”, que estava desaparecido há cerca de 20 dias foi encontrado no último feriado no município de Itapuã do Oeste dentro de um poço desativado.
A polícia chegou ao local depois de receber denúncia de populares, que sentiram um mal cheiro saindo do interior do poço.
O cadáver foi retirado do buraco por uma retro escavadeira. O corpo estava enrolando em uma rede e já apresentava sinais de putrefação. A polícia ainda não localizou os parentes da vítima.
Fonte: Rondoniaovivo

Jovem que pegou carona com namorado da mãe é encontrada morta

A jovem de 18 anos que desapareceu após pegar uma carona com o namorado da mãe, na última sexta-feira (27) foi assassinada. O corpo já em decomposição foi encontrado ontem (1º), sem roupas, no Bairro Fazendinha, a 40 quilômetros de Rio Negro, região metropolitana de Curitiba (PR).

Aline Moreira pegou carona para ir de Mafra (SC) a capital paranaense e desde então não tinha mais aparecido. O corpo da vítima tinha hematoma na cabeça. Há suspeita de que ela tenha sofrido abuso sexual. O namorado da mãe José Ademir Radol de 48 anos, é o principal suspeito do crime e está foragido.

A mãe contou que recebeu mensagens da filha pedindo socorro, conforme informações da rádio Banda B.

Carona

Em depoimento, a mãe de Aline disse que o namorado da filha morava em Curitiba e por isso ela pegou carona com José Ademir. Eles saíram de Mafra no final da tarde de sexta-feira. Horas depois, a jovem mandou mensagens à mãe e ao namorado pedindo socorro.

O homem também teria mantido contado com a mãe e dito que deixou Aline na Rodovia do Xisto, na região metropolitana de Curitiba, após o carro apresentar problemas mecânicos. Ele pediu para encontrar a mulher, mas com medo e a filha desaparecida, ela recusou.

Identidade falsa

A mãe de Aline conheceu José Ademir em redes sociais e ele teria dito que se chamava “Márcio Melo”. Agora, a polícia descobriu que o nome era falso. O suspeito já teria tentado atacar outra mulher em Santa Catarina, de acordo com a polícia, mas ela conseguiu fugir e avisou a polícia.

PF faz ação contra desvio de recursos públicos em 3 estados

A Polícia Federal, com o apoio do Ministério Público Federal, realiza a Operação Saqueador, com o objetivo de aprofundar investigação que apura desvio de recursos públicos, na manhã desta terça-feira (1º). A investigação envolve sede e filial de uma empresa de engenharia. Aproximadamente 100 policiais cumprem a 20 mandados de busca e apreensão nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás.
Foram verificados indícios de transferências milionárias de recursos de uma empresa de engenharia para sociedades de fachada, possivelmente desviados de obras públicas. Para comprovação de tais desvios, uma perícia contábil-financeira era realizada no local.
A investigação começou a partir do envio de documentação pela Comissão Mista Parlamentar de Inquérito instaurada no ano de 2012 para investigar uma organização criminosa que atuava no estado de Goiás.
Os responsáveis pelo crime irão responder pelo crime de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, peculato, entre outros.

Fonte: G1

Homem e criança são encontrados mortos em motel

Funcionários de um motel encontraram os corpos de um adulto e de uma criança dentro do estabelecimento, na zona leste da capital paulista. Segundo informações da Polícia Militar, um chamado no início da madrugada relatou a ocorrência de um homicídio no Motel Status, localizado na rua São Francisco do Piauí, em Itaquera. As primeira informações apontam que as vítimas seriam pai e filho.

Um dos funcionários do estabelecimento disse ao Terra que o homem chegou ao motel por volta de meio-dia desta segunda-feira. Como o veículo era coberto por uma película que dificulta a visualização em seu interior, não foi possível avistar a criança ou a presença de outro passageiro no carro.

Na entrada, o dono do carro forneceu o documento ao atendente e ocupou uma as vagas destinadas aos automóveis. Ainda segundo a administração do motel, por volta das 16h o homem ligou para o serviço de quarto e pediu um refrigerante. Quando terminou o período de permanência, por volta de meia-noite, funcionários interfonaram para a suíte e perceberam que ninguém atendia aos chamados. Após várias tentativas, a Polícia Militar foi acionada e encontrou o homem com a criança, de aproximadamente 2 anos, mortos e com marcas de agressão, dentro do carro.

O caso foi encaminhado ao 63 ºDP, na Vila Jacuí. A polícia agora investiga se houve um duplo homicídio ou homicídio seguido de suicídio. Segundo informações fornecidas pelo próprio estabelecimento, existem câmeras no Motel que poderão ajudar nas investigações.

 

Por volta das 9h, os corpos já haviam passado por perícia e removidos do local. Apenas o veículo das vítimas continuava no interior do motel.

Adolescente joga bebê da janela após dar à luz

Uma adolescente de 17 anos jogou a filha recém-nascida pela janela após dar a luz na noite desta segunda- feira (30), em Arapongas, no Paraná.

De acordo com informações da Policia Civil, a garota estava acompanhada dos pais aguardando atendimento em uma Unidade de Saúde 24 horas quando foi ao banheiro, onde o bebê nasceu e foi jogado pela janela.

Funcionários do hospital encontraram a criança e acionaram a Polícia Militar.

Os pais da adolescente foram ouvidos e segundo eles, não sabiam que a filha estava grávida.

A menina não quis prestar esclarecimentos e foi encaminhada juntamente com o bebê para a Santa Casa de Arapongas.

O Conselho Tutelar passa a acompanhar o caso.

Naiara acreditava que não seria morta após ter sido violentada

Da reportagem de Painel Político – O depoimento de Marco Antônio Chaves da Silva, acusado de ter participado da morte de Naiara Karine em 24 de janeiro deste ano, mostra os detalhes sórdidos de um crime que contou com a participação de pelo menos cinco pessoas e os momentos de terror que a jovem sofreu antes de ser estrangulada e esfaqueada cerca de 20 vezes.

Segundo Marco Antônio, no dia do crime Naiara foi abordada pelo agente penitenciário Richardison Bruno Mamede das Chagas, que foi preso na semana passada após suas digitais terem sido encontradas no celular da vítima. De acordo com as declarações, Naiara chegou ao local do crime na garupa da moto de Richardison. Eles pararam embaixo de uma árvore e o agente penitenicário mandou que a jovem tirasse a roupa. O primeiro a estuprar Naiara foi um homem identificado como Wagner Strogulski, ele colocou um preservativo e posicionou a jovem de costas para ele, apoiada na motocicleta que pertence a Marco Antônio que estava sendo utilizada por Richardison. Em seguida outro elemento identificado como Roniclei Ferreira dos Santos fez o mesmo com Naiara. Logo depois a jovem foi obrigada a fazer sexo oral em Marco Antônio que alegou não ter preservativos para violentar a vítima.

Após a sessão de estupro, Richardison Bruno mandou que Naiara se vestisse, dando a entender que a moça seria deixada com vida. Após se vestir, a jovem foi estrangulada com uma fita e, ao cair no chão, Richardison sacou uma faca e desferiu um golpe no peito da vítima, que, segundo Marco Antônio não esboçou nenhuma reação. Ele conta ainda que saiu do local, mas viu Richardison sobre Naiara desferindo outros golpes de faca.

Marco Antônio contou ainda ter tido a impressão que Naiara conhecia Richardison, o que explicaria o fato da mesma ter subido na garupa da moto. A polícia continua investigando o caso e a participação de outras pessoas no crime.

A família de Naiara foi embora de Rondônia, alegando estarem sofrendo ameaças.