Homem é preso suspeito de estuprar aluno de 15 anos no Instituto Federal de RO, em Porto Velho

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Vítima contou ao pai do abuso e o caso foi denunciado à polícia. Instituto lamentou caso e diz que suspeito do crime é um ex-aluno

Um homem de 24 anos foi preso suspeito de estuprar um estudante de 15 anos dentro do campus do Instituto Federal de Rondônia (Ifro), em Porto Velho. De acordo com a Polícia Civil, o abuso sexual teria acontecido dentro da quadra esportiva na instituição, durante a tarde de quarta-feira (19).

Conforme o registro da Polícia Militar (PM), o adolescente relatou ao pai sobre o abuso após chegar em casa. O responsável pelo menor decidiu denunciar o caso à polícia e foi com o filho até uma delegacia.

Em contato com os policiais, o aluno relatou que estuda pela manhã, mas recebeu mensagens do suspeito para ir até a quadra do campus participar de uma atividade de educação física, na parte da tarde.

Quando chegou no instituto, segundo relata o menor, o suspeito lhe chamou para um banheiro nos fundos da quadra. Quando a vítima entrou, o suspeito trancou a porta do banheiro e cometeu o estupro.

Após o ato, de acordo com a ocorrência, o suspeito mandou que o estudante não revelasse a ninguém sobre o abuso sexual.

Com base no relato da vítima, os PMs foram até o campus e localizaram o suspeito, que foi encaminhado à Central de Polícia.

Na delegacia, o delegado plantonista fez o flagrante do rapaz pelo crime de estupro e determinou a transferência dele ao presídio.

Prisão mantida

No início da tarde desta quinta-feira (20), o suspeito passou por audiência na Justiça e o juiz de custódia decidiu converter a prisão em flagrante para prisão preventiva, sem prazo determinado.

O Ifro informou que o suspeito do estupro é um ex-aluno da instituição. Ele participa desde setembro de 2019 como colaborador de um projeto de extensão que realiza o treinamento para práticas desportivas. O instituto ainda lamentou e repudiou o suposto abuso dentro de um dos seus campus.

Abaixo, leia na íntegra a nota do Ifro sobre o caso:

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) vem a público lamentar e repudiar veementemente todo tipo de violação contra toda comunidade.

Diante da denúncia de violência sexual ocorrida no Campus Porto Velho Calama no dia 19/02/2020, a instituição deu apoio ao aluno e à família e está colaborando e acompanhando a investigação. Internamente, estão sendo apuradas as informações para a tomada das medidas administrativas e de assistência psicossocial cabíveis.

O fato relatado tem como suspeito um ex-aluno que participa desde setembro de 2019 como colaborador de um projeto de extensão que realiza o treinamento para práticas desportivas. Todas as atividades do projeto são orientadas e monitoradas por servidores do campus. Essas atividades, bem como as demais ações de extensão do IFRO, possuem a participação da comunidade externa.

Destacamos que o Instituto Federal de Rondônia desenvolve ações preventivas e punitivas para coibir ações dessa natureza. A reitoria e os campi possuem setores de atendimento que recebem e apuram condutas que infrinjam o código de ética pública. Entre as instâncias de denúncias está a Ouvidoria do Instituto Federal de Rondônia que é um espaço aberto à sociedade para denúncias, sugestões e reclamações. A Ouvidoria pode ser acessada em https://portal.ifro.edu.br/ouvidoria-nav – Via G1

||VOTE NA ENQUETE

||+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Homem é preso suspeito de estuprar aluno de 15 anos no Instituto Federal de RO, em Porto Velho

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Vítima contou ao pai do abuso e o caso foi denunciado à polícia. Instituto lamentou caso e diz que suspeito do crime é um ex-aluno

Um homem de 24 anos foi preso suspeito de estuprar um estudante de 15 anos dentro do campus do Instituto Federal de Rondônia (Ifro), em Porto Velho. De acordo com a Polícia Civil, o abuso sexual teria acontecido dentro da quadra esportiva na instituição, durante a tarde de quarta-feira (19).

Conforme o registro da Polícia Militar (PM), o adolescente relatou ao pai sobre o abuso após chegar em casa. O responsável pelo menor decidiu denunciar o caso à polícia e foi com o filho até uma delegacia.

Em contato com os policiais, o aluno relatou que estuda pela manhã, mas recebeu mensagens do suspeito para ir até a quadra do campus participar de uma atividade de educação física, na parte da tarde.

Quando chegou no instituto, segundo relata o menor, o suspeito lhe chamou para um banheiro nos fundos da quadra. Quando a vítima entrou, o suspeito trancou a porta do banheiro e cometeu o estupro.

Após o ato, de acordo com a ocorrência, o suspeito mandou que o estudante não revelasse a ninguém sobre o abuso sexual.

Com base no relato da vítima, os PMs foram até o campus e localizaram o suspeito, que foi encaminhado à Central de Polícia.

Na delegacia, o delegado plantonista fez o flagrante do rapaz pelo crime de estupro e determinou a transferência dele ao presídio.

Prisão mantida

No início da tarde desta quinta-feira (20), o suspeito passou por audiência na Justiça e o juiz de custódia decidiu converter a prisão em flagrante para prisão preventiva, sem prazo determinado.

O Ifro informou que o suspeito do estupro é um ex-aluno da instituição. Ele participa desde setembro de 2019 como colaborador de um projeto de extensão que realiza o treinamento para práticas desportivas. O instituto ainda lamentou e repudiou o suposto abuso dentro de um dos seus campus.

Abaixo, leia na íntegra a nota do Ifro sobre o caso:

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) vem a público lamentar e repudiar veementemente todo tipo de violação contra toda comunidade.

Diante da denúncia de violência sexual ocorrida no Campus Porto Velho Calama no dia 19/02/2020, a instituição deu apoio ao aluno e à família e está colaborando e acompanhando a investigação. Internamente, estão sendo apuradas as informações para a tomada das medidas administrativas e de assistência psicossocial cabíveis.

O fato relatado tem como suspeito um ex-aluno que participa desde setembro de 2019 como colaborador de um projeto de extensão que realiza o treinamento para práticas desportivas. Todas as atividades do projeto são orientadas e monitoradas por servidores do campus. Essas atividades, bem como as demais ações de extensão do IFRO, possuem a participação da comunidade externa.

Destacamos que o Instituto Federal de Rondônia desenvolve ações preventivas e punitivas para coibir ações dessa natureza. A reitoria e os campi possuem setores de atendimento que recebem e apuram condutas que infrinjam o código de ética pública. Entre as instâncias de denúncias está a Ouvidoria do Instituto Federal de Rondônia que é um espaço aberto à sociedade para denúncias, sugestões e reclamações. A Ouvidoria pode ser acessada em https://portal.ifro.edu.br/ouvidoria-nav – Via G1

||VOTE NA ENQUETE

||+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Casal é assassinado perto de ponte em Extrema, distrito de Porto Velho

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Vítimas foram identificadas como Quele Patrícia e Joaquim da Silva. Nenhum suspeito foi preso

Um casal foi assassinado perto da ponte do ramal Linha 2 em Extrema, distrito de Porto Velho. Os corpos de Quele Patrícia (foto), 37 anos, e Joaquim da Silva, de 33, foram achados por moradores na madrugada desta segunda-feira (17).

Segundo informações da Polícia Militar (PM), populares avisaram um agente da Polícia Civil sobre os dois corpos no km 3 do Ramal 2, perto da primeira ponte. A guarnição foi ao local e constatou várias perfurações nos corpos de Quele e Joaquim. O objeto usado no homicídio não foi localizado.

Após os trabalhos periciais, conforme boletim de ocorrência, os corpos do casal foram liberados para o Instituto Médico Legal (IML) de Porto Velho.

Nenhum suspeito do crime foi identificado até a publicação da reportagem e a Polícia Civil investiga a motivação do crime. Com G1

||+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Casal é assassinado perto de ponte em Extrema, distrito de Porto Velho

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Vítimas foram identificadas como Quele Patrícia e Joaquim da Silva. Nenhum suspeito foi preso

Um casal foi assassinado perto da ponte do ramal Linha 2 em Extrema, distrito de Porto Velho. Os corpos de Quele Patrícia (foto), 37 anos, e Joaquim da Silva, de 33, foram achados por moradores na madrugada desta segunda-feira (17).

Segundo informações da Polícia Militar (PM), populares avisaram um agente da Polícia Civil sobre os dois corpos no km 3 do Ramal 2, perto da primeira ponte. A guarnição foi ao local e constatou várias perfurações nos corpos de Quele e Joaquim. O objeto usado no homicídio não foi localizado.

Após os trabalhos periciais, conforme boletim de ocorrência, os corpos do casal foram liberados para o Instituto Médico Legal (IML) de Porto Velho.

Nenhum suspeito do crime foi identificado até a publicação da reportagem e a Polícia Civil investiga a motivação do crime. Com G1

||+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Funcionário da Energisa teria sido assassinado por ter aplicado multa em panificadora

Painel Político:: - https://politico.painelpolitico.com

Polícia prendeu na manhã deste sábado o responsável pelo crime, em Porto Velho

Uma multa de R$ 10 mil. Esse teria sido o motivo do brutal assassinato de Gerson Francisco Nunes, de 45 anos na última sexta-feira em Porto Velho, enquanto religava a energia de uma casa na rua Eurico Caruso, no bairro Aponiã.

Na manhã deste sábado, a Polícia Civil prendeu o comerciante responsável pelo crime, que está sendo ouvido na delegacia de crimes contra a vida. Segundo informações preliminares, o comerciante havia sido multado em R$ 10 mil por uma ligação irregular em sua panificadora e atribuiu a Gerson a responsabilidade.

Vídeo mostra momento em que funcionário da Energisa é morto a tiros

Vídeo mostra momento em que funcionário da Energisa é morto a tiros

Posted by Rondoniaovivo on Friday, January 31, 2020

Energisa é a mais odiada

A empresa Energisa assumiu a distribuição da energia em Rondônia após um leilão onde pagou pouco mais de R$ 50 mil, com a promessa de reduzir a tarifa em 2%. Antes mesmo de assumir, a empresa ganhou da Agência Nacional de Energia Elétrica, um reajuste de 23%, e os valores que já eram altos, ficaram exorbitantes. Aliado a isso, a empresa passou a atuar fortemente na fiscalização, o que gerou uma reação do legislativo estadual, que criou uma lei proibindo a empresa de cortar o fornecimento em vésperas de fim de semana, feriados e ter a obrigação de comunicar com antecedência a suspensão no fornecimento.

Mesmo assim, a comunidade ainda tem forte rejeição à empresa e os funcionários que estão pagando por toda essa animosidade.

Por que Porto Velho comemora dois aniversários no mesmo ano

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

A solenidade de instalação aconteceu em 24 de janeiro de 1915 e foi presidida pelo Superintendente Fernando Guapindaia. Durante a cerimônia ele enalteceu a importância da nomeação dos administradores à democracia

Porto Velho comemora dois aniversários em um único ano. Nesta sexta-feira (24) a capital rondoniense celebra 105 anos de instalação, e vai receber os parabéns novamente no dia 2 de outubro, pelos 106 anos de criação.

Mas quais as diferenças entre as solenidades? Basicamente, uma é referente ao processo administrativo e a outra data é devido à força de lei.

Criação

No dia 2 de outubro de 1914, dentro do Palácio do Governo de Manaus o Dr. Jonathas de Freitas Pedrosa, governador do Amazonas, sancionou a lei n° 757, que elevou a povoação de Porto Velho à categoria de cidade.

Assim, a comarca localizada na margem direita do Rio Madeira se desmembrou do município de Humaitá (AM). Vinte nove anos depois, tornou-se a capital do Território Federal do Guaporé.

Instalação

Diário Oficial de Manaus, de 5 de fevereiro de 1915, onde consta a instalação de Porto Velho. — Foto: Ana Kézia Gomes/G1

Diário Oficial de Manaus, de 5 de fevereiro de 1915, onde consta a instalação de Porto Velho. — Foto: Ana Kézia Gomes/G1

Somente no dia 24 de janeiro de 1915 foram nomeados oficialmente o superintendente da cidade e os membros do Conselho Municipal – cargos que hoje correspondem a prefeito e os vereadores, respectivamente. A partir das nomeações dos administradores, foi formalizada a instalação.

A solenidade de instalação aconteceu às 9h, na residência do Intendente Manoel Félix de Campos, localizada no que hoje é a rua Barão do Rio Branco, e foi presidida pelo Superintendente Fernando Guapindaia.

Durante a cerimônia, Guapindaia enalteceu, em discurso, a importância da nomeação dos administradores para a democracia.

“Era com grande desvanecimento que tinha a honra de, nestas longínquas paragens, vir inaugurar o município de Porto Velho, trazendo para este remoto rincão nacional uma das grandes conquistas da democracia – o governo do povo pelo próprio povo – na soberana autonomia municipal, assegurada pelos preceitos constitucionais”, consta no Diário Oficial de 5 de fevereiro de 1915.

Madeira… Fronteira que, em vez de separar, confraterniza

Rio Madeira em Porto Velho — Foto: Portal do Rio Madeira/Reprodução

Rio Madeira em Porto Velho — Foto: Portal do Rio Madeira/Reprodução

O Madeira é o rio que banha todos os períodos históricos de Porto Velho. E não há como revisitar aos aniversários da cidade sem citá-lo, já que foi o fator decisivo para a ocupação na cidade.

Ele nasce na Cordilheira dos Andes, entre os territórios boliviano e peruano. Formando um sistema complexo envolvendo quatro rios: o Beni, o Mamoré, o Madre de Dios e o Guaporé.

O rio foi batizado com um nome que faz referência a quantidade de troncos de árvores encontrada em suas águas. Segundo o Portal do Rio Madeira, o rio se chama assim desde antes da primeira expedição completa por seu curso, realizada por Raposo Tavares, em 1650.

“Mesmo sem navegá-lo em toda sua extensão, os portugueses já tinham notado a quantidade fenomenal de troncos que suas águas carregavam. Diz-se que, anteriormente, ele era conhecido pelos nativos como Iruri, “rio que treme” – talvez por suas águas turbulentas”, descreve o portal.

O madeira apresenta tantas dificuldades para os navegantes que, no início dos anos de 1900, optaram por construir uma ferrovia para não ter que enfrentar seus trechos encachoeirados.

Quando a última tentativa de construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré começou, em 1907, Porto Velho surgiu como novo núcleo de povoamento. Nasceu na beira do Madeira, entre trilhos, borracha, suor e sangue.

Cidade construída também a partir da lenda do Eldorado, a capital é indígena, boliviana, inglesa, africana, norte-americana, grega, peruana, libanesa, caribenha e muitas outras. Via G1

+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Em Porto Velho, mulher sem mãos e pernas tem pedido de benefício negado pelo INSS por não poder assinar papel

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Ex-sinaleira diz ter feito três pedidos no INSS, mas todos foram negados

Uma mulher sem mãos e pernas teve um pedido de benefício negado por não poder assinar os documentos oficiais que autorizam o pagamento do auxílio pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em Porto Velho.

Em entrevista ao Jornal de Rondônia 1ª Edição, a ex-sinaleira Cleomar Marques conta que entrou com três pedidos no INSS em 2019, mas todas as solicitações foram negadas. Uma delas porque Cleomar não poderia assinar os papéis.

“Uma servidora puxou os papéis e perguntou: ‘quem vai assinar? Você assina?’. Eu disse que não podia assinar, mas sim a minha filha ou minha mãe. A mulher então olhou e disse: ‘ah, então não vale’. Daí ela pegou, rasurou o papel e jogou fora”, afirma.

Mesmo com a negativa do INSS, Cleomar fez um novo requerimento para tentar um benefício assistencial à pessoa portadora de deficiência,que também foi indeferido por ela ter uma renda per capta familiar superior a 1/4 do salário mínimo, ou seja, uma média de R$ 238,50.

À Rede Amazônica, o INSS informou que a renda foi apurada com as informações do Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do governo.

Em um terceiro requerimento, a ex-sinaleira teve a solicitação de benefício indeferida porque o INSS alegou “falta do período de carência”.

Cleomar diz que precisa do auxílio do INSS, pois não pode trabalhar e sua filha fica em casa para ajudá-la na alimentação e banho, por exemplo. Atualmente, mãe e filha dependem de doações para sobreviver.

“Olha, é um constrangimento para mim tudo isso. Eu trabalhava, tinha minha vida e agora sou dependente dos outros. É a minha filha, única que mora comigo, que faz tudo para mim”, desabafa.

Amputações dos membros

Cleomar trabalhava como sinaleira em uma das usinas de Porto Velho e, de uma hora pra outra, passou a sentir dores fortes no estômago. Ela foi várias vezes na emergência e o médico desconfiou de uma gastrite.

A mulher então fez um novo exame e o foi informada que seu problema poderia ser Helicobacter pylori, uma bactéria que aparece na mucosa do estômago. Em uma outra consulta o médico informou que o problema era na vesícula.

A dor continuou e, após idas e vindas na emergência, Cleomar pediu para ser internada no pronto socorro do Hospital João Paulo II.

Foi então que os médicos decidiram operar a paciente. Após a cirurgia, Cleomar entrou em coma, teve infecção generalizada e os membros foram necrosando. Quando acordou não tinha mais os membros inferiores e superiores.

“Quando eu acordei eu já estava assim [amputada]. Abriram tudo em mim, mas eu não vi nada. Só lembro de entrar na sala de cirurgia”, diz.

O que diz o INSS?

Segundo a assessoria de comunicação do INSS, foi solicitado ao instituto um auxílio-doença para Cleomar e este foi indeferido por falta de período de carência, no ano passado. Depois, um novo benefício foi solicitado, também sendo indeferido por apresentar renda per capita familiar superior a 1/4 do salário mínimo.

Ainda segundo o INSS, a renda da família foi apurada em razão das informações constantes do cadastro único para programas do governo federal.

O INSS informou ainda que atendeu pessoalmente a filha de Cleomar e foi informado que um novo requerimento poderia ser feito se houvesse alteração da composição do grupo e também da renda familiar junto ao Cadúnico.

Ainda segundo o instituto, Cleomar agora pode procurar o INSS, pois poderá solicitar o requerimento de um novo benefício. Via G1/RO

+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Em Porto Velho, homem é preso com revólver, meio quilo de ouro e R$ 120 mil em dinheiro

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Ele não possuía porte de arma

Um motorista foi preso portando uma arma de fogo carregada, barras de de ouro e cerca de R$ 120 mil em dinheiro. A prisão foi feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Avenida Jorge Teixeira, durante patrulhamento na sexta-feira (17) em Porto Velho.

Segundo a PRF, policiais rodoviários do Núcleo de Operações Especializadas (NOE) do estado observaram o nervosismo do motorista enquanto realizavam uma ocorrência na estrada, o que levou os agentes a fazerem uma vistoria no veículo.

De acordo com a PRF, apesar do estado de agitação do condutor, ele colaborou durante a fiscalização. Dentro do carro foram encontrados R$ 120 mil em dinheiro, meio quilo de ouro e uma arma ilegal.

Após o flagrante, o homem foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimento sobre a origem dos lingotes de ouro e proveniência do dinheiro. O motorista deve ainda responder por porte ilegal de arma. Via G1

+Destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Devido à greve no transporte coletivo, população de Porto Velho entra no 3° dia sem ônibus

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Greve ocorre devido a atraso de salários aos trabalhadores, diz sindicato. Consórcio afirmou que apresentou propostas e não ‘há motivos para a paralisação’

A greve dos motoristas do transporte público entrou no terceiro dia em Porto Velho nesta segunda-feira (13). A paralisação total dos ônibus teve início no último sábado (11) e ocorre devido ao atraso salarial e diversos benefícios devidos aos trabalhadores.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transporte (Semtran) afirmou que está em reunião com o consórcio e os funcionários na sede do Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Urbano de Rondônia (Sitetuperon) para tentar uma solução.

Ainda de acordo com a secretaria, o presidente do sindicato não compareceu à conciliação.

Segundo o Sitetuperon, os funcionários estão solicitando que a empresa pague o 13°salário, cesta básica, férias e vários outros benefícios, além do salário de janeiro, que está atrasado desde o dia 6.

O Consórcio SIM confirmou os atrasos e comunicou, em nota, que não tem recursos para pagar os funcionários pela diminuição de passageiros pagantes.

Afirmou ainda que apresentou propostas de pagamentos ao sindicato da categoria e que “não há motivo para a realização dessa paralisação”. Via G1

Continue por aqui

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Em Porto Velho, três pessoas ficam feridas em atropelamento no Espaço Alternativo

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Três pessoas ficaram feridas após um violento atropelamento ocorrido no final da noite deste domingo (12) na Avenida Jorge Teixeira, região do Espaço Alternativo, em Porto Velho (RO).

Segundo informações do Rondoniaovivo, uma motocicleta Honda Titan ocupada por dois homens seguia em direção ao aeroporto, no momento em que um pedestre atravessou de forma desordenada na frente do veículo e houve o atropelamento.

O pedestre, que apresentava sinais de embriaguez, ficou em estado mais grave, tendo inclusive um corte na testa. Os ocupantes da moto tiveram lesões diversas pelo corpo, além de que o piloto sofreu ainda queimaduras
nas pernas quando a moto caiu por cima dele.

As vítimas foram socorridas às pressas para o hospital João Paulo II e a Polícia Militar foi chamada para registrar a ocorrência.

Siga em Painel Político

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %