Coluna – Se comissionados fizeram empréstimo eu não sei, mas Confúcio agora tem advogado

Banca que representa o PMDB nacional e o presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha defende o governador no TSE

EMP

Rondônia acordou mais “próspera” esta semana. O prefeito de Rolim de Moura, Luizão do Trento (PSDB) assinou decreto reduzindo o próprio salário em 30 % e em 20% para servidores de cargos comissionados. Além disso, o salário de mês de agosto de todos os servidores municipais será pago separado das gratificações e auxílios. De acordo com o prefeito, a medida se dá em razão da grave crise financeira enfrentada pelo município. Já o prefeito de Costa Marques Chico Território (PT), convocou a imprensa de sua cidade para dizer que a Saúde do município faliu, e pediu socorro às autoridades federais e estaduais. Ambos podem ser enquadrados com nota 5 na “Escala Mosquini de Prosperidade”, aquela que mede a alegria e satisfação e alegria do povo rondoniense com o atual e “próspero” governo.

Lá em Vilhena

Ainda mais prosperidade. Na última terça-feira uma idosa ateou fogo em sua residência por acidente, ao acender uma vela para “pedir proteção”. Não funcionou. Sua casa pegou fogo e por pouco ela não morreu. Mas essa triste tragédia revelou uma ainda pior, a falta de efetivo no Corpo de Bombeiros, ao menos em Vilhena. O capitão da unidade dos bombeiros Merycles Guedes, que atende a região, explicou que durante o incêndio na residência, o caminhão do Corpo de Bombeiros apresentou uma falha mecânica. “Tivemos um problema na bomba, mas acionamos um caminhão reserva para o local. Quando chegamos, o fogo já estava alto. Pela casa ser de madeira, as chamas se espalham muito rápido. Foram três atendimentos ao mesmo tempo. É difícil, pois temos falta de efetivo“.

Pois é

E essa “falta de efetivo” é séria, porque ao mesmo tempo que a casa da idosa de 88 anos pegava fogo, um baú onde deveria funcionar uma unidade de análise técnica do DER, além de um carro oficial, também foram queimados em Vilhena. E “por falta de efetivo” estes equipamentos se perderam. Mas, como vivemos em um estado “próspero”, com nota 5 na “Escala Mosquini”, não tem problema. Do caixa que saiu o dinheiro para comprar os que perderam, também sai para comprar os novos. Capitão Merycles, o senhor podia encaminhar um ofício ao DER solicitando uns bombeiros para Vilhena. Me disseram que por lá tem um monte trabalhando no “administrativo” e que a única fumaça que eles estão vendo agora é aquela que sai do ar-condicionado do CPA.

Mais prosperidade

Dessa vez em relação a Eletrobras Distribuição Rondônia, que consegue ser a pior do Brasil indiscutivelmente. Em função do calor, o consumo de energia disparou em Rondônia. E claro, a Eletrobrás mandou aquelas contas estratosféricas. E também tivemos pelo menos três grandes apagões. Com setembro, chegam as chuvas e com elas a falta de energia nos mais diversos pontos do Estado por um simples fato, há décadas a Eletrobrás não renova a rede de distribuição. E os “eletricitários” ainda defendem que essa empresa, cujos recursos sabe-se lá de que forma são gastos, permaneça nas mãos do Estado. É mais uma empresa “próspera” em Rondônia.

Rondônia do Mosquini é só prosperidade
Rondônia do Mosquini é só prosperidade

E na SEDAM

Todos procurando um culpado, e ninguém quer assumir a “bucha” da compra das 17 camionetes com recursos do BNDES, no valor de pouco mais de R$ 1,6 milhões. Estão até querendo exonerar o pessoal do departamento financeiro, o que seria errado. Alguém tem que explicar pro coronel que manda na casa que antes de exonerar, tem que apurar responsabilidade, saber quem mandou comprar. E mais, o principal responsável é o próprio secretário da SEDAM, que não pode alegar desconhecimento de uma compra desse valor. Tá tudo errado governador. Exonera logo todo mundo e chama quem entende. Esse negócio de “prosperidade” é ironia. Só o Mosquini acredita nisso.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Enquanto isso

A advogada Jaqueline Cassol está respirando mais aliviada nos últimos dias. Três jornalistas foram condenados, em primeira instância, por terem errôneamente divulgado sua suposta prisão no caso da morte da jovem Naiara Karine. Segundo Jaqueline, o episódio pode ser descrito da seguinte forma, “o que fizeram com meu nome foi mais ou menos como você pegar um travesseiro de penas, rasgar e jogar todas elas ao vento do alto de um prédio, impossível reparar”. Por outro lado, ela acredita que o episódio serviu também para desmistificar o assunto, “saí machucada, mas fortalecida”, acrescentou.

2018

A advogada vem focando seus esforços nas eleições de 2018, quando possivelmente concorrerá a uma vaga ao Senado, “mas por enquanto estou cuidando do fortalecimento do PP no Estado”, afirmou. Recém-noiva, Jaqueline pretende tratar de organizar a legenda para as eleições municipais de 2016 e, de quebra, organizar sua vida pessoal.

Deu ruim

O secretário-Chefe da Casa Civil Emerson Castro foi acusado pelo deputado estadual Jesuíno Boabaid de ter “convocado uma reunião com servidores comissionados do governo e os induzido a tomar empréstimos bancários para ajudar no pagamento dos advogados de defesa do governador Confúcio Moura no processo de cassação que tramita no Tribunal Superior Eleitoral”. Evidente que uma acusação dessa natureza deve vir acompanhada de provas, e o deputado afirma ter. A denúncia é gravíssima por dois fatores, primeiro a suposta coação e em segundo o fato de servidor comissionado sem vínculo efetivo não poder fazer empréstimos consignados, tendo em vista a natureza frágil da função.

Coincidência ou não

Confúcio Moura contratou para fazer sua defesa no TSE o advogado Gustavo Rocha, que mantém relações profissionais com o PMDB e é advogado pessoal do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, Rocha chegou a ser indicado para uma vaga de conselheiro no Conselho Nacional do Ministério Público e Cunha teria feito um forte lobby para que isso desse certo. O fato é que Rocha pediu carga ao processo de Confúcio, que estava sem defesa. Com isso, o processo deverá entrar em pauta nas próximas semanas. Resta saber como a Corte Eleitoral vai conduzir essa situação.

Atenção governador

Algumas questões precisam ser observadas em seu governo, uma delas é a necessidade urgente de uma reforma administrativa. Nem vou entrar no mérito de redução de cargos comissionados ou outras medidas, mas órgãos como SEDAM, DER, DEOSP e SESDEC necessitam de uma revitalização. As delegacias estão funcionando no automático. Cadê os frutos da viagem da cúpula da segurança pública à Colômbia?

Falando em polícia

Na manhã da última quarta-feira estive na 1ª Delegacia de Polícia na audiência com o superintendente da SUPEL, Márcio Gabriel, que junto com sua esposa, Mayara Gomes e o coronel bombeiro Lioberto Caetano e também sua mulher, de Natália Lobato, apresentaram queixa pelas denúncias referentes ao caso de nepotismo cruzado e outras publicações da coluna. Sobre o episódio tenho a dizer o seguinte, em uma das colunas foi divulgado errôneamente que Lioberto e Natália teriam sido padrinhos no casamento de Márcio e Mayara. Márcio mostrou a ata do casamento civil, e nesse documento não constavam os nomes do coronel nem de sua esposa. Não posso dizer o mesmo em relação a casamento religioso, se é que houve. A coluna pede desculpas por essa falha. Porém, em relação ao suposto nepotismo cruzado, existe uma denúncia no Ministério Público Estadual que está em andamento. Mantemos a informação em função das nomeações publicadas em Diário Oficial.

Ainda o caso

PAINEL POLÍTICO tem uma política do site, onde constam as formas de procedimento na publicação de matérias. Essas informações são públicas e estão disponíveis no menu principal, na aba SOBRE, e essa página está no ar desde sempre. Eventualmente, em função de alterações no layout, essa aba fica indisponível, mas o link permanece. PAINEL POLÍTICO sempre publica as respostas e/ou contestações de quem se sente ofendido de alguma forma, o que não foi feito por nenhum dos quatro querelantes. Eles optaram por manter a representação junto à polícia e nós vamos para a justiça. Nada mais justo. Nos vemos no tribunal.

Chuva

Um vídeo feito por passageiros mostra as condições do aeroporto Jorge Teixeira na tarde desta quinta-feira, durante a forte chuva que caiu na cidade. Olha a situação:

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Clínica Mais Saúde informa: Tratamento genético experimental resgatou células danificadas pelo Alzheimer

Uma terapia genética experimental conseguiu reduzir a taxa de degeneração de neurônios no cérebro de pacientes com Alzheimer. É o que diz um estudo publicado recentemente no periódico científico JAMA Neurology. De acordo com informações do jornal britânico The Guardian, este novo estudo clínico foi o primeiro a testar a segurança do tratamento genético do fator de crescimento neuronal (NGF, na sigla em inglês) em pacientes com Alzheimer. O NGF foi descoberto em 1940 por Rita Levi-Montalcini, que demonstrou como ele conseguia promover a sobrevivência de alguns subtipos de neurônios sensoriais durante o desenvolvimento do sistema nervoso. Desde então outras pesquisas mostraram que a técnica também promove a sobrevivência de células produtoras de acetilcolina, que morrem em pacientes com Alzheimer. Na fase I do estudo clínico, realizado por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, oito pacientes com Alzheimer em fase inicial tiveram o fator de crescimento neuronal injetado em uma parte de seu cérebro. Os exames, realizados após a morte dos participantes, mostraram que a terapia não só conseguiu recuperar as células que estavam morrendo, como aumentou seu crescimento e induzindo-as a “fabricar” novas fibras. Em alguns casos, esses efeitos persistiram por até 10 anos após a aplicação. Embora a fase II, que testa a eficácia do tratamento, ainda esteja em andamento, os pesquisadores já adiantaram que de fato a terapia conseguiu resacelerar a decadência das funções mentais em um dos pacientes. Segundo eles, isso é um sinal que a terapia genética pode ser uma estratégia viável para o tratamento do Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas. O Alzheimer é a principal forma de demência e afeta 47 milhões de pessoas no mundo. As estimativas são que esse cenário dobre a cada 20 anos, com a maioria dos casos diagnosticados em países desenvolvidos.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário