Coluna – Confúcio tem que ser candidato, ou então estará assumindo incompetência

Voltando

Após um breve recesso, estamos de volta e a gente abre 2014 mais ou menos assim, Porto Velho continua esburacada, o rio Madeira está acima do nível, como era previsto graças as usinas, os viadutos ainda estão inacabados e a classe política segue com o papo furado de sempre. Enquanto isso, a população continua sofrendo com os mesmos velhos problemas, que devem agravar ainda mais, já que esse ano teremos eleições mas não temos candidatos, copa do Mundo, mas não temos infra-estrutura e por ai vai.

Sucessão

Desde o ano passado que circula a conversa que Confúcio não quer disputar a reeleição. Pessoas próximas ao governador sabem que essa possibilidade existe, para quem não sabe, ele quase renunciou a prefeitura de Ariquemes em algumas ocasiões, em uma delas, chegou a escrever uma longa carta, mas a turma do “deixa disso” evitou. Pelo jeito, ele anda com a mesma vontade agora, e os sinais emitidos por ele, não deixam dúvidas, entre eles a repaginada no visual que o secretário de Obras Lúcio Mosquini deu no segundo semestre do ano passado. Ele emagreceu, clareou os dentes e corrigiu a postura corporal. Mosquini seria o possível plano “b” de Confúcio.

Além disso

Confúcio vem colecionando desgostos com sua equipe. À exceção de Mosquini, que consegue fazer alguma coisa em função de controlar grande parte da verba do Executivo, os demais secretários correm em círculos, sem conseguir realizar nada de concreto, e alguns cometem grandes trapalhadas, que terminam gerando desgaste ao governador. Confúcio sonhava com equipe composta por técnicos, mas a realidade é bem diferente. A turma dele conseguiu endividar o Estado de forma irresponsável e pelos próximos anos, pagaremos uma conta que ninguém pediu.

Outro problema

É a possibilidade real de ocorrer a prisão de alguns assessores do governo. Até os bagres que restaram no Madeira pós-usinas sabem que estão ocorrendo investigações em vários setores do governo, e a casa dessa turma deve cair logo. As maracutaias que vinham sendo feitas na folha de pagamento, obras superfaturadas, direcionamento de licitações, aluguéis com preços fora da realidade e outras lambanças devem render prisões em breve. E Confúcio não quer manchar sua biografia com tais questões. Mesmo que não o atinjam diretamente, indiretamente o desgaste é inevitável.

Por essas

E outras que o governador deve continuar ruminando a idéia de não disputar a reeleição. Mas caso venha de fato a se concretizar essa possibilidade, Confúcio estaria assinando um atestado de incompetência, o que dificilmente ele vai fazer. Essa conversa de que não disputa já foi usada no passado e quem anda pelo PMDB sabe que isso não passa de conversa fiada.

Podcast

Ouça a coluna em podcast

Enquanto isso

O prefeito de Ouro Preto Alex Testoni disse à coluna que vai esperar Confúcio decidir seu futuro. Já se sabe que, caso o governador venha à reeleição Alex vai apoia-lo. O prefeito, que é do PSD, nunca escondeu sua gratidão ao governo que segundo ele, “nunca lhe negou nada”. Alex também não confirma que será candidato, a possibilidade é remota. Seu posicionamento deixa o partido em uma sinuca de bico, já que Moreira Mendes quer que sua legenda tenha candidatura própria.

Embolado

O maior problema em 2014 é a falta de nomes para disputar o governo. Com Testoni fora o cenário fica ainda mais deserto. Por enquanto sobram Confúcio (ou outro nome do PMDB), Expedito Júnior (que corre risco de indeferimento, ao menos aqui  no TRE), Padre Ton (PT) e só.

Olha essa

Na segunda-feira da semana que vem, Confúcio Moura irá realizar a entrega de um armazém alfandegado, novos equipamentos, carros, viaturas, lanchas e ambulância no Porto de Porto Velho. Os equipamentos fazem parte do Plano de Modernização Portuária, implantada pelo ex-presidente do porto, Ricardo Sá. Não se sabe porque cargas d’água Confúcio tirou Ricardo do porto, já que era uma das poucas coisas que funcionavam em sua administração. Mas por lá ficou o ex-deputado estadual Leudo Buriti, indiciado na Operação Dominó (2006) como diretor financeiro.

E os índios?

Outro tema que dominou o noticiário neste início de ano foi a morte de três pessoas por índios da etinia Tenharin em uma suposta vingança. Os índios foram presos após uma revolta na cidade de Humaitá (AM), a Polícia Federal entrou no caso e prendeu os acusados. Os corpos foram encontrados após semanas de buscas, mas o assunto está longe de acabar. A questão indígena no Brasil precisa ser discutida com profundidade, a grande maioria dos indígenas, de norte a sul do País vivem em condições de pobreza extrema e em um limbo social, já que não conseguem viver na mata, tampouco na cidade. A culpa dessa situação é do governo federal, que não encara o problema e adota mecanismos de proteção que não funcionam.

Outra questão

Que vem chamando a atenção é a entrada de haitianos no Brasil de forma desordenada. Não sou xenófobo, mas fronteiras existem e devem ser respeitadas. Se eles migrassem em massa para os Estados Unidos, por exemplo, não chegariam sequer a desembarcar. Se fosse na Europa, seriam deportados, mas no Brasil, “um país de todos”, eles entram e nós pagamos a conta lá no Haiti e aqui. O Brasil vem ajudando na reconstrução do país, mas pelo jeito, quando terminarem as obras, eles já estarão quase todos por aqui. Voltaremos ao assunto.

Buraqueira

O senador Ivo Cassol usou a tribuna para criticar a péssima qualidade dos serviços feitos pelo DNIT nas rodovias de Rondônia. E ele está coberto de razão. No país inteiro rodovias estão duplicadas, possuem acostamento, sinalização e as que não estão duplicadas, contam com terceira pista para carretas. No norte, de Rondonópolis (MT) a Rondônia as estradas são um lixo. Buracos, asfalto com ondulações e armazenamento de água, que causam aquaplanagens, falta de acostamentos e um trânsito de carretas de arrepiar. Para falar a verdade, Cuiabá está bem parecida com Porto Velho. Parece até que Roberto Sobrinho fez um curso por lá. E Nazif um estágio.

No interior

A população de Pimenta Bueno anda revoltada com o prefeito Jean Mendonça, irmão do deputado estadual Kaká Mendonça. E não é exagero. No Facebook pipocam críticas à administração, principalmente em relação ao descuido com as ruas. A cidade também está às escuras e o prefeito andou perdendo recursos para moradias populares. Outro prefeito que está ladeira abaixo é o de Guajará-Mirim, Dúlcio do PT, que, segundo os moradores, não consegue avançar em nenhum setor.

Informes

A coluna este ano também passa a ser publicada no site Tudorondonia, além do Rondoniaovivo. Desde dezembro passamos a enviar notícias através de nossos grupos no whatsapp. A partir de agora vamos abrir para novos participantes (estamos com seis grupos de 50 integrantes cada). Como muita gente não gosta de bater papo, outros preferem apenas receber notícias, vamos dar uma filtrada. Caso queira fazer parte e apenas receber notícias, envie um whats para 9248-8911 com a seguinte informação: nome+sobrenome+NOTÍCIAS; Caso queira participar de debater envie nome+sobrenome+DEBATES; Não incluímos ninguém por indicação, a própria pessoa deve enviar o pedido. Notícias são enviadas até às 22 horas, a partir desse horário só se for algo de grande relevância. Desde já, agradeço a todos que fazem parte desse projeto pioneiro.

Anuários

O anuário Advogados de Rondônia foi sucesso absoluto e neste ano estaremos organizando o anuário Médicos de Rondônia e o Guia Sindical, um apanhado de todos os sindicatos, com suas respectivas diretorias e informações. Nos próximos dias nossa equipe estará entrando em contato com médicos, sindicalistas e advogados. Gostaria também de registrar meu agradecimento aos escritórios que acreditaram em nosso trabalho, fazendo parte do projeto.

Fale conosco

Pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no Facebook.com/painel.político e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Para fazer parte de nossos grupos no whatsapp envie um whats para 9248-8911 com a seguinte informação: nome+sobrenome+NOTÍCIAS; Caso queira participar de debater envie nome+sobrenome+DEBATES; Não incluímos ninguém por indicação, a própria pessoa deve enviar o pedido. Notícias são enviadas até às 22 horas, a partir desse horário só se for algo de grande relevância.

Tremer de frio é igual a fazer exercícios, revela pesquisa

Tremer de frio libera o hormônio irisina, que estimula o tecido gorduroso a produzir calor para aquecer o corpo. O mesmo hormônio é produzido pelos músculos durante o exercício. Um estudo do Instituto de Diabetes e Doenças Digestivas e do Rim publicado na revista Cell Metabolism, demonstra que os tremores produzem gordura marrom, que ajuda na queima de calorias e melhora o metabolismo. Através de experimentos realizados em voluntários saudáveis​​, o médico Francesco Celi e seus colegas descobriram que a quantidade de irisina liberada como um resultado do tremor é de magnitude semelhante à da secreção estimulada por exercício. A equipe também descobriu que, quando as células de gordura humanas em laboratório foram tratados com FNDC5, um precursor da irisina, as células queimaram mais energia e liberaram mais calor.

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *