PCDF descobre paradeiro de Homem Pateta, perfil que estimula suicídio

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga o caso envolvendo o “Homem Pateta”, perfil das redes sociais acusado de induzir crianças e adolescentes ao suicídio, informa o Metrópoles.

A ameaça se identifica como Jonatan Galindo nas redes sociais e usa fotos que remetem ao personagem Pateta, da Disney. A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) apurou, preliminarmente, com informação repassadas pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), que o autor do perfil seria italiano e já teria sido preso naquele país.

As apurações ainda estão em fase inicial. As investigadores da DPCA deram os primeiros passos para confirmar a veracidade das notícias sobre a identidade e a prisão do suspeito de publicar nas redes sociais os primeiros textos sobre o Homem Pateta. Os policiais brasilienses ainda não registraram qualquer ocorrência de casos locais envolvendo o personagem.

Contudo, identificaram vários perfis com o Homem Pateta, que se aproximam de menores de idade no Facebook por meio de mensagens perturbadoras, podendo induzir ao suicídio. A polícia já apurou que o primeiro deles foi criado na Europa, em 2017, com posts em espanhol.

Ainda não há casos confirmados no Brasil, mas algumas contas vinculadas ao Homem Pateta já apresentam conteúdo em português

Empresa afirma ter desenvolvido tecido capaz de eliminar o coronavírus por contato

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Em testes de laboratório, o material foi capaz de eliminar 99,9% da quantidade do vírus após dois minutos de contato.

Pesquisadores da empresa paulista Nanox, apoiada pelo Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), desenvolveram um tecido com micropartículas de prata e sílica na superfície que demonstrou ser capaz de inativar o coronavírus SARS-CoV-2.

Em testes de laboratório, o material foi capaz de eliminar 99,9% da quantidade do vírus após dois minutos de contato.

O desenvolvimento do material teve a colaboração de pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), da Universitat Jaume I, da Espanha, e do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF) – um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP.

“Já entramos com o pedido de depósito de patente da tecnologia e temos parcerias com duas tecelagens no Brasil que irão utilizá-la para a fabricação de máscaras de proteção e roupas hospitalares”, diz ao Pesquisa para Inovação Luiz Gustavo Pagotto Simões, diretor da Nanox.

O tecido é composto por uma mistura de poliéster e de algodão (polycotton) e contém dois tipos de micropartículas de prata e sílica impregnadas na superfície por meio de um processo de imersão, seguido de secagem e fixação, chamado pad-dry-cure.

A Nanox já fornecia para indústrias têxteis e de diversos outros segmentos essas micropartículas, que apresentam atividade antibacteriana e fungicida, e em tecidos evitam a proliferação de fungos e bactérias causadoras de maus odores.

Com o surgimento do novo coronavírus e a chegada da pandemia no Brasil, os pesquisadores da empresa tiveram a ideia de avaliar se esses materiais também eram capazes de inativar o SARS-CoV-2, uma vez que já havia sido demonstrado em trabalhos científicos a ação contra alguns tipos de vírus.

Para realizar os ensaios, a empresa se associou a pesquisadores do ICB-USP, que conseguiram logo no início da epidemia no Brasil isolar e cultivar em laboratório o SARS-CoV-2 obtido dos dois primeiros pacientes brasileiros diagnosticados com a doença no Hospital Israelita Albert Einstein.

Amostras de tecido com e sem micropartículas de prata e sílica incorporadas na superfície foram caracterizadas por pesquisadores da Universitat Jaume I e do CDMF por espectroscopia e colocadas em tubos contendo uma solução com grandes quantidades de SARS-CoV-2, crescidos em células.

As amostras foram mantidas em contato direto com os vírus em intervalos de tempo diferentes, de dois e cinco minutos, para avaliar a atividade antiviral.

Os experimentos foram feitos duas vezes, em dois dias diferentes e por dois grupos diferentes de pesquisadores, de modo que a análise dos resultados fosse feita de forma cega.

Os resultados das análises por quantificação do material genético viral por PCR indicaram que as amostras de tecido com diferentes micropartículas de prata incorporadas na superfície inativaram 99,9% das cópias do novo coronavírus presentes nas células após dois e cinco minutos de contato. “A quantidade de vírus que colocamos nos tubos em contato com o tecido é muito superior à que uma máscara de proteção é exposta e, mesmo assim, o material foi capaz de eliminar o vírus com essa eficácia”, diz Lucio Freitas Junior, pesquisador do laboratório de biossegurança de nível 3 (NB3) do ICB-USP.

“É como se uma máscara de proteção feita com o tecido recebesse um balde de partículas contendo o vírus e ficasse encharcada”, comparou o pesquisador.

Além de testes para avaliação da atividade antiviral, antimicrobiana e fungicida, o material também passou por ensaios para avaliação do potencial alérgico, fotoirritante e fotossensível, para eliminar o risco de causar problemas dermatológicos.

Aplicação em outros materiais

A empresa pretende avaliar agora a duração do efeito antiviral das micropartículas no tecido. Em testes relacionados à propriedade bactericida, os materiais foram capazes de controlar fungos e bactérias em tecidos mesmo após 30 lavagens, afirma Simões.

“Como o material apresenta essa propriedade bactericida mesmo após 30 lavagens, provavelmente mantém a atividade antiviral por esse mesmo tempo”, estima.

De acordo com o pesquisador, as micropartículas podem ser aplicadas em qualquer tecido composto por uma mistura de fibras naturais e sintéticas. Além de tecidos, a empresa está testando agora a capacidade de inativação do novo coronavírus pelas micropartículas de prata incorporadas à superfície de outros materiais, como filmes plásticos e um polímero flexível, semelhante a uma borracha, que utilizou para desenvolver uma máscara de proteção contra o novo coronavírus em parceria com a fabricante de brinquedos Elka.

“O tecido foi o primeiro resultado da aplicação das micropartículas de prata para inativar o novo coronavírus. Mas, em breve, devemos ter vários outros”, afirma Simões.

Com informações da Agência Fapesp

Indústria de jogos é mais rentável do que as de cinema e música juntas

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Com mais de 55 milhões de unidades vendidas em seis dos sete continentes do mundo, apenas em 2019, o Nintendo Switch representa uma oportunidade de mercado para os desenvolvedores.

Scott Hawkins, responsável pelo licenciamento de desenvolvedores para a Nintendo, participou de uma conversa com brasileiros na tarde desta quarta-feira (24), no festival Big Digital, para falar sobre o desenvolvimento de games para Nintendo Switch, e de softwares exclusivos para o Brasil.

Com mais de 55 milhões de unidades vendidas em seis dos sete continentes do mundo, apenas em 2019 -dado apresentado durante a conversa-, o Nintendo Switch representa uma oportunidade de mercado para os desenvolvedores.

“A indústria de jogos é maior do que as de cinema e música combinadas”, afirmou Hawkins durante a conversa, junto a um gráfico que comparava a rentabilidade de cada indústria em 2018. “Ela é a segunda maior no entretenimento, atrás apenas da televisão”.

“O game é uma das formas que as pessoas mais buscam para se divertir”, continuou ele, mostrando uma outra pesquisa que indica que há cerca de 2,6 bilhões de jogadores do mundo.Direcionado para os desenvolvedores de games, Hawkins afirma que os jogos que mais interessam a empresa são os voltados exclusivamente para as suas plataformas, ou que funcionem como “vitrine” para os dispositivos.

O game “Mortal Kombat 11”, que permite uma experiência portátil apenas para Nintento Switch, foi dado como exemplo, assim como progresso sincronizado e inventário multiplataforma permitidos pelo “Fortnite”.

Ainda, segundo Hawkins, é importante priorizar a qualidade de suas funcionalidades. Hoje, mais de 250 jogos para Nintendo Swtich tem uma avaliação acima de 80 no Metacritic, site americano que reúne críticas de videogames e é referência nesta indústria.

O Big Digital acontece de 22 a 26 de junho no site oficial do evento, com palestras gratuitas nos dias 24 e 25. Novos games brasileiros também serão apresentados durante o evento, como o Dandy Ace, Alchemist Adventure, Tetragon e outros.

A 8ª edição presencial do Big Festival está mantida, mas foi remarcada para 27 a 31 de janeiro de 2021, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Em virtude disto, as inscrições gratuitas de jogos foram estendidas até 3 de novembro.

Fonte: Folhapress

Se você tem uma BMW, a Apple vem com uma novidade, a CarKeys que chega junto com o iOS14

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

A Apple mostrou nesta segunda-feira uma série de mudanças que serão feitas nos Iphones, Macs, Ipads e WatchOS, a partir de julho, quando lança oficialmente o iOS14, seu novo sistema operacional, que promete uma grande repaginada.

Mas uma das principais novidades é a CarKey, que basicamente transforma o seu iPhone e o seu Apple Watch na chave do seu carro.

Antes de tudo, vale notar que o recurso é compatível com os seguintes aparelhos: iPhones XR, XS, XS Max, i11, 11 Pro, 11 Pro Max e SE (2ª geração), além do Apple Watch Series 5 (rodando o watchOS 6.2.8).

A Apple optou por chamar tudo da forma mais conveniente possível, “Chaves de carro”(“Car keys”, em inglês), e o intuito é exatamente o comentado acima: utilizar uma chave digital para abrir e dar partida no veículo.

Para abrir, bastará tocar na maçaneta da porta para destrancar o seu carro usando a tecnologia NFC; para dar partida, será preciso entrar no veículo e colocar o iPhone em cima de um leitor ou do carregador sem fio do carro.

A chave digital do seu carro fica guardada no app Wallet, com um visual semelhante ao de um cartão mesmo. Mas as funcionalidades do recurso não param por aí, não. De acordo com a Apple, você poderá compartilhar chaves virtuais com seus amigos ou familiares, utilizando o Mensagens.

Da mesma maneira que você pode compartilhar, pode também revogar — perfeito para quem quer emprestar o carro para um amigo apenas no fim de semana, por exemplo.

Quer mais? Você poderá compartilhar chaves normais, que dão acesso a tudo (abrir e ligar o carro normalmente). Mas poderá também chaves limitadas, que podem afetar a aceleração, a velocidade máxima, o controle de tração e até mesmo o volume do som do carro.

No mais, as chaves digitais funcionarão até mesmo se o seu iPhone estiver sem bateria (por até cinco horas), graças ao recurso reserva de energia (power reserve).

A tecnologia foi criada com o chip U1, presente nos últimos modelos de iPhones. Segundo a Apple, isso permitirá que as fabricantes detectem, com segurança e confiabilidade, a proximidade e a posição do iPhone — mesmo se ele estiver bem lá no fundo de uma bolsa, por exemplo.

É claro que não adianta ter apenas um iPhone recente rodando o iOS 13.6/14 para usar o recurso. Você precisa necessariamente ter um carro que ofereça suporte às chaves virtuais da Maçã. Por enquanto, apenas a BMW se pronunciou sobre o assunto, informando que todos os modelos 1, 2, 3, 4, 5, 6, 8, X5, X6, X7, X5M, X6M e Z4 (fabricados após 1º de julho de 2020) serão compatíveis. A ideia, é claro, é que outras fabricantes também passem a oferecer suporte a partir do ano que vem.

iOS14

No iOS 14 o iPhone terá um campo de busca na nova Biblioteca de Apps que, quando tocado, mostra todos os apps em forma alfabética. Ele também trará sugestões dinâmicas de apps, apps recentes e categorias organizadas automaticamente.

É possível tocar nos ícones das áreas dinâmicas para abrir os apps sem ter que entrar em cada seção, e a Apple também levará os widgets a toda a tela de início, com formatos e tamanhos variados — deixando de lado o visual de ícones que temos basicamente desde o lançamento do iPhone, em 2007.

Para isso, os widgets nativos foram todos redesenhados, incluindo fusos horários, tempo, ações, calendário e mais. Para organizá-los na tela, basta tocar e arrastá-los para onde quiser — eles podem, por exemplo, ocupar o espaço de quatro ícones de apps num quadrado.

Picture-in-Picture

Com o Picture-in-Picture, é possível agora navegar por apps no iPhone enquanto você estiver assistindo a vídeos. O modo PiP funciona exatamente como esperaríamos, ficando em qualquer canto da tela, redimensionável, etc.

Siri

A Siri também ganhou mudanças desejadas: agora, ela não ocupa mais a tela inteira quando solicitada, permitindo uma nova interação da assistente com apps, não obstruindo mais a vista do usuário. Ela também está ficando mais inteligente, respondendo perguntas mais complexas. Exemplo? Agora dá para mandar mensagens de áudio usando a Siri, o que é ótimo.

Mensagens

O app Mensagens também está ganhando novidades. A Apple inclusive observou um aumento de 40% no envio de mensagens desde o ano passado, além de 2x mais grupos no mensageiro.

Ligações

Agora, chamadas telefônicas, do FaceTime e de qualquer app de áudio/videoconferência aparecem no topo da tela, numa interface compacta que não atrapalha o usuário.

Com MacMagazine

Twitter lança iniciativa para ajudar vítimas de violência doméstica

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

A rede social reconhece um aumento de casos de violência doméstica durante a pandemia de Covid-19.

OTwitter acaba de lançar uma nova medida para ajudar os seus utilizadores que possam estar lidando com problemas de violência doméstica, permitindo a essas pessoas encontrar fontes de ajuda mais facilmente na rede social.

“Sempre que alguém fizer uma pesquisa por certas palavras-chave associadas com a questão da violência doméstica, aparecerá um botão que dirige para informação relevante e fontes com ajuda disponível no Twitter”, pode ler no comunicado da empresa tecnológica.

Como nota o GadgetsNow, o Twitter aponta que verificou a nível global um aumento considerável de casos de violência doméstica durante a pandemia de Covid-19, pelo que esta iniciativa poderá ser disponibilizada para mais territórios.

‘Robô pedreiro’ consegue construir casa em até 48 horas; veja o vídeo

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Braço mecânico consegue assentar até 200 tijolos por hora

Desenvolvido em 2015, o braço robótico Hadrian X tem a promessa de reinventar a construção civil. Com melhorias de software e alterações de hardware, a criação agora consegue assentar 200 tijolos por hora. De acordo com a Fastbrick Robotics (FBR), empresa responsável pelo projeto, isso significa que uma casa completa pode ser construída em até 48 horas.

Aplicando uma espécie de argamassa adesiva, a máquina consegue construir estruturas de vários tamanhos. Além disso, o robô trabalha usando sensores que a Fastbrick chama de Dynamic Stabilization Technology (DST). De acordo com a empresa, eles servem para ajustar “vento, vibração e outros fatores ambientais instantaneamente, permitindo o posicionamento preciso de objetos”.

Para que os projetos sejam construídos, o computador de bordo do robô deve ser alimentado com uma renderização em 3D do edifício planejado. Com isso, o sistema DST ajuda a máquina a realizar o projeto da maneira que foi pensado. No vídeo, o braço robótico coloca os tijolos sem qualquer tipo de ligação entre eles. Mas, como já dito, ele pode argamassar cada um dos itens antes da aplicação.

Custo e força de trabalho são alguns dos fatores mais importantes para a indústria da construção. Se considerarmos o tempo para que os tijolos sejam assentados, a máquina ainda fica atrás de alguns pedreiros. Como é o caso do americano Bob Boil que conseguiu assentar 915 tijolos em uma hora em 1987 – considerado o maior recorde até hoje.

Considerando isso, a FBR disse que não pretende parar por aí. Com alterações no software da máquina, a empresa informa que planeja aumentar o número de tijolos por hora. Em um cenário futuro, há proposta para até mil tijolos no período.

Via: Mashable

WhatsApp começa a permitir pagar e receber dinheiro no Brasil

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Segundo o Facebook, o novo recurso começa a ser oferecido gradualmente até que todos os usuários no Brasil tenham acesso à ferramenta

O aplicativo de mensagem mais popular do Brasil começa permitir, a partir desta segunda-feira (15), pagar contas ou mandar dinheiro como se você estivesse enviando uma mensagem. Com isso, também vai ser possível receber dinheiro da mesma forma.

No início, os pagamentos poderão ser feitos por usuários que tenham conta no Banco do Brasil, Nubank e Sicredi. Nessa transação, o dinheiro vai ser transferido a partir do cadastro do cartão de crédito ou débito do cliente. A empresa diz que o programa é aberto e novos bancos que poderão entrar no futuro. Os pagamentos serão processados pela Cielo, empresa de meio de pagamentos.

Segundo o Facebook, que é dono do WhatsApp, o envio de dinheiro será por uma nova opção no menu em operação semelhante ao envio de uma imagem. Será necessário informar uma senha de seis dígitos ou usar a biometria do celular para autorizar cada transação. A intenção é evitar que a ferramenta seja usada indevidamente.

O envio de dinheiro ou pagamento de contas por pessoas físicas não terá pagamento de nenhuma taxa. As empresas que receberem o dinheiro, porém, pagarão uma taxa de processamento para receber pagamentos dos clientes. O processo será como o já feito por comerciantes que aceitam cartões.

Segundo o Facebook, o novo recurso começa a ser oferecido gradualmente até que todos os usuários no Brasil tenham acesso à ferramenta.

Veja como se proteger de golpe do Dia dos Namorados que promete brindes do Boticário

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Golpe promete que, assim que a pessoa realizar cadastro num falso link da empresa O Boticário, será presenteada com um perfume masculino ou feminino

Datas comemorativas são sempre um grande atrativo para criminosos da web aplicarem golpes prometendo utópicas promoções, prêmios e cupons de desconto para compras de grandes marcas.

Promessas essas, todas falsas. Neste Dia dos Namorados não é diferente, de acordo com o Dfndr Lab, laboratório especializado em segurança digital, um novo golpe utilizando a marca O Boticário já foi capaz de capturar 39 mil vítimas só nos últimos sete dias.

Desta vez, o golpe já conhecido como “phishing”, utiliza de um suposto cupom promocional de “Cadastre e ganhe” que garante brindes, além de diversos descontos em compras na loja virtual da famosa marca de cosméticos e perfumes.

Através de links que chegam através do WhatsApp, compartilhado até mesmo por um amigo, uma falsa promoção de Dia dos Namorados sugere que, assim que a pessoa fizer o cadastro num falso site da empresa O Boticário, será presenteada por um perfume masculino ou feminino. Em busca do falso brinde, o usuário deve fornecer dados pessoais e repassar o link para outros cinco contatos da sua lista telefônica, de forma a disseminar o golpe para mais pessoas. 

Como estratégia, os criminosos adicionam falsos comentários de pessoas que teriam realizado o cadastro e recebido o presente. Assim, o usuário acaba sentindo-se mais confiante e protegido. 

Divulgação
Golpe que promete dar brindes a quem efetuar cadastro em falso link da empresa O Boticário – Divulgação

No site do suposto cadastro, é solicitado uma permissão para o envio de notificações no navegador, deste modo, os criminosos podem enviar outros links de golpes para o usuário. Para o diretor do Dfndr Lab, Emílio Simoni, este tipo de golpe é bastante prejudicial ao usuário, já que a partir disso, os criminosos podem ter acesso aos seus dados pessoais. 

O Boticário informou que está tomando as providências legais em relação ao golpe que envolve o nome da marca. Além disso, a empresa garantiu que tanto mensagens, quanto links e promessas de brindes, que não são realizadas pelos canais oficiais, são falsas. “Orientamos não acessar o conteúdo para que não danifique(m) seu(s) equipamento(s) eletrônico(s). Em caso de dúvidas, a empresa coloca à disposição todos seus canais de comunicação oficiais para esclarecimentos sobre promoções válidas”, informou.

Veja como se proteger: 

1- Mantenha seu celular sempre protegido com um antivírus de confiança; 

2- Tenham sempre cuidado com links que chegam até você através de aplicativos de mensagens. Não clique em nada sem antes saber a procedência; 

3- Desconfie sempre de algo que faça promessas mirabolantes e milagrosas. Além disso, tenha muito cuidado com textos que sugerem urgência, como “faça agora!”, “por tempo limitado”, “corra”. Tais estratégias existem para que o usuário, com pressa, não se certifique a respeito da procedência do link;

4- Não compartilhe dados pessoais em sites suspeitos e busque sempre os canais de comunicação oficiais das marcas.

5- Não compartilhe links, mensagens ou informações para a sua lista de contatos sem que antes você saiba do que se trata. Ao disseminar links desconhecidos você pode estar enviando golpes da web para amigos, familiares ou colegas de trabalho. 

Startup de terapia online cresce durante pandemia

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Psicólogos buscam Health Tech Terapia de Bolso como alternativa segura para atendimentos à distância, que aumentaram cinco vezes no período.

Durante a pandemia de COVID-19, a busca por atendimento psicológico pela internet aumentou em todo o país. O Conselho Federal de Psicologia (CFP) registrou, nos meses de março e abril deste ano, 51.747 novos pedidos para que psicólogos trabalhem virtualmente. Número muito superior a todas as solicitações já feitas na história do CFP, que totalizavam 30.677 cadastros até fevereiro de 2020.

A plataforma de atendimento por vídeo Terapia de Bolso, primeira Health Tech da Região Norte do Brasil, também sente esse aumento. No mercado desde 2015, a empresa quintuplicou o número de atendimentos virtuais no período de quarentena e aumentou em 300% o número de profissionais cadastrados.

Já a busca de psicólogos interessados em realizar atendimentos seguros e à distância aumentou em 1000%. Fundador da empresa, o psicólogo Elias Balthazar pontua que um dos diferenciais do Terapia de Bolso é a confidencialidade do atendimento.

“Com as medidas de isolamento, muitos psicólogos passaram a buscar alternativas para fazer o atendimento de casa e começaram a usar ferramentas gratuitas, como Skype, Whats App, etc. Sem nenhum tipo de garantia de confidencialidade. Esses aplicativos podem ter vazamento de dados e isso expõe o paciente/cliente. Foi o que aconteceu com o Zoom, que acabou sendo bloqueado pela Anvisa justamente por isso. O Terapia de Bolso é uma plataforma fechada de atendimento, construída com foco na segurança. Portanto, é 100% confiável”, ressalta o fundador Elias Balthazar.

Sobre o aumento na busca por terapia à distância, Balthazar diz que o momento tem trazido angústia e frustração para muita gente e que o atendimento psicológico é uma saída para superar a situação da melhor maneira, com acompanhamento profissional.

Terapia de Bolso

Terapia de Bolso é uma startup, pioneira na realização de atendimentos psicológicos pela internet na Região Norte – sendo a única Health Tech do estado de Rondônia. Existe desde 2013, através de Blog, e, desde 2015, como plataforma de atendimento online. Ano passado, foi uma das 18 startups selecionadas para o “Desafio Sebrae Like a Doctor”, promovido pelo Sebrae Nacional.

Através do portal, é possível escolher a especialidade do profissional e o horário do atendimento. Todos os psicólogos cadastrados na plataforma passam por uma familiarização com o ambiente virtual de trabalho e uma reciclagem profissional para lidar com a tecnologia disponível.

Para saber mais, acesse: https://www.terapiadebolso.com.br/

Cuidado: papel de parede misterioso trava celulares da Samsung e do Google

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Smartphones Android podem precisar de redefinição para configurações de fábrica

Usuários de celulares Galaxy (da Samsung) e Pixel (do Google) podem ter problemas ao usar um misterioso papel de parede descoberto na internet nos últimos dias. A fotografia trava por completo os smartphones, sem que haja qualquer explicação para a pane. Há relatos de que os aparelhos ficam num eterno loop de inicialização, sem conseguir efetivamente exibir o sistema Android. 

O alerta sobre o bug foi divulgado originalmente no Twitter pelo perfil Ice Universe, especializado em furos do mundo da tecnologia. Os sites 9to5Google e Android Authority comprovaram a falha. Até onde se sabe, a bela paisagem de um lago e montanhas foi feita com uma câmera Nikon D850. Ela se torna inofensiva caso passe por algum tipo de compressão – como ocorre nesta matéria

Imagem veiculada na internet é capaz de gerar um bug em alguns aparelhos Android – arquivo tem 6144 x 3950 pixels e 4,67 MB — Foto: Reprodução/GizChina

Por ora não é possível afirmar que a falha afete todos os celulares Android, pois há confirmações apenas para os smartphones Galaxy e Google Pixel. O escritor do 9to5Google Dylan Roussel comentou na internet que o problema pode ser causado por determinados telefones não suportarem o espaço de cores adotado na foto. 

Roussel explica que a imagem usa o espaço de cores RGB, de modo a exceder o limite do espaço de cores sRGB presente nos celulares Android afetados. Aparentemente, o problema ocorre no Android 10 e versão anterior do sistema do Google, uma vez que o Android 11 é capaz de lidar com as configurações da foto.

Como corrigir o problema

Caso o problema aconteça no aparelho, existem opções que podem reverter o bug, como reiniciar o telefone no modo de segurança e restaurar o papel de parede. Para ativar o modo de segurança, será necessário pressionar a tecla ligar/desligar quando o telefone estiver desligado e, ao aparecer a marca da Samsung, o usuário deverá continuar pressionando o botão de diminuir o volume até que a frase “modo de segurança” seja exibida no canto inferior esquerdo da tela. 

Outras opções são redefinir o dispositivo para configurações de fábrica; ou, para casos raros de usuários que tenham recuperação personalizada, estes poderão entrar no aplicativo de recuperação personalizada e limpar os dados do papel de parede para redefinir o plano de fundo padrão. 

Samsung prepara correção

Lançamento de 2019, Galaxy S10 Plus sai de fábrica com Android 10 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo
Lançamento de 2019, Galaxy S10 Plus sai de fábrica com Android 10 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo 

A falha poderá ser corrigida por uma atualização, que, inclusive, já foi enviada ao repositório do Google pelo desenvolvedor Davide Bianco. Em resposta, a Samsung também desenvolveu um update para os aparelhos afetados. 

Essa não foi a única vez que um bug impossibilitou o uso de smartphones. No mês de abril, a Apple registrou queixas de pessoas que tiveram seus dispositivos congelados por uma mensagem ou notificação com caracteres da língua sindi intercalados com emojis. A falha era corrigida ao reiniciar o iPhone.

Via Techtudo