Coluna – Além de Batista, outro ex-assessor do governo acusou Capixaba de vender oxigênio

E mais, empresa que alugou casa para menores também aluga imóveis para o Detran e prefeitura

 

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Recompensando a delinquência

Quando o assunto é crime cometido por menores, a polêmica está armada e nem vamos navegar por essas águas. Vamos nos ater as nababescas instalações que o governo da cooperação, chegado inflacionar o mercado imobiliário da capita, alugou para a unidade de internação de meninas, uma casa na rua Elias Gorayeb que conta com piscina, suítes, churrasqueira e demais ítens de conforto que a grande maioria dos trabalhadores não possui. Mesmo assim, o Estado acha por bem manter essas menores muito bem acomodadas, passando-lhes a certeza que o crime compensa.

A tal casa

Pertence a empresa J. F. Participações Ltda e foi locada por R$ 11.235 mês, ou R$ 134.820 pelo período de 12 meses. Não foi feita licitação. Quem assina pela empresa é a segunda-tesoureira da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Velho, Iêde Regina Fernandes Nizza. Essa empresa também tem como sócio José Augusto Fernandes Júnior, e a J.F. aluga ainda um imóvel para o Detran pela bagatela de R$ 271.812. Posso até estar errado, mas uma casa, fora de condomínio ser alugada por esse valor em plena crise, é de fato um grande negócio.

Até porque

Essa mesma empresa locou, para a prefeitura de Porto Velho, em 2013,  um imóvel urbano, localizado na Avenida Jorge Teixeira, nº. 621, Bairro Nossa Senhora das Graças, com área total construída de 737,88m² e área do terreno de 353,50m², contendo as seguintes características: 3 pavimentos denominados Térreo, 1º piso e 2º piso, cada um contendo um amplo salão medindo 245,95 m², dotado de dois banheiros, copa, cozinha, salas para administração, rede de energia elétrica, sistema de cabeamento lógico, abastecimento regular de água potável, para atender as instalações da Divisão de Apoio a Farmácia da Secretaria Municipal de Saúde / SEMUSA. O valor do contrato? R$ 15 mil por mês. De fato, preço de mercado aqui em Porto Velho é obra de ficção.

Essa é boa

O deputado federal Nilton Capixaba, que responde a Ação Penal 644 no Supremo Tribunal Federal, também conhecida como “o escândalo das sanguessugas” emitiu nota nesta terça-feira alegando que “as afirmações de Batista são fantasiosas e não tem nenhum teor de verdade”, referindo-se a delação premiada feita pelo ex-secretário adjunto de saúde do Estado, José Batista que acusou Nilton de direcionar licitações em favor de seu irmão, Marcos Capixaba. O parlamentar baseou sua afirmação no seguinte argumento, “todos sabem o ex-presidente da Assembleia Legislativa deputado estadual Valter Araújo não precisava de ninguém para direcionar suas ações, pois ele tinha livre trânsito em todas as esferas Governamentais”, mas, todos quem cara-pálida? Não é novidade alguma que Valter e Capixaba andavam juntos, tanto que a esposa de Nilton estava nomeada na presidência da Assembleia, mesmo morando em Cacoal.

Outra

Dizer que a empresa de seu irmão “nunca vendeu oxigênio” deve ser verdade, mas, um outro ex-assessor do governo da cooperação, Herbert Lins, afirmou, ainda em outubro de 2011 em sua extinta coluna “Falando Sério”, que Capixaba havia pego a representação da empresa Dinatec, que, olha só, é uma usina de oxigênio. Veja o que disse Lins na época: “Sanguessuga – Aproveitando a deixa, o deputado Nilton Capixaba (PTB) já vem colocando as unhas de fora no quesito saúde, este se tornou representante comercial da Daynatec em Rondônia, ou seja, das usinas de oxigênio. Pressionando o MP estadual, este já ganhou o fornecimento de oxigênio do Hospital Daniel Comboni de Cacoal. / Proeza – Com a proeza comercial do deputado Nilton Capixaba (PTB), quem perde espaço é a empresa do mesmo ramo pertencente à deputada estadual Glaucione (PSDC) de Cacoal, que há muito tempo fornece oxigênio para os hospitais públicos do Estado”. O link da publicação é ESSE!

Além disso

Se fazendo de vítima, Capixaba afirmou que “nos últimos dias venho sendo alvo de ataques de todos os lados por pessoas que perderam a eleição e querem tirar meu mandato legitimo no tapetão”. De fato, o mandato pode até ser legítimo, mas não vão ser “essas pessoas” que vão tirar esse mandato, será a justiça, e não vai demorar. No Supremo Tribunal Federal a ação continua a todo vapor e a Procuradoria Geral da República quer encerrar o quanto antes essa novela. Capixaba se tornou um ícone da impunidade, de um escândalo que abalou o país, afinal, como disse o Padre Ton, “quem rouba da saúde vai para o inferno”. Vamos ver se é verdade.

Em Brasília

Planilhas apreendidas pela Polícia Federal na Operação Lava-Jato mostraram o nome do senador Valdir Raupp como recebedor de dinheiro a título de “doação de campanha” da empresa Camargo Correia.

Tem um candidato

Que também aparece na planilha e garante não ter recebido nem um centavo dessa suposta doação. Resta saber quem foi então que “pegou o pacote” em seu nome.

Insalubre

A cela é escura, não tem instalações elétricas. Os colchões e lençois ficam molhados o tempo todo, devido a um buraco na parede por onde jorra, durante três vezes ao dia, água para os prisioneiros tomarem banho. Assim é a cela onde estava o prefeito de Ouro Preto Alex Testoni, no Pandinha. Alegando insalubridade, e o artigo 295 do Código do Processo Penal (Serão recolhidos a quartéis ou a prisão especial, à disposição da autoridade competente, quando sujeitos a prisão antes de condenação definitiva: “II –  os governadores ou interventores de Estados ou Territórios, o prefeito do Distrito Federal, seus respectivos secretários, os prefeitos municipais, os vereadores e os chefes de Polícia), o desembargador Renato Martins Mimessi autorizou, na madrugada desta terça-feira, a transferência de Alex Testoni para o Centro de Correição da Polícia Militar.

Lenda

Não procede a informação que Testoni tentou suicídio no presídio. Ele teve um ligeiro problema com alimentação e passou mal, devido a alguns atrasos na entrega de seus medicamentos, e nada mais que isso. O que motivou, de fato, sua transferência foi a insalubridade da cela.

Mais um

A Assembleia Legislativa recebeu mais um pedido de impeachment contra o governador do estado, Confúcio Moura (PMDB). Desta vez, um professor e contador alega o envolvimento do chefe do Executivo em atos para corromper funcionários ocupantes de cargos comissionados, além de crimes de responsabilidade. As denúncias são as mesmas que compõem outros dois pedidos já em análise na Casa, feitos por dois servidores públicos. A nova representação foi lida nesta terça-feira (9), em sessão plenária. Porém, a comissão criada para apurar as denúncias contra o governador, presidida por Euclides Maciel (PSDB) e  tendo José Lebrão (PTN), como vice-presidente, Edson Martins (PMDB), relator, e os membros Cláudio Carvalho (PT) e Valdivino Tucura (PRP), já prepara uma enorme pizza, alegando “não ter em mãos cópia do inquérito” para poder julgar a questão. Lebrão e Martins, na semana passada, estiveram reunidos com Confúcio durante toda a tarde.

Nesta quarta

Dia 10, a Polícia Civil de Rondônia pretende indiciar dois funcionários da empresa Amazon Fort sob acusação de “ocultação de cadáver”, no caso envolvendo o bebê Nicolas Naitz. Cá entre nós, não sei onde cabe na cabeça de alguém que uma pessoa adulta pegaria o corpo de um bebê e o colocaria em uma sacola de lixo. Creio que qualquer pessoa com o mínimo de bom senso iria entregar esse corpo à família.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Trombose tem relação com pílula e é uma causa de abortos naturais

Um fator de risco importante para o surgimento das tromboses é a variação dos hormônios. Por isso, as mulheres que tomam pílula anticoncepcional correm um risco de 4 a 6 vezes maior de sofrer do problema. A gravidez também é um período em que o risco é maior. Se a mulher já tem uma predisposição genética ao surgimento de tromboses – a trombofilia -, é recomendado buscar métodos contraceptivos alternativos, como a camisinha e o DIU. Se quiser ser mãe, ela pode ter que usar anticoagulantes, porque a trombofilia é uma das principais causas de abortos naturais. Também é importante controlar os outros fatores de risco. Obesidade e sedentarismo aumentam a incidência de tromboses, assim como o cigarro. Por isso, não fumar e praticar exercícios físicos regularmente são dicas importantes. A trombose ocorre quando um coágulo se forma dentro das veias e artérias do nosso corpo e bloqueiam a passagem do sangue. Nem sempre ela ocorre no ponto onde o coágulo se formou. Por isso, um coágulo formado na perna pode causar o entupimento de alguma via circulatória em partes mais vitais, como o coração, o pulmão e o cérebro.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário