Comissão que investiga vereadores de Cacoal, ouve testemunhas

Paty Paulista e Valdomiro Corá são investigados na Operação Detalhe. Suposta associação criminosa estaria atuando em órgãos públicos.

A Comissão Processante (CP) da Câmara de Vereadores de Cacoal (RO), a cerca de 480 quilômetros de Porto Velho, está ouvindo nesta sexta-feira (28) as últimas testemunhas do processo que pede a cassação dos parlamentares Paty Paulista (PTB) e Valdomiro Corá (PV), investigados por envolvimento na Operação Detalhe, que apura envolvimento de uma suposta associação criminosa de corrupção atuando em órgãos públicos do município.
Os denunciados também serão ouvidos. No dia 6 de setembro vence o prazo para a comissão concluir os trabalhos.

O trabalho de investigação está sendo realizado pelos vereadores Maria Simões (PT) que é relatora; Adailton Antunes (PRB), que é membro da CP; e, Rafael Evangelista (DEM), que preside os trabalhos. Segundo o presidente, o primeiro a ser ouvido no dia foi o deputado federal Nilton Capixaba (PTB), que deu esclarecimentos como testemunha de Paty Paulista.
“Nós ainda ouviremos hoje o denunciado Paty Paulista, às 17 horas o prefeito de Cacoal Francesco Vialetto, que é testemunha de Valdomiro Corá e será ouvido no seu gabinete e, em seguida, para finalizar a etapa das oitivas ouviremos o denunciado Valdomiro Corá”, conta Evangelista.
Após as oitivas serem finalizadas, a comissão abrirá vistas de cinco dias para que os procuradores dos denunciados acrescentem ao processo documentos que julgarem necessários, tendo até o próximo dia 4 de setembro para devolver o processo a comissão.
A Comissão Processante foi formada no dia 1º de junho, com prazo de 90 dias para ser concluída. “Nós temos que acelerar os trabalhos, pois temos até o dia 6 de setembro para realizar o julgamento dos vereadores, decidindo pela cassação dos mandatos dos dois parlamentares ou pelo arquivamento do processo”, explica Evangelista, afirmando que os vereadores irão decidir sobre o processo através de voto.
Operação Detalhe
No último dia 8 de maio, a Operação Detalhe prendeu oito pessoas suspeitas de fraudes em obras públicas da Prefeitura de Cacoal. Entre os detidos estavam a chefe de gabinete da prefeitura, Maria Ivani, e o presidente da Câmara de Vereadores, Paty Paulista (PTB), apontados pela Polícia Civil e pelo Ministério Público como os operadores do esquema.

Com informações do site G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *