Mulher gasta R$ 75 mil por ano com seus cães: ‘Eles merecem o mundo’

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Gerente de banco conta que deixou de ir ao cabeleireiro para arcar com os roupas, brinquedos e até um guarda-roupa extra para os bichinhos

A gerente de banco britânica Claire Kelly Johnston não poupa esforços quando o assunto é mimar seus “bebês”. Em um ano, ela gastou o equivalente a R$ 75 mil em roupas, comida e higiene com seus animais de estimação, os cachorros Cupcake, Teddy e Popcorn.

“As pessoas podem pensar que eu sou louca por gastar tanto com meus cães, mas eu não me importo. Eles são meus preciosos bebês e eles merecem o mundo”.

Claire, que é casada com o chef Stuart Johnston, de 36 anos, conta que passa mais tempo com seus animais de estimação do que com os amigos. “Stuart me chama de louca e ri sempre que corro para casa com mais sacolas de compras. Mas ele também adora nossos cães”.

E não para por aí! Além de priorizar seus bichinhos em vez dos amigos, ela também conta que deixa de ir ao cabeleireiro para poder arcar com os custo dos pets. “Raramente vejo meus amigos e familiares nos fins de semana porque priorizo ​​os filhotes”

“Meu dinheiro continua estragando os cães. Todo mês, gasto 730 libras em roupas, guloseimas, brinquedos, sessões de mimos, babás de cães e passeadores. Eu tive de pedir um guarda-roupa extra por 150 libras, pois eles têm roupas demais”, finaliza.

Via R7

VOTE NA ENQUETE

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Menino se emociona ao receber cãozinho deixado pelo pai que morreu de câncer

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Pai morre e deixa cão de presente  para filho; vídeo é emocionante

Ao descobrir que sofria de mieloma múltiplo, câncer na medula óssea que não tem cura, Joe Kava Kavaluskis decidiu deixar uma surpresa para seu filho quando chegasse sua hora de partir: um cachorro da raça boston terrier. 

Com a ajuda da esposa Melanie, Joe comprou o cachorro e deixou tudo preparado para que Logan ganhasse o presente depois que ele morresse. A ideia surgiu da vontade do menino de 13 anos ter um cãozinho, mas ser impossibilitado disso por causa da alergia e dos pesados tratamentos do pai. 

No momento em que Logan recebe o cachorro e escuta que seu pai gostaria que ele tivesse um filhotinho, ele ele se entrega às lágrimas sem acreditar no presente que havia ganhado. O vídeo é de encher o coração de emoção. Veja:

||+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Vídeo: de cortar o coração! Cachorro entra em desespero ao achar que amigo morreu

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

A cena de partir o coração foi divulgadas no último sábado (8)

As imagens de um cachorro chorando em desespero porque achou que o amigo tinha morrido viralizou nas redes sociais e partiram o coração dos internautas. A cena de partir o coração foi divulgadas no último sábado (8).

Na verdade, o cão  de pelo branco estava se recuperando de uma anestesia, por isso estava deitado no chão. Mas, já foi o suficiente para que o amigo pensasse que ele tinha morrido.

Os internautas não se aguentaram e comentaram a situação. “Desabei. Esse amor, parceria, companheiro é tão puro. Lembrei do meu quando se foi e chorava muito quando percebia que eu estava triste… saudade do meu”, escreveu um. “endo coisas assim que percebo q animais somos nós… Não merecemos o amor incondicional desses lindinhos.”, disse outro.

+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

O seu cão cheira mal mesmo depois do banho? Oito razões médicas

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Quando o banho não resolve o problema…

Para deixar seu melhor amigo limpo e cheiroso o seu cão pode precisar apenas de um banho ou de lavar os dentes. Mas quando os cheiros são persistentes podem sinalizar possíveis doenças que precisam ser tratadas com urgência. 

Oito razões médicas por que o seu cão cheira mal:

Infecção de pele

A infecção ocorre entre as dobras da pele e causa um odor forte. Pode ocorrer em cães de todas as idades, tamanhos e raças, mas é mais comum em cães com excesso de peso ou raças com ‘rolos’ de pele, como pugs ou bulldogs ingleses.

Infecção da glândula anal

Se sentir um odor de peixe, as glândulas anais do seu cão podem ser as culpadas. Essas glândulas secretam um líquido viscoso que é, na verdade, uma das razões pelas quais os cães gostam de cheirar o rabo uns dos outros. 

Problemas dentários

O ‘hálito canino’ é completamente normal, mas uma alteração para um odor ‘muito podre’ pode significar doença dentária.

Câncer oral

A má higiene oral e os problemas dentários não são a única causa possível para o mau hálito canino. O cheiro a ‘podre’ pode ser um sinal de câncer na boca. 

Diabetes

À semelhança dos seres humanos, o hálito ‘doce’ pode ser um sinal de diabetes.

Insuficiência renal

Os cães que apresentam insuficiência renal geralmente têm um cheiro de urina quando respiram. 

Parvovírus

Se as fezes do seu cão cheiram pior do que o normal pode ser um sinal de uma infecção viral séria chamada parvovírus. É altamente contagioso e deve ser tratado imediatamente.

Infecção urinária

Embora o cheiro de uma infecção urinária possa ser diferente para cada cão, geralmente é um odor muito pronunciado que é notavelmente diferente do cheiro normal de urina. 

+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Dálmata com manchas “eróticas” viraliza na internet

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

O formato das pintinhas do animal deu o que falar em um grupo do Facebook, e fez muitos rirem

A foto de um dálmata está gerando discussões em um grupo de cães no Facebook. A dona Mandy Roloff, que mora no Texas, postou uma foto de sua cadela, com uma legenda que comentava sua descoberta infame: manchas “eróticas” na pet. 

Os cães dessa raça são conhecidos por serem brancos com diversos pontos pretos, e no caso do animal de Mandy as tais manchas se mostraram em um formato impróprio. O aglomerado de pelagem preta forma três pênis, segundo Mandy. “Tudo bem devolver seu cachorro quando você percebe as manchas em formato de p****?”, pergunta, em tom de brincadeira.

A publicação tem mais de seis mil curtidas na rede social. 

Continue lendo…

Homem morre ao contrair infecção rara através de lambida de cachorro

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Infecção foi causada pela bactéria Capnocytophaga canimorsus, comumente encontrada na boca de cães e gatos

Um homem de 63 anos morreu, na Alemanha, após contrair uma infecção rara através da lambida de seu cachorro. Segundo a CNN, a infecção foi causada pela bactéria Capnocytophaga canimorsus, comumente encontrada na boca de cães e gatos, mas muito raramente transmitida para humanos.

Anteriormente, os médicos acreditavam que a única forma dos animais passarem a bactéria para humanos era através de uma mordida. No entanto, o homem alemão do caso, detalhado em um artigo do European Journal of Case Reports, não havia sido mordido.

No começo, o homem apresentou sintomas similares a uma gripe. Poucos dias depois, a doença evoluiu com a aparição de hematomas por todo o corpo, acompanhados de descoloração e necrose de partes da pele.

Após o registro do caso, os médicos recomendaram no artigo que os donos de animais de estimação que apresentarem sintomas similares aos da gripe devem procurar atendimento hospitalar, ao invés de se medicar com antigripais comuns. Via UOL

LEIA TAMBÉM

Mordida de gato pode provocar amputação? Sim, e isso não é raro

Revista - https://revista.painelpolitico.com

A bartonelose, mais conhecido como ‘doença da arranhadura do gato’, é causada pela bactéria Bartonella henselae

A atriz Daniela Escobar sempre foi apaixonada por gatos, mas nunca imaginou que uma ‘simples’ mordida de seu animal estimação poderia provocar o risco de amputação da mão.

O Gato –assim como foi ‘batizado’– faz parte da família há cinco anos e, segundo ela, sempre foi muito dócil. Mas, em um belo dia, a gaúcha resolveu fazer carinho na cabeça dele enquanto ele dormia profundamente embaixo da mesa. Assustado e com o intuito de se proteger, o felino acabou mordendo o dedo da atriz.

“Não tinha ideia do risco que aquela mordida representa, por isso demorei dois dias pra ir ao médico”, conta Daniela. “Inicialmente, achei que fosse só a dor de uma mordida que talvez tivesse acertado um nervo ou o ossinho do dedo, além do mais nunca tinha sido mordida antes.”

Sem saber da gravidade, após a mordida, a atriz apenas lavou muito bem a mão com água, sabonete e água oxigenada para limpar o sangue e a ferida. Mas a dor foi se intensificando ao logo do tempo.

“Os dedos ficaram paralisados, duros e roxeados. Eles não fechavam, não encostavam um no outro e se algo relasse ali via estrelas de todas as cores. Chorava mesmo. A dor era aguda e intensa, latejava o tempo todo”, descreve a atriz, que decidiu procurar ajuda médica por insistência de uma amiga que teria descoberto a possível gravidade do caso em uma busca na internet.

LEIA TAMBÉM:

Dani buscou a orientação de três médicos diferentes. “O primeiro deles me disse que se eu tivesse esperado mais dias para procurar ajuda poderia ter perdido a mão, pois a circulação para e os dedos gangrenam. Fiquei apavorada, fiquei em observação por cinco dias, indo diariamente para acompanhamento.”

De acordo com ela, foram 10 dias de antibióticos e 15 dias de dor intensa. “O dedo indicador, que foi o mordido, ainda dói, mas já consegui recuperar os movimentos”, afirma a atriz.

Risco é real e bastante frequente

Para os especialistas entrevistados pelo Yahoo, a gravidade da mordida de um gato –mas não apenas deste animal doméstico — é real e bastante frequente. E mais: independentemente se o bichinho foi ou não vacinada, se é ou não saudável.

Como explica o infectologista Alexandre Naime, na boca do gato, do cachorro e de outros mamíferos existe uma bactéria chamada Pasteurella multocida, que propicia a contaminação da pele após a mordida. “Essa é uma bactéria com ação patogénica mais agressiva, que tem uma série de mecanismos intrínsecos de lesão e toxinas que vão destruindo o tecido. E, se a pessoa demorar a ir ao médico, a lesão pode arruinar o tecido e provocar a amputação”, relata o especialista. “E as chances de amputação são comuns.”

Não quer dizer, no entanto, que basta ser mordido por um cachorro ou gato para ser infectado pela bactéria Pasteurella, como salienta Marinella Della Negra, consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia. “Isso depende do grau da lesão. Em mordidas e arranhões mais superficiais, as chances da infeção são menores. Mas, em casos mais graves, 48h podem ser suficientes para rompimento total do tecido.”

Mas, segundo Naime, a culpa de uma possível amputação não é do animal. “É da própria pessoa que negligenciou os riscos e não procurou o atendimento especializado adequado”, destaca Naime, que ressalta a existência de muitas outras doenças provocadas mediante a mordida ou o aranhão de gatos e cachorros. “Pasteurella não é o único problema.”

“Isso porque qualquer animal pode inocular dentro da ferida bactéria, fungos, protozoários ou vírus que desencadeiam diferentes infecções, algumas delas muito graves e que podem levar até a morte, como é o caso da raiva”, relata o especialista que também cita o risco de se desenvolver a esporotricose –uma micose provocada por fungos patogênicos do gênero Sporothrix, que pode afetar vasos linfáticos, a pele e, em casos mais raros, o pulmão, os ossos, o cérebro ou as articulações– e a bartonelose.

A bartonelose, mais conhecido como ‘doença da arranhadura do gato’, é causada pela bactéria Bartonella henselae, que provoca inchaço nos gânglios que fazem a drenagem do local. “Se arranhou o rosto, os gânglios do pescoço incham, e se arranhou as mãos, o cotovelo costuma inchar”, exemplifica Della Negra, que diz ser uma doença bem mais branda que a Pasteurella.

Como agir e evitar problemas?

Caso seja mordido ou arranhado pelo animal de estimação, a recomendação é lavar imediatamente o local com água e sabão. “Evite produtos abrasivos, como álcool ou clorexidin, que podem favorecer algumas infecções, como por exemplo do vírus da raiva”, alerta Naime, que reforça a importância de se procurar atendimento médico, principalmente em se a região do machucado ficou inchada, vermelha e inflamada.

“Estar bem informado não custa. Prevenir é melhor que remediar. Se eu soubesse mais sobre a natureza dos felinos tinha corrido ao médico na mesma hora e tinha me poupado de 10 dias de sufoco”, afirma Daniela.

Montagens hilárias mostram como seria se o seu cachorro usasse WhatsApp

Revista - https://revista.painelpolitico.com

Uma página do Facebook compartilhou possíveis conversas que o dono e o cachorro teriam no dia a dia; confira

Qual dono não  fala em voz alta com o seu cachorro ? Muitos fazem isso nos momentos de brincadeira, carinho, na hora da comida, para se distrair, e por aí vai. Mas, e se essas conversas ultrapassem o momento em que o pet está por perto?

Uma página do Facebook, a “Amor a distância”, que possui 2,5 milhões de seguidores, compartilhou montagens hilárias de como seria se os cachorros usassem o aplicativo WhatsApp . Nas mensagens são abordados vários temas do dia a dia. Confira. 

“Você chegou?”

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

E as namoradinhas?

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

“Quebrei o abajur”

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

“Ainda estou com fome”

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

Papel higiênico

Conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

Chegou uma carta

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

“Colar da vergonha”

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

Muita comida

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

Depressão? Já passou

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

Volta logo

conversa no Whatsapp
Reprodução FacebookConversa de um cachorro com seu dono no Whatsapp

Do IG

Atriz quase perde a mão após mordida de gato de estimação

Revista - https://revista.painelpolitico.com

Daniela Escobar pegou uma infecção grave causada pela saliva dos gatos, após levar uma mordida de seu bichano durante uma brincadeira

A atriz Daniela Escobar, de 50 anos, quase perdeu a mão após uma brincadeira de rotina com seu gatinho de estimação.

Ela contou nas redes sociais que acabou levando uma pequena mordida do seu animação de estimação durante uma brincadeira que sempre faz com ele e que não imaginava o risco que esses animais podem oferecer. 

“Meu gato que já tem 5 anos e é a mais dócil das criaturas, dormia profundamente embaixo da mesa quando inventei de fazer um carinho na cabecinha dele. Num susto e reflexo muito rápido mordeu minha mão”, contou ela.

A mordida, porém, trouxe uma consequência inesperadas. Segundo os médicos consultados por ela, havia o risco de que Daniela pudesse perder a mão em questão de dias. A ferida causada pela mordida piorou e os tecidos da mão ficaram comprometidos por uma bactéria.

“Para ser objetiva, a saliva dos gatos (saudáveis e vacinados como os meus) solta uma bactéria que em horas vai paralisando seus dedos até ficarem roxos. Dá gangrena e é necessário amputar os dedos e até a mão se não medicar o corpo com antibióticos fortíssimos imediatamente”, contou a atriz, que nem imaginava que isso poderia acontecer.

Segundo Daniela, a bactéria  causou dores muito fortes (“de chorar”, descreveu) e no intervalo de 24 horas seus dedos estavam rígidos e sem mobilidade.

Daniela foi submetida a quatro dias de injeções com antibióticos para curar a lesão, que parecia uma bobagem, mas se agravou.

O tratamento surtiu efeito e os movimentos da mão estão quase restaurados. Daniela ainda deve seguir com a medicação por mais dias até encerrar os cuidados do ferimento e do contágio pela bactéria. Ela quis compartilhar a história para a ajudar outras pessoas a não passarem pelo mesmo problema.

“Às vezes a vida nos força a focar no que é mais importante para o nosso momento. Às vezes só entendemos quando dói mais na carne do que na alma”, revelou ela.

Entre as bactérias que podem ser transmitidas por mordidas e lambidas de gatos está a Pasteurella multocida. O agente atua no organismo humano em tecidos da pele e moles, podendo levar a intensa reação de dor, infecção cutânea e até necrose da pele.

Vira-lata ‘Chico’ ganha a web em vídeo de destruição do quarto da dona: ‘Adotei cachorro e cresceu dinossauro’

Revista - https://revista.painelpolitico.com

“Chico”, de oito meses, mora em Bauru com a família e o outro cachorro, o “Luke”. Imagens foram compartilhadas nas redes sociais e foram vistas por milhares de pessoas

Um vira-lata de oito meses ganhou a web nesta quinta-feira (18) ao transformar o quarto da dona em um cenário de guerra. A família de Bauru (SP) adotou o Chico ainda filhote para fazer companhia ao Luke, o outro cachorrinho da casa.

O vídeo da dona, Patrícia Rodrigues Barros, de 48 anos, viralizou nas redes sociais com milhares de visualizações. Ela conta que os dois animais ficam no quintal de dia e dormem do lado de dentro à noite.

No dia da destruição, a gerente de uma empresa de telefonia conta que foi ao cinema e duas horas depois voltou para casa e encontrou o Chico deitado no colchão e com a roupa de cama rasgada. O outro cachorro, o Luke, não aparece no vídeo, mas estava embaixo da cama.

“Fiquei chocada, quase enfartei. Fiz o vídeo, coloquei toda a espuma para conseguir dormir e no outro dia comprei um protetor de colchão”, diz.

Apesar de ter falado que iria se livrar dele, a dona afirma que foi apenas uma brincadeira e que está acostumada a ter a casa revirada pelo “meliante”.

“Estou tipo marido que não quer encarar a mulher e fica no bar e não quer ir para a casa. Neste caso eu sou o marido e o Chico é a mulher. Adotei cachorro e cresceu dinossauro”, brinca.

Chico, de Bauru, dorme dentro da casa  — Foto: Arquivo pessoal
Chico, de Bauru, dorme dentro da casa — Foto: Arquivo pessoal

O vira-lata, segundo a dona, tem no currículo quatro “caminhas” de cachorro, todas as almofadas da sala, roupas penduradas no varal, vasos de planta e o quarto acabados. No entanto, o único objeto que ele ignorou foi uma casinha de papelão.

“A gente quer agradar, mas parece que não gosta. O mais simples e mais fácil de destruir foi o que gostou.”

Chico faz companhia para o Luke em Bauru — Foto: Arquivo pessoal
Chico faz companhia para o Luke em Bauru — Foto: Arquivo pessoal

Cão ou furacão?

O cachorro entrou para a família depois de ser adotado em uma feira, em Bauru. Na ocasião, ele seria uma nova companhia para o Luke, que tem 7 anos. Essa ao menos era a ideia da filha mais velha, de 25 anos, da Patrícia.

“Tinha uns trinta cachorros que pareciam loucos. Acredite, ele era o único, no cantinho, com carinha de dó. Eu mal sabia que estava se passando de vítima. Pegamos um cão e virou um furacão, mas carinhoso”, diz.

Mesmo depois de viralizar, a dupla será mantida na casa com a família. A dona chegou a publicar nas redes sociais que não iria deixá-lo ou abandoná-lo com a grande repercussão do vídeo.

“Vai ficar dentro de casa, tenho dó. A gente fala que vai devolver, mas é só brincadeira.”

Chico destruiu todas as caminhas, segundo a dona — Foto: Arquivo pessoal

Chico destruiu todas as caminhas, segundo a dona — Foto: Arquivo pessoal

Família o adotou em feira de Bauru — Foto: Arquivo pessoal
Família o adotou em feira de Bauru — Foto: Arquivo pessoal

Do G1