Collor e outros dois senadores faltam 1ª dia de julgamento de Dilma

João Alberto e Sérgio Petecão alegaram emergências e voltaram aos Estados; Collor não foi ao plenário após expediente normal

Dos 81 parlamentares do Senado, três não foram ao primeiro dia de julgamento do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, nesta quinta-feira (25). Segundo informações do G1, até as 21h, Sérgio Petecão (PTC-AC), João Alberto (PMDB-MA) e Fernando Collor (PTC-AL) não haviam marcado presença no plenário por meio do painel eletrônico.

A assessoria do ex-presidente Collor afirma que o parlamentar compareceu normalmente ao gabinete durante o dia. A equipe nega algum “motivo especial” para a ausência na sessão em plenário.

Em 1992, Collor foi acusado de crime de responsabilidade por usar cheques fantasmas para pagamentos de em benefício próprio. Com o dinheiro, ele reformou a Casa da Dinda, residência em que mora em Brasília e comprou um veículo Fiat Elba.

Em setembro daquele ano, foi instaurando processo de impeachment contra Collor. Depois de quatro meses, o Senado decidiu pela cassação dos direitos políticos do ex-presidente, que renunciou ao mandato antes da conclusão do processo.

Os três parlamentares faltosos votaram a favor do afastamento definitivo de Dilma no último dia 10, após aprovação do relatório da Comissão Especial do Impeachment.

“Emergências”

O senador Petecão afirma que viajou para o Acre por causa de uma emergência. Sua assessoria afirma que ele tenta voltar “o mais rápido possível” e confirma presença na votação do processo, prevista para a próxima terça-feira (30). Já João Alberto disse que teve de voltar ao Maranhão por causa de um compromisso. Ele também pretende participar da votação final.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário